New writing contest available! #AParallelUniverse. En savoir plus.
tsukinofih Fih Tsukino

Era o seu fim e Naruto sabia disso. Mas ainda queria tentar, por mais que estivesse preso por Pain e ele repetisse seguidamente que não havia mais nada a se fazer. Ele não era uma fraude, não queria ser. Então, fechou os olhos em busca de soluções para a sua situação, buscou por algo que pudesse elevar novamente o seu espírito, precisava reagir. Foi quando escutou uma voz doce em sua mente e coração, chamando por si. Aquela voz estava em todos os lugares, ele sabia e a amava. Mas a quem mesmo ela pertencia? Foi quando em um grito, os seus pensamentos se tornaram em realidade e a terra se partiu. Ela apareceu em seu socorro mais uma vez. E tudo o que ele sabia é que Pain poderia matá-lo um milhão de vezes, mas nada faria mais sentido se ela não existisse mais em seu mundo. . . Autoria da capa linda: UzuKitsune, da page Naruto Shippers Design (NSD) Beta linda: LillyMPHyuuga


Fanfiction Anime/Manga Tout public.

#naruto #naruhina #hinata #aomesmotempo #FanficsNaruhina
0
3.9k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único - Away From Me


Notas iniciais: essa é uma oneshot e também uma songfic inspirada na música "Everywhere", da cantora Michelle Branch e que tem cover da banda que amo Yellowcard. Essa fanfic estava no mundo dos planos há dois anos e, agora, ganha vida, porque acho essa música muito NaruHina e achei que casava com o arco Pain. Espero que gostem!




Turn it inside out so I can see
(Vire-se para que eu possa ver)
The part of you that's drifting over me
(A parte de você que está tomando conta de mim)
And when I wake you're, you're never there
(E quando eu acordo você nunca está lá)
But when I sleep you're, you're everywhere
(Mas quando eu durmo, você está em todos os lugares)
You're everywhere
(Você está em todos lugares)



“Acabou? Isso é tudo o que tenho? Isso é tudo o que eu sou?”

A frustração era crescente. Ele estava ali caído, debilitado, preso. A dor causada por aquela barra de ferro fincada em suas mãos não superava a dor do seu espírito quebrado. Era assim que acabava?

Por toda a sua vida, repetiu incansavelmente que seria reconhecido como o Hokage mais forte de todos os tempos, que faria Konoha o reconhecer.

Nos últimos três anos, prometeu que traria Sasuke de volta e treinou incansavelmente com Jiraiya para tornar todos os seus desejos possíveis. E, agora, seu mestre estava morto.

Nos últimos dias, treinara dia e noite no Monte Myōboku, dominara o Modo Sennin, superara seu mestre para vingá-lo. E, agora, Konoha estava destruída, Tsunade quase não possuía mais chakra, Kakashi também estava morto, os sapos machucados e ele rendido.

Era isso que ele era? Alguém incapaz de cumprir suas promessas?

E o seu nindou, o velho nindou de nunca voltar atrás com a sua palavra? Naquele momento, ele se questionava se tudo não era apenas da boca para fora. Ele não passava de um falastrão, um fraco e Sasuke poderia tripudiar em cima de sua cova o quanto quisesse, chamando-o de gatinho medroso. Estaria certo ao final de tudo.

— … Então, não tem jeito a não ser acreditar que humanos são incapazes de se entender. — A voz grave e alta falava sem parar, apenas ajudando que a sua grande confusão de sentimentos aumentasse. — Eu quero ouvir a sua resposta, Naruto.

É. Ainda tinha essa ladainha de Pain sobre levar dor ao mundo para alcançar a paz e uma resposta que ele nunca seria capaz de dar. O que ele faria? Não tinha mais chakra e não tinha mais forças para lutar.

— Eu não tenho uma resposta para isso… — A frase saiu baixa, pesarosa e o silêncio que a sucedeu só foi quebrado apenas pelo vento que soprava ligeiro, macabro.

— Então, não tem jeito, o mundo conhecerá a verdadeira dor. O medo instigado pela dor irá prevenir guerras. E o mundo estará a caminho da estabilidade e da paz. — Pain sentenciou minutos mais tarde.

Naruto sabia que aquele tipo de paz era falsa. Pain relutava e continuava a dizer que a paz verdadeiramente falsa era aquela em que os humanos diziam se entender.



Just tell me how I got this far
(Só me diga como eu cheguei tão longe)
Just tell me why you're here and who you are
(Me diga por que você está aqui e quem é você)
'Cause every time I look
(Porque sempre que eu olho)
You're never there
(Você nunca está)
And every time I sleep
(Mas quando eu vou dormir)
You're always there
(Você sempre está lá)



Fechou os olhos e buscou por soluções para a sua situação, buscou por algo que pudesse elevar novamente o seu espírito, precisava reagir. Foi quando escutou uma voz doce em sua mente e coração, chamando por si. Ele conhecia aquela melodia e sabia que gostava muito da forma como seu nome era pronunciado em meio aquele som. Sabia que por muitas vezes, era ela que lhe dava forças, que iluminava sua treva pessoal e que o fazia chegar tão longe todas as vezes em que se sentiu inseguro e pensou em desistir.

Aquela voz estava em todos os lugares, ele sabia. Fosse à noite ao dormir, fosse nos momentos de tormenta, ela sempre estava ali para lembrá-lo de que ele não estava sozinho. Ela era tudo o que conhecia e a única capaz de fazê-lo sentir forte. A dona ou dono daquela voz era a única pessoa que conseguia olhar para ele e ver a sua verdadeira essência.

Mas de quem mesmo era essa voz que ele amava tanto?

— Uma ideia de paz onde os homens possam entender uns aos outros nesse mundo amaldiçoado são palavras sem significado. No mais, o que você pode fazer quando nem ao menos consegue me responder? Tudo o que você pode fazer agora… é me entregar o poder da Kyuubi. Como eu já havia dito, sua morte nos trará paz.

Em segundos, todo o seu corpo estava imobilizado por barras negras de ferro. Sete no total, contando com as que restringiam o movimento de suas mãos desde o início. Naruto podia sentir o chakra de Pain fluir por todo o seu corpo. E seu algoz já havia declarado que ele não seria mais capaz de usar nenhum jutsu.

Era o fim, ele sabia.

Então, algo rompeu o espaço, correndo na direção dele. Os passos eram urgentes e o barulho da sandália ninja audível à distância e, de repente, um grito foi dado e a terra se abriu entre Naruto e Pain.

O grito.

— Não deixarei que machuque mais o Naruto-kun!

A voz melodiosa, agora firme.

Era ela.



'Cause you're everywhere to me
(Porque você está em todos os lugares pra mim)
And when I close my eyes it's you I see
(E quando eu fecho meus olhos, é você quem eu vejo)
You're everything I know
(Você é tudo que eu conheço)
That makes me believe
(Que me faz acreditar)
I'm not alone
(Eu não estou sozinho)



O desespero veio.

— Por que você veio até aqui-dattebayo? Fuja rápido. Você não é o oponente.

— Eu sei. Estou apenas sendo…. egoísta.

A firmeza daquela doce voz fez com que todo o seu corpo se arrepiasse. E embora soubesse que não poderia se mover, vê-la ali apenas lhe dava mais vontade de se levantar. E dessa vez, não importava promessas, vila ou o título de Hokage. Cada poro de seu corpo clamava pela segurança de Hyuuga Hinata.

— Mas do que está falando? — As palavras foram cuspidas e, pela primeira vez, ele realmente sentiu medo de ouvir qualquer resposta. — Não se exponha a um perigo desses.

“Qualquer um, menos você.” É o que ele realmente falava no fundo do seu coração e não porque não achava Hinata forte, mas porque sabia, no fundo de sua alma, que não poderia viver em um mundo onde ela não estivesse lá para compartilhar tantos momentos ao seu lado, mesmo não sabendo isso de fato. Em um mundo onde ele não poderia mais ouvir o seu chamado favorito, “Naruto-kun”.

Ele sabia que sair daquela situação às custas da vida daquela menina seria o mesmo que ter perdido.

— Estou aqui por eu quero estar.

“Não queira.”

— Dessa vez, eu vou te salvar, Naruto-kun.

“Não seja boba, você já me salvou tantas vezes. Você me salva todos os dias!”

Todas as réplicas gritavam dentro de Naruto e tudo que ele conseguia era olhá-la com admiração, apesar do pavor e do pesar. Sim, porque a força de Hinata de nunca desistir diante de uma decisão tomada era o que sempre o fascinou. A força de cair e levantar, nunca deixar o seu espírito abalar, foi o que despertou tantos sentimentos bons neles em relação àquela menina desde o Exame Chuunin. Aquela menina que, por tanto tempo ele achou hesitante, negativa e estranha, mas que há muito via como o verdadeiro Lírio de Konoha.

— Sempre estive chorando e desistindo antes mesmo de tentar. Tomei decisões erradas tantas vezes… Mas então, você me mostrou o jeito certo, Naruto-kun!

“Isso não é verdade!” Era ela que tinha lhe mostrado tantas vezes qual caminho tomar, qual ação realizar. Ela era o seu guia.

— Eu estava sempre atrás de você. Sempre tentando te alcançar. Queria tanto andar ao seu lado.

“Mas o que você está falando? Eu que não sou digno de estar ao seu lado, Hinata!”

— Quero estar próxima a você sempre, Naruto-kun!

“Você já está!”

— Você me mudou, Naruto-kun. O seu sorriso foi o que me salvou.

“O quê? O que Hinata está falando? Foi ela quem me salvou de mim mesmo. Da minha solidão. De quando eu achei que não era páreo para o Neji.”

— É por isso que não tenho medo de morrer, se for para protegê-lo.

As palavras fortes, aquela revelação. Tudo aquilo borbulhava no interior de Naruto.



I recognize the way you make me feel
(Eu reconheço o jeito que você me faz sentir)
It's hard to think that
(É difícil acreditar que)
You might not be real
(Você pode não ser real)
I sense it now, the water's getting deep
(Eu sinto que água está ficando funda)
I try to wash the pain away from me
(Eu tento levar toda a dor para longe de mim)
Away from me
(Para longe de mim)



“Mas você é capaz de derrotá-lo, Naruto-kun!”

Ele se lembrou daquele dia.

“Tenho certeza de que você pode derrotá-lo, Naruto-kun. Quando você me encorajou, senti como se eu tivesse ficado mais forte do que antes.”

Por que ele não conseguia agora?

“Depois das preliminares, eu comecei a gostar mais de mim. Se um estranho me visse, poderia dizer que eu não mudei nada. Mas eu sinto que pude mudar e isso foi graças a você, Naruto-kun”.

Aquele dia foi a primeira vez que ele falou sobre suas inseguranças para alguém. Iruka, Kakashi, Jiraiya, Sasuke ou Sakura. Nem mesmo essas pessoas, que para ele eram como família, tinham conhecido esse lado seu. Mas ela sim. Ela tinha esse dom.

“Isso não é verdade”.

Ela era a única que não o achava louco ou um fracasso completo.

“Mesmo cometendo erros, você é sempre, no meu ponto de vista, um homem orgulhoso que comete um monte de enganos. Quando te conheci senti isso em meu coração”

Os olhos arderam. E ele queria chorar, mas não conseguia. Ela também tinha despertado fortes sentimentos em seu coração, quando finalmente pôde conhecê-la melhor.

“Você não é perfeito. Comete erros, mas fica mais forte através deles. E eu acredito que essa é a verdadeira força. Naruto-kun, eu acho que você é uma pessoa incrivelmente forte”.

Hinata.

Eu…

... queria ser esse cara incrivelmente forte agora para poder protegê-la. Porque...

— Porque, eu te amo, Naruto-kun.

… eu amo como você faz eu me sentir, Hinata.



'Cause you're everywhere to me
(Porque você está em todos os lugares pra mim)
And when I close my eyes it's you I see
(E quando eu fecho meus olhos, é você quem eu vejo)
You're everything I know
(Você é tudo que eu conheço)
That makes me believe
(Que me faz acreditar)
I'm not alone
(Eu não estou sozinho)



Era sempre assim. Ela sempre conseguia o deixar perplexo, boquiaberto e admirado. Ela sempre conseguia deixar ele, falante e hiperativo, mudo e sem ação. Era sempre ela.

Sempre.

Mas só por hoje, ele não queria que fosse.

E, assim que se deu conta de todos esses sentimentos, a avalanche foi inevitável. Hinata entrou em posição do Punho Gentil e, pela sua postura, não havia mais nada que pudesse ser dito para pará-la.

O Byakugan feroz como ele nunca havia visto o surpreendeu mais uma vez. Porque ao invés de atacar, ela tentou soltá-lo das barras de ferro.

Sua alma ficou inquieta diante do contra ataque do inimigo, que sem muito esforço a atirou para longe de si. Como ousava?

Mais uma vez ela veio, feroz, sem medo. E mais uma vez foi arremessada. O sangue já descia pela sua face angelical. E o miserável se punha entre os dois.

De novo, como ousava?

Assistir aquilo era mais agoniante para Naruto do que a morte certa. Ele precisava fazer alguma coisa, mas o quê?

“Você precisa da minha ajuda, Naruto!”

Eu prometi que nunca mais iria usar o seu poder.

“E você prefere deixar que ela morra?”

Tentou se remexer, se desprender de suas amarras em vão, enquanto assistia a dois grandes leões de chakra surgirem. Aquela garota incrível e impossível não deixava de surpreender.

Mas ele não queria assistir aquele balé. Sim, balé. Porque Hinata lutava como quem dançava. Leve, serena, gentil. Como a princesa Hyuuga que nascera.

E ela o acertou. Incrível.

E aquela foi a brecha para tentar soltá-lo e também o seu fim.

O desespero de vê-la lançada tão alto e o som seco do seu corpo se chocando contra o solo fizeram a sua voz finalmente sair.

— HINATAAA!


And when I touch your hand
(E quando eu toco a sua mão)
It's then I understand
(É aí que eu entendo)
The beauty that's within
(A beleza de tudo isso)
It's now that we begin
(É agora que começamos)
You always light my way
(Você sempre ilumina meu caminho)
I hope there never comes a day
(Eu espero que nunca chegue o dia)
No matter where I go
(Não importa onde eu vá)
I always feel you so
(Eu sempre sinto você)



Os gritos agudos, a voz embargada e frustrada, os gemidos de quem tentava se mexer e não conseguia poderia ser ouvido por qualquer um que estivesse naquela cratera onde um dia fora o centro de uma vila.

O segundo de alívio por vê-la se mexer morreu no momento em que ela se levantou cambaleante e caminhou em sua direção, ofegante, caindo diversas vezes, sangrando.

Aquilo era demais. Era mais do que ele conseguiria suportar.

— Pare com isso. Não faça isso, Hinata.

Preferia ter mais cem estacas perfurando o seu corpo do que vê-la como estava.

“Você vai mesmo deixá-la morrer, Naruto?”

E então, ela caiu mais uma vez e rastejou até si.

— Eu não entendo, porque alguém tão fraca como você tenta resistir? Por que lutar contra mim… sabendo que irá morrer?

“Cala boca, Hinata não é fraca!” – ele pensava, com a cabeça baixa entre os braços, em meio à consternação e as lágrimas, incapaz de continuar vendo aquela cena.

Em mais uma tentativa de tentar liberá-lo daquelas barras de ferro, dessa vez a das mãos, ela falou pela última vez...

— Não voltarei atrás com a minha palavra… — ele levantou a cabeça ao reconhecer aquela fala. — … porque esse… esse é o meu jeito ninja. — Ela completou em meio a último sorriso.



'Cause you're everywhere to me
(Porque você está em todos os lugares para mim)
And when I close my eyes it's you I see
(E quando eu fecho meus olhos é você que eu vejo)
You're everything I know
(Você é tudo que eu conheço)
That makes me believe
(Que me faz acreditar)
I'm not alone
(Eu não estou sozinho)
'Cause you're everywhere to me
(Porque você está em todos os lugares para mim)
And when I catch my breath
(E quando eu respiro)
It's you I breathe
(É você que eu respiro)
You're everything I know
(Você é tudo que eu conheço)
That makes me believe
(Que me faz acreditar)
I'm not alone
(Eu não estou sozinho)



Voou alto, girando com leveza para ir de uma só vez de encontro ao solo, sendo apunhalada em seguida.

Foi quando ele viu o sangue jorrando e tingindo o chão é que ele se deu conta de que tudo que ele conhecia e que não o permitia estar realmente sozinho, havia partido.

A falta de ar em seus pulmões foi o que fez Naruto entender que, quando respirava, era por aquela menina que tinha acabado de se sacrificar por ele.

“Hinata, então você me vê como eu te vejo?”

Quando ele finalmente se deu conta do real significado das palavras da Hyuuga e do verdadeiro efeito delas sobre ele, era tarde demais.

“Você ama a menina Hyuuga, Naruto. E você precisa vingá-la!”

E foi chorando que Naruto se entregou aquela massa de ódio.

“Eu amo a Hinata e nada mais faz sentido. Faça o que tem que ser feito, raposa maldita!”

Por onde olhava, Naruto só via dor. Pain havia vencido. E agora conheceria a força do seu ódio.



You're in everyone I see
(Você é tudo que eu vejo)
So tell me
(Então me diga:)
Do you see me?
(Você me vê?)

4 Février 2020 01:51:38 0 Rapport Incorporer 2
La fin

A propos de l’auteur

Fih Tsukino ••• Estou nesse mundo para levar a palavra do meu deus todo grande e poderoso: Uzumaki Naruto. •••Um copo de café, uma barra de chocolate, uma boa história ou uma viagem e a vida está bem feliz para mim!

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~