M
Marjorie Reis


Goku percebe que os desejos se tornam realidade quando você deseja a uma estrela com todo o seu coração. *Sequência de Guirlandas de Margaridas.


Fanfiction Anime/Manga Déconseillé aux moins de 13 ans.

#fanficdragonball #fanfic #dragonballz #dbs #dbz #chichi #goku #ua #romance #gochi
Histoire courte
0
939 VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único

“Vou querer vê-la novamente, saber o nome dela, e então vou levá-la para dançar, e seremos melhores amigos para sempre.”

Son Goku, 6 anos. Verão, 2002.



****

Verão, 2022

Chichi & Son Goku: Hoje, Amanhã e Sempre

Goku colocou as mãos sobre as de sua noiva e gentilmente agarrou a faca dourada. Chichi virou a cabeça e olhou para ele por cima do ombro, um sorriso brilhante em seu rosto. Ele sorriu e se inclinou para esfregar seu nariz contra o dela.

Só então, o som inconfundível de uma garganta sendo limpa o fez erguer a cabeça de repente. Bulma ficou olhando para eles com os braços cruzados, uma expressão irônica no rosto.

— Se vocês dois terminaram de se admirar... — ela brincou, batendo o pé com firmeza.

Um estrondo de risadas atravessou a sala quando ele olhou para cima e sorriu, esfregando o queixo contra o ombro nu de Chichi.

— Desculpe, Goku murmurou, arrependido. — Nós terminamos, por enquanto.

— Obrigada, disse Bulma, com um sorriso. — Preparados?

— Pronto, Goku e Chichi disseram em coro.

— Ok, pessoal, disse Bulma, dirigindo-se aos convidados. — Na contagem de “Hoje, Amanhã e Para Sempre”, como diz o banner do casamento. — Ela esfregou as mãos. — Hoje…

Goku apertou as mãos nas de Chichi.

— Amanhã…

Ele a sentiu ficar tensa contra ele em antecipação. Então…

—… e para sempre!

Na última palavra, Goku e Chichi cortaram o bolo de chocolate e café belga ao som de um punhado de vivas e aplausos dos convidados do casamento. Eles sorriram um para o outro, então Goku abaixou a cabeça e beijou sua esposa enquanto os garçons vinham pegar o bolo para servir aos convidados, deixando a camada superior para o novo casal.

O noivo sorriu para si mesmo enquanto cortava uma fatia generosa da sobremesa. A escolha incomum do bolo de casamento foi uma representação da própria Chichi. Não convencional, eclética... e completamente viciante. Ele cortou uma porção e ofereceu a ela. — Aqui está, falou cutucando seus lábios com o saboroso pedaço.

Obedientemente ela separou os lábios para que ele pudesse colocá-lo. — Eu poderia me acostumar com isso, a noiva suspirou, mastigando e engolindo a rica sobremesa.

— Há um guardanapo à mão? — ele perguntou, examinando a mesa. — O glacê está derretendo nos meus dedos.

— Eu posso cuidar disso, ela ronronou sedutoramente com um sorriso sensual. Em um movimento gracioso, ela pegou a mão dele, deslizou os dedos em sua boca e chupou o glacê. — Mmm... — Chichi disse enquanto saboreava o sabor rico do café e cobertura de chocolate. — O gosto é melhor quando está derretido, de qualquer maneira.

Goku abriu a boca para concordar com ela quando as palavras dela tocaram uma corda em sua memória distante. Ele estreitou os olhos enquanto teias de aranha gradualmente se dissolviam dos cantos de sua mente para revelar um menino e uma menina sentados juntos em um parque, anos e anos atrás. A imagem desbotada tornou-se cada vez mais clara até que ele pudesse vê-la em sua mente como se estivesse assistindo a um filme em 3D.

Seu coração batia mais rápido quando trechos de uma conversa há muito esquecida começaram a surgir através do nevoeiro.

“Meu chocolate está derretendo, mas você pode pegar esse três quadrados que ainda estão inteiros... gosto mais quando derretido... eu também...”

— Goku? — ele ouviu Chichi dizer. — Olá, terra para Son Goku.

Chichi queria que seu marido falasse com ela, mas Goku cerrou as pálpebras, parecendo relembrar algo. Ele olhou em seus olhos, e olhou com admiração.

Era ela.

Tinha que ser ela.

Como poderia não ser?

Chichi olhou para o marido curiosidade. — Você está bem, Goku?

Ele acenou com a cabeça, memórias girando em seu cérebro enquanto ele se lembrava de sua conversa quase palavra por palavra.

Posso ser sua princesa?... Você pode ser minha Rainha... Posso coroar você?... Pode não caber agora, mas você vai crescer nisso... Eu adoraria ser sua Rainha! Eu serei a Rainha Chi...”

— Chichi, ele respirou. — Rainha Chichi

Ela piscou para ele. — É hora da nossa primeira dança. Esta pronto?

“Ela é minha rainha, mamãe. Quando crescermos, vamos dançar.

Goku sorriu para ela, seus olhos brilhando. — Pode apostar que estou pronto. — Ele a levou para o centro da pista de dança e a tomou em seus braços. Lentamente, eles balançaram com a música enquanto ele a segurava o mais perto que podia.

Chichi levantou a cabeça e sorriu para ele. — Conseguimos.

Sorrindo ele acariciou a bochecha dela com ternura. — Você está feliz?

— Esse é o dia mais feliz da minha vida, ela suspirou, relaxando em seu corpo grande, Chichi desejou que aquele momento durasse pa­ra sempre.

— Nada pode superar isso.

Ele inspirou e expirou tomando coragem. — Chichi, posso te perguntar uma coisa?

— Claro amor, embora se for o que eu acho que é, você terá que guardar sua curiosidade para a suíte de lua de mel.

Goku sorriu com indulgência. — Não isso, embora esteja no topo da minha lista. Ele deu a ela um giro, então a trouxe de volta em seus braços. — Quando foi a primeira vez que você cortou o cabelo? — Os olhos negros tinham uma expressão esperançosa.

Chichi franziu a testa.

— Eu sei que eu tinha cabelo comprido até minha mãe ir embora, então deve ter sido algum tempo depois disso. Ela apertou os olhos enquanto lançava sua mente para trás vários anos.

— Acho que papai me levou para cortar o cabelo uma tarde em um elegante salão de beleza da Capital do Oeste. Eu devia ter uns seis anos. — respondeu. — Por que você está me perguntando?

Ele encolheu os ombros. — Apenas curiosidade. Como você se sentiu por ter cabelo curto?

Seus olhos se estreitaram e ela experimentou um sentimento de familiaridade.

— Lembro-me de estar chateada na época, e acho que meu pai deve ter percebido isso porque ele me levou para tomar sorvete. — Ela sorriu. — Chocolate com Café, duas bolas. E esse foi o início de um caso de amor que superou todos os outros e continua forte em meu coração até hoje.

Goku deu risada e decidiu começar a testá-la.

— Como você se parecia?

— Hmm, ela meditou. De repente, cenas da infância se apossaram de sua memória, rea­vivando lembranças que ela havia esquecido.

— Aquele primeiro corte de cabelo era muito curto, como um menino. Achei horrível, mas alguém... — ela sorriu distante. — Alguém me disse que eu parecia um elfo, ou... o que era mesmo...?

— Um duende?

A morena estalou os dedos. — Sim, é isso! Um duende! — Ela sorriu lembrando. — Um duende... não fiquei muito feliz com essa comparação, se bem me lembro.

Goku achou graça ao lembrar das palavras iradas dela quando ele disse que ela parecia duende.

— Duendes são fofos, ele disse suavemente.

Ela riu alegremente. — Isso é... — Seu sorriso desapareceu, e Goku viu um olhar distante em seus olhos. —... O que ele disse, ela terminou em um murmúrio, olhando para ele incrédula.

— Quem? — ele cutucou com a respiração suspensa, e esperou pela resposta.

— Um garotinho... — Um menino no parque... ele se sentou ao meu lado. Comemos chocolate e ele me deu uma coroa…

—… feita de margaridas, Goku terminou calmamente. Seu sorriso nunca fora mais doce.

Seus olhos se arregalaram em choque incrédulo.

— Como você…?— ela respirou, não acreditando muito no que seus olhos estavam vendo. Inclinou a cabeça e olhou para ele, estudando-o.

Suas mãos caíram longe dele e ela cobriu a boca. — Oh, ela sussurrou. — Meu pequeno rei…— Chichi estendeu a mão e o tocou, ainda em choque. — Goku! Era você?

Rainha Chichi, ele lembrou, em tom emocionado. E tocou na tiara nupcial que ele havia escolhido para ela. Uma coroa de flores de margaridas, prenúncio de felicidade e boa sorte.

Chichi o encarou.

— Parece que você cresceu na minha coroa, afinal.

— Isso é loucura!

Chichi cerrou as pálpebras e meneou a cabeça, sem conseguir acreditar no que estava acontecendo.

— É tão difícil de crer? — ele indagou com ternura. — Estou surpreso por não ter ligado os pontos antes.

— Eu não posso acreditar. — Ela parecia incapaz de absorver tudo. Então sorriu maldosamente. — Garoto estranho. É tão bom ver você de novo.

Goku a envolveu em um grande abraço.

— Eu estive esperando por este dia por muito, muito tempo, ele respirou em seu cabelo. Nunca duvide disso, querida. Estou muito feliz por ter você.

Não estava mentindo. Ele ficou acordado noite após noite por semanas, usando seu bracelete de margarida e olhando para o céu noturno, esperando que uma daquelas luzes cintilantes cruzasse o horizonte para que pudesse fazer seu desejo.

Seriam três meses antes que ele avistasse uma estrela cadente. Mas localizou uma, e no momento em que a estrela pareceu cair do céu, ele segurou os restos floridos e murchos de seu bracelete e declarou sua lista de exigências com todo o seu coração.

Como todas as crianças, ele esperava gratificação instantânea. Ele esperou por semanas e semanas, mas a garotinha não apareceu. Com o coração partido, ele jogou as flores fora e decidiu esquecer a pequena duende que as deu a ele.

Bulma ainda estava na estrada, e seu pai lhe deu um telescópio, então ela forneceu uma distração bem-vinda.

Isso foi, até que Chichi entrou em sua vida quase nove anos depois. E até então, ele tinha esquecido tudo sobre seu pequeno duende. Na verdade, ele tinha esquecido tudo sobre ela até este momento.

Quando a música chegou ao fim, ele fez uma prece silenciosa de agradecimento. Levou vinte anos, mas tudo o que o inocente garotinho de seis anos desejou foi concedido.

Goku a encontrou novamente. Sabia o nome dela, e ela sabia o dele. Melhor ainda, o nome dele agora era o nome dela. Pegando-lhe a mão esquerda ele levou-a aos lábios, beijando o dedo com a aliança.

Eles finalmente terminaram uma dança juntos; a primeira de muitas, ele tinha certeza.

E quando ele baixou a cabeça para ela para um beijo, sabia sem dúvida que eles definitivamente seriam amigos por toda a eternidade.

Hoje, amanhã e para sempre.

3 Juin 2022 19:41:44 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~