msparkinson LM Lisboa

Porque dragões conseguiam entendê-lo mais do que as pessoas. E ele estava mais do que feliz com isso. {ace!charles weasley | dragões | pride month | one-shot}


Fanfiction Livros Todo o público.

#fanfiction #lgbtq #ace #harry-potter #assexualidade #weasley #aro #charles-weasley
Conto
0
601 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Tem alguém a sua espera.

“Ah, Charlie, quando vai arrumar uma namorada?!”

Deveria ser o quinquagésimo Natal que sua família fazia essa mesma pergunta. Honestamente? Ele não queria uma namorada, nem um namorado. Lembrava-se vagamente dos seus anos em Hogwarts e dos escassos momentos que se pegou pensando na sua vida amorosa.

Sua vida de apanhador tinha lhe trazido a fama necessária entre os estudantes. Também lembrou que não quis nada com nenhum deles. Por um tempo indagou-se se havia algo de errado com seu coração. Será que ele não batia do mesmo jeito que os outros? Merlin, ele nunca sequer trouxe alguém para apresentar nas férias de verão. Nem depois de formado.

Perguntou a Ginny, sua irmãzinha, após vê-la casando com o famoso Harry Potter, o que ela sentia toda vez que o via. O que era atração para os outros? E por que ele não sentia por ninguém? Ela lhe respondera que sentia como se o coração fosse sair pela boca, que suas mãos suavam e o rosto corava quando Harry abria um sorriso só para ela. Relatou também as famosas borboletas no estômago que ninguém nunca o fizera sentir.

Não se preocupe, lembrou das palavras de Ronald, ainda tem alguém a sua espera.

Não, não tinha. E não era porque ele tinha perdido as esperanças. Porque ele sabia que ninguém, no sentido bruxo ou trouxa, o faria se apaixonar ou até lhe atrair. Lembrava da única vez que esteve na cama de outra pessoa, não foi a melhor das sensações.

E ele estava bem com isso. Porque ele sentia o coração bater mais rápido, as mãos suarem, as bochechas vermelhas e as borboletas no estômago. Toda vez que montava em um dragão ou os via voar em todo seu esplendor.

Deve ter algo que lhe atraia, irmão. Lembrou das palavras de seu irmão mais velho. Sim, tinha algo, não alguém.

Sabia que amava sua família mais do que tudo. Eles um dia iriam entender. Entender que ele não era como eles e estava tudo bem. Amava cada um dos seus sobrinhos. Protegeria-os como se fossem seus. Mas não eram e estava tudo bem.

Ele era apaixonado por dragões — e só.

E estava tudo bem.

9 de Agosto de 2020 às 14:55 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Fim

Conheça o autor

LM Lisboa | 19y | Queer | Escritora nas horas vagas | Conta Spirit: msparkinson

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas