namiesanji34 Natália Oliveira

Cada capítulo é uma história diferente de sobrenatural. Onde os personagens vivem cenas que jamais pensaria viver. Os contos contados aqui são apenas imagináveis. Quem já não teve uma experiência sobrenatural? A obra é da minha autoria. Plágio é crime por isso não copie. Crime de Violação aos Direitos Autorais no Art. 184 - Código Penal, que diz: Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. Obs: se acaso vocês encontrarem esta história nessas plataformas: Spirit Fanfics e Histórias, Wattpad, Mega Toon, Nyah! Fanfiction e Inkspired. São minhas contas e fui eu que publiquei.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#ficção #horror #paranormal #lendas #medo #sobrenatural #morte #terror #ficção-terror #contos #original
0
643 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A Criatura

Os amigos Kaká, Martins e Léa estavam, comentando sobre uma lenda:

Léa: — Que lenda é essa?

Martins: — Não conheço muito.

Kaká: — É de uma criatura já ouvi falar.


Lala estava, escutando a conversa e chega já falando:

— Desculpe-me por intrometer-me. Essa lenda urbana que estão, falando é de uma criatura que acostuma aparecer por volta das meia-noite até três de madrugada. Ele pode se transformar em pessoas, animais ou até objetos para se esconder.

Léa: — Cruz credo! (fazendo o sinal da cruz.)

Kaká: — Você estar de brincadeira? O seu nome?

— Lala. Geralmente ele aparece para aqueles que não acredita nele. Ouvir dizer que essa criatura foi um homem belo e arrogante foi amaldiçoado e ele não estar sozinho e alguém ajuda ele para fazer maldade.

Martins: — Fala, sério!

Lala: — Falo.

Kaká: — E aonde geralmente aparece?

Lala: — Na lagoa por volta da meia-noite até três horas da madrugada.

Léa: — Aquela Lagoa?

Lala: — Sim. Fique longe daquele lugar.


Os amigos ficam curiosos para saber se é verdade por volta das 23:40 a.m. Lala também estava junto. Acampados em frente da lagoa. No céu aparecia as estrelas iluminando o lugar de repente ouve-se um barulho estranho com pisada nada normal e os animais que havia ali, estavam todos apavorados.


Já a meia-noite em ponto. Dentro da lagoa uma criatura horrível de pele escamosa, a sua cor azulada, dentes afiados saia da boca e olhos negros iam ao encontro dos amigos deixando todos com medo e eles corriam para matar. Martins, Kaká e Léa deixaram Lala naquele lugar com a criatura.

Léa: — Não devíamos deixar Lala lá.

Martins: — Ela não é nada a nossa.

Kaká: — Verdade.

Léa: — Nós não a chamamos.

A criatura horrível perseguia os amigos e logo fala:

— Sei que estão aqui. Sinto o cheiro do medo de cada um.


A criatura pega a Léa primeira que tremia muito, ao vê-la o bicho pega pelos braços jogando-a entre as árvores e morre na hora.

Martins vendo essa cena sai, correndo, chorando e a criatura pega uma pedra bem pesada e arremessa, acertando a cabeça dele e cai no chão e começa a sangrar não resiste morre e logo lambe o sangue dele.


Kaká acerta uma pedra na cabeça da criatura. Não acontece nada com ele e deixando furioso. Ele pensa que conseguiu fugir e encontra com Lala dizendo:

— A Criatura é de verdade e matou os meus amigos.

— Sei disso e vi tudo.

— Você não está com medo?

— Não. Eu trouxe vocês aqui para morrerem.

— O quê?

— Lembra que ele não trabalha sozinho?

— Você trabalha com ele?

Criatura: — Sim.

Sem ter um pingo de compaixão Lala mata ele e a criatura e ela começam a rir do que aconteceu.

Lala: — Mais três pessoas morreram.

28 de Junho de 2020 às 00:27 0 Denunciar Insira Seguir história
0
Leia o próximo capítulo Anjo Mortal

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 14 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas