asheviere Jupiter L

Arcaent já havia se acostumado com a vida que levava em sua solitária e isolada torre. Feiticeiros como ele eram sempre temidos, mesmo que nunca houvesse feito mal algum, e, por iniciativa do reino, suas terras eram território proibido. Portanto, ele estranhou quando uma garota apareceu em sua porta e estranhou mais ainda quando ela invadiu a torre, pedindo sua ajuda em um problema de natureza pessoal. Arcaent sempre detestou problemas de natureza pessoal, principalmente quando envolviam fingir o sequestro de uma princesa para ajudá-la a se livrar de um casamento arranjado. [História criada para o desafio anual de drabbles do Nyah! Fanfiction. Capítulos de 100 palavras (pelo contador do Nyah) inserindo a palavra-chave indicada pela moderação, que estará em negrito.]


Fantasia Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#Humor #comédia #acordo #romance #príncipe #princesa #feitiçaria #feiticeiro #magia #mago #drabbles #conto #fantasia
0
572 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Aquele som incomum...

Aquele som incomum interrompera a meditação que habitualmente fazia antes de iniciar seus estudos, a fim de aumentar a energia e concentração necessárias aos praticantes de magia.

Os sons insistentes, quase desesperados, distraíam Arcaent, que desconhecia sua origem. Não podiam vir de fora, visto o azemel deserto até o horizonte em que se isolava. Contudo, assemelhavam-se bastantecom batidas impacientes numa porta de madeira. Resolveu verificar.

Tomara que não seja uma pessoa,” pensou.

— Finalmente! – A jovem exclamou em tom urgente quando abriu a porta. Pela aparência elegante, certamente não pertencia àquele lugar ermo.

Arcaent suspirou desapontado.

É sempre uma pessoa…”

16 de Outubro de 2020 às 02:31 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Aquela intrusa inconveniente...

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 30 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!