Eu sou Moana Suivre l’histoire

netunochase Netuno Chase

Descobri o mar de navegação chamado internet, e descobri que usavam ele pra falar mal de mim. Resolvi me abrir e me defender, e aqui estou desabafando com vocês!


Fanfiction Tout public.

#ironia #Humor #Crítica-as-criticas #Moana
Histoire courte
1
3.5k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo único

Olá, eu sou Moana e venho por meio deste artigo discutir alguns assuntos com vocês. Hmm, tá formal demais né? Não gostei, vamos na linguagem comum mesmo!

Sou tão apaixonada por oceanos e mares que acabei descobrindo esse mar meio que "metafísico" onde as pessoas navegam, falam com outras, expõem suas opiniões e falam muita merda também. Internet né? Pois é, resolvi me arriscar nesse mar estranho e um pouco hostil que encontrei por acaso. Acharam que só porque sou de ilha ancestral eu não ia encontrar vocês? Queridos e queridas, eu sou Moana, por favor, respeitem minhas capacidades!

Brincadeiras a parte, descobri que tem muita gente falando merda sobre mim também. Até de "feminista do diabo me chamaram". Confesso que ri horrorres, a montagem ficou bem engraçada, mas é patética! E falsa, porque não sou do diabo!

E também a questão com a minha criadora, a tia Disney, parece que não me ajudou. Invadiu culturas desconhecidas, expôs o que não queriam que expusessem, fizeram caquinha com as fantasias, uma merda total; tô decepcionada viu titia Di!

Mas qual é, o que vocês esperavam? Por mais que as mensagens sejam bonitas, o lucro é o principal objetivo da tia Disney, vocês deviam saber. Com esse sistema de vocês - capitalismo, né? - o que importa é o lucro. Criam histórias lindas, agradam todo mundo e ganham rios de dinheiro. Qual a surpresa? É assim que o mundo de vocês funciona.

Também é bem óbvio que essas tias e tios - ou empresas, se preferirem - se adequam ao que tá em alta. A onda feminista veio com tudo, a tia Disney se preparou e embarcou nela. Errado? Talvez, porque o objetivo principal não era passar mensagem, e sim lucrar com ela. A prova disso é que alguns anos atrás, quando vocês eram mais conservadores, a moda se resumia em princesas, donzelas a serem salvas por príncipes. Mas desde Frozen pra cá, as coisas estão mudando, porque estão se adequando a vocês. Dããã, isso é mais do que óbvio.

Falando agora das culturas. Vocês viram o que saiu antes de eu virar celebridade? Polêmicas sobre os polinésios revoltados com a representação que ganharam com o Maui. "Estereotiparam os polinésios de acordo com a visão branca". Até meme crítico rolou (viram como tô informada? Pois é, sou boa em qualquer oceano, navegação pra mim é vida).

Qualquer tipo de corpo escolhido seria um estereótipo, só digo isso. Talvez a tia Disney pudesse ter sido mais generosa, oferecendo um corpo identificável, porque ficou meio confuso; não sei se o Maui é gordo ou musculoso demais, tipo esses fisiculturistas estranhos. Mas não vejo problema em quilos a mais de gordura; nós precisamos acabar com essa ideia de que todo herói - ou aspirante a herói - tem que ter barriga tanquinho. Esse não é o principal problema em relação ao nosso filme.

A questão da fantasia não tem perdão, porque PELE NEGRA NÃO É FANTASIA MESMO TIA DISNEY, POXA VIDA, QUE CAGADA! E não é legal banalizar o que é sagrado para uma cultura. As tatuagens do Maui não são só enfeites, tem simbologia especial para os polinésios, devia ter havido mais respeito em relação a isso. Até o Maui achou isso um absurdo, e disse que não achou nada legal essa idéia estúpida da nossa tia - que nem se dignou a dar resposta em relação as críticas, além de não tirar o produto da loja. Não apoio, e não recomendo que vocês adquiram o produto. Faltou com respeito com a cor das nossas peles, e com nossa cultura e crenças.

Sobre as mensagens subliminares: KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK - rindo que nem vocês agora, porque essa merece. Esse povo religioso vê cada coisa. Mesmo que a tia Disney tenha implantado essas mensagens, elas são imperceptíveis para as crianças; vocês adultos é que são maldosos e vêm maldade em tudo. Reconheço que muitas coisas espirituais estavam presentes, mas não é macumba nem satanismo não, é apenas uma cultura diferente que vocês não conhecem, e que possui uma mitologia própria e diferente de suas crenças. Ninguém é obrigado a acreditar no que vocês acreditam. Vocês nem deveriam esperar isso, porque banalizam tanto o Deus que seguem que tornam a sua religião ridícula e incrível - no sentido de não ter chance de ser creditada por quem não é preconceituoso como vocês.

Mensagens subliminares existem em todo lugar, até na novelinha religiosa sobre Jesus que vocês assistem. O sábio sabe dar valor a uma mensagem bonita sem criar neuras; porque vocês não aprendem sobre filosofia e sabedoria ao invés dessas religiões extremistas e místicas? Jesus foi um sábio, Salomão foi um sábio - ambos iam além da religião. Saiam da caixinha também, vai fazer bem.

Ah, e sim, descobri que sou feminista. Porque feminismo é a ideia radical de quem mulher é gente (citação de Maynara Fanucci). Sou radical então, acredito nisso, acredito que posso ser independente, que posso ser quem sou sem me preocupar com o que os outros pensam. Independente da intenção da tia Disney ao me criar, gostei de ter sido assim; não seria eu se fosse de outro jeito. E não, feminismo não tem a ver com o diabo, tem a ver com igualdade e amor próprio- que não foi ensinado as mulheres. Sempre tem alguém querendo me dizer o que fazer, mas descobri que não preciso ouvir. Desde que não faça mal a ninguém, tenho tanto direito de ser livre quanto homens.

É isso, expliquei os erros, defendi o que acredito e mostrei um pouco do outro lado a vocês. Acho importante frisar que não estou enaltecendo a tia Disney, porque muitas das suas intenções obscuras são mesmo nojentas, como de todas as empresas ricas que lucram com seu trabalho. Mas apesar dos erros, minha história tem coisas aproveitáveis, mensagens bonitas. Ao invés de se atentarem apenas aos defeitos, aprendam a apreciar o lado bom das coisas, as mensagens singelas por trás de cada vida vivida. Sempre há algo bom a aproveitar, basta abrir os olhos e tentar.



Eu sou Moana, e foi um prazer estar com vocês! Até a próxima!


4 Juillet 2019 19:05:03 5 Rapport Incorporer 2
La fin

A propos de l’auteur

Netuno Chase Afogando as mágoas na escrita! Contas: Wattpad; Netuno_Chase Spirit; Netuno_Chase2

Commentez quelque chose

Publier!
Mary Mary
Vou fugir um pouco do manifesto da Moana porque ainda não assisti ao filme, mas confesso que Frozen eu vi e da primeira vez eu tinha outra cabeça, achava que o "gesto de amor verdadeiro" seria o beijo do Kristoff na Anna e que o Hans e a Elsa ficariam juntos. Eu só me dei conta de que minhas expectativas todas não tinham nada a ver com a realidade quando comecei a ler alguns artigos feministas e vi que a Elsa, de todas as princesas da Disney, foi a única (pelo menos até estrear o Frozen 2) que se parece comigo, não na aparência, mas porque termina a história sozinha, e desde 2014 eu já leio textos que dizem que existe possibilidade de a Elsa ser lésbica ou então assexual, outros dizem que não, que ela é hétero e a shippam com o Jack Frost (isso no Nyah), mas passei a gostar da Elsa. Bom, eu estou com medo de ver Frozen 2 porque confesso que queria a Elsa fosse lésbica e encontrasse uma namorada, mas tenho aquele receio de que por conta dos extremistas religiosos fiscalizadores de fiofó, arranjem um namorado pra Elsa ou ela seja hétero, não que isso vá diminuir a história ou o valor dela, mas queria que a Elsa fosse diferente das outras porque como a Moana disse, a maldade está na cabeça dos adultos, dessas pessoas que usam a religião para julgar; as crianças com certeza se crescerem num mundo onde aprendam a respeitar as diferenças e tolerá-las, serão adultas melhores. Triste era na minha época de adolescente: Malhação era protagonizada só por loira do olho azul, novela mexicana infantil também, o padrão de beleza era sempre aquela modelo alta, loira de olhos claros, branca, magérrima e na escola, claro, as meninas que tinham uma ou algumas dessas características eram as preferidas dos meninos. Era foda. Tinha muita homofobia, falavam gay como se gay fosse um palavrão, algo muito depreciativo, idem com sapatão, viviam falando que menina virgem depois dos 16 era sapatão ou viraria freira, e falavam sapatão como se as lésbicas não tivessem direito de existir, de amar, sem falar que na minha adolescência a representatividade negra e dos lgbts era bem pequena. Tudo bem que posso estar viajando na maionese por torcer que a Elsa seja lésbica, sei que ela está nos padrões eurocêntricos, mas se ela não for lésbica, que continue sozinha e poderosa, mas nem por isso infeliz, pois se ela for feliz gostando de ser do jeito que é e cercada das pessoas que lhe importam, o que mais precisa? Casamento não é obrigação, é escolha. O final feliz nem sempre precisa girar em torno disso, então estou na dúvida se assisto ou não, porque tenho medo de me decepcionar.
21 Juillet 2019 12:26:46

  • Netuno Chase Netuno Chase
    Primeiramente, recomendo que assista Moana. Tu vai gostar se gostou tanto assim de Frozen, é muito bom o filme! Só dou um alerta; É EXTREMAMENTE FEMINISTA, O QUE O DEIXA AINDA MAIS MARAVILHOSO! Sobre a questão da Elsa, eu sinto muito mas a verdade é que eu tenho 0,1% de esperança que ela seja lésbica. É um assunto delicado demais, e embora seja direcionado às crianças, são os pais que decidem se vão autoriza-las assistir ou não, e acho que muito pai vai proibir se descobrir que a protagonista é lésbica. Ainda existe muito preconceito contra o mundo LGBT, então duvido muito que a Disney dê a cara a tapa para representar a homossexualidade. O dinheiro que vão perder não vai fazer a representatividade valer a pena para eles. Mas se eu estiver errada, vou ficar mais feliz e aliviada, ia ser legal uma protagonista lésbica. Mas se não for, pelo menos que não tenha príncipe, porque eu pessoalmente ia odiar. 21 Juillet 2019 15:31:20
  • Netuno Chase Netuno Chase
    A primeira vez que assisti Frozen eu também tive a impressão de que o tal ato de amor verdadeiro ia se um beijo com um cara! Gente foi um baque na minha vida, AMEI MUITO A MUDANÇA! E eu também acho a Elsa um ícone, embora eu me identifique mais com a Ana, porque ela é doida e estabanada que nem eu! Enfim, elas representam muito, as duas são maravilhosas juntas e mostram que o amor vai além de casais apaixonados. Amo muito Frozen. Sobre essa época que você assistia Malhação; ECA! Tóxico e preconceituoso demais. Por isso digo que essas mídias e grandes empresas de entretenimento não se importam, porque caso se importassem, iam se preocupar com a representatividade faz tempo, mas só começaram porque o povo começou a questionar e criticar, caso contrário iam continuar com essas ideias de bosta. É uma ilusão achar que eles valorizam algo além do lucro. Tudo bem que dependendo do que eles mostram, podem mudar vidas, e que bom que onda da vez é essa, mas achar que eles são bons é ilusão! 21 Juillet 2019 15:38:08
~