chiisanahana Chiisana Hana

Depois de quase perder a vida em sua primeira luta, Shiryu mantinha a aparência serena e impassível mas tudo que queria era estar nos braços daquela a quem estava destinado a amar.


Fanfiction Anime/Manga Déconseillé aux moins de 13 ans.

#shunrei #shiryu #romance #saint-seiya #cavaleiros-do-zodíaco #KOTZ #knights-of-the-zodiac
0
8.5mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 30 jours
temps de lecture
AA Partager

Conexão

Os personagens de Knights of the Zodiac não me pertencem, mas a Masami Kurumada, Toei, Netflix, sei lá, só não são meus. Não obtenho lucro com minhas fic, só alegrias e, às vezes, umas dores de cabeça.



Akai Ito



– Você tá bem mesmo, cara? – Seiya perguntou enquanto acompanhava Shiryu até o vestiário.

O cavaleiro de Dragão virou-se surpreso e olhou nos olhos do rapaz que acabara de salvar sua vida. Ele já tinha perguntado isso minutos atrás, quando ainda estavam no ambulatório, mas continuava preocupado. Conhecia o jovem há pouquíssimo tempo mas já sentia por ele uma afeição sincera e, a julgar pela preocupação, ele provavelmente sentia o mesmo.

– Sei lá, é que você quase morreu… – continuou o cavaleiro de Pégaso. – E aquele mordomo mala mandou ficar de olho pra ver se você teria alguma reação estranha.

– Eu estou bem, Seiya – Shiryu respondeu e deu um tapinha amistoso nas costas do colega.

Depois abriu seu armário, tirou o celular de dentro da mochila e digitou algo. A notificação de resposta chegou quase que de imediato e Seiya esticou-se para espiar.

– Oi? Um pouco de privacidade cairia bem – advertiu Shiryu.

– Desculpa… fiquei curioso.

– Só estou respondendo umas mensagens pendentes.

– Ui, “umas mensagens pendentes”… Você fala como um velho.

– É porque quase sempre me sinto velho – ele respondeu, digitando novamente no celular.

Dessa vez, Seiya conseguiu ver uma parte da conversa.


Você está bem? Já lutou? Se feriu? Me responde assim que puder, por favor. Estou muito preocupada. Preciso de notícias.”


– Alguém gosta muito de você… – Seiya comentou.

Shiryu ignorou-o e continuou escrevendo a resposta.


Agora estou bem. Não se preocupe. Já lutei… Não foi como eu esperava... Por favor, diga ao Mestre que eu me esforcei mas meu ponto fraco foi descoberto… E eu perdi. Não sei quanto tempo vou demorar pra voltar mas fique tranquila, eu estou bem. Telefono assim que puder.”


– Você não contou que quase morreu – Seiya comentou depois de mais uma espiada. – Foi bem sério...

– Seiya! Pri-va-ci-da-de! – Shiryu pediu e leu mais uma mensagem.


Graças a Deus você está bem. Não deixe essa luta abalar seu espírito. Você é o melhor, não importa o que placar diga.”


Ele sorriu discretamente e respondeu:


Obrigado pelo apoio de sempre. Preciso ir agora. A próxima luta já vai começar. Sei que não sou o namorado mais divertido do mundo, mas eu te amo.”


Poucos segundos depois, a resposta chegou.


Você é do jeitinho que devia ser. E eu também te amo. Por favor, não fique sem dar notícias e avise quando estiver voltando. Prepararei um banquete daqueles!”


Ela finalizou a mensagem com vários emojis românticos e de comidinhas o que não passou despercebido pelo curioso de plantão.

– Nossa, quanto emoji de beijo e coraçãozinho! – Seiya comentou depois de dar mais uma espiada na tela. – “Sei que não sou o namorado mais divertido do mundo”. Ainda bem que você sabe. Você deve ser um chato e essa garota, uma santa.

– E você salvou a minha vida mas é um baita curioso sem educação…

– Não é a primeira vez que ouço isso. Agora me conta dessa namorada que você arrumou. Eu não tive tempo pra isso, não! Era só treinar e treinar! E pra falar a verdade, nem tinha muita mulher lá na ilha.

– Contar o quê?

– Fala dela, ué. O nome, como foi que se conheceram... Tem foto aí? Deixa eu ver!

– Ai, Seiya… – Shiryu bufou.

– Vai, deixa eu ver! Não seja assim!

– Não – ele respondeu com firmeza e colocou o celular de volta na mochila.

Tinha fotos recentes, tiradas um dia antes de ele partir para o torneio, mas não ia mostrá-las a alguém que acabava de conhecer – E vamos logo porque a próxima luta já vai começar.

Enquanto voltavam ao local da luta, Seiya continuou tagarelando mas Shiryu mal escutava.

Pensava em como partiu de Rozan confiante, certo de que era o melhor e venceria qualquer um facilmente, mas sua arrogância acabou por levar uma surra da realidade. Teria morrido longe de casa, sem se despedir da namorada e do Mestre, e decepcionando ambos.

Shunrei… Precisava tanto conversar com ela, falar sobre o medo que sentiu nos milésimos de segundo antes de receber o golpe que teria sido fatal não fosse a disposição de Seiya para salvá-lo. Queria desabafar com ela, mas só o faria quando estivesse em casa, nos braços dela, único lugar onde ele se sentia amado, protegido e em paz.

Instintivamente, ele tocou a fita vermelha amarrada nos cabelos. Em Rozan, a milhares de quilômetros daquele bunker escondido no meio do deserto, Shunrei também tocou a dela. Começaram a usá-las para simbolizar o akai ito, a linha que, segundo a lenda, une profundamente duas pessoas destinadas a se amarem.

Estavam tão conectados que Shunrei sentiu quando ele levou o golpe no peito, chegou a derrubar o balde de água que carregava. Logo em seguida, o cosmo dele começou a desvanecer e foram longos segundos de agonia até senti-lo novamente.

Soube que ele estava bem antes mesmo de mandar a mensagem no celular, mas enviou porque queria ter certeza e seu coração só se acalmou quando a resposta dele chegou. Agora era só esperar ele voltar para recebê-lo com todo o amor do mundo, acolhê-lo em seu colo, ouvir tudo que ele tinha a dizer, como fez desde o dia em que ele chegou em Rozan.


Continua…



No próximo capítulo, flashback da chegada dele em Rozan…

E aí, people?

Foi tudo tão rápido no Knights of the Zodiac, Kotz como estão chamando, por isso não sei se vão contar mais da história do Shiryu… Como eu não me aguento, tive que inventar. Ele e Shushu estão tão lindos, mais velhos (glória a Zeussss!)… E teve a fita vermelha no cabelo dele! Achei que ela também tava usando, mas não tive certeza porque só apareceu muuuuuito de longe, até que conversando com um pessoal chegamos à conclusão de que ela tava sim! :3 me deu aquele puta estalo, eu fiquei bem louca e comecei a escrever isso aqui. Não sei no que vai dar, mas estou amando! ;)

Ah, a partir da semana que vem estarei de férias e vou tentar adiantar o máximo de fics que eu puder!

É isso!

Até mais, people!

Chii

31 Juillet 2019 00:02:44 4 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
3
Lire le chapitre suivant Boas-vindas

Commentez quelque chose

Publier!
Isís Marchetti Isís Marchetti
Olá, Chilsana! Faço parte da Embaixada brasileira do Inkspired e estou aqui para lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Eu confesso que eu amo animes e tudo mais, mas eu nunca tive aquele contato mais profundo com Saint Seiya, eu lembro que na minha infância eu assistia, mas não foi algo que eu trouxe para minha vida adulta como outros animes. E apesar disso, eu sinto vontade de rever, mas sabe aquela vontade que é passageira? Asuahsuh. Mas de todo modo eu sei que pra muitas pessoas ainda é um anime especial e eu acho isso lindo demais! A coesão e a estrutura do seu texto estão ótimas. A narrativa trás um momento único, tanto entre os novos amigos, quanto a ligação que o par tem um com o outro. Bobo é aquele que ainda não conhece a lenda de Akai Ito, e feliz aqueles que compreendem que isso é um sentimento mais forte do que qualquer outra coisa, um laço de alma, poderíamos dizer. A sinopse está bem simples mas ao mesmo tempo instigadora, despertou aquela vontade de poder compreender logo e ver o desenrolar do texto. Quanto aos personagens, eu achei que o Seiya ficou incrível nesse papel de xereto, sério! Eu não sei se as minhas memórias estão me pregando peças, mas eu só consigo me lembrar dele sendo todo fechado e chatão! Haha. Quanto ao casal, eu não me lembro muito deles, mas se está escrito aqui, então tem que ser assim! Achei eles lindinhos demais e apesar da interação ter sido algo bem rápido, logo depois você mostrou onde estava o ponto forte do romance, como sugeria o título. Quanto à gramática, tem um pequeno apontamento que eu acredito que provavelmente passou despercebido por você, que é a falta de vírgula antes do “mas”. Nada que interfira na interpretação textual, claro. Desejo a você sucesso e tudo de bom nessa jornada! Abraços. P.s: eu não ia falar nada, mas resolvi que é necessário enaltecer essa sua nota inicial, você arrasou e representou muito dos escritores de Fanfic! Adorei demais, haha.
January 12, 2022, 17:39

  • Chiisana Hana Chiisana Hana
    OI! Então, sua memória enganou mesmo, pois o Seiya sempre foi meio xereta, fofoqueiro e inconveniente. E esse Seiya da versão da Netflix, a qual usei nessa fic, é ainda mais despachado. E o meu casal ShiShu amado, meu favorito desde CDZ na Manchete, tá do jeitinho que eles são. kkkkkkkkk Eu adoro colocar umas notinhas iniciais desse tipo e essa foi puro suco de realidade. Muito obrigada por ter lido e deixado seu comentário. Até mais! January 12, 2022, 18:28
Inativo Inativo Inativo Inativo
Ah, que fofinho esse relacionamento de Shiryu e Shunrei <3 Sempre foi, mas aqui está mais rs. Levei um tempo para perceber que era sobre Saint Seiya da Netflix kkkkk mas nossa, seria maravilindo se tivesse mais desenvolvimento entre os dois. Senti falta disso ;-; Hahahahaha, e o Seiya sempre curioso! Nem para deixar um pouco o meio irmão em paz kkkkk Adorei! Não desista da história, por favor! Beijos! <3
November 20, 2019, 23:07

  • Chiisana Hana Chiisana Hana
    Oie! Sim, extremamente fofos!! Amo demais os dois por isso pre-ci-sa-va escrever sobre eles no universo do KOTZ. Também queria ver mais deles no anime, mas, sendo CDZ como é, melhor não esperar muito, ainda mais porque o anime novo é super corrido... Então se não rolar nada lá, pelo menos já fiz minha versão! XD Sim, Seiya sempre curiosooooo! Adorooooo! Não vou desistir, não. Só demoro muuuuuito para atualizar... Muito obrigada por ter lido e deixado seu comentário! Beijooooo November 20, 2019, 23:31
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 2 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!