rakblack Rak Black

Quando sua criadora e líder é assassinada, YueYue tem que decidir entre enfrentar um casamento arranjado ou deixar que seu irmão seja obrigado a isso. Se sacrificar parece o certo, mas o que fazer quando seu coração já pertence à outra pessoa?


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#258 #longfic #lemon #yaoi #casamento-arranjado #romance #universo-alternativo #vampiros #BuFan #ling-chao #mu-ziyang #yueyue #cpop #oner
0
7.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo


Notas Iniciais:

Olá ^^

Mais uma longfic de cpop, dessa vez em um universo alternativo com muitos vampiros, lobos e até fadas... Espero que me acompanhem nessa loucura.

Essa é uma fanfic que esteve em hiatus por um período e eu decidi reescrever e postar desde o começo. Dessa vez vou até o fim!


Sem mais enrolação...

Boa leitura *-*


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Ano 2221


Assim como especulado pela ciência e esperado pela maioria dos conscientes, a humanidade tinha conseguido aquilo que nenhuma outra espécie tinha feito sozinha: quase entrou em extinção. E nem era exagero colocar dessa forma, já que a população mundial, que alcançara a marca de 10 bilhões de indivíduos, passou para 1 bilhão em questão de poucos anos.

A culpa era dos próprios humanos, claro. A busca pelo poder, uso desenfreado dos recursos naturais e a tão temida Terceira Guerra Mundial tiveram seus efeitos e era questão de pouco tempo para que os poucos humanos que restavam se dissolvessem como se nunca tivessem existido.

Não seria um problema. A natureza agradeceria, com certeza, mas existiam outras espécies - antes tidas como mitológicas - que necessitavam dos humanos. E foi por causa do perigo da extinção de seu alimento que eles saíram das sombras. Vampiros, lobisomens e fadas estavam dispostos a colocar o planeta em ordem para as próximas gerações, nem que, para aquilo, tivessem que entrar em um acordo com a raça inconsequente.

Os lobisomens foram os primeiros a se revelar. Não eram em grande número, mas tinham força e sabiam impor sua soberania perante aos que os temiam. A maioria das alcateias que se formavam com eles no poder era forte e bem estruturado, mas uma parte considerável era tão corrupta quanto os humanos e aquilo era um problema. Nunca é uma boa mistura ter tanto poder e desonestidade em um só lugar. Mas os humanos pareciam até confortáveis com os lobos. Mais do que em vilarejos de sua própria espécie, algumas vezes.

Lobisomens não se alimentavam de humanos, mas apreciavam a oportunidade que estavam tendo para governar a espécie que achavam ser inferior á deles. Eles também transformavam aqueles que achavam mais aptos, o que era uma forma bem mais garantida de continuar com o bando, já que apenas as fêmeas mais fortes não padeciam ao dar a luz á um pequeno lobo.

Depois dos lobisomens, foi a vez dos vampiros saírem de seus esconderijos e se espalharem. Ao contrário dos lobos, eles preferiam ficar isolados e em cidades e países inóspitos e onde não teriam problemas para se estabelecer. Sua sede de sangue era saciada com humanos, mas, de forma geral, eles preferiam ficar longe da espécie. Seus clãs eram unicamente de vampiros, fossem sangue-puro ou transformados. Ter humanos vivendo com eles seria loucura, e os grupos que existiam próximos aos de vampiros eram obrigados a cumprir ao toque de recolher, e proibidos de cruzar as fronteiras sem autorização.

As lendas sobre vampiros também se mostravam um pouco diferente da vida real. Eles não tinham problemas com a luz do dia ou com crucifixos, assim como prata ou madeira não os feriam. Apenas tinham preferência por caçar durante a noite e só podiam morrer caso fossem decapitados. Seu alimento primordial era o sangue humano, que continha a energia suficiente para os manter sem se alimentar por meses, e ficar sem tomar sangue por muito tempo diminuía a resistência deles e os fazia definhar com o passar dos anos. Não os matava, por isso era a mais severa das sentenças que um vampiro poderia receber, caso cometesse algum crime. Refeições humanas não eram descartáveis, mas não faziam efeito algum em seus corpos. Eles apenas as ingeriam por costume, após tantos séculos fazendo aquilo para se camuflar entre os humanos comuns.

Seus clãs eram quase como uma monarquia, onde a liderança passava de geração em geração para aqueles que tinham poder e conhecimento o suficiente para comandar. Sangues-puros de nome nobre eram os líderes, enquanto os transformados, os híbridos e aqueles sem prestígio amargavam tarefas do dia-a-dia.

A inimizade dos vampiros e lobisomens, no entanto, era algo muito real e palpável até mesmo longe dos contos de fadas. Apesar de alguns clãs tentarem tratar aquilo como falta de maturidade e rixas isoladas, era muito visível que as duas raças preferiam se manter afastadas umas das outras o máximo de tempo possível.

Por último, mas não menos importante, vieram as fadas. Diferente das outras espécies, foram mais prudentes. Inteligentes como só elas eram capazes de ser, construíram um modelo de governo que favorecia todas as espécies e impedia que o planeta voltasse a se tornar um caos. Suas ideias impediram a destruição total da tecnologia, ao mesmo tempo que seus poderes restauravam a fauna e flora. Suas leis incluíram a cúpula de líderes, onde todas as espécies teriam vozes perante os problemas da sociedade de forma geral e a Lei de Sangue - aceita apenas 22 anos depois - que protegia a raça humana, impedindo que vampiros os caçassem, salvo em casos de crimes, desrespeito ao toque de recolher ou invasão de território. A partir dessa lei, os humanos passaram a doar seu sangue regularmente para os clãs próximos, então estavam protegidos de qualquer ataque aleatório.

Os humanos tinham suas cidades sozinhas, mas eram poucos. Sua grande maioria se dividia nas alcateias de lobos ou nos ninhos das fadas, mas aqueles que preferiam se manter apenas entre humanos eram respeitados, desde que respeitassem as leis como todo mundo. E eram vigiados de perto, impedindo assim que voltassem a causar guerras e destruições.

No começo as coisas foram bem complicadas. Nunca é fácil mudar tudo o que se conhece, mas as coisas foram se ajeitando e logo tudo começou a se encaixar. No final daquele processo, uma reunião de líderes das quatro espécies decidiu que as coisas deveriam ser reiniciadas em tudo. A partir de então os calendários passaram a contar do ano 1, acompanhado pela sigla BC221, em referência ao ano onde tudo mudou.

Mas, apesar de tudo estar caminhando bem, nem tudo era perfeito. Principalmente quando se é um humano em um alcateia de lobisomens com um líder de caráter duvidoso.

Pior ainda quando se descobre a falha da pior forma e no pior momento possível, como estava acontecendo com MingHui naquele instante.

- Yue MingHui, Você está preso pelo homicídio de Yue Fen.

Continua...


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Notas Finais:

Gostaram? Não? Me deixem saber!

Esse prólogo é apenas para deixar um gostinho... Amanhã posto o capítulo 1, mas o restante será postado uma vez por semana (talvez duas, se eu conseguir adiantar os capítulos).

Bjs e até o próximo *-*

3 de Outubro de 2020 às 22:04 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Tranformação

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 20 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!