thaistardust Thaís Maria

E eu sei, eu sei, meu amor. Que apesar de toda sua história de dor, você nunca me deixaria. Mas que boa amante seria eu se te obrigasse a ficar?


Poesia Romance Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#romance #amor #poesia #poemas #poema #poemas-romanticos
11
3.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Ogígia I

Talvez eu possa dizer que conheço esse lugar.

Não escolhi viver em Ogígia, fui destinada.

Poucos foram exemplos amorosos românticos,

tão pequenos que só os notei quando foram embora.

Quando era pequena sofri com as dores de meus pais,

almas incríveis mas que não se completam.

Pensei muito em relação a me completar com alguém

e, Deus, como não quero isso.


Talvez um triste reflexo de um quebra cabeça sem peças

ou com peças demais.

Preferi buscar o amor em outras formas,

formas que machucam e deixam menos sequelas.

Não ligo para cicatrizes de amor

mas ligo para as dores crônicas que ele nos deixa.

Não quero construir muros indestrutíveis ao meu redor

tampouco frágeis.

Mas depois dos anos que passei,

observando o amor se tornar mortalhas

espalhadas por belas estradas,

não quero que seja apenas uma experiência moribunda.

Que farei uso fruto e depois descartarei, não!

Gosto de colher as coisas boas que ele pode me oferecer

e não quero tê-lo como algo que me destruirá,

não dessa vez, não desse jeito.


Já me reergui vezes demais, me considero muito jovem

para deixar que a dependência emocional

colocada por mim em outra pessoa, me leve ao pó.

Pois quero voltar para o pó que sempre fui

e não para o pó moído por outra pessoa.


Grande parte de meus textos e poemas são melancólicos e sempre puxados para o lado mais obscuro das coisas, mas como estou estudando formas de mostrar-lhes novas partes de mim, trago-lhes essa nova antologia um tanto quanto fantasiosa chamada Pêssegos e Creme. Começando com uma mini saga de três poemas chamada Ogígia, que é fala sobre o processo de se apaixonar.

Essa é a primeira parte, onde conto sobre a negação que sempre tive em relação a relações amorosas.

Ogígia I - foi escrito enquanto eu estava sob uso de sedativos e em um período triste, falará sobre o processo de negação e minha revolta em relação ao amor, o medo da dependência, mas prometo-lhes que Ogígia II e Ogígia III serão como um abraço veraneio.

Espero que gostem! Boa leitura!

:)

11 de Novembro de 2020 às 02:18 2 Denunciar Insira Seguir história
6
Leia o próximo capítulo Ogígia II

Comente algo

Publique!
 Silva Silva
Oi Thais! Te conheci lá na academia de contos (@ReidoNorte) e fico muito feliz que você esteja tendo destaque aqui no Inkspired. Sua escrita é incrível, e esse primeiro capítulo toca o leitor de um jeito bem profundo. Feliz por você ter superado esse momento difícil e mais ainda por suas obras estarem sendo valorizadas. Parabéns! <3
November 26, 2020, 18:59

  • Thaís Maria Thaís Maria
    Olá, Rei do Norte! Não sabe o quão emocionada e grata estou! Muito obrigada por todo o carinho e apoio, por celebrar minhas conquistas comigo! É um capítulo muito importante para mim, fico feliz em saber que consegui transmitir o que queria com ele! Muita gratidão!! Fico muito feliz em ver você por aqui! <3 :) November 29, 2020, 21:28
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!