daninha_pjm Kaylaine Daniely

Jeon Jimin é casado com o empresário multimilionário Jeon Jungkook há três anos, Jimin é um modelo muito famoso e reconhecido, assim como seu marido. Jimin a oito meses vem estranhando o comportamento de Jungkook, ele passa muito tempo na empresa, acabando por chegar de madrugada ou nem indo embora para casa. Jimin e Jungkook tem uma simples conversar e Jungkook lhe promete mudar, dizendo que é uma fase, Jimin no mesmo dia recebe uma proposta para desfilar em Las Vegas na filial de sua chefe. Antes de ir para Las Vegas, Jimin e Jungkook acabam se amando sobre os lençóis de seda branco, quando Jimin volta de sua viagem louco para contar uma novidade ao seu marido, Jimin acaba pegando Jungkook fazendo algo que jamais pensou que seu amado faria consigo. © Estória autoria de @daninha_pjm ©Capa feita por mim mesma. 🚫 || Plágio é crime, crie sua própria estória! || 🚫 ©2022, Kaylaine Daniely


Fanfiction LGBT+ Tout public.

#armyjikooka #mpreg #gravidez #drama #yoomin #vhope #taekook #namjin #fanficjikook #boyxboy #gay #gravidezmasculina # #kookmin #jikook
1
9 VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 30 jours
temps de lecture
AA Partager

| 01 | Eu sinto sua falta... 🥀

Olá meus anjos, sejam bem vindos a "Verdades Ocultas"!❤️


Estou escrevendo essa fanfic nesta nova plataforma, a fanfic está escrita na minha conta do Wattpad.


Vamos lá, antes de vocês começaram a ler eu peço do fundo do meu coração para não julgarem os personagens logo de cara. Fiquem com um pé atrás e teorizem, mas não julguem assim que ler, pois nem tudo é o que parece ser.


Haverá momentos sensíveis na fanfic que podem trazer gatilhos para algumas pessoas, mas não se preocupem sempre no começo do capítulo deixarei um aviso com esse emoji "⚠️"!


Minha escrita não é muito boa, mas estou dando o meu melhor para vocês. Desde já eu peço desculpas por algum erro ortográfico e gramatical.


Capítulo betado pela minha amiga @ninahtaetae, obrigada amiga!❤️


Não esqueçam de votar e comentar no capítul, isso ajuda muita na fanfic e é importante para mim saber se estão gostando dela.


Então chega de enrolação e bora ler o capítulo!


Boa Leitura!❤️


🥀


JEON JIMIN


Senti a claridade do sol bater em meu rosto, me virei para acordar meu marido, mas eu senti o seu lado frio e gelado. Ele não havia dormido em casa outra vez, já faz um tempo que meu marido vem ficando sem dormir em casa ou chegando de madrugada, ele sempre diz que é por causa da empresa dele. Jungkook é um empresário multimilionário, trabalha com o ramo de Marketing digital e Joalheria, já eu trabalho de modelo na Model's Manoban.


Suspirei me sentando na cama, eu estava preocupado com meu marido, ele anda se esforçando muito no trabalho e isso pode prejudicar sua saúde, eu já falei várias vezes com ele sobre trabalho em excesso que isso iria lhe fazer mal, mas ele sempre vinha dizendo que ele precisava trabalhar para assim ficar no topo.


Olhei mais uma vez para o seu lado da cama e peguei seu travesseiro, respirei sentindo seu perfume fraco, eu sentia saudades de ter ele me abraçando para dormir, ou da gente fazendo amor ou um sexo selvagem com tapas e mordidas. Soltei seu travesseiro e me levantei da cama me espreguiçando, andei até o banheiro e deixei minha camisola descer pelo meu corpo, às vezes eu gosto de usar roupas femininas pois me sinto confortável e bem comigo mesmo, mas não é sempre que eu uso.


Andei até o chuveiro e o liguei, a água morna escorria pelo meu corpo me fazendo suspirar, não daria tempo de encher a banheira pois logo terei de ir trabalhar. Lavei meus cabelos no chuveiro pequeno, massageando meu couro cabeludo para lavar bem os fios, enxaguei meu cabelo e logo tratei de o hidratar, com o meu cabelo já lavado e hidratado comecei a passar meu sabonete líquido na esponja, passei em meu corpo e logo tirei.


Fechei meus olhos e imaginei Jungkook aqui tomando banho junto comigo, seus beijos em meu pescoço, seus toques em meu corpo, sua mão brincando com meus mamilos eriçados, seu pênis duro, grosso e grande pingando de prazer por mim. Suspirei ao perceber que eu estava excitado, fechei os meus olhos novamente e comecei a passar minha mão pelo meu peito direito e comecei a acariciar e apertar com vontade, desci a outra mão para o meu pênis e comecei a movimentar ele passando meu dedo pela cabeça inchada.


Imaginei Jungkook chupando meus peitos com devoção, suas mãos me tocando em lugares que só ele sabia tocar, minha entrada estava piscando para ter o membro de meu marido dentro de mim, me arrombando com força e fundo como só ele sabia fazer. Acelerei o movimento de minha mão fazendo meu corpo se arrepiar, soltei meu mamilos e levei meus dedos pequenos para minha entrada e então eu me penetrei, encostei meu peito no vidro do box, empinei minha bunda grande e continuei me penetrando e me masturbando pensando e imaginando que era meu Jungkook ali e agora me fudendo com força.


— Aaw... J-Jungkook... — Gemi manhoso lhe chamando.


Quanto mais forte eu imaginava Jungkook indo dentro de mim, mais rápido eu me masturbava e me penetrava. Minha respiração estava acelerada, meu coração batia como um tambor, minhas pernas estremeceram, eu estava chegando no meu limite e eu não iria aguentar muito. Imaginei Jungkook metendo com mais força segurando meu quadril deixando suas mãos me marcarem como queria, ele ia tão forte e fundo acertando minha próstata várias vezes, eu gemia chamando seu nome pedindo para ir mais fundo, mais forte, mais bruto, mais tapas, mais mordidas, ele deu a última estocada bruta e logo gozou dentro de mim.


— AAAAW... J-JUNGKOOK... — Gozei gritando seu nome, minhas pernas cederam ao chão e cai ajoelhado.


Minha respiração estava muito acelerada, meu corpo dava espasmos pelo orgasmo forte que tive, aos poucos fui voltando ao normal, me levantei com minhas pernas tremendo e logo tratei de terminar meu banho. Ao sair do banheiro limpo e com a higiene feita, andei até o meu closet para vestir uma roupa e ir para a empresa, paguei uma cueca preta, uma calça jeans preta um pouco apertada e com rasgo de cada lado do joelho, uma camiseta branca de tecido leve e minha bata de couro preta.


Passei meu perfume e passei um glos em meus lábios e já posso ir trabalhar, sai do closet e andei até a mesinha ao lado da cama peguei meu celular vendo que não tinha nenhuma mensagem de Jungkook, suspirei triste e logo sai do quarto. Andei até a cozinha e peguei uma maçã e a chave do meu carro, sai de dentro do apartamento e sai andando a caminho do elevador, eu não preciso trancar a porta pois a fechadura é digital e com leitor digital.


Entrei no elevador apertando o botão do primeiro andar enquanto eu comia minha maçã, logo a porta do elevador se abriu e eu dei de cara com Jungkook, seu cabelo estava molhado e um pouco bagunçado, tinha um cheiro de perfume diferente em sua roupa e eu percebi um leve avermelhado na região de seu pescoço. Franzi a testa achando isso estranho, Jungkook me olhava meio assutado e nervoso, suas mãos estavam inquietas.


— Achei que já estivesse ido para o trabalho. — Comentou Jungkook tentando fugir do meu olhar.


— Acordei um pouco atrasado, meu celular não despertou. — Respondi olhando ele arrumar a argola da camisa social. — Onde você estava e onde você dormiu?— Perguntei vendo seu corpo travar.


— Eu estava na empresa. — Respondeu frio. — Eu dormi por lá.


— E aonde você tomou banho? — Perguntei arqueando uma das sobrancelhas, porque o que eu sei é que na sua sala e empresa não tem nenhum banheiro com chuveiro.


— Passei em um hotel para tomar banho. — Respondeu entrando no elevador. — Vá, você já está atrasado para o seu trabalho.


O olhei mais uma vez e suspirei, Jungkook estava muito estranho.


— Tudo bem. Coma alguma coisa amor, você parece mais magro, você precisa se alimentar bem meu marido. — Cheguei perto de si e o abracei.


— Eu irei comer meu pequeno esposo. — Sorriu mostrando seus dentes de coelhinho.


— Eu te amo, Jungkook. — Sussurrei contra os seus lábios. — Por favor, nunca me deixe. Eu não suportaria te perder, amor. Eu te amo tanto marido.


Jungkook ficou olhando para meus lábios e olhos, então me deu um selinho desengonçado.


— Eu te amo, Jimin. — Rodeou seus braços pela minha cintura. —Eu jamais o deixaria ir para longe de mim, eu te amo muito meu pequeno esposo.


Então ele me beijou com carinho, amor e paixão. Senti meu corpo ficar mole em seus braços como eu estava sentindo saudades de seus beijos e abraços, de todo esse seu carinho e amor por mim. Nossas línguas dançavam em uma valsa que só nós sabíamos fazer, Jungkook apertou minha cintura com força me fazendo soltar um gemido entre o beijo, Jungkook chupou minha língua com ganância e vontade, puxou meu corpo o fazendo se chocar contra o seu, eu pude sentir o seu membro duro e grosso tocar minha barriga.


Puxei seu cabelo com um pouco de força e ofeguei quando Jungkook esfregou seu membro em mim, separamos o beijo por falta de ar, encostei minha testa na sua e senti seu carinho gostoso na minha cintura, como era bom sentir tudo isso depois de oito meses sem ter um contato tão íntimo assim.


— Jungkookie, eu queria tanto que você me amasse na nossa cama agora. — Suspirei sentindo sua mão dar uma leve apertada na minha cintura. — Eu sinto falta dos seus toques, eu sinto falta dos seus beijos, eu sinto falta do nosso sexo selvagem, sinto falta de você amando meu corpo como se fosse o único que você amaria.


Funguei baixinho, senti ele me puxar para perto de si e me abraçou, isso estava me afastando tanto esse afastamento repentino dele, queria que ele pelo menos tirasse um tempo da empresa e se dedicasse a mim, o seu esposo.


— Me desculpa, me desculpa amor. — Pediu com o rosto enfiado no meu pescoço. — Eu prometo que às coisas vão melhorar entre nós, é só uma fase amor.


Eu concordei balançando a cabeça.


— Eu te amo tanto, eu jamais queria te machucar assim, me desculpe. Eu irei te recompensar hoje a noite. — Sussurrou no meu ouvido me fazendo sentir arrepios.


— Eu te amo, Jungkook. Por favor, não se afaste mais de mim. — Eu pedi dando um selinho em sua boca. — Agora eu preciso ir para a empresa, eu te amo amor.


— Eu também te amo. — Murmurou me dando um último beijo.


Saí do elevador sentindo meu coração acelerado, parecia que ele iria explodir, eu estava muito ansioso para ter Jungkook comigo novamente, eu sinto tanta saudades dele.


— Bom dia, Senhor Choi. — Cumprimentei o porteiro.


— Oh, bom dia Senhor Jeon. — Respondeu se curvando e logo abriu o portão do subsolo para eu pegar meu carro.


Andei mais alguns minutos e logo destravei meu carro, entrei dentro e o liguei, logo dei a marcha e sai do subsolo, passei em frente do portão principal e businei, Senhor Choi deu um tchauzinho com a mão e logo ele sumiu de vista. Suspirei olhando para frente, eu demorei uns quarenta minutos até chegar na empresa, espero que Lalisa não fique brava comigo.


[...]


Parei o carro em frente a empresa, sai do carro e dei a chave para o manobrista colocar na minha vaga, entrei no elevador apertando o botão para o vigésimo nono andar, uma musiquinha tocava baixinho e quando a porta se abriu já vi meu staff batendo o pé no chão me olhando bravo.


— Atrasado! — Exclamou colocando a mão na cintura.


— Desculpa, Soobin. Mas eu tive um pequeno imprevisto. — Comentei saindo do elevador e comecei a andar com ele.


— E eu posso saber o que era esse seu imprevisto? — Perguntou erguendo um das sobrancelhas.


— Bom, eu me encontrei com meu marido no nosso prédio quando as portas do elevador se abriram, ele estava com os cabelos molhados o que indica que tomou banho antes de ir para o nosso apartamento, senti um cheiro de perfume diferente na roupa de meu marido e um avermelhado pequeno em seu pescoço. — Falei o vendo fazer uma careta estranha. — Perguntei onde estava e aonde dormiu, ele disse que estava na empresa e dormiu por lá, disse também que tomou banho em um hotel antes de ir embora, ele até achou que eu já tinha ido trabalhar.


Percebi Soobin pensativo e em silêncio enquanto ele escutava tudo o que eu falava.


— E depois? O que houve? — Perguntou curioso.


— Bom, eu disse para se alimentar bem, eu disse também o quanto estava sentindo sua falta, eu acabei chorando falando isso para ele, nos beijamos, nos declaramos dizendo que nos amamos e ele prometeu que vai mudar que era só uma fase e que faria algo para me recompensar essa noite. — Terminei de falar e paramos em frente a sala de nossa chefe.


Percebi Soobin meio inquieto ao meu lado, dava para perceber que ele estava querendo falar algo para mim.


— Vamos lá, desembucha o que você quer falar. — Eu disse vendo ele me olhar meio receoso.


— An... Você já parou para pensar que talvez o Jungkook esteja te traindo? — Perguntou-me olhando série e um pouco acanhado.


Fiquei um tempo absorvendo o que ele acabou de me perguntar, eu sei que Jungkook jamais me trairia, disso eu tenho a mais absoluta certeza.


— Não Soobin, não acho que Jungkook esteja me traindo, ele jamais faria isso comigo. — Respondi rindo de sua pergunta.


— Jimin isso é sério! — Bateu o pé no chão bravo. — Faz oito meses que vocês não transam, mal beijam, não fazem amor, ele mal para em casa, dorme na "empresa" dele, chega em casa no meio da madrugada e hoje você disse que ele apareceu com os cabelos molhados e com um avermelhado pequeno no pescoço! — Ele respirou fundo e voltou a falar. — Jimin junta às peças e vê que eu estou certo, Jungkook deve estar te traindo a oito meses e olha que estão casados a três anos.


Fiquei pensando sobre o que ele disse, sobre o comportamento de Jungkook, às vezes ele me tratava de modo frio e seco, chegava de madrugada ou nem vinha embora e sempre dava desculpa de que estava na empresa, o avermelhado pequeno no seu pescoço e o cheiro de perfume diferente em sua roupa. Será mesmo que Jungkook seria capaz de me trair assim? Eu não sei, eu estou confuso e com medo de descobrir a verdade pois se for realmente verdade isso irá me machucar tanto.


— Não fique pensando muito nisso. — Soobin tocou meu ombro me tirando dos meus pensamentos. — Pode ser paranóia da minha cabeça, não ligue para isso, Jungkook jamais te trairia e se ele chegasse a fazer isso eu o mataria, pode ter certeza.


Suspirei sorrindo pequeno, Soobin é um ótimo amigo por isso o amo tanto.


— Vamos entrar pois a chefe tem novidades para você. — Comentou dando pulinho alegre, abriu a porta e logo entrou e eu fiz o mesmo.


Lalisa se levantou e veio até nós nos cumprimentar, conheci ela no meu primeiro dia de estágio em sua empresa, eu estava super nervoso e ela conseguiu me acalmar e a partir dali viramos amigos.


— Que bom que chegaram. — Me abraçou e abraçou Soobin. — Sente-se, eu tenho uma notícia muito boa para lhe dar Jimin.


— E o que seria essa notícia boa? — Perguntei curioso me sentando.


— Eu tenho uma filial em Las Vegas e um estilista muito famoso de lá, queria que você fosse ser o modele dele no próximo desfile que terá em Vegas. — Respondeu animada.


Eu fiquei surpreso pois sempre foi meu sonho desfilar para fora do país, isso é uma oportunidade única e que me ajudaria muito na minha carreira.


— Para quando vai ser o evento? — Perguntei empolgado.


— Começará na semana que vem, então se você aceitar, teria de ir para Las Vegas amanhã mesmo. — Diz se ajeitando na cadeira de couro giratória.


— É claro que eu aceito, eu estou muito feliz e honrado por me darem essa oportunidade. — Falei sorrindo, fazendo meus olhos sumirem.


— Então está fechado, às despesas do hotel que você ficará serão pagas pela empresa, o Senhor Min que cuida da filial em Las Vegas irá lhe receber no aeroporto. — Comentou me olhando. — Por hoje você tem apenas umas fotos para a nova coleção de cueca da Calvin Klein, e também tirar umas fotos com a nova coleção de roupae acessórios da Chanel.


— Está bem, iremos agora mesmo começar a tirar as fotos. — Falei me levantando.


— Jimin seu voo sai às 08:00 da manhã e Soobin irá com você e mais alguns staffs, você ficará três semanas. — Diz mexendo na gaveta e me dando o passaporte e a passagem.


— Está bem, e muito obrigado pela oportunidade Lalisa. — Agradeci pegando meu passaporte junto com a passagem sorrindo de orelha a orelha.


— Não precisa me agradecer meu anjo, você foi escolhido para estar brilhando nas passarelas de Las Vegas. — Disse sorrindo orgulhosa.


Me curvei em agradecimento e logo tratei de ir trabalhar, sorri para Lalisa e sai com o Soobin para fora da sala.


— Vamos logo para as fotos, estamos atrasados e isso deixa os fotógrafos irritados. — Murmurou Soobin mexendo no seu iPad mini de trabalho.


— Ok.


Estávamos andando em direção ao elevador quando paramos por alguém chamando meu nome.


— Jimin! — Virei para trás e vi meu melhor amigo Taehyung vindo correndo em minha direção e me abraçando nos fazendo cair no chão.


— Taehyung! — Soltei um gritinho. — Você é louco, sabia.


Ele saiu de cima de mim me ajudando a levantar, seu sorriso quadrado era tão lindo e fofo que dava vontade de apertar suas bochechas.


— Você sabe que eu te amo né. — Falou todo manhoso.


— Eu sei sim, meu soulmate. — Acariciei seus cabelos vermelhos.


— Para onde estavam indo apressados? — Perguntou me olhando.


— Estávamos indo tirar as fotos para a nova coleção de cueca da Calvin Klein e a nova coleção de roupas e acessórios da Chanel. — Respondi.


— Ah então eu vou com vocês, também farei as fotos. — Comentou sorrindo.


— Então vamos. — Peguei sua mão e fomos até onde Soobin estava nos esperando.


Soobin olhou para Taehyung de cima a baixo e revirou os olhos, Soobin não gostava muito de Taehyung pois para ele Taehyung era alguém falso e forçado, sempre me pedia para ter muito cuidado com quem eu confio e chamo de melhor amigo. Nunca entendi o porquê de Soobin tratar Taehyung assim, ele é uma pessoa manhosa, carinhosa e que gosta de amor e carinho, ele é o meu bebezinho.


Senti um cheiro de perfume diferente em Taehyung, puxei o ar mais uma vez e senti o cheiro do perfume do meu marido em si, franzi a testa estranhando isso. Olhei para Taehyung dentro do elevador e percebi que seu pescoço estava com chupão não muito forte em seu pescoço e uma mordida um pouco mais para baixo, observei bem e olhei para Soobin que observava o mesmo que eu.


— Taehyung? Por que o cheiro de meu marido está em sua roupa? — Perguntei olhando de cima a baixo o analisando.


— Ah, não. — Se remexeu acanhado. — É que eu gostei do perfume do seu marido e perguntei onde ele comprou pois eu queria um. — Respondeu meio nervoso. — Eu tenho alegria a perfume muito doce.


— Entendi. — Murmurei e olhei seu pescoço. — Parece que sua noite foi maravilhosa, né.


Vi ele soltar um sorriso tímido e suas bochechas ficarem coradas.


— Sim, minha noite foi maravilhosa. — Falou sorrindo bobo.


— Me conta como foi sua noite com o seu boy. — Pedi curioso e percebi que Soobin estava atento à nossa conversa, mas fingia não prestar atenção.


— Foi incrível, no começo foi um sexo selvagem com direito a tapas, chupões e mordidas, depois fizemos amor a madrugada toda. — Suspirou apaixonado. — Ele é bruto e ao mesmo tempo carinhoso, eu amo ele e ele me ama.


— Eu fico feliz que tenha encontrado alguém que lhe ama de verdade. — Comentei o abraçando de lado. — Quando encontramos a pessoa certa não existe outra no mundo que o faça mudar de ideia, ele será fiel a você até o dia de sua morte. — Suspirei contando sentindo meu coração acelerado.


— Como você e Jungkook estão? — Perguntou curioso.


— Não conversamos muito bem sobre o que anda acontecendo durante esses oito meses, mas Jungkook disse que irá para de ficar tão tarde na empresa e hoje irá me recompensar. — Contei animado.


Soobin levantou uma das sobrancelhas e encarou Taehyung e eu, eu não sei o que se passa na cabeça desse doido, ele deu um sorrisinho de lado debochado e logo saiu do elevador quando as portas se abriram, estou estranhando seu comportamento.


Saí junto de Taehyung abraçado com ele e conversando coisas aleatórias, chegamos no estúdio de fotografia e o fotógrafo estava vermelho de raiva, eu e Taehyung seguramos a risada e continuamos andando.


— Olha só quem resolveu aparecer! — Exclamou o fotógrafo Lee em deboche.


— Desculpe pela demora, eu estava com a chefe conversando sobre um assunto sério. — Respondi.


— Não me interessa com quem você estava. — Disse com desdém. — Vocês estão atrasados, e os ensaios irão demorar mais do que o esperado.


— Ok, chega de ficar reclamando Lee, você só sabe fazer isso. — Soobin tomou a frente. — Já estamos aqui e com você dando esse chilique seu só está atrasando cada vez mais o ensaio, então cala a porra da boca e faça seu trabalho que é pago a você.


Todos do estúdio ficaram em silenciosos, ninguém falava nada, tenho certeza que eles pensavam que Soobin cavou a própria cova, pois Lee Minho era alguém que não gostava de ser contrariado e respondido. Pigarreei chamando a atenção dos dois que se olhavam mortalmente, se eu não interromper haverá um assassinato aqui.


— Eu estou indo me arrumar para não atrasar mais ainda. — Falei e logo sai dali junto com Taehyung e Soobin que vinha logo atrás bufando de raiva.


Entramos no camarim e trocamos de roupa, primeiro iríamos fazer as roupas e acessórios da Chanel e depois da Calvin Klein, já maquiados e vestidos saímos do camarim e andamos em direção ao pessoal, parei de frente a câmera e suspirei era agora que ouviríamos Lee dar mais chiliques ainda.


— Boa começar essas fotos logo, antes que eu desista. — Reclamou bravo.


— A porta da rua está atrás de você, é só se virar e sair andando. — Mencionou Soobin enquanto olhava suas unhas. — Fotógrafos que não vão faltar para fazer as fotos.


Todos deram uma risadinha baixinho com o comentário de Soobin, esses dois nunca vão dar certo pois ambos se odeiam e tem ranço um do outro e isso é um enigma para todos que tem a curiosidade de saber o que houve entre eles dois.


[...]


Depois de muitas fotos, trocas de roupas e implicações de Soobin com Lee Minho, estavam todos indo embora. Já era 17:30 da tarde eu estava cansado e meus pés estavam doendo de tanto ficar em pé, andei até o meu carro e sai dá empresa, Soobin disse para mim estar mais cedo no aeroporto para mim não exagerar na minha noite com meu marido, eu não consegui dar tchau ao Taehyung pois ele teve que sair mais cedo, segundo ele tinha algo muito sério para resolver e não podia deixar para depois.


Avistei o prédio que eu moro, vi que o Senhor Choi já foi embora e a outro no seu lugar, esse era mais carrancudo, ele abriu o portão do subsolo para mim e eu entrei, coloquei meu carro na minha vaga particular e sai. Eu estava com tanta preguiça em dar a volta e entrar pelo elevador principal que decidi ir pelo o elevador que tinha no subsolo que são para empregados subir com as compras, entrei e apertei o botão e as portas se abriram, entrei e apertei o botão do trigésimo andar, eu e Jungkook moramos na cobertura, a vista de lá é muito linda.


As portas se abriram e eu saí de lá, coloquei minha digital no aparelho da porta e ela se abriu, limpei a digital e entrei no apartamento, deixei minha bota perto da porta e entrei só de meia, o apartamento estava escuro, de certo Jungkook deve está no quarto dormindo, ligue as luzes e fui subindo as escadas que dá em direção aos quartos de hóspedes e a suíte que é o nosso quarto.


Abri a porta e acendi a luz, a cama estava vazia e do jeito que deixei quando sai de casa, seu lado estava intacto. Suspirei e desci as escadas, entrei na cozinha e vi que ele não comeu nada pois estava tudo no lugar, olhei para o balcão e nele tinha um bilhete, peguei na mão e vi que a letra era de Jungkook.


Amor, sai para uma reunião urgente que surgiu de última hora.Não me espere acordado, pois chegarei tarde,desculpa não poderei lhe recompensar está noite.Descanse bem, pois você vai para Las Vegas amanhã, sua chefe me ligou contando a novidade, parabéns meu amor você merece.


De: Seu marido Jeon Jungkook.


Sorri triste, ele fez de novo, será que ele não percebe que isso está afetando nosso casamento? Amassei o papel com raiva e joguei no lixo, andei até nosso quarto e fui até o banheiro para tomar um banho de banheira. Abri a torneira e deixei que a água morna caísse na banheira, coloquei alguns sais de rosas vermelhas para deixar meu corpo cheiroso.


Andei até ficar de frente ao espelho e aos poucos fui tirando minha roupa do meu corpo e colocando nos panos sujos, me olhei no espelho me admirando, porquê puta que pariu sou gostoso demais. Andei até a banheira e desliguei a torneira, entrei dentro da banheira e senti a água morna em contato minha pele, o cheiro de rosas vermelhas me deixava calmo e relaxado, lavei meu corpo, cuidando de cada parte de mim, encostei minha cabeça no pano que havia alí para apoiar a cabeça, liguei o som e liguei o led na cor roxa deixando o ambiente gostoso e leve, então apenas fechei meus olhos e fiquei sentindo a tranquilidade do meu banho.


Eu nem percebi que havia cochilado na banheira, abri meus olhos e vi que já não tinha mais espuma e que a água estava fria, sai da banheira vestindo um roupão e esvazie a banheira, sequei meu cabelo nas partes que tinham molhado. Ao terminar sai do banheiro e fui para o meu closet, abri o roupão, me sentei na minha cadeira fofa vermelho vinho e peguei meu creme para passar em meu corpo, ele deixa meu corpo macio.


Ao terminar peguei uma camisa social branca de meu marido e peguei uma calcinha de renda preta, já vestido peguei duas pequenas malas para colocar minhas roupas e meus kits de higiene pessoal. Após as malas prontas olhei a hora e vi que já era 21:30, terei de dormir mais cedo para acordar mais cedo amanhã, andei até a cozinha e preparei algo para comer.


Já de barriga cheia e banho tomado só faltava eu ir ao banheiro escovar meus dentes, andei até meu quarto e fui ao banheiro escovei meus dentes e passei um fio dental para tirar o resto das sujeiras que a escova de dente não alcança, sai do banheiro peguei meu celular colocando para despertar às 06:00 da manhã, coloquei em cima da mesinha e enfim pude me deitar e descansar, puxei a coberta para me cobrir e suspirei sentindo o sono chegar.


Acordei sentindo meu corpo quente, senti algo úmido e quente chupando meu membro com devoção e três dedos na minha entrada entrando e saindo, levantei minha cabeça vendo a hora que era 02:30 da madrugada, meu corpo se arrepiou quando senti uma chupada forte em minha glande me fazendo gemer. Levantei o cobertor e vi Jungkook me chupando e penetrando com seus dedos, ele me olhou nos olhos e eu vi o quanto estava com desejo pelo meu corpo e eu apenas sabia gemer.


— Aaaaw... J-Jungkook... Amor... hummm... — Me contorci na cama e logo gozei em sua boca.


Jungkook tirou o cobertor de cima de nós e avançou me beijando com fome, abri minhas pernas o abrigando bem, levei minha mão até seu cabelos negro e puxei com força o fazendo gemer contra minha boca, Jungkook chupava minha língua enquanto movia seu membro em cima do meu já duro novamente. Jungkook começou a traçar seus beijos pelo meu pescoço, mordendo e chupando com força, ele apertava minha cintura com força, suas mãos rasgaram a camisa que eu estava usando e logo abocanhou meus mamilos eriçados e sensíveis.


— AAAAW... J-JUNGKOOK... — Gemi alto gritando seu nome.


— Você é muito gostoso Jeon Jimin. — Murmurou rouco em meu ouvido me causando arrepios. — Eu quero tanto te foder gostoso, eu queria ser carinhoso e fazer amor com você hoje, mas eu estou sedento e quero te foder com força e fundo na sua entradinha gulosa e rosinha.


Minha entrada piscou com sua fala, eu queria tanto que ele me fode-se fundo e forte que eu não estava conseguindo raciocinar direito.


— Então me fode marido, fode seu esposo fundo e forte. — Sussurrei contra seus lábios vendo seus olhos dilatar me olhando com tesão, desejo e luxúria. — Fode seu esposo do jeitinho que você sabe que eu gosto, não seja fraco Jungkook, me mostre que com esses oito meses você ainda sabe foder muito gostoso seu esposo.


Jungkook apertou minha coxa e cintura, eu sabia que iria ficar as marcas de suas mãos e que meu corpo branco como a neve seria a obra de arte mais linda que Jungkook iria pintar com elas.


— Como quiser esposo. — Sussurrou mordendo meus lábios e logo pegou seu membro na mão encaixando ele na minha entrada que piscava querendo ser maltratada.


— AAW... — Jungkook não me deu tempo de pensar ou sentir e logo me penetrou com seu membro grande, grosso e das veias saltadas.


Jungkook ficou um tempinho parado até eu me acostumar com seu tamanho, até porque ficamos oito meses sem fazer nada de íntimo. Movi meu quadril lentamente lhe dando permissão para se movimentar, Jungkook agarrou meus dois pulsos e colocou acima da minha cabeça segurando com força, com a outra mão ele apertou meu pescoço, rodeei minhas pernas por sua cintura e logo ele meteu fundo e forte, e de primeira ele aceitou minha próstata me fazendo gemer alto e revirar os olhos.


— M-Mais... forte... JUNGKOOK! — Gemi para ele acertar minha próstata mais uma vez.


— OOOH... — Jungkook gemeu rouco sobre minha boca. — Jimin você está muito apertadinho amor.


Se movimentou mais rápido, nós dois gemiamos alto pelo prazer que estávamos tendo, ele estava sedento e eu não estava diferente.


— Geme para o seu homem. — Tirou a mão de meus pulsos e bateu com força na minha coxa esquerda. — Quem é que te fode como você gosta, Jimin? — Deu outro tapa mais forte, mas esse ele deu na minha bunda fazendo o estalo ecoar pelo quarto. — Responde minha cadelinha.


Deu outro tapa me fazendo revirar os olhos.


— V-Você... amor... — Falei com um pouco de dificuldade por causa da mão em meu pescoço.


— Repete minha cadelinha, pois eu não ouvi. — Meteu mais forte e me deu outro tapa.


— VOCÊ AMOR... AAAAAW... — Gemi gritando quando me deu um tapa em meu rosto.


— Que cadelinha obediente. — Sorriu de canto passando a língua no seu lábios.


Jungkook saiu de dentro de mim e me virou de bruços com rapidez, me deixando de quatro para si, deu um tapa de cada lado de minhas nádegas e logo me penetrou profundamente me fazendo geme mais ainda.


— J-Jungkook... mais rápido... HUMMM... — Eu pedi sentindo ele ir cadê vez mais rápido.


Nossos corpos se chocavam um contra o outro, meu corpo ia para frente e para trás, Jungkook me dava mais tapas fortes nas minhas nádegas e coxas, ele pegou meu pescoço me erguendo até eu encostar minhas costa em seu peitoral e ele colocou dois dedos dentro de minha boca, mandou chupar e eu fiz.


As estocadas aumentavam cada vez mais e mais, os tapas ficavam mais fortes a cada estocada que ele dava, ele saiu de dentro de mim de novo e meu corpo caiu para frente trêmulo, ele se sentou na cama encostando sua costa na cabeceira da cama.


— Senta pro teu homem do jeitinho que eu gosto. — Bateu nas próprias coxas me chamando.


Eu olhei para seu membro que gotejava de tanto pré-gozo que saia em abundância, minha boca salivou querendo o chupar e sentir seu gosto, ele observou para onde eu estava olhando e sorriu de lado.


— Você o que? — Perguntou pegando seu membro grosso e começou a se masturbar me olhando. — Diga-me Jimin, você quer ele para o chupar como seu pirulito favorito?


— Eu quero Kookie. — Pedi manhoso, me esfregando na cama. — Kookie me deixe te chupar, por favor, amor. — Choraminguei. — Eu quero sentir o seu gosto, marido. Por favor, deixe-me te chupar como meu pirulito favorito e depois foda minha boca sem dó alguma.


Seus olhos ficaram mais escuros do que já estavam e um arrepio subiu pelo meu corpo, Jungkook deitou sobre a cama e abriu as pernas, me chamou com o dedo e eu fui até si, me posicionei no meio de suas pernas e olhei para si esperando ele dar a ordem para eu lhe chupar.


— Seja um bom esposo Jimin e chupe seu marido e homem com vontade. — Diz por fim dando a ordem e eu lhe obedeci.


Peguei seu membro em minha mão e comecei a lhe masturbar, seu pré-gozo escorria em abundância melando minha mão e seu cacete, levei minha língua no final de seu membro grosso das veias saltando, havia pequenos pêlos pubianos liso ali, mas não me incomodava em nada eu só queria o chupar. Fiz contato visual com meu marido e comecei a subir a língua no seu pré-gozo que escorria me melando com vontade, subi abrigando todo o seu pré-gozo em minha língua e boca, quando cheguei na sua cabecinha rosada passei minha língua pela fenda a tampando e chupei sua glande com força vendo seus pernas contraírem e seus olhos dilatando cada vez mais.


Engolido seu pré-gozo sentindo seu sabor agridoce em meu paladar me dando mais vontade de chupar o pau de meu marido, então não perdi mais tempo e abocanhei, minha boca subia e descia em seu caralho, eu o chupava com o maior prazer, Jungkook apertava as mãos nos lençóis brancos de seda descontando seu prazer ali, eu não parava de o chupar e eu queria o sentir fundo em minha garganta me fodendo até me fazer chorar.


— OOOOH... — Gemeu rouco levando sua mão direita aos meus cabelos. — Hummm... Jimin você tem uma boquinha tão gostosa... OOOH...


Jungkook apertou meu cabelo com força me fazendo gemer com seu pau em minha garganta, ele abriu mais suas pernas e eu me ajeitei de quarto deixando minhas pernas bem abertas e empinando bem minha bunda para expor minha entrada no espelho grande que fica de frente para a nossa cama, onde dava a melhor visão para meu marido.


— Jimin, eu irei foder sua boca agora. — Murmurou rouco parando os movimentos. — Quando eu começar a foder sua boca, quero que se toque com uma mão e com a outra se penetre para mim olhar como seus dedinhos vão fundo em você.


— Eu farei Kookie, tudo o que você pedir. — Murmurei manhoso.


Jungkook sorriu e logo colocou seu pau em minha boca, eu fiz o que ele ordenou e me toquei e me penetrei enquanto ele fodia minha boca, Jungkook fode com força minha garganta, lágrimas começaram a sair de meus olhos, meu corpo estava começando a formigar, ele metia forte e eu me tocava e me penetrava com toda força que eu tinha.


Meu corpo começou a tremer e eu revirei os olhos chegando no meu limite, gemi com o pau de meu marido em minha garganta e Jungkook parou de se mover. Logo tirou seu pau de minha boca e me puxou para si, sua respiração estava forte como uma lufada de boi, eu estava sensível por causa dos dois orgasmo que tive, ele beijou o topo da minha cabeça e fez um carinho gostoso em meu cabelo, ele ainda não havia gozado seu pau estava duro como um pedra e suas bolas estavam pesadas e quase roxas por não ter gozado ainda.


— Jungkookie, você não gozou ainda. — Murmurei manhoso esfregando meu rosto em seu peito suado.


— Não tem problema, o importante é você ter gozado. — Comentou me ajeitando em seu colo.


— Não é justo Kookie, você me fez gozar duas vezes e eu nem te fiz gozar uma única vez. — Murmurei fazendo um biquinho chateado comigo mesmo por não lhe dar tanto prazer ao ponto dele gozar.


— Eu pequeno, não fique chateado. — Mordeu meu biquinho e levantou meu rosto. — Eu não gozei ainda porque eu quero fazer amor com você de ladinho, enquanto eu sussurro em seu ouvido o quanto eu te amo.


Meu coração ficou acelerado e quentinho com o que ele disse, faz tempo que não fazíamos amor e isso me encheu de alegria. Quando percebi eu estava chorando no colo de meu marido enquanto ele me acalmava, Jungkook beijou meu rosto e logo me pôs deitado de lado na cama, ele se acomodou atrás de mim para fazermos amor de ladinho, ele sabia que essa posição é a que eu mais gosto.


Ele ergueu minha perna direita e a segurou, Jungkook é grande do corpo musculoso sua altura é de 1,90 e eu tinha 1,76, meu corpo se encaixava tão bem no dele que eu me sentia seguro em si. Eu ainda chorava me sentindo amado e feliz, Jungkook passou a outra mão por debaixo de mim e entrelaçou nossas mãos as deixando sobre minha barriga, ele posicionou seu membro na minha entrada e me penetrou devagar e com carinho. Ele beijou meu pescoço com carinho e eu virei meu rosto para si e ele beijou minha boca, nosso beijo era lento e com sentimentos, ele se movimentou me fazendo soltar gemidinhos manhosos contra sua boca.


Ele estava me amando depois de oito meses, ele me beijava com amor e carinho, seu toque era cuidadoso e carinhoso, ele se movia devagar me penetrando fundo, meu corpo dava pequenos solavanco para cima quando ele metia em mim. Eu ainda estava chorando, eu fungava baixinho me sentindo amado pelo meu marido, meu homem, meu Jeon Jungkook.


— Eu te amo, meu esposo. — Sussurrou em meu ouvido e eu senti meu coração quentinho. — Eu te amo mais que tudo nesse mundo, Jimin.


Solucei escutando suas palavras de amor.


Eu jamais o machucaria ou magoaria, meu anjo, pois eu te amo tanto.— Me abraçou com força.


Lágrimas desciam pelo meu rosto.


Jungkook abaixou minha perna e me deixou de costa na cama, ele ficou por cima de mim e eu abri minhas pernas o abrigando melhor, ele me penetrou novamente e começou a se movimentar, passei minhas pernas pela sua cintura, Jungkook entrelaçou minha mão direita com a sua e sua outra mão acariciou minha cintura. Levei minha mão esquerda para sua nuca e acariciei ali num carinho gostoso, Jungkook juntou nossa testa e me beijou , eu chorava entre nosso beijo , eu chorava porque depois de tantos meses longe um do outro e sem contato íntimo, estava eu e ele aqui e agora fazendo amor, nos declarando um para o outro.


Senti lágrimas cair em minha bochecha então abri meus olhos e vi meu marido chorando enquanto olhava para mim, eu acariciei seu rosto enxugando suas lágrimas, aquele momento é tão lindo, único e repleto de sentimentos.


— Me desculpe. — Murmurou entre o choro.


— Te desculpar pelo o que? — Perguntei-lhe olhando com carinho e amor.


— Por ter ficado esses oito meses longe de você, por ter o deixando sozinho enquanto precisava de mim, por lhe tratar com frieza, por não fazer amor contigo por esses oito meses. — Disse enquanto se movimentava devagar. — Me perdoa, por favor, eu não posso te perder! Eu percebi isso hoje enquanto estava na reunião.


Eu sorri, mostrando meu lindo sorriso para si, Jungkook suspirou e beijou minha bochecha.


— Eu te perdôo amor. — Eu disse sussurrando contra sua boca e ele começou a chorar mais ainda escondendo seu rosto em meu pescoço. — Shi... Está tudo bem agora, amor. Eu te perdôo. — Fiz carinho em suas costas, apesar dele estar chorando como um bebê que eu amo muito, ele não parou de fazer amor comigo. — Olhe para mim amor. — Eu pedi e ele ergueu a cabeça me olhando enquanto fungava. — Me ame como nunca amou alguém, Jungkook. Faça amor comigo até cansarmos, me toque com o seu amor e carinho, me beije lento demonstrando o seu amor por mim.


Sussurrei vendo ele parar de se movimentar e apenas me olhar, meu olhar estava cheio de lágrimas de novo, pois esse momento para mim parece que é o único que poderei viver com ele.


— Eu farei, meu amor. Irei te amar e fazer amor contigo até cansarmos. — Sussurrou contra o meus lábios e logo em seguida me beijou.


Ele voltou a se movimentar devagar e entrando fundo em mim, eu gemia em seu ouvido fungando baixinho assim como ele também fazia, ele juntou nossa testa uma na outra, fazíamos amor, declarávamos nosso amor um ao outro e chorávamos por sentir esses sentimentos.


— Ooooh... Eu te amo Jeon Jimin. — Declarou gemendo enquanto se derramava dentro de mim.


— Aaaah... Eu te amo Jeon Jungkook. — Sussurrei gemendo baixinho me declarando para si enquanto melava nossos abdomens com meu gozo.


A partir dali passamos a madrugada nos amando, eu não queria mais nada além de sentir aquele sentimento que ele me dava, eu só queria que meu homem, meu marido e meu Jungkook me amasse cada vez mais, cada parte de meu corpo, cada gemido manhoso meu. Eu só o queria ali comigo, antes dos oito meses estragar nossas vidas.


Acordei com o meu despertador tocando alto, peguei meu celular desligando era 06:00 da manhã, eu e Jungkook fomos dormir às 04:30 da madrugada fazendo amor. Coloquei o celular de volta na mesinha e me remexi na cama para me espreguiçar, mas senti os braços fortes de Jungkook na minha cintura e seu membro flácido dentro de mim, eu havia pedido para não tirar de dentro de mim e assim ele fez. Levei minha mão para trás de minha bunda para tirar o membro de meu marido de dentro de mim para poder tomar banho e me arrumar, peguei seu membro e logo senti ele ficar meio ereto, eu corei ao sentir ele se endurecendo na minha mão e dentro de mim.


Então eu decidi deixar ele dentro de mim e virei para frente e fiquei quietinho, logo senti Jungkook se movimentando devagarinho, seu abraço ficou mais forte me fazendo suspirar em deleite, Jungkook levou sua mão até meu membro e começou a me masturbar, ele sabe como me deixar molinho em seus braços.


— Humm... Eu sei que você está acordado amor. — Murmurou Jungkook com a voz rouca por causa do sono. — Eu senti você pegando no meu pau para tirar de dentro de você, mas ao sentir ele ficar duro o deixou dentro de si.


Tirou a coberta de nossos corpos nus e levantou minha perna direita e meteu devagarinho me fazendo gemer fraquinho.


— Humm... Jungkookie... — Eu sentia ele aos poucos aumentar a velocidade. — M-Mais... Rápido amor... Aaaaw...


— Ooow... Como você quiser amor. — Respondeu e logo aumentou a velocidade.


Meu corpo subia e descia pela rapidez que ele socava em mim, era delirante o ter dentro de mim, ele começou a aumentar a velocidade das estocadas e aumentava no mesmo ritmo em meu membro, eu vi estrelinhas sobre minha cabeça, meu corpo começou a tremer e ele sabia que eu iria logo gozar já que aumentou a velocidade cada vez mais.


— AAAAW... JUNGKOOKIE EU VOU... AAAAW GOZAR... — Gritei gemendo e logo gozei em sua mão e ele de rir de mim.


— OOOW... — Gemeu rouco em meu ouvido.


Aos poucos recuperamos nossa respiração, senti ele tirando seu membro de dentro de mim e a porra dele escorreu pela minha entrada com abundância, ele passou o dedo dele me melando cada vez mais e eu soltei um barulhinho manhoso.


— Bom dia, amor. — Sussurrou beijando minha nuca.


— Bom dia, Jungkookie. — Me virei ficando de frente para ele e dando um beijinho em seu nariz. — Você pode me dar banho e me encher de carinho amor? — Perguntei com os meus olhinhos de gatinho.


Jungkook soltou uma risada gostasa mostrando seus dentes de coelhinho para mim.


— Eu dou sim amor, até porque você não vai andar por agora né. — Arqueou uma das sobrancelhas me encarando brincalhão.


— Lógico Kookie, você acabou comigo de madrugada e agorinha, estou todo molinho e marcadinho por você. — Falei manhoso escondendo meu rosto em seu peito e senti a vibração de sua risada.


— Verdade, acho que peguei um pouco pesado com você de madrugada. — Comentou e começou a fazer carinho em meus cabelos. — Vamos nos levantar amor, você vai sair para viagem hoje e agora são 06:30.


Pulei na cama quando ele falou a hora, mas me arrependi em seguida quando você tinha uma dor aguda na minha entrada, eu chorar ninguém e Jungkook logo se sentou ao meu lado preocupado.


— Amor, aonde dói? — Perguntou preocupado.


— Minha entrada está doendo Kookie. — Murmurei sentindo algumas lágrimas descerem pelo meu rosto.


— Oh amor, desculpe eu peguei pesado com você ontem. — Disse sussurrando chateado consigo mesmo. — Deita de bruços e empina essa bunda gostosa para o seu marido ver a judiação da sua entradinha.


Fiz o que ele pediu e logo estava abrindo mais as minhas nádegas para ele ver melhor, eu sei que ele já viu ela várias vezes, mas ainda sinto um pouquinho de vergonha.


— Amor Ela está toda vermelhinha e com um pouquinho de sangue. — Suspirou chateado. — Desculpe seu Jungkookie, eu vou cuidar direitinho dela até ficar saradinha.


Soltou minhas nádegas e deu um beijo de cada lado, se levantou e me pegou no colo me levando para o banheiro, lá ele me deu banho e cuidou da minha entrada passando uma pomadinha para sarar. Tomamos banho junto um cuidando do outro, depois cada um se arrumou, ele me disse que me levaria para o aeroporto e depois ia para a empresa. Jungkook estava arrumando nosso café da manhã enquanto eu conferia se estava tudo certinho na minha mala, eu escutei a campainha tocar e logo o Jungkook gritou que já estava indo atender, terminei de checar tudo e então decidi descer para comer e podermos ir.


Quando cheguei no final da escada vi que Taehyung estava na minha sala bravo e meu marido de cara fechada, estranhei o clima que estava entre eles dois, pois pelo o que eu saiba eles se dão super bem um com outro, pigarreei chamando a atenção de ambos.


— Taehyung, o que você está fazendo aqui? — Perguntei, caminhando até o Jungkook e o abracei de lado vendo ele relaxar com o meu toque.


— Eu vim me despedir de você, Jimin. — Murmurou sem graça. — Você não me contou que ia para Las Vegas desfilar.


Percebi o quanto ele parecia irritado por não ter lhe falado, me sinto culpado.


— Desculpe não lhe avisar, mas você saiu ontem às pressas e não deu tempo de falar para você. — Falei observando que ele estava agindo meio estranho. — O que houve? Você está meio estranho, é por causa do seu futuro namorado? — Perguntei vendo ele ficar meio petrificado.


— A-Ah... Bem sim, é por causa disso. — Respondeu e se sentou na mesa comigo e com Jungkook que olhava para Taehyung bravo, de certo ele queria passar esse tempinho só comigo e não me dividir com ninguém pois eu só voltaria daqui a três semanas.


Meu Kookie é muito ciumento.


— Né conta o que está acontecendo entre vocês. — Pedi para ele.


Peguei uma torrada com geleia de morango que Jungkook ama e dei na sua boca, esse que comeu se deliciando.


— Está delicioso amor? — Perguntei colocando minha mão esquerda na sua coxa que mexia muito rápido e logo ele se acalmou com meu toque.


— Muito vida. — Respondeu me dando um beijinho na bochecha. — Me dá mais um amor.


Então peguei e lhe dei outro, e depositei um selinho em sua boca que estava suja de geleia, mas passei a língua para limpar e ele apertou a cadeia com força né fazendo rir baixinho só para ele ouvir.


— Cof... Cof... — Olhei para Taehyung e vi ele se engasgar, me levantei para ajudar.


— Taetae, cuidado quando for engolir algo isso pode causar a morte. — Falei preocupado batendo fraquinho na sua costa.


— Desculpe. — Disse sem jeito.


— Está melhor? — Perguntei.


— Sim, obrigado. — Sorriu mostrando seu sorriso quadrado.


Voltei para Jungkook que me fez sentar em seu colo, tomei um pequeno susto, mas depois me aconcheguei em seu colo.


— Amor, precisamos ir, já são 07:10 e você mal tomou seu café da manhã. — Nossa é mesmo já tinha me esquecido. — Vamos amor no caminho eu lhe compro algo para comer.


Ele deu dois tapinhas na minhas bunda me fazendo rir com seu ato.


— Está bem, amor. Vamo pois não quero perder o vôo. — Deu um selinho no seu lábios.


— Eu vou pegar suas malas, já volto amor. — Se levantou comigo no colo e logo me pôs no chão.


Fui tirando as coisas da mesa com a ajuda de Taehyung, ele estava tão estranho hoje.


— Jimin? — Me chamou.


— Hum.


— Eu posso ir com vocês? — Perguntou meio acanhado.


— Claro que pode. — Sorri para ele.


— Será que você pode dizer ao Jungkook para me levar depois na empresa. — Pediu.


— Eu vou... — Tive minha fala cortada pelo meu marido que entrou na cozinha.


— Não. — Respondeu frio.


— Como não? — Perguntou Taehyung sério colocando as mãos na cintura.


— Não tenho tempo para levar você para sua empresa, eu vou levar Jimin para o aeroporto e depois vou para a minha empresa pois tenho uma reunião importante. — Da de ombros não se importando. — Então, não! Eu não vou levar você, se quiser volte de táxi.


— Jimin faz alguma coisa. — Taehyung se virou pra mim pedindo.


Olhei meu marido e vi que ele estava desconfortável com esse assunto, quando Jungkook se sente assim é porque não gosta da pessoa ou ela fez algo que ele não gostou fazendo assim ele perder a confiança na pessoa e se Taehyung lhe incomoda darei um jeito dele não ir.


— Taetae, tenta entender o meu marido, ele não pode lhe dar carona pois a reunião que ele vai ter são pessoas muito importantes. — Falei calmo indo para perto de meu marido, percebendo suas mãos começar a mexer inquietas.


— Mas... — O cortei antes de terminar sua fala.


— Taehyung, por favor, respeite a decisão de meu marido e para de insistir. — Falei sério o olhando. — Ele não quer e ponto, não irei força ele a fazer algo que não quer. — Suspirei e peguei na mão de meu marido e ele se acalmou. — Obrigado por vir me ver antes de eu viajar, mas, por favor, poderia ir embora? Estamos atrasados.


Ele me olhou e olhou para Jungkook e vi uma mistura de raiva e ciúmes. Tomara que não seja isso que estou vendo, não quero meu amigo com ciúmes de mim com meu marido e muito menos raiva de mim e dele.


— Ok, eu vou embora. Faça uma boa viagem. — Ele desencostou da pia e saiu andando sem deixar que eu falasse algo.


Suspirei triste.


— Não fique triste por essa atitude imatura dele amor, você está realizando um dos maiores sonhos seu. Então se anime. — Falou segurando meu rosto e me beijou.


— Tá bom, amor. — Sorri beijando sua mão.


— Então vamos que estamos atrasados e Soobin ficará bravo. — Comentou indo buscar as malas.


— Vamos amor.


Saímos do nosso apartamento e fomos direto para o subsolo, colocamos as malas no carro e logo saímos do prédio, o trânsito estava tranquilo então chegaríamos rápido no aeroporto. Passaram uns trinta minutos e já estávamos de frente para o aeroporto, saímos do carro e pegamos as malas, Jungkook entrelaçou nossas mãos, seguimos para dentro do aeroporto, andamos por mais alguns minutos e vimos Soobin andando igual uma barata tonta de lá pra cá.


Jungkook soltou uma risada alta chamando atenção de Soobin e que veio em nossa direção como um furacão, ele estava vermelho de raiva só faltava soltar a fumacinha pela orelha.


— Aonde vocês estavam? — Perguntou parando em nossa frente colocando as mãos na cintura e batendo o pé no chão.


— Só atrasamos alguns minutos. — Falei vendo ele encarar meu pescoço.


Ele cerrou os olhos em mim e depois em Jungkook e voltou para mim e depois para Jungkook e nossas mãos dadas, Soobin soltou um sorriso de orelha a orelha.


— Ah, então os safadinhos se resolveram né. — Indagou sorrindo malicioso. — Que bom que se resolveram, eu não aguentava mais ver meu Minnie triste pelos cantos com saudades do marido que NÃO LHE DAVA A DEVIA ATENÇÃO!


Gritou a última frase chamando a atenção de algumas pessoas, já Jungkook abaixou a cabeça envergonhado não pelas pessoas que nos olhavam e sim por ter me deixando de lado.


— Estamos bem agora, eu não vou mais me afastar de meu esposo, fique tranquilo. — Respondeu Jungkook sem jeito.


— Acho bom mesmo Senhor Jeon, pois não me importaria de lhe descer uma boa porrada no Senhor. — Disse Soobin arrumando sua gravata e empinando seu nariz.


— Eu...


Senhores passageiros, embarque no portão dois do segundo andar para Las Vegas!

Repetindo.

Senhores passageiros, embarque no portão dois do segundo andar para Las Vegas!


Olhei para Soobin que já estava lá na frente despachando minhas malas, olhei para Jungkook e ele levou minha mão até sua boca e beijou com carinho.


— Vamos amor, eu vou te levar até a faixa. — Murmurou tristonho.


Apenas assenti com a cabeça e logo começamos a andar, já estávamos no segundo andar era só ir para o portão dois. Chegando em frente ao portão que irei para Las Vegas, Jungkook me abraçou por trás com força, eu sorri sentindo ele fungar baixinho na minha nuca.


Me virei e o abracei ficando nas pontinhas dos pés.


— Kookie não chora. — Acariciei sua costa. — Eu não vou morar lá, amor. Só vou passar três semanas lá.


— Mais é muito tempo pra mim. — Fungou me apertando mais contra si.


— Não fique assim amor, olha para mim. — Pedi e ele levantou a cabeça me olhando, seu rosto estava todo vermelhinho, seus lábios, nariz e olhos. — Eu te amo, ouviu? Eu vou te amar para sempre.


— Eu te amo Jeon Jimin, eu te amar para sempre. — Beijou minha testa e se afastou.


— Antes deu ir, eu tenho notado sua ansiedade voltando aos poucos. — Comentei e vi meu marido ficar tenso. — Jungkook, você está tomando seus remédios direitinho? — Perguntei vendo ele cada vez mais tenso e por isso sua mão começou a se mexer inquieta.


Suspirei e segurei sua mão e aos poucos ele se acalmou.


Amor, eu não sei o que houve durante esses oito meses que ficamos distantes um do outro, mas, por favor, não pare de tomar seus remédios amor. — Falei preocupado. — Eu sei que é difícil pois os remédios te deixam dopado sem saber o que se passa ao seu redor, mas toma ele só quando senti sua ansiedade vim, ok.


— Pode deixar amor, vou tomar eles direitinho. — Murmurou baixinho.


Eu o abracei e levantei minha cabeça e beijei seus lábios, começamos um beijo lento cheio de amor e carinho. Separamos o beijo por Soobin pigarrear atrás de mim, Jungkook é uma pessoa sensível e tímido, ele pode ter essa pose de durão, alfa macho mais é só um bebê que precisa de cuidados especiais.


— Cheguem de se beijar, vamos logo antes que nos deixe para trás. — Resmungou Soobin e logo saiu andando.


— Eu te amo, se cuida, se alimente bem e tome seus remédios direitinho, quando eu chegar em Vegas eu te ligarei para você saber que eu cheguei bem e também saber sobre você, amor. — Falei dando um selinho em meu marido.


— Tá bom, eu ficarei esperando por sua ligação e cuidarei bem de mim. — Me deu um selinho. — Boa viagem!


Sorri me afastando de Jungkook, andei até Soobin que me olhava impaciente, entregamos nosso passaporte e a passagem para a mulher fazer o check in, ela nos desejou uma boa viagem e atendeu outra pessoa. Chegamos no portão e eu olhei para trás, o que eu vi partiu meu coração em pedacinhos, meu marido estava chorando como um bebê enquanto suas mãos mexiam inquietas, sorri para dele o confortando de longe e ele sorriu em meio às lágrimas.


Logo tratei de andar pois Soobin estava prestes a me bater, quando eu estiver em Las Vegas, ligarei para Lalisa para cuidar de meu marido e fazer companhia para ele enquanto não estou em Seul. Eu sinto que Jungkook me esconde algo muito sério, e que tem medo de falar sobre isso, então esperarei seu tempo pois quero que ele me diga quando estiver pronto e veremos um jeito de resolver juntos.


🥀


Nota da autora:


Aaaaah meus anjos, eu tive essa inspiração limpando a casa e com um música insistente na minha cabeça que era "Infiel", mas não se preocupem decidi colocar um pouco de mistério para lhes causarem dúvidas e fazerem suas teorias.🤭


O primeiro capítulo foi de 9.648 palavras! Uau, haja mente e tempo para escrever isso e olha que eu fiz esse capítulo apenas em um dia!😳


Não sei porque só vem estórias Jikook com traição para mim, de certo deve ser porque eu já fui muito traída. Mais calma já estou deixando claro que eu não apoio traição, NÃO! Sou uma pessoa que abominá traição não importa de quem seja, namorado, amigo, irmãos, famílias e etc... Pois não importa a pessoa que fez isso, uma vez que ela escolhe isso ela sempre cometerá o mesmo erro, bom esse é a minha opinião é o que eu acho.


E aí? O que acharam do primeiro capítulo?Deixem aqui sua opinião!💬


Vejo vocês no segundo capítulo, beijos meus anjos!❤️


daninha_pjm🍓




23 Novembre 2022 21:17:16 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
À suivre… Nouveau chapitre Tous les 30 jours.

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~