dae_gen Dae Gen

Após a guerra com os humanos para libertar seus filhos, os deuses acreditaram que voltariam a ser reverenciados na Terra, mas isso estava bem longe de acontecer, por causa da batalha, as pessoas tinham medo deles retornarem, só que mal sabiam elas, que os deuses estavam ficando cada vez mais fracos sem as rezas e as oferendas. Os semi-deuses, agora se adaptavam a suas novas vidas entre os humanos e o convívio estava cada vez mais hostil, entre os dois mundos, eles tentavam continuar seus treinamentos e ter uma rotina normal na Terra. Mas com a competição pela coroa chegando, a estratégia de Yoongi e Jungkook ficava mais próxima de ser posta em ação, com o apoio de seus amigos e os passos todos bem definidos, eles acreditavam que nada poderia dar errado… Afinal, ninguém queria ter que dar início ao plano B.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Interdit aux moins de 18 ans.

#deuses #drama #semi-deuses #olimpo #jikookhope #namjin #taegi #vsuga #mitologia-grega #distopia #bts
2
2.7mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les jours
temps de lecture
AA Partager

Treinar mais

YOONGI



Jungkook estava mais forte. Não era qualquer força, era aquele tipo de energia que vem, como de uma explosão, que leva ao limite e quando o momento mais eufórico passa, resta apenas a fadiga dos músculos, que agora conhecem um novo limite.

Eu não conseguia acreditar que ele conseguiria aprimorar a força dele, treinando aqui no submundo comigo, a atmosfera é diferente e, para um olimpiano, pode ser cruel, mas Jungkook pegou o jeito, e assim que o período de adaptação passou, nada segurava ele.

Não fazia nem seis meses que Jungkook passou a treinar comigo, aqui no submundo, Taehyung pediu umas “férias” dos treinos porque tinha chego a semana de provas e ele queria se dedica a faculdade, seria um excelente professor, estava no segundo ano de pedagogia e queria se dedicação ao máximo, Taehyung é o meu orgulho.

Não gostava de não treinar com Taehyung, ainda mais que nosso namoro estava cada vez mais firme e mais sério, as horas com ele, eram sempre boas, mas pelo menos Jungkook me mantinha distraído e tínhamos um plano que logo seria posto em prática. Plano esse que vinha sendo desenvolvido com muito empenho.

O maior obstaculo era conciliar a vida na terra com a disputa pela coroa, eu estava no terceiro ano da faculdade de direito e, mesmo que ser advogado seja um pouco estressante, é a única profissão que mais lembra meu futuro cargo no Submundo.

Jungkook também seguiu essa linha de raciocínio e estava estudando para ser diplomata, um passo mal planejado e um país podia entrar em guerra ou decretar a paz. E eu não escolheria outra pessoa para ocupar esse cargo.

- CUIDADO A CABEÇA! - Jungkok girou a lança e senti o ar balançar meus cabelos.

- Jungkook!?

- Desculpa, Yoon, eu me empolguei. Estava distraído?

- Eu só estava pensando. - Descansei as mãos na cintura, relaxando os ombros. - Preciso comprar um presente para o Tae.

- Presente? Já é aniversário dele?

- Não. Só quero fazer uma surpresa para ele.

- Pelos céus! Min Yoongi é um homem romântico. - Jungkook falou de modo exagerado.

- Cala a boca! Você tem dois namorados!

- Os melhores do Olimpo… Meus homens… - Ele colocou a mão no peito e suspirou.

- Você é meio besta, sabia?

- Às vezes. - Jungkook abriu um sorriso e descansou a lança com a ponta do cabo no chão. - É que eu achei que você estava pensando sobre a disputa da coroa e o plano…

- Minha mente gosta de me lembrar sobre esse assunto, mas Taehyung está tomando boa parte dos meus pensamentos hoje. Não sei, eu ando bastante ocupado com tudo e sinto que estou deixando ele em “segundo plano” e não gosto disso.

- Mas ele também está ajudando no plano, assim como meu Hobi. - Jungkook sorriu ao pronunciar o nome de um de seus namorados.

- Tae não vai competir, você sabe que ele treina só para auto-defesa. O que particularmente me deixa bastante aliviado, saber que ele tem ficado mais forte e consegue controlar as descargas elétricas.

- É, ele manda bem no arco e fecha. - Jungkook deu um soquinho no meu braço e respirou fundo, como se remexesse em sua mente - Eu entendo você, em partes, Jimin não vai competir, ele nem faz o treinamento, é praticamente um humano.

- Como vocês fazem? Você e Hoseok, para dar atenção pros três?

- Não sei. - Ele deu de ombros - É meio natural, sabe? Mas Jimin sempre precisa de mais atenção, ele é um mimado.

- Vocês que mimam ele. - Peguei a lança da mão dele.

- Verdade… HEY! Devolve minha lança!

Girei a lança no ar e repetindo movimento dele, passando a lança perto de seus cabelos, fazendo o ar do gesto o bagunçar, não era algo para ameaçar, só para o provocar mesmo, Jungkook tinha uma paciência curta, e esse era o maior ponto fraco dele, sempre caia em provocações.

- YOONGI? Qual o seu problema?

- Você se distrai muito fácil quando o assunto é seus namorados. Não pode! - Cutuquei ele com a lança - Hoseok vai competir também.

- Eu sei… Eu sei… - Ele segurou a outra extremidade da lança - Mas se o plano der certo, nem vou chegar a competir com ele. Só vou precisar perder para você.

- Jungkook já conversamos sobre isso.

- Eu não gosto desse plano, Yoon. - Jungkook resmungou.

- Não se trata de gostar, você sabe disso.

- Hum… - Ele torceu o nariz, um habito que pegou de um de seus namorados - E por falar em não gostar do plano, vamos contar para Nam e Jin?

- Precisamos discutir esse ponto com Hoseok e Taehyung. - Tentei deixar de lado a insegurança que essa ideia ainda me trazia.

- Você sempre fala isso.

- Vamos fazer isso em breve, ok? Agora vamos treinar a sua investida na esquerda.

Jungkook concordou com a cabeça, acredito que ele sabia o quanto eu ainda me estava inseguro sobre Namjoon e Seokjin, eles eram nossos amigos, mas quando o assunto era os deuses, a competição ou o que aconteceu no passado, a coisa perdia o controle e acabava em discussão.

Eu era bom em mudar de assunto, em disfarçar, gostava de colocar isso entre as minhas qualidades, mas definitivamente, meu auto-controle não funcionava quando Namjoon começava a negar que os deuses estavam envolvidos com os antigos sentinelas e aqueles campos.

Já tinham se passado três anos e ainda assim, era difícil encontrar uma forma de confiar o plano a eles, algo em mim se transformava em desconforto, se eu pudesse ver minha alma, todas às vezes que penso nisso, ela provavelmente seria uma mistura de amarelo, laranja e vermelho, e acho que não resultaria em algo bom, almas com muitas cores tendem a proporcionar ações impulsivas, e nós não precisávamos disso.

- Yoon? - Jungkook se armou com a lança, mas não fez nenhum movimento. - Você acha que tudo isso vai dar certo?

Existia uma certa inocência no tom de voz de Jungkook, o tipo que eu conhecia, era só o Jeon, o menino que passou a vida tentando agradar ao pai, ser o filho exemplo do deus da guerra, mesmo com tudo que se passou, ele ainda era o garoto que só queria viver a própria vida e aproveitar seu namoro.

Acabei sorrindo, desde que os deuses desceram na Terra, minha cabeça não para de maquinar planos e estratégias e acho que vou acabar enlouquecendo, mas às vezes existiam esses relances, contra-pontos entre uma vírgula e outra, que me fazia lembrar que eu só tinha vinte e um anos, mesmo que o peso da responsabilidade já fosse um fardo habitual.

- Eu não sei. - Admiti entre o sorriso - Mas espero que dê e vou fazer de tudo para que dê certo.

- Acho que eu preciso voltar a treinar, não é?

- Ah, com certeza!

7 Mai 2022 00:57:14 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
Lire le chapitre suivant Bolo de cenoura

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 9 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!