Contagem regressiva para a Copa dos Autores 2020. Registre-se agora e tenha a chance de ganhar prêmios!. Leia mais.
R
Rafaela Gomes Alfonso


Uma conversa interessante... Sem detalhes, curta. Eu abri o computador com muita inspiração e deu nisso. Se você gostou me diz se eu continuo.


Romance Suspense romântico Todo o público.

#escritora #inspiração #escrita #romance #contos #microcontos
Conto
2
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

A conversa

“Escritora”, foi o que eu disse pra ele quando me perguntou o que eu era. Não que fosse 100% verdade. mas era surpreendente delicioso poder dizer isso em voz alta, e para alguém que não fosse propriamente da minha família. Eu estava com um sorriso bobo e envergonhada na cara e ele me retribuiu com um grande sorriso. Um sorriso alegre. Aquilo fez meu coração derreter.

Eram momentos assim que eu dormia imaginando que acontecesse comigo. E era aquele sorriso que me fez falar as próximas coisas.

- Terapia ocupacional. É a faculdade que eu quero fazer.

- Interessante. Já ouvi falar bem dessa faculdade, me disseram que é ótimo. Onde pretende chegar?

Fiquei surpresa pelo fato de ele saber exatamente o que era. Normalmente as pessoas me olhavam com uma cara estranha esperando eu dizer o que era.

- Infantil. Quero montar uma clínica, mas a principio pretendo trabalhar em uma escola. Muitas precisam, e poucas têm.

Aquela conversa, estava sendo muito boa, interessante. Não aquela chata que parece que nunca vai acabar, ou aquela “bem padrão”. Era fora do normal e eu amava falar sobre isso.

Depois de uma breve conversa falando sobre o futuro e o que poderíamos ser, ele novamente me fez sorrir de forma engraçada. Eu riria desse sorriso mais tarde.

-Achei engraçado você falar “escritora” quando eu perguntei. Porque os seus olhinhos brilharam. Achei lindo. Deve amar escrever. O que você escreve. Isso, isso mesmo, esse brilho.

- Romance, ficção, poesia, o que der na telha.

- Entendo. Posso ler alguma coisa?

- Não sei se vai gostar… Mas no meu insta tem alguns dos meus poemas. Os que eu mais gosto.

- Vou olhar. Também gosto de escrever, mas não levo isso como profissão. As vezes eu tenho muita inspiração e às vezes não tem nada.

- E hoje? - senti a surpresa nos olhos dele.- Está inspirado?

Ele deu uma pausa, o que me assustou um pouco. Eu tinha levado isso longe demais? Não era a pergunta certa, eu sabia, mas realmente gostaria de saber qual tipo de “escritor” ele era.

- Sim- Ele disse em um tom suave.

- Prove.

Primeiro ele me olhou sério. Se perguntando se eu estava brincando. Depois eu sorri e ele também. Não estava brincando, mas me segurei muito para não chorar de rir. Apesar do seu sorriso exponencialmente grande, seus olhos ainda demonstrava que estava sutilmente confuso em se deveria mesmo me provar alguma coisa.

Percebi ele se aproximando sutilmente… Inclinando a cabeça em direção a minha. Me vi inclinando a minha na dele. Nossas respirações se cruzavam. Meus olhos se fechavam lentamente. E ele se aproximava cada vez mais. Acho que era essa sua resposta. Isso era ele provando o quão bom ele era. E na minha opinião, ele provou ser ótimo.

28 de Julho de 2020 às 01:01 1 Denunciar Insira Seguir história
1
Continua…

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Áa Águia azul
Eu amei, continua por favor.
July 28, 2020, 01:49
~