sorasaki SoraSaki

Depois de quase um ano juntos, Hyunjin e Jeongin, estavam de volta à Coreia para um novo semestre. Agora, o Hwang colocaria em prática o que aprendera no intercâmbio brasileiro em busca do prêmio do concurso de dança e, de quebra, arrastou os amigos nessa. Dance racha terá que fazer uma apresentação temática, e precisavam da ajuda de seus companheiros para decidir qual música apresentar. O problema seria se os treinos de dança se tornassem motivo para atentar os parceiros dos dançarinos.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Interdit aux moins de 18 ans.

#hot #lemon #kpop #boys-love #bl #gay #yaoi #changlix #minsung #skz #stray-kids #hyunin
0
3.4k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les samedis
temps de lecture
AA Partager

Prólogo: Despedida Tropical

Férias de janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.


Era quase final das férias universitárias, fosse na Coreia ou no Brasil. Dali duas semanas voltariam para as atividades comuns de todo estudante universitário que se preze: estudar e… Estudar. E talvez se divertir um pouco, claro, considerando que não tenha riscos de bombar alguma disciplina.

De volta à terra natal, o casal agora sabia que estudavam na mesma faculdade. O que elevou a felicidade deles nas conversas prévias em que conheceram mais sobre um ao outro. Foi um começo interessante, alguns diriam muito rápido, outros diriam que enrolaram ainda, e há quem acredite que foi no tempo certo. E foi mesmo, porque eles viram que era melhor para ambos.

A confiança e amizade construída antes do namoro ajudou muito na evolução das coisas. Na verdade, a relação mudou por causa de uma bendita festa qualquer em uma república enquanto ainda estavam no Brasil. Seria estranho dizer que aquela noite de verão foi especial e o estopim para que, Hyunjin e Jeongin, estivessem juntos agora?

De qualquer forma deu tudo certo, o casal já namorava a pelo menos uns dez meses e estavam muito bem, obrigado. Agora, voltando à Coreia, sentiam a animação de rever os amigos conterrâneos que a tempos não viam. A melhor parte, era que conseguiriam dividir quarto, afinal, iriam morar todos juntos.

Conseguiram se juntar em seis para dividir um sobradinho grande que possuía: uma suíte, dois quartos, um banheiro, lavabo, duas salas, cozinha e área de serviço. Era ótimo já que tinha espaço suficiente para acomodar bem os jovens moradores, além de que não ficava tão longe da faculdade deles. Sim, todos estudam na mesma faculdade.

Mas a melhor parte mesmo era que não pagariam aluguel! Só teriam que cuidar, manter as contas em dia e fazer as compras necessárias da casa. A vantagem de serem amigos próximos de Jisung, o dono da casa. Ou melhor o sobrado era dos pais dele, mas foi com o consentimento dos mesmos que acabaram podendo morar juntos ali.

Nem todos se conheciam inicialmente, no entanto, muitas coisas aconteceram nesse ano que Jeongin passou fora. Seus amigos próximos eram Jisung e Changbin, ambos faziam parte do curso de música, mas tinham especializações diferentes que pretendiam seguir, além de serem veteranos. Já os amigos de Hyunjin eram Minho e Felix, este trio fazia parte do mesmo ano e classe do curso de dança.

E como todos acabaram se conhecendo, se são de cursos diferentes e poderiam não ter se cruzado nunca no enorme campus?

A resposta era o casal de pombinhos que qualquer um poderia ter inveja só de olhar: Minho e Jisung. Eles eram o elo que uniu os dois trios, um ponto de conexão inicial. O grupo musical conhecia Minho graças a Jisung, e o grupo dançarino conhecia Jisung através de Minho.

Foi por causa do intercâmbio de Hyunjin que ele não conheceu Jeongin antes. Estavam fadados a se encontrar, quem diria que seria no Brasil e não na Coreia!

Enfim, acabaram se conhecendo nesse ano que passou, resultando em uma amizade confiável o suficiente para morarem juntos na casa da família Han. Ambos agradeciam que o rumo da vida deles parecia seguir em conjunto e os aproximando ainda mais.

Não viam a hora de chegar em casa!


¤¤¤¤¤


O Yang olhava pela janela do avião, as lembranças que levaria do país tropical ficariam sempre guardadas na mente e coração. As experiências vividas eram especiais e incríveis, além do mais, encontrou Hyunjin aqui.

— Já está com saudades Innie?

— Estou apenas me despedindo, amei conhecer o Brasil, mas mal vejo a hora de chegarmos em casa agora! — respondeu, observando a vista bonita e o avião alcançando as nuvens branquinhas.

— Podemos visitar de novo no futuro, quem sabe. — Os dedos longos bagunçando os fios, antes alinhados, do mais novo.

Jeongin suspirou assentindo. Abandonou a vista externa assim que sobrevoava o oceano. Se ajeitou no banco até estar o mais confortável que conseguia e olhou para o mais velho, que parecia entretido vasculhando a playlist no celular.

Hyunjin notou o interesse do menor quando sentiu o rostinho dele se aproximar para enxergar a tela. Ofereceu um dos lados do fone para seu garotinho, que aceitou de bom grado. Ele recostou a cabeça em seu ombro e fechou os olhos, parecia pronto para cochilar ali.

Não evitou sentir os lábios repuxarem, sorrindo suave com a visão. Pegou a mão macia lhe fazendo um carinho na palma, depois, voltou a atenção para o celular. Cansado de procurar algo específico para escutar resolveu apertar o aleatório. Sentiu o coração esquentando com a música tocando, suavemente começou a cantar baixinho acompanhando:


Aqui ou noutro lugar

Que pode ser feio ou bonito

Se nós estivermos juntos

Haverá um céu azul


Um amor puro

Não sabe a força que tem

Meu amor, eu juro (meu amor)

Ser teu e de mais ninguém


Te adoro em tudo, tudo, tudo

Quero mais que tudo, tudo, tudo

Te amar sem limites

Viver uma grande história


Jeongin abriu os olhos para fitar o namorado, sem tirar a cabeça de seu ombro, sentia o coração bater forte. Hyunjin devolveu o olhar. Ambos sentindo o coração conectado, entrelaçaram os dedos das mãos. O mais velho aproximou os lábios cheios dos finos, depositando um selar singelo, mas carregado de sentimentos puros.

Sorriram um para o outro, se aconchegando confortáveis em sua bolha romântica. O Yang não perdeu a chance de cantar o último verso para o namorado:


Te adoro em tudo, tudo, tudo

Quero mais que tudo, tudo, tudo

Te amar sem limites

Viver uma grande história


— Amo você Innie, nos vemos em casa? — Riu soprado.

— Claro, até em casa Jinnie, também amo você! — disse fofo.

Hyunjin colocou Um Amor Puro (IZA e Maria Gadú) para tocar novamente. Relaxaram com a música brasileira, fechando os olhos e logo adormeceram com a promessa de acordarem juntos em seu país para viverem uma grande história.

2 Février 2020 00:02:01 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
Lire le chapitre suivant Recepção Tropical

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 6 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!