D
David Cassab


O horror descrito por um homem em uma fuga pela floresta. História concebida para o desafio de terror #arrepiainks


Conto Todo o público.

#arrepiainks
Conto
5
2.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O Horror!


Correndo na claustrofóbica floresta em uma noite densa, as estrelas esfumaçadas e a lua apagada, eu sei que ele está vindo, sinto seu cheiro, mas não ouso olhar para trás, ele não tem pés, mas atrás de mim eu escuto das folhas secas o farfalhar.

Farfalhar! Farfalhar! Farfalhar!

A boca seca, os lábios trincam ao gélido vento da virgem madrugada, ao longe, bem longe o céu é rasgado pela lâmina azul de um raio, mas o trovão emudeceu, eu sei que ele está atrás de mim, posso senti-lo, ele não tem braços, mas por onde passa os apodrecidos galhos estalam e eu posso escutar.

Estalar! Estalar! Estalar!

A escuridão é densa e parece que posso toca-la como um cobertor de veludo, o ar entra forte pelos meus pulmões, eu sei que ele está vindo, sua presença é enorme e abraça o vazio, abraça e rouba o ar da floresta, começo a me sufocar.

Sufocar! Sufocar! Sufocar!

Ele não tem olhos, nem face ou coisa humana parecida, eu sei, eu li e deveria ter obedecido, mas a sede por conhecimento me trouxe até aqui, e não posso me esconder no escuro, nem atrás das árvores ou se me afundasse nas águas geladas e enlameadas, nada pode escapar dele, ele me vigia sem poder olhar.

Vigiar! Vigiar! Vigiar!

Não posso pensar, ele pode escutar sem ter ouvidos, ele sabe o que estou pensando, sabe de onde venho, a podridão pecaminosa que a humanidade se embriaga constantemente é o que ele caça, sem nariz ele pode me farejar.

Farejar! Farejar! Farejar!

De longe avisto uma luz tênue, a densidade da escuridão palpável faz com que a lúgubre e amarelada fagulha de esperança venha a fenecer, mas eu a vejo, fixo meu olhos e aperto os passos, o pé direito descalço está ferido, o sangue vermelho e fino como de uma galinha deixa um rastro para trás, me aproximo da luz, o coração acelera, parece que vai se esmiuçar.

Esmiuçar! Esmiuçar! Esmiuçar!

A luz é de uma taverna, bato na porta ninguém responde, mas ele vem atrás, sinto o calafrio das suas palavras incompreensíveis, eu forço a porta e entro, entre emaranhados de teia de aranha que fazem cócegas no meu rosto, um fedor de carne putrefata e ratos enormes que guincham de desespero eu me encontro em um balcão em busca de água, mas não encontro nada. Batidas na porta, pode ser o vento. Encontro uma garrafa de aguardente, é o que tenho para molhar a boca e introduzir algo no meu corpo que há horas não vê comida, ou há dias, já não sei mais. Batidas na porta, será que é o vento? Tampo meus ouvidos e corro para o fundo do salão, mas a porta solta um grito agudo e interminável como se algo a abrisse com muita calma.

Calma! Calma! Calma!

Eu sei que ele entrou, a única luz que estava acesa se apaga como se alguém houvesse soprado, sinto o cheiro, palavras frias ecoam na taverna vazia, corro para dentro da dispensa e de frente a porta me deparo com espelho, ele está atrás de mim!O horror!

O Horror! O Horror! O HORROR!

📷

ResponderEncaminhar

26 de Outubro de 2020 às 14:01 21 Denunciar Insira Seguir história
13
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Diego Saldanha Diego Saldanha
Vocês guiou muito bem a tensão, gostei bastante! E teu conto me remeteu a um livro que gosto muito, "Coração das Trevas" do Joseph Conrad. Enfim, parabéns pelo texto e pelas referências!

Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, David! Gostaríamos de agradecer por sua participação no #arrepiainks, além de te parabenizar pela escrita magnífica que pudemos observar em seu conto. Uma perseguição à noite em uma densa floresta… as descrições se estendem e nos deixam infectados com a claustrofobia e o desespero. Como não amar seu conto nessas condições? A cada parágrafo, o próprio leitor sente-se dentro do cenário, sendo perseguido pelo horror; o que nos concede uma experiência imersiva e regada de aflição. Estar sendo perseguido e tão logo encurralado pelo horror, uma criatura inumana e poderosa, provou-se tão horripilante quanto prega a premissa quando lemos a sua história. Novamente, gostaríamos de lhe oferecer os parabéns por conseguir criar essa atmosfera para a sua história, usando elementos de repetição para criar uma atmosfera ainda mais tensa. No mais, reiteramos que os vencedores do desafio serão anunciados em 29/10 — hoje — através do Facebook. Fique de olho! Seu nome pode estar na lista. (; Um abraço, Equipe de Comunidade da Embaixada Brasileira do Inkspired.
October 29, 2020, 19:12
amy ♡ amy ♡
Oi, David! Antes de mais nada, muito obrigada por participar do #arrepiainks. Li em um dos comentários mais abaixo que teve problemas pra inscrever sua história, que está posta na tag do desafio. Caso o problema persista, pode falar comigo. Você ainda receberá um comentário oficial do perfil da embaixada, mas já gostaria de adiantar que sua escrita é de tamanho requinte que deixa uma alma velha feito a minha em êxtase. Meus parabéns pelo seu bom uso do jogo de palavras, que juntas formam descrições que nos deixam tão aturdidos quanto o personagem da história, que foge por sua vida. No mais, estou à disposição caso tenha alguma dúvida. Um abraço. ♡
October 28, 2020, 01:00

  • D C David Cassab
    Olá! Eu consegui já, muito obrigado! Desta vez não terá alguma planilha para preencher? Obrigado pelo feedback! October 28, 2020, 21:28
  • amy ♡ amy ♡
    Não, resolvemos que não precisaria de planilha e provavelmente manteremos os desafios assim de agora em diante. Boa sorte! Qualquer outra dúvida é só dar um alô. (: October 29, 2020, 01:18
Antónia Noronha Antónia Noronha
Ao ler a tua história senti me tentada a olhar diversas vezes para tras! Que tensão! Engoli em seco por varias vezes ate ao fim! Parabens!
October 27, 2020, 22:11

Tomas Rohga Tomas Rohga
Muito bom! Sinto como se nós caíssemos no delírio do personagem causado pelo medo.
October 27, 2020, 17:10

Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Oie! Adorei a história, muito assustadora do início ao fim. Gostei principalmente do fato de você ter usado repetições para cadenciar o ritmo da narrativa e, além disso, ilustrar o pensamento e sentimentos do personagem e indicar de fato a perseguição. Muito bacana mesmo. Parabéns pela história!
October 27, 2020, 16:55

  • D C David Cassab
    Já consegui, muito obrigado! October 28, 2020, 21:10
  • D C David Cassab
    Desculpe respondi o comentário errado! kkkkkk Eu tentei dar uma musicalidade para a história, que bom que gostou! October 28, 2020, 21:19
Lorem K Morais Lorem K Morais
Esse é o segundo conto que vejo com uma descrição maravilhosa, meus parabéns. O suspense também foi muito bacana, mas a forma que descreveu as cenas foi o que mais me pegou.
October 27, 2020, 16:13

Isís Marchetti Isís Marchetti
Deus é pai, que conto sinistro! Adorei. Se eu tiver pesadelos a noite, espero que não seja comigo correndo de algo difícil de se dizer o que é, ou se é. Adorei o suspense, adorei tudo. Abraços.
October 27, 2020, 03:39

  • D C David Cassab
    Que bom que gostou! kkkkkkk não olhe para trás, corra! October 28, 2020, 21:13
CC C Clark Carbonera
FRE-NÉ-TI-CO. Essa narrativa é incansável e está ótima (sugiro só dar uma revisada em alguns erros de digitação). O leitor fica imaginando quem é o perseguidor e quem é o perseguido a cada parágrafo da história. Descrição está excelente também. Parabéns!
October 26, 2020, 19:01

  • D C David Cassab
    Que bom que gostou, eu vi um desafio de histórias de terror e queria colocar essa história nele, mas não estou conseguindo, você está participando também? October 26, 2020, 22:05
  • C C C Clark Carbonera
    David, estou participando sim. O desafio está sendo um show de contos de terror! Qual está sendo o problema de colocar seu conto nele? Já comentou isso na página do desafio? October 26, 2020, 22:32
  • D C David Cassab
    Opa! Já consegui, valeu! October 28, 2020, 21:08
~