Por onde anda você? Suivre l’histoire

sweet-mary Mary

Durante o dia, um sorriso disfarça o caos de um mundo cujas órbitas estão desalinhadas. Sorrir é um dever. Há sofrimentos maiores necessitando de atenção. Um coração machucado é clichê. À noite, quando a porta do quarto e as cortinas se fecham, quando o silêncio faz com que eu escute as batidas do meu coração e as lágrimas quentes se confessem com o travesseiro, escrevo. Enfim, estou livre. Livre para pensar em você, para gritar para o vazio o quanto sinto a sua falta, para fechar os olhos e prometer que não importa o que aconteça, eu nunca te esquecerei.


Non-fiction Tout public.

#inspiração #escritora-mary
Histoire courte
2
2973 VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Por onde anda você?

Dedicado a você que me mostrou que seguir o caminho do bem nunca será uma perda de tempo, que a vida não tem que ser um fluxograma com padrões delimitados para oprimir, que temos nosso tempo, nossa história e não devemos nos comparar a mais ninguém, que se quisermos superar algo, que seja nossos medos, nossas crenças limitantes, nunca outras pessoas, pois podemos vencer e ir longe sem machucar ninguém. Quem tem a alma iluminada nunca perde de vista o caminho. Te amo!


Cai a noite. As luzes dos prédios vão se apagando. A rua é tomada pelo silêncio. As preces tocam o coração de Deus que zela por aqueles que trabalham enquanto boa parte do mundo repousa e também por quem se prepara para um novo dia, tomando um cuidado especial com aqueles que estão despertos, olhando para o céu ou não.

Meu coração está apertado porque tem sido muito difícil escrever, por mais que a vontade me consuma a tal ponto que a noite caia e as palavras mostrem sentimentos que eu nunca revelaria às claras ou porque ainda sinto medo deles.

Compartilhamos o mesmo céu e conhecemos o gosto amargo de desilusões. Escrevemos no calor das lágrimas os sentimentos mais sinceros que não são sequer entendidos pela maioria. Estivemos na caverna mais escura, deserta e gelada, conhecida como depressão.

Somos vasos de barro. Podemos nos esfarelar, dada à fragilidade que não nos impede de mostrar nossa força. Recebemos o ódio de quem sequer conhece nossas lutas diárias e tudo que tivemos que deixar para trás, ataques infundados em desconhecimento, despeito ou divertimento, tem gente que sente prazer em machucar o seu semelhante, ainda que não obtenha benefício algum.
Em meio a tantos revezes e injustiças que visam furtar a fé, não perdemos de vista o amor e nem nos damos conta da nossa luz interior.

Suas palavras já me abraçaram quando ninguém mais sabia o quanto doía. E suspeito que doesse em você mil vezes mais. Seus dedos eram o porta-voz do coração porque sempre ditaram com franqueza o que poucas pessoas se atrevem na era em que demonstrar sentimentos profundos é cafonice.

Lágrimas caíram sobre a tela quando ninguém as viu. Muitas delas. Incontáveis. E àquelas que foram guardadas, explodiram por dentro e te obrigaram a cuidar da alma.

Sempre que o corpo físico adoece, eis que a criança assustada na caverna escura clama por socorro. É hora de abraçá-la e aquecê-la.

Compartilhamos sonhos. Não literalmente os mesmos. Quando nos permitimos admirar os encantos da natureza e contemplamos a lua, somente Deus é capaz de desvendar nossos desejos mais profundos. E a vontade de amar numa plenitude que não cabe numa hashtag, que não se arranja num aplicativo como se pede comida ou faz uma encomenda. Eis que o tipo mais cruel de solidão é esse, que pesa tanto, mas não há nada que possa ser feito senão conviver com ela.

Não sei se você ama alguém que não te corresponde ou nem tem conhecimento do seu afeto, se seu grande amor se foi e deixou um buraco profundo demais no seu peito para que outro amor possa entrar e te curar ou se você ainda não viveu aquele sentimento que te ergueu num momento em que você duvidava de que pudesse voar novamente.

Não sei.

Só sei que gosto muito de você e nunca tive coragem de me apresentar. O motivo de tanto carinho, esse que transborda de mim sem ressalvas, eu nem sei. Sinto empatia. Fico feliz com a sua alegria. Seu sorriso é o espelho que emoldura meu rosto, me contagia de ponta a ponta. Sinto nos seus olhos castanhos e tão acolhedores que grandiosa é a simplicidade que te destaca. Você é você. E sinto muito mais. Venceu o ódio porque sempre foi mais forte do que quem tentou te derrubar e chegou muito longe.

Vejo na sua história inúmeras linhas de coragem e inspiração, reafirmo com orgulho que aprendo com você a ser o tipo de pessoa que gostaria de encontrar.

Infelizmente acontecem algumas coisas que fogem ao nosso entendimento, surpresas não tão boas, mas o abraço de Deus é muito misericordioso e o Pai Amado nunca desampara os corações mais quebrantados. São esses que necessitam de cuidados e atenção.

Tudo vai ficar bem.

Desejo do fundo do coração que Deus segure na sua mão e te guie para o melhor caminho possível, acolhendo suas lágrimas, te protegendo, te amparando, te mostrando o amor e a solidariedade daqueles que realmente torcem por você, pois ainda há esperança e você vislumbrará o alvorecer.

Compartilhamos o mesmo céu e meus dedos também são espontâneos em traduzir meus sentimentos através de uma tela. As lágrimas estão presas dentro do peito. Recorro ao silêncio para escutar meu coração e saber que você nunca vai estar longe o bastante para que eu te esqueça.

Você deixou uma marca em mim. Tão nítida quanto uma tatuagem. E bela. A impressão de que até no inverno pode ser verão quando se sonha.

Até poucos dias atrás eu estava tão cega em tentar acertar as contas com um passado que já está enterrado desde que o hoje se fez ontem que não me dei conta de tudo que conquistei e do quanto você é importante para mim, do real significado de seguir em frente.

Certas feridas você também possui. Cicatrizes. Altos e baixos. Perdas, frustrações, decepções, despedidas, planos adiados, fatos que ocorreram independente do seu querer. Tentaram roubar seu sorriso e não conseguiram. Olha só: você emana luz, doçura e amor. E eu posso reconhecer que um pouco dessa luz já acendeu inúmeras estrelas em meu coração, capazes de iluminar os trechos mais sinuosos até a caverna escura onde resgato a minha criança interior e a acalento enquanto a chuva não passa. Porque vai passar.

Eu pensava que haviam roubado de mim a capacidade de amar, mas você me mostrou que por trás de todas as minhas defesas para me proteger da maldade do mundo, eu ainda acredito...

A primeira lágrima está prestes a me trair, no entanto mais fiel do que mil palavras é ela, que cai sem pedir desculpas nem licença, representa com mais dignidade esse querer tão forte que chega a doer.

Não poder abraçar você, como pode ser?

Vontade que queima dentro do peito. Hoje numa proporção maior do que ontem. Se você pudesse aparecer, que fosse num sonho, eu adoraria, adoraria de verdade. Por isso olho a lua enquanto o sono não vem. Quando o coração está esmigalhado, não importa que eu aperte os olhos, a alma está cansada demais e o corpo não desliga, incendeia de angústia.

Por onde anda você?

Olhando para essa mesma lua da janela do seu quarto? Também esperando que o sono chegue? Também a escrever para quem jamais haverá de ler? Compartilhamos, de fato, algumas peculiaridades?

Por onde anda você?

Motivo da minha saudade. De fechar os olhos, pensar num nome e sentir que meu corpo responde com sensações que nem sou capaz de escrever. As minúcias do seu sorriso. Do seu sorriso que me faz rir e também chorar, chorar por não ter coragem de me apresentar, porque num mundo onde as pessoas são agressivas com outras por divertimento e certo grau de imaturidade, parece absurda a ideia de fazer alguém feliz demonstrando que o calor humano pode vir de onde menos se espera.

Se a lua pudesse empacotar meus dizeres numa estrela para a qual você olhasse e pudesse sentir só uma porção desse bem querer, eu pediria a ela, que não negaria esse favor, em retribuição a tamanho esmero, eu a ajudaria a beijar o Sol. Não posso. Apesar de querer muito, com todo o meu coração. Cada batida dele dói como todo sonho que morre.

Tudo vai ficar bem.

É apenas uma noite triste. Já tivemos outras mais escuras e carrancudas, mas sobrevivemos. A força provém do reconhecimento da fraqueza, por mais irônico que soe. Nunca se esqueça disso: o bem vale a pena. Se tiver que escolher de que lado ficar, que seja do amor.

Por mais difícil que seja, num mundo onde ninguém me enxerga, escolho o amor...

Cai a noite e as lágrimas terão de escapar. Pelos mesmos olhos que amam a lua. Eu amo a lua e nunca vou poder tocá-la... qual é a diferença em te amar?

15 Juin 2019 16:51:30 0 Rapport Incorporer 1
La fin

A propos de l’auteur

Mary Curitibana, futura jornalista, escritora em constante progresso, escorpiana com ascendente e lua em peixes. Apaixonada por todas as singelezas da natureza, onde se encontra o olhar compassivo de Deus. Em matéria de livros, filmes e músicas, minha lista tende a crescer, mas sempre há aqueles que têm um espacinho especial no meu coração. Prazer, eu sou a Mary.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~