Desapego Suivre l’histoire

isabella-muniz1530190522 Isabella Muniz

Um breve conto sobre transformações e mudanças. Sobre essa coisa que grita no peito humano, que faz a gente seguir caminhando.


Histoire courte Tout public.

#contos #novidade #movimento #psicologia #aventura #vida #escolha #mudanças #desapego
Histoire courte
1
5.6k VUES
En cours
temps de lecture
AA Partager

Desapego

   Hoje eu digo assim: essa é mais uma forma de desapego. E não quero falar sobre astros, espiritualidade ou coisas do gênero. O desapego que tenho é de carne e osso, que corta feito faca a minha pele, como naquela canção de Belchior. O que venho dizer aqui é uma transformação que vem de dentro pra fora ou de fora pra dentro - até quando é possível sabermos os limites daquilo que nos atravessa?- Vou te contar uma história que se passa agora, nesse momento breve e efêmero que respiramos. Em cada linha que aqui transpassa é pra seguir com o ritmo da sua respiração, que vamos combinar, que seja leve. Não quero que seja afoita ou desesperada... Então vamos lá:

    O que tenho a dizer é que vez ou outra, por querer ou por necessidade, nossa pele tem que mudar, nossa casca tem que quebrar. Vou te contar que é um dos motivos que acho a cobra um dos animais mais fascinantes! De tempos em tempos ela se transforma, se desapega da velha forma de ser, obedecendo a fatalidade de ser como é a lei da Natureza: a eterna mudança. E essa mudança por vezes acarreta em dor ou entusiasmo, são dois lados da moeda que nos acompanha. O que pesa é a importância que você dá pra cada uma.

O foco 

   Isso é uma coisa engraçada, o foco> pra onde olho, tudo que vejo depende da minha interpretação inteiríssima com aquele objeto e aquele momento. Depende do meu estado de espírito. Que coisa não é mesmo? Como tomar decisões se a cada dia estarei de uma nova forma e um novo jeito de ser? Há os mais espirituosos que diga pra se concentrar no Aqui/Agora, mas algo nisso me incomoda.... esse aqui/agora vai definir coisas para além....

   Bom, desculpe pelo breve momento de devaneios, já que estamos nos conhecendo acho melhor dizer logo que isso acontece eventualmente. Então, voltando ao foco> mudanças/escolhas/movimento/desapego. Quero dizer uma coisa que me atravessa hoje: me revi de outra forma. Coloquei o foco lá em cima, me observando de longe, como faz um cientista e seu objeto de estudo. Como faz os meditantes. E o que eu vi? Vi um esforço danado de manter uma postura e imagem que agora já não cabe mais. A postura doce que eu vinha cultivando precisa de uma dose de conhaque, forte de preferência - posso até sentir o leve gosto de Amarula se fazendo aqui...

 "No presente a mente e o corpo é diferente e o passado é uma roupa que não se veste mais."

   É preciso por vezes injetar uma dose de bravura e agressividade pra enfrentar o mundo. Os bonzinhos que me perdoem, já não consigo mais sustentar essa postura. Vou me voltar para os instintos primitivos: luta/fuga. Ou enfrenta ou corre. E agora decidi enfrentar. O que virá é um mistério, mantenho viva a curiosidade desses próximos capítulos...

28 Juin 2018 14:15:21 6 Rapport Incorporer 3
À suivre…

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Denis Cunha Denis Cunha
Estou tão contente, por encontrar um semelhante, justo no avançado da hora, onde o sol se fazia escaldante, e o que eu pensava que via mais parecia miragem, mas não, de miragem nada tinha, o que realmente eu via era sua poesia que vinha. Que alegria!!!
5 Septembre 2018 12:46:43
Jessica Queiroz Jessica Queiroz
Amei. Me identifiquei com o texto. Tá de parabéns Isabella . 😘😘😘
21 Juillet 2018 06:25:12
Stella Muniz Stella Muniz
Que texto incrível! Mostra que estamos sempre aptos a novas escolhas e com elas, novas experiências e aprendizado! Amei! Ansiosa pelos próximos!!
28 Juin 2018 10:54:51
Laura Junqueira Laura Junqueira
Lindo amiga
28 Juin 2018 10:45:44
Olívia Lustosa Olívia Lustosa
Incrível! Cada palavra tem a poesia em si. Tu és uma poeta nata! Amei muito conhecer seu trabalho
28 Juin 2018 10:19:34
Sueli Cunha S Muniz Sueli Cunha S Muniz
Nossa! Perdi a respiração por um minuto ao imaginar o que revelaria a próxima linha. Trata-se de um texto maduro, consciente, que apresenta uma ruptura com muitos conceitos perpetuados através das gerações.
28 Juin 2018 09:23:15
~