ntodd N Todd

"Sim, não há nada que eu possa fazer Se você me deixar aqui a chorar. Bem, eu te dei tudo que eu tenho Isso é uma coisa que você não pode negar Você sabe que meu amor vai te seguir A medida que os anos vão passando Eu vou deixá-lo para você Querida, até logo, adeus Você sabe que meu amor vai te seguir A medida que os anos passam Oh, a medida que os anos passam…" As The Go Years Passing By – Jeff Healey


Fanfiction Jogos Para maiores de 18 apenas.

#romance #songfic #blues #resident-evil #Ada-Wong #Leon-S--Kennedy #Aeon
Conto
0
2.5mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único

Leon...


Um furacão,esse sem dúvidas seria o pensamento das arrumadeiras deste motel de beira de estrada se entrassem aqui agora. Roupas espalhadas pelo chão,copos quebrados, bebida derramada sobre o carpete...uma garrafa de vodka barata comprada em uma loja de conveniência pelo caminho. Os cigarros? desde quando fumamos?


Há dez minutos estou sentado na cama ainda tentando me situar, é cedo mas o dia já está claro. Olho para o lado oposto da cama e a vejo dormindo profundamente, com apenas parte de seu belo corpo coberto por um lençol. Tão linda, tão perigosa, tão sexy, tão…


Me surpreende estar aqui, ela nunca fica, por mais que saiba que esse é o meu desejo. Quando acordo tudo que encontro é uma cama vazia, um bilhete, um recado escrito com batom no espelho, menos sua presença…


Volto a olhar o ambiente, um quarto bem modesto, a tv de modelo bem ultrapassado,um cassete... entramos em uma máquina do tempo noite passada?


Me sinto zonzo, provavelmente efeito colateral da bebida, preciso levantar. Me movimento bem devagar para não despertá-la, quero poder apreciar um pouco mais de seu momento de descanso. Quando espreguiço sinto um misto de dor e ardência nas costas, mas ignoro e caminho pelo quarto me perguntando onde foi parar minha roupa íntima. Olho para uma poltrona velha e vejo algo que me chama a atenção, uma credencial do FBI. Ela ainda usa esse tipo de disfarce?


Sorrio ao lembrar de como ela me envolveu em seus planos tão facilmente naquela noite em 1998. Acreditei nela e quando dei por mim não tirava mais aquele beijo da minha cabeça. A ideia de aceitar que ela estava morta me parecia algo tão inalcançável, somente quando soube que havia sobrevivido que compreendi a minha negação. Depois de Raccoon acabamos criando essa relação sem rótulos, sem limites, ilegal…


Era e é o meu dever prendê-la, somos opostos desde sempre, eu um agente do governo e ela uma espiã procurada internacionalmente, no entanto, ao invés disso sempre que nos encontramos em missões ou casualmente como aconteceu noite passada, ela sempre se vai, e eu permito... Embora essa mulher seja tão incrível que não sei se um dia seria capaz de capturá-la, mesmo com todo treinamento e experiência que tenho.


Entro no banheiro e olho meu reflexo no espelho, algumas marcas no pescoço me fazem voltar no tempo, aproveito para tentar ver minhas costas e constato que o incômodo que sinto são as várias marcas de arranhões deixadas por ela enquanto fazíamos amor.


Amor? Talvez seja pretensioso demais da minha parte usar esse termo para classificar o que fizemos. Eu a amo, e já faz um bom tempo que confessei a ela, mas nunca tive certeza se é recíproco ou apenas parte desse jogo perigoso que tanto adora. A única coisa que sei é que quando estamos juntos nos completamos, cada toque, cada sussurro, o clímax…


Ela faz meu coração perder o compasso, o sangue ferver, meu auto-controle desaparecer e tudo isso apenas com o olhar, imagine quando nos tocamos… Seu beijo é como um entorpecente que necessito desesperadamente, assim como o seu perfume natural, um verdadeiro convite ao prazer…


Preciso de um banho,espero que a água desse lugar seja quente. Abro o box e ligo o chuveiro, as primeiras gotas que se encontram a minha pele lesionada me fazem expressar uma careta, mas logo a ardência passa afinal, com tudo que já passei ao longo da vida, sentir esse tipo de cor causado pelo prazer da minha amada é como uma recompensa.


Sei que sou refém dessa relação incerta e a qualquer momento ela pode dizer adeus para sempre, mas o que posso fazer se ela é a engrenagem que me faz continuar funcionando em um mundo tão caótico?


Estive tantas vezes abraçando a morte, e como um anjo da guarda ela me puxou, salvando minha vida. Talvez ela me ame, 21 anos é muito tempo, tempo demais para essas idas e vindas…Tudo que eu queria dizer é "Ada espere" e ao vê-la ceder, pedir "fique". Não sei como seria daquele momento em diante, mas uma coisa é certa, nunca mais ficaríamos separados.


Sinto ser envolvido por seus braços e seus lábios beijarem minhas costas. Ela acordou antes que eu pudesse voltar...Me viro de frente para ela e sou recebido por um sorriso cheio de charme.


"Bom dia"


Ada...


Ainda sem abrir os olhos o procuro pela cama mas me deparo apenas com os lençóis frios e abarrotados. Os agarro e posso sentir o perfume que tanto gosto, que me inebria e arrepia pele... Abro um sorriso enquanto me mexo na cama, acaricio minha pele com as lembranças daquela noite, tudo tão vivo, tão intenso, é como se fôssemos a personificação da própria luxúria…


Nossas vidas divergentes nos impedem de ficarmos juntos com frequência, então quando nos encontramos deixamos transbordar toda nossa saudade um do outro, vontades e desejos que está claro que não encontramos em outros corpos. Estamos em algum lugar no Colorado, não foi por um acaso como ele acredita, eu apenas descobri onde encontrá-lo e vim, precisava sentir esse homem me dominar, me colocar contra a parede, me consumir…


Ele até tentou resistir à tentação afinal de contas somos inimigos segundo a lei, mas bastou um beijo e já estava entregue de corpo e alma para mim. Ele sempre foi assim manipulável, não, talvez inocente eu não sei… Em 1998 eu só queria usá-lo para meu propósito final, mas as marcas daquele ano ficaram cicatrizadas dentro de mim, e o que era pra ser somente uma missão acabou se tornando minha companhia. Tentei tirar aquele garoto da minha mente afinal ele era um policial novato e eu uma espiã, além do mais ele acreditava na minha morte, não haveria mais a menor possibilidade de nos vermos novamente, pelo menos foi isso que pensei. E então os eventos seguintes nos trouxeram a esse motel de 5ª. 21 anos presos a uma relação tão perigosa e ao mesmo tempo excitante.


Abro os olhos devagar, me acostumando com a luz do dia no ambiente. Observo que sua jaqueta está sobre a poltrona indicando que ele ainda está aqui. E por que não estaria? Sou sempre eu que vou, que nunca toma o café da manhã em sua companhia… Ele acha que faço isso para provocá-lo, mas a verdade é completamente diferente... Quando acordei estava prestes a amanhecer e aquele impulso de partir veio a tona, sai delicadamente de seus braços e fiquei de pé, velando seu sono por um tempo, até meus olhos começaram a ficar úmidos... Eu não queria ir e nem tão pouco precisava, não hoje. Então me aninhei a ele novamente, meu refúgio, meu lar, meu agente...


Você fugiria comigo? Que tolice, eu jamais faria essa pergunta, ele é excelente no que nasceu pra fazer, seu desejo por justiça e um mundo melhor jamais poderá ser abalado. Os anos passados o tornaram um homem mais duro consigo e com os outros, mas sei, eu apenas sei, que aquele garoto, o policial novato ainda está aí, esperando o melhor momento de retornar, posso ver isso todas as vezes na expressão tão serena em seu rosto enquanto dorme.


Por tantas vezes o vi encurralado pela morte e então desesperadamente fiz o possível e impossível para aquele não ser o fim. Não me arrependo nem um segundo, entregaria a minha vida pela dele, e tudo isso porque… Eu o amo de uma maneira que chega a doer o peito. Viver em um mundo onde o Leon não está seria como uma morte lenta e torturante. Ele não sabe disso e nem precisa saber, não quero magoar ainda mais seus sentimentos contando essas coisas uma vez que não podemos ficar juntos como desejamos. O treinamento que recebi me faz criar um escudo blindado, onde ninguém é capaz de atravessar. Ele não entende, mas assim eu posso proteger ele e a mim mesma.


Talvez um dia tudo possa ser revelado, mas até lá, compartilharemos apenas momentos intensos juntos, enquanto meu coração guarda todo o amor que tenho por ele…


Me sento na cama e espreguiço, quanta bagunça, sorrio. Ouço o som de água escorrendo e olho em direção ao banheiro, meu bonitão está lá. Então levanto e em passos leves vou até o banheiro, abro a porta bem devagar e analiso aquele corpo perfeito e molhado, minha pele se eriça e mordo o lábio. Eu quero mais, eu necessito de mais…


Me aproximo do box sem ser notada, envolvo meus braços em sua cintura o abraçando por trás, depósito meus lábios em sua pele como um pedido de desculpas por todas aquelas marcas. Ele se vira para mim e me dá bom dia, em seus olhos vejo a satisfação com a minha presença e abro um sorriso.


"Bom dia bonitão"


Coloco meus braços em volta de seu pescoço e então nos beijamos, um beijo calmo que logo vai ganhando intensidade. Ele junta ainda mais nossos corpos e não resisto em entrelaçar os dedos em seus cabelos próximo a nuca e os puxa-los, ouço um leve gemido assoprar de seus lábios. Abro os olhos e vejo que ele fez o mesmo, a água quente caindo sobre nós enquanto contemplamos um ao outro, sinto seu desejo junto a mim, assim como o meu me umedece ainda mais…


Não precisamos esperar mais nada, apenas nos entregamos a nossa vontade, nos deleitando do prazer do pecado, entre sussurros, gemidos, palavras, corpos incendiando a procura de mais combustível… Como um brinquedo suas mãos percorrem pelo meu corpo, minha boca saliva por seu gosto como uma fonte de água mais absoluto deserto. O tempo poderia parar e nada mais lá fora existir, apenas nós e este momento. Cada gotícula de suor que meu corpo expele é minha lascívia se misturando a sua, esteja aqui, esteja assim, esteja em mim...


Minhas mãos deixam marcas no box embaçado pelo vapor, Ah Leon, viaje fundo, cada vez mais fundo nessa imensidão de terminações nervosas e faça-me ver as estrelas, vamos juntos conhecer a galáxias. Me tome para si, faça de mim apenas um ser desvalido de forças sob essa água relaxante…


Eu te amo…


Leon…


Depois do nosso bom dia mais que especial nada mais justo que descansarmos na cama após o banho. Bebemos uma generosa dose de vodka que segundo ela, ajudaria a amenizar a ressaca. E aqui estamos nós, deitados confortáveis nos olhando, os olhos dela brilham tanto...Queria dizer isso a ela sem parecer um bobo... Nem uma palavra desde então, sabemos o que vem a seguir e essa é a hora onde meu coração se destrói…


Se eu pedisse para você ficar, você ficaria? É claro que não, seja lá o que te levou a seguir esse caminho, sei que você gosta de estar sempre onde o perigo mora, e não posso culpá-la por isso. Minha bela fora da lei… Acaricio o rosto dela, decorando minuciosamente cada detalhe seu.


"A vida continua Leon…"


"Maldita vida" Minha resposta a fez sorrir.


"Quer um conselho?"


"Claro"


"Não morra"


Essa foi a minha vez de sorrir.


"Eu só quero que nós…" Me sinto sonolento,meu corpo está pesado, não consigo me mexer... Olho para ela e consigo entender o que houve "Ada espe…"

Ada…


Sinto muito amor, é por isso que nunca amanheço ao seu lado, ver você silenciosamente implorar para que eu permaneça é muito doloroso, porque é exatamente o que quero mas não posso fazer. Para ser sincera é horrível te deixar para trás em qualquer situação, mas nessas circunstâncias parte de mim se desfaz...


Levanto e começo a me vestir, hora de voltar a realidade... Por último pego minha pistola sobre o criado mudo e o observo inconsciente. O efeito da droga é passageiro, mas quando acordar não estarei mais aqui. Pego uma folha qualquer, escrevo algo e deixo a marca de batom dos meus lábios no papel, o coloco onde anteriormente estava minha e arma e por fim, selo nossos lábios em um último beijo.


Suspiro fundo e caminho até a porta sem olhar para trás, somos assim Leon e assim é o nosso amor, me perdoe…


Leon...


Não fique bravo, foi para o seu bem.

Obrigada pela noite.


Nos vemos por aí.


Ass: A.W.

2 de Setembro de 2020 às 14:49 2 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

N Todd N. Todd, Nana Todd ou simplesmente Nana, muito prazer. 😌 Nada a declarar sobre quem sou mas sim sobre o que vim por fazer aqui. FANFICS!!! Estava a procura de um cantinho para compartilhar minhas criações e eis que encontrei ♥️ Sinta-se a vontade para embarcar nessa comigo! Bjkas da Nana 😘😘😘

Comente algo

Publique!
Juliana Brito Juliana Brito
MEU DEUS, É A PATROA! DONA DE AEON. TE AMO ❤
September 02, 2020, 15:04

  • N Todd N Todd
    Patroa é você, idolatrando essa fic em cada site ♥️ September 06, 2020, 19:37
~

Histórias relacionadas