S
Sarah Moura


O que acontece em sete anos? Vida e morte se presenteiam; Impérios ruem, para que novos surjam. Theo e Lígia separaram-se para que mentiras ganhassem corpo e a verdade mantivesse escondida, vergonhosa de sua crueza. Acusações foram feitas e se é pedido para que a razão sobressaia à paixão. Mas o que acontecerá, quando tudo vier à tona? O que acontecerá quando a verdade for vestida? A razão e a paixão deverão se unir, para que a verdade prevaleça.


Romance Suspense romântico Para maiores de 18 apenas.

#romance #ação #mistério #hot #pt-br #amor #casal
0
284 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Quartas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Sete anos atrás...


Um homem estava sentado num ambiente, onde apenas a luz da TV de tubo, suspensa no alto da parede, iluminava a sala. Na TV passava a queda do império que ele construiu.

Emiliano Falconni estava arruinado.

A medida que o âncora falava, o homem via o brilho nos olhos do jornalista, contente pela desgraça dele.

Agora precisava de dinheiro. Muito dinheiro para poder escapar daquele cerco.

Era um dinheiro que, antes, ele conseguiria em poucos telefonemas e com um pequeno grupo de pessoas vendendo um de seus produtos, numa simples noite conseguiria o dinheiro que necessitava.

Mas não aquela noite.

Aquela noite em específico ele estava pobre, como quando nascera. Pobre como quando tinha que dividir o quarto de quatro metros quadrados com cinco pessoas e toda a raiva daquela época voltou, queimando toda sua coluna e subiu até sua nuca, fazendo um grunhido escapar de sua garganta.

- Chefe – Seu melhor segurança o chamou, após uma batida na porta. Ele levantou o celular, o entregando.

Ao ver o número, sorriu.

- Sua voz soa como uma canção angelical – Falconni disse sorrindo ao telefone, aproximando-se da janela.

Estava no bairro industrial, iluminada pela lua cheia de um inverno tempestivo. Naquele momento a chuva havia dado uma trégua. A cidade brilhava em pontinhos no horizonte e ali estava protegido.

O homem ouvia com atenção o que lhe era dito pelo telefone.

- Você quer fugir dessa situação, pedindo minha ajuda? – Perguntou com uma tranquilidade que não fazia jus ao mundo que desabava ao seu redor.

Pensou que, com essa pessoa dentro da família, poderia lhe dar o acesso necessário para que seu império prosperasse. Para que nada se interpusesse ao que o mundo lhe devia.

Mesmo mantendo os negócios em rédeas curtas, as coisas não saíram do jeito que queria. O dinheiro que ele batalhou para conquistar, foi usado indevidamente e por isso, o castelo desabava.

Entretanto, não podia negar o pedido naquele momento. Havia planos que necessitava daquela pessoa ainda, mesmo ela a ter colocado naquele momento.

- Você receberá a ajuda necessária. Mas saiba que haverá contrapartidas – Ele falou, voltando para frente da TV e sentando.

Ele ouvia e ouvia.

Um relâmpago iluminou toda a sala, mostrando as rachaduras e o reboco caindo da sala decrépita e esquecida.

Um trovão retumbou nos céus, no mesmo instante que a chuva caiu furiosa e batia contra a janela.

Tempestades não duram para sempre.

Ele se ergueria como sempre.

22 de Setembro de 2020 às 13:49 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Capítulo 1

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 3 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas

Mais histórias

Queen Queen
Insensato Destino Insensato Destino
Inesquecível Inesquecível