aline_leonell17 A. L

Tom e Olívia... Dois pontos de vistas completamente diferentes sobre a mesma história... Quando Oli esbarra em Tom em seu primeiro dia de aula, seu coração dispara e ela percebe o quanto aquele garoto é bonito com seus incríveis olhos cor âmbar, mas logo ela se vê dividida entre o garoto que se apaixonou e seu melhor amigo. Uma batalha interna que dura anos, permeadas de tragédia, dores, mágoas, medos e esquecimento, uma tragédia muda a vida deles e de formas diferentes eles contam a mesma história. Será que um milagre está esperando por eles? Será que Deus é a favor desses dois tanto quanto eu? Será que eles merecem perdão? Será que eles merecem recomeçar? Ficar juntos apesar de tudo? Será que eles conseguirão superar as dores e mágoas? O passado? E o mais importante... SERÁ QUE QUANDO O PERDÃO É NECESSÁRIO O AMOR É SUFICIENTE?...


Romance Romance adulto jovem Todo o público.

#romances #familia #amizade #milagres #fé #dor #raiva #mentiras #perdas
0
601 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Começo de tudo

Obs: Os personagens, lugares, cidade, e a história é ficção e qualquer semelhança com a realidade é apenas conhecidência.


Sejam bem-vindos a essa história cheia de dor e dúvida, talvez vocês também se peguem divididos, e tudo bem, porque em alguns momentos nossas certezas estão abaladas e as vezes completamente erradas.


NOS VEMOS NO EPÍLOGO


PRÓLOGO


Eu estava brincando no parque da cidade, onde as pessoas iam correr, fazer piquenique, levar os cachorros pra passear, ou os filhos para brincar depois de saírem da igreja no domingo de manhã, como era o meu caso e do Phillip. Eu estava em um balanço enquanto Phil estava no outro, estávamos balançando alto, até que Phil chama minha atenção e reduzo a velocidade.

_Você sabe que ano que vem vamos entrar no fundamental e não vamos mais poder brincar no balanço.

Ele parecia sério.

_Mas no ano que vem vamos ter apenas onze anos, continuamos pequenos suficientes pra brincarmos no balanço.

Ele balançou a cabeça parecendo desesperado.

_Não Liv, ano que vem teremos uma reputação, e as pessoas não vão nos achar legal se brincarmos no balanço.

Eu fiquei triste, eu amava brincar no balanço, em como me sentia livre, parecia que estava voando.

_Eu não ligo para o que as pessoas pensam Phil.

_Eu também não ligava, mas você não vai querer passar pelo o colegial como a menina que brinca no balanço, todos vão rir da gente Liv.

Eu baixei a cabeça, olhando para a areia nos nossos pés, as lágrimas já estavam caindo no meu rosto, quando estava me levantando eu tropecei e cai cortando o meu dedo mindinho, eu já estava chorando, Phil saiu do seu balanço tão rápido quanto um raio.

_Liv, você está bem?

Eu neguei com a cabeça mostrando meu dedo. Ele tirou um curativo do bolso, sempre tinha um em todos os bolsos das suas roupas. Ele limpou meu dedo com sua blusa e colocou o curativo.

_Me perdoe Liv, eu não queria fazer você se machucar.

Eu fiquei calada.

_Olha eu prometo brincar no balanço com você pra sempre, mesmo se todos rirem de nós.

Eu abracei ele sorrindo, ele me abraçou de volta sussurrando entre os meus cabelos.

_Eu sempre vou cuidar de você Liv, sempre.

Eu balancei a cabeça ainda abraçando ele.

_Eu sei Phil, você é o meu Anjo de Cristal lembra?

Ele se afastou e olhamos ao mesmo tempo para a enorme escultura de cristal que ficava no parque em frente ao lago, ele sorriu e respondeu

_Lembro Liv.

Continuamos a olhar para aquela enorme escultura de cristal. Escutávamos aquela história sobre ela antes mesmo de sairmos das barrigas das nossas mães. As pessoas sempre nos contaram que simbolizava a história de dois amigos que sempre se conheceram, eles se amavam e prometeram sempre protegerem um ao outro, a menina sempre amou anjos de cristal, quando ela foi diagnosticada com uma terrível doença o seu amigo que era filho do homem mais rico da cidade pediu para que o pai fizesse um anjo de cristal, o pai fez a vontade do filho e levou a enorme escultura até o lago da cidade, mas a sua melhor amiga nunca chegou a ver a grande estátua, ela morreu muito antes dela ficar pronta, Phil sempre esteve lá para me proteger, ele sempre teve uma fé que era espantosa, tudo pra ele sempre teve uma razão para acontecer, sempre teve um propósito e ele sempre disse que estar ao meu lado era um dos seus, ele nasceu para ser meu anjo de cristal...

29 de Junho de 2020 às 23:06 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo CAPÍTULO 1

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas

Mais histórias

Lua Lua
Um Amor de Mentira Um Amor de Mentira
O Momento do Amor O Momento do Amor