sorvete-de-flocos- Gabi Machado

Haden e Julian um casal que recém começaram a viver juntos, se acostumar a morar com o amor de sua vida está sendo divertido para eles, novas experiencias e novas escolhas. Mas é claro que a história deles não será apenas isso, na verdade, a história deles está apenas começando. IMPORTANTE IMPORTANTE **Eu também posto essa fanfic no Spirit Fanfics, se possivel passem lá para me dar um força, se eu não continuar escrevendo aqui por alguns motivos, eu continuo lá https://www.spiritfanfiction.com/historia/meu-fetiche-haden-e-julian-19967100 ** **A capa não é de minha autoria, não consegui achar o dono da foto**


LGBT+ Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#romance #gay #amor #bdsm #erotismo #erótico #lemon # #história-original #masoquista #sádico #LBGTQIAAP #No-family-friendly
1
625 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Perdendo o horário

*Notas do autor*

Os nomes escolhidos para os personagens não foram fáceis de decidir, cada um veio na minha cabeça de uma forma diferente.

Haden- Se le "Eiden", Escolhi esse nome pois o li em um livro online que eu gosto bastante, o meu personagem não tem muito haver com o "Haden" da outra história, porém o físico dos dois é parecido, e ambas as personalidades eu gosto, por isso decidi este nome.

Julian- Não queria para este personagem, um nome usado em alguma outra história que eu li, queria algo que eu ainda não tinha visto, procurei em sites, "nomes legais para personagens masculinos" kkk, li em um dos sites o nome "Noah", eu gosto desse nome, então me decidi que seria esse, porém, diante dos meus olhos, passou o nome Julian, achei diferente, e dá um ar de estrangeiro, combina com o nome de Haden, então optei por Julian mesmo.




*JULIAN*

Avistei um carro preto, com ilustrações de fogo nas laterais, minha mãe logo sai de dentro do carro, com um bebe no colo, aquele era meu irmão? Só que, ele já tinha 16 anos, por que ali ele estava como um bebe? Automaticamente, disse um simples "Bom dia" para minha mãe, ela me ignorou totalmente, a criança começou a se balançar no colo da minha mãe, e mexer os braços rapidamente, dando alguns "tapas" em minha mãe, que sorria para a criança, falei com ela novamente "Oi mãe, bom dia", ela me olhou feio, e voltou a atenção na criança que estava se batendo em seu colo, por que ela só estava dando "bola" para a criança? A mesma que estava se batendo em seu colo, provavelmente lhe trazendo desconforto.

Logo escuto uma música irritante e estranhamente conhecida começa a tocar em algum lugar, olho para os lados e não vejo de onde pode estar saindo esse som. Percebi que o cenário em que me encontrava havia mudado drasticamente, estava na casa em que eu morava com meus pais quando eu era pequeno, a cozinha bem simples porém ajeitada trazia um ar de conforto, senti vontade de ir ver os outros cômodos, porém não conseguia sair dali. A música ficou mais alta e irritante, "Amor" olhei para minha mãe, por que ela estava me chamando assim, do nada? E outra coisa, por que a vós dela está grossa assim? "Amor", Eu reconheço essa vós... Haden?

Abri os olhos lentamente, o que? Era um sonho?

-Desculpa te acordar, você pode desligar o despertador amor? – Olhei para Haden, ele estava com um olhar de sono, e com os olhos inchados de dormir.

Desliguei o despertador que estava tocando a música irritante que ouvi no sonho.

-Por que colocou despertar em um sábado? – Haden perguntou, para falar a verdade, também gostaria de saber, o engraçado é que ontem mesmo, que era para eu acordar cedo, eu havia esquecido de colocar despertar... Ou talvez, eu apenas confundi o dia.

-Eu acho que troquei os dias, ao invés de colocar para despertar ontem de manhã, me confundi e coloquei para hoje, por isso ontem me atrasei para o trabalho, me desculpa. – Haden se levantou da cama calmamente, aproveitou para colocar as suas pantufas em seus pés.

-Não, tudo bem amor, foi só um engano, volte a dormir hum? Tenho que fazer umas coisas.

-Que coisas? – Disse com pouca curiosidade.

-Você não tinha dito que queria uns acessórios novos? Eu vou providenciar. – Acessórios? Para que?

-Que acessórios? - Haden me olhou animado e com um leve sorriso em seu rosto.

-Uma coleira nova, já que você é uma cadelinha que precisa ser domada- Nem percebi que já estava sentado na cama.

-Huh, então você vai mesmo me comprar uma nova? – Fiquei animado rapidamente, até esqueci o sono que sentia.

-Você pensou que eu não iria? É claro que eu vou comprar, você fica sexy usando esse tipo de coleira, quer dizer... Você fica gostoso de qualquer jeito, principalmente apanhando. – Já estava 100 por cento acostumado com esse nosso tipo de conversa, não ficava mais envergonhado, apenas animado, animado para "brincar" com Haden.

Quebra de tempo

Senti o gosto do café amargo em minha boca, ele estava quente, muito bom. Haden terminava suas torradas, eram exatas 14:20 da tarde e recém estávamos tomando um café da manhã, só que de tarde, já que não costumamos acordar cedo em finais de semana.

-Voce sabe o que a gente tem que fazer hoje? Certo? – Perguntei ao Haden, hoje teríamos que visitar meus pais, passaríamos a tarde toda lá, e ficaríamos para a janta, isso era uma coisa normal, porém tem um problema, normalmente, Haden e eu agimos como submisso e dominante, por causa de nosso fetiches por BDSM, só que, na frente dos nossos pais, isso não pode acontecer, e as vezes é difícil de controlar.

-Ah sim... Você não está preocupado com nada né? Porque se estiver, não precisa, eu sei me controlar... Eu acho – Haden brincou.

-Não kkk, estou bem kkkk contanto que você se controle. – Não gosto de pedir para ele se controlar, aliás, é isso que eu gosto nele, ele sabe fazer eu me sentir completamente entregue e dominado, a qualquer momento, e isso nem sempre envolve sexo.

-Eu sei muito bem que você não quer que eu me contenha, porém não temos escolha, mas... Para eu me controlar, eu quero algo em troca. – Puta que pariu, começou.

-O que? Pode pedir oque quiser, eu farei.

-Que bom, vem cá- Haden ordenou para que eu fosse até ele, levante do banco em que estava sentado e fui andando diretamente até o Haden, que estava sentado em um banco estilo de bar, que eu tinha aqui em casa.

Haden me puxou pela cintura a segurando fortemente, ele aproximou seu rosto do meu, ameaçando me beijar, me inclinei para beija-lo, mas ele desviou o rosto ainda olhando para mim, levou sua boca em direção a minha orelha, rua respiração quente me fez arrepiar, beijou minha orelha logo dando uma lambidinhana mesma, logo avançou para a lateral de minha mandíbula, deixando beijos molhados por toda parte, desceu para meu pescoço, ooh aquilo estava tão bom, ele beijou meu pescoço e depositou algumas lambidas ali no mesmo local, Seu rosto se desaproximou do meu pescoço e novamente ele me olhou, e finalmente me beijou, sua língua quente, tão gostosa, ele era em si todo gostoso, segurei seu rosto com as mãos e continuei retribuindo seu beijo, que em nenhum momento foi calmo, era puro desejo e luxuria, minha cintura estava perfeitamente encaixada dentro de suas pernas, nossas intimidades propositalmente se tocando, senti minha cueca começando a ficar apertada e meu membro duro como pedra, percebi que o de Haden também estava assim, Haden tirou uma de suas mãos da minha cintura e apertou fortemente minha bunda, empurrou meu corpo contra si apertando nossas intimidades uma na outra, Haden finalizou o beijo mordendo meu lábio inferior, ele estava com um sorriso malicioso, sua respiração estava minimamente controlada, diferente da minha, que estava uma loucura, Haden abriu um espaço rapidamente na mesa, e me colocou em cima da mesma, tirou sua camisa e depois a minha, sua boca foi de encontro com meus lábios primeiramente, e depois desceu para meus mamilos, chupava um enquanto brincava com o outro com sua mão, me permiti gemer, estava muito excitado e ele ainda por cima estava tocando em uma parte muito sensível minha, ele lambia, chupava, apertava e havia deixado também, vários chupões pelo meu corpo, pedi para que n deixasse em lugares visíveis, ele não gostou da ideia, mas a seguiu, e como castigo, marcou meu corpo em todos os lugares possíveis. Uma música começa a tocar, era meu celular que estava em cima da mesa, a alguns centímetros de distância de mim, era uma ligação da minha mãe, olhei para Haden, merda, esquecemos completamente o horário, Haden pareceu irritado, atendi a ligação da minha mãe.

-Hum, alo – Falei calmamente, para não deixar ela perceber minha euforia pós quase sexo.

-Oi filho, aonde vocês estão, estamos esperando faz uns dez minutos, seu pai finalmente conseguiu convencer seu irmão a ficar em casa para te ver.

-Ele não quer me ver? – Perguntei

-Ah, não é isso, ele apenas queria sair com uns amigos, já que ele já tinha marcado faz algum tempo, mas na verdade ele está animado em te ver e rever seu namorado também.

-Que bom, estou com saudade dele também, estamos indo pra aí, saímos em 5 minutos

-Estamos esperando- Finalizamos a ligação

Olhei para Haden novamente, ele já estava com sua camisa e seu cabelo estava um pouco mais arrumado que antes, não disse nada, apenas coloquei minha camisa e fui em busca de uma escova de cabelo. Terminamos de nos arrumar.

-A gente continua isso depois – sorri

-Não precisa nem dizer – Haden deu um sorriso convencido no rosto e me beijou.


**Notas Finais**

Espero que tenham gostado, se tiver alguma pergunta, sobre a história ou os personagens, enfim, qualquer pergunta, por favor peço que façam nos comentários abaixo.

Estou aberta para criticas construtivas.

9 de Agosto de 2020 às 23:43 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo Um dia quente (Literalmente).

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!