Teasing Suivre l’histoire

jpstyle JPStyle !

Não bastava que competissem por tudo desde a pré escola. Tinham que se reencontrar depois de adultos só pra terem o prazer de se desafiarem mais uma vez. Porque era sempre assim. Quando achavam que se livraram um do outro, lá estava... Você, de novo!


Fanfiction Interdit aux moins de 18 ans.

##Naruto/Sasuke ##Naruto
37
7.9k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Só você

Lá estava ele de novo.

Lhe lançando aquele olhar desejoso, Sasuke podia ver a forma como se posicionava no bebedouro, empinando-se, deixando os lábios abertos mais do que o necessário para beber a água. Os cabelos loiros suados agarravam-lhe a testa, dando um ar um tanto sexy.

O garoto lhe provocava e não fazia nem um tipo de esforço para disfarçar, pelo contrário, quando percebia o olhar do professor sobre si, dava um daqueles malditos sorrisos radiantes, e Sasuke podia jurar, que de todas as provocações, o sorriso era a pior delas. Porque ele não era capaz de desviar os olhos. Naruto era como um sol, por onde passava era o centro das atenções, e com o Professor Uchiha não seria diferente.

O aluno do segundo ano era sua perdição.

Mas Sasuke sabia lidar com aquilo, sabia como as coisas funcionavam.

Aquelas provocações eram exatamente isso, provocações. E se o moreno o pressionasse, o jovem daria o braço a torcer. Afinal, era isso que as paixonites de alunos por professores eram não é? Fetiches. Era proibido, era perigoso, e era isso que o loiro queria, adrenalina de estar flertando com um superior.

Pelo menos era o que Sasuke pensava.

Então tiraria a prova naquela tarde.

Já tinha deixado avisado para o líder da classe que precisaria de Naruto ao fim das aulas, e que deixasse a limpeza do local bem como o fechamento da porta sob sua supervisão, alegando que o assunto a tratar com o Uzumaki eram os próximos jogos da equipe. Sasuke era o professor de educação física e treinador do time de futebol e para sua desgraça, Naruto era o quarterback.

E lá estava, escorado a parede ao lado da classe do loiro, o sinal acabara de bater, os alunos saíam às pressas, indo para seus devidos clubes, ou até mesmo para casa. Sasuke esperou até que todos saíssem e então entrou.

Naruto arregalou os olhos em surpresa quando o viu entrar, a face tornou-se rubra quando Sasuke - sem desviar os olhos do menor -, fechou a porta atrás de si. O plano estava dando certo, era só o Uchiha o pressioná-lo um pouco, que ele sairiam correndo, e então estaria livre. Então por que sentia-se tão decepcionado?

— U-Uchiha-sensei — o loiro engoliu em seco — Soube que quer falar sobre o time, podemos ir até o campo, junto dos outros.

Sasuke sorriu de lado, então era assim? Ele lhe provocava e fugia?

— Oh não, meu assunto é com você — tinha aproximado-se o suficiente para que a respiração ofegante do outro batesse na sua própria, inclinou-se um pouco, uma de suas mãos foi até a cintura do mais novo, os lábios foram para seu ouvido — Naruto-kun.

A língua percorreu desde o lóbulo da orelha, seguindo até o pescoço, quando ameaçou subir até os lábios, a mão de Naruto o impediu. Tinha dado certo, aquele era o momento que o loiro correria para longe, talvez até ameaçando denunciá-lo. A frustração percorria o olhar do Uchiha, no fundo esperava que Naruto fosse diferente.

Sasuke afastou-se, sabendo que tinha acabado, tinha conseguido o que queria. Deveria ficar feliz.

Virou de costas para o loiro, caminhando em direção a porta.

— Você pode ir, eu termino de arrumar as coisas aqui.

Só quando chegara a porta, arriscou encarar o loiro, quando virou-se esperando encontrá-lo no mesmo lugar, assustado demais com o que fizera para se mexer, deparou-se com Naruto perigosamente perto, os azuis tinham um brilho excitado, Sasuke sentiu-se afogar.

Um segundo depois o loiro tinha o prensado contra a porta, os lábios encontraram o seu com volúpia, as mãos ásperas adentraram o agasalho que o moreno usava com maestria, Sasuke se deixava ser guiado pelo aluno. A língua adentrava sua boca num vai e vem incessante, enroscando-se a sua. Logo o beijos dos lábios desceu pelo pescoço, subindo até o ouvido.

— Vire-se, Uchiha-sensei! — a voz rouca soou autoritária, o professor não ousou discordar, e obedeceu.

Os lábios carnudos agora estavam em sua nuca, as mãos ágeis já tinham aberto a parte superior do agasalho, e agora baixavam-lhe as calças.

— Na-naruto! — bradou quando sentiu o loiro abaixar-se atrás de si.

— Shiii! — respondeu — Abra as pernas Sensei. — Naruto lhe mordeu a nádega, antes de lhe dar um tapa estalado, Sasuke cobriu o boca com a mão antes de afastar as pernas.

Naruto levou uma mão a frente, segurando seu membro, masturbando-o.

— Puta que pariu, ‘cê já tá todo melado. — Naruto espalhou o pré-gozo por toda sua extensão, antes de levar os dedos até os lábios — Será que esse cuzinho é tão gostoso quanto o pau?

Sasuke não teve tempo de pensar em como um adolescente de 17 anos poderia dizer tais coisas, pois Naruto afastou as banas de sua bunda e meteu a língua em sua entrada, tudo que ele conseguiu fazer foi apoiar-se com as mãos na porta atrás de si, ou cairia.

A língua forçava a entrada, e girava em torno das pregas, os lábios faziam movimentos de sucção como pequenos selinhos, antes de o músculo voltar a penetra-lo.

— Você é fodidamente apertado. Né, Uchiha-sensei? — Naruto agora lhe inseriu dois dígitos, fazendo movimentos de tesoura, entrando e saindo numa velocidade absurda, alargando-o, Sasuke estava prestes a se desmanchar quanto o loiro parou de estocar, e sem retirar os dedos de si, subiu o corpo, voltando a ter os lábios contra seu ouvido — Eu vou rasgar essas suas pregas. E você vai pedir por mais.

Sasuke gemeu arrastado, e sentiu-se fraco ao ouvir a risada debochada do aluno. Naruto tinha afastado-se de si, e Sasuke queria saber o por quê.

— Me chupa Sensei — ordenou, o Uchiha então virou-se, encarando o corpo, agora nu, do loiro. — Me deixa bem meladinho pra foder esse cu.

Sem protestos Sasuke ajoelhou-se e segurou o membro rijo de Naruto, abriu a boca querendo abocanha-lo, mas foi impedido pelo Uzumaki. Que tomou o membro e sua mão, esfregando-o contra a face do Uchiha, batendo-o contra as bochechas.

— Abre a boca Sasuke! — fora a primeira vez que ele pronunciara seu nome, o moreno sentiu sua entrada fisgar, ansioso. Mas obedeceu.

Naruto parecia satisfeito em lhe segurar pelos cabelos, enquanto lhe surrava a cara com pau, antes de enfiá-lo fundo na garganta, Sasuke gemia, adorando aquela tortura.

— Você é um maldito pervertido não é? sempre faz isso com seus alunos?

Não lhe deu chance de responder, meteu o pau em sua boca com força antes de lhe puxar para cima pelos cabelos, dando-lhe um beijo selvagem.

— Eu vou te foder agora sensei. Deite-se sobre a mesa, levante as pernas sobre as bordas.

Mais uma vez, Sasuke obedeceu, sentindo-se totalmente exposto, mas não poderia parar agora, não depois de ir tão longe.

Naruto aproximou-se notando ser baixo demais para que alcançasse o objetivo, deu as costas indo até o fundo da sala, de onde voltou com um banquinho, um pequeno degrau. Depositou-o no chão e subiu, ficando agora na altura que precisava.

Passou os dedos na boca, pegando um pouco de saliva e passando sobre a abertura exposta do professor.

— Espero que não se importe — disse rodeando os dedos pela área, antes de molhá-los novamente e dessa vez passar pelo próprio membro. — Não trago lubrificante para a escola. — Deu de ombros por fim.

Sasuke riu da preocupação do aluno, Naruto levou o pau até a entrada de Sasuke, sondando antes de pôr fim penetra-lo, soltando um grito abafado. Coisa que o Uchiha não fez. O Uzumaki levou uma mão até seu joelho e a outra segurava-se a mesa, buscando algum equilíbrio, antes de começar a estocar com força.

— Céus Sasuke, que delicia de cu. — Naruto grunhia, entrando e saindo de Sasuke num ritmo frenético.

— Naruto… — Sasuke finalmente falara algo — Mais forte.

Foi a vez do aluno obedecer, empurrando Sasuke para que deitasse mais para trás, subiu na mesa, ficando de joelhos, a perna do professor foi para seu ombro e ele meteu com mais força.

— Sensei… Eu… Eu…

— Sasuke, me chame de Sasuke.

O Uchiha segurou o queixo do loiro nas mãos trazendo-o para mais perto, para que pudesse beijá-lo, Naruto não protestou, gemendo contra seus lábios, Sasuke arfava toda vez que o pau de Naruto lhe surrava a próstata, e lhe mordeu quando este começou a masturba-lo.

— Eu to me segurando pra não encher essa bunda de porra Sasuke, só vou depois de você.

Naruto aumentou a velocidade das estocadas, assim como os movimentos da mão, a língua lhe invadia a boca, explorando cada centímetro de seu interior, não demorou muito para que o professor chegasse ao seu ápice, gritando o nome do loiro. Naruto derramou-se também, ao ouvir os murmúrios do mais velho. Deixou seu corpo cair sobre o de Sasuke, sentindo os espasmos do orgasmo lhe atingir.

— Essa foi a fodendo melhor transa da minha vida! — disse depois de uns minutos, a respiração já se normalizava.

Ainda deitado sobre o peitoral do professor, e ainda dentro dele, sentia que membro pediria por mais, caso não saísse daquela posição, mas Sasuke lhe acarinhava entre os cabelos, e ele não queria estragar o momento.

— Só você! — Sasuke disse de repente. Naruto levantou o olhar, encarando com dúvida os ônix. — Você perguntou se eu sempre fazia isso com meus alunos, e eu respondi. Só você.

Naruto deu uma daqueles sorrisos que o Uchiha pensava ser capaz de salvar o mundo e lhe deu um selinho nos lábios antes de movimentar-se, já pronto pra outra dentro de si.

— Então que continue assim! 

25 Février 2018 15:51:46 1 Rapport Incorporer 14
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
~