2minpjct 2Min Pjct

Yoongi já sabia que não iriam ganhar o tão sonhado Grammy; mesmo assim, não pôde evitar de ficar triste. Depois de fazer a live, preocupado com Jimin, que estava praticamente caindo de sono, ele não se importou ao levá-lo para o quarto em seu colo naquela noite. Também não se importou em beber um pouco para espairecer e, muito menos, em declarar seus sentimentos sem querer ao estar bêbado quando Jimin acordou no meio de seu sono.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#bts #yoongi #yoonmin #Universoreal #sujim #suji #suga #minimini #jimsu #jimin #Grammy #Bangtan-Boys-BTS #2minpjct #2min
1
2.4k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único

Escrito por: jupteryoon/ jupteryoon


Notas iniciais: Oi, gente! E não é que eu gostei de escrever pro 2min? 🙆 aqui estou novamente e com esse tema que eu não hesitei em aceitar a escrever.

Como bem esperado de mim, está totalmente boiola e eu espero que gostem!

Sem mais,

B o a

L e i t u r a 💜


~~~~

Sentados no grande sofá verde, o grupo esperava que o anúncio de sua categoria fosse feito com muita ansiedade. Eles estavam todos arrumados, cheirosos e, acima de tudo, animados.

Yoongi estava feliz naquele dia. Eles poderiam não ganhar, isso é verdade, mas dentro de si ainda tinha um pouquinho de esperança.

Naquele dia, também, Jimin estava mais bonito que o normal, embora jamais admitisse tal coisa em voz alta. Aquele terno marrom e os cabelos loiros repuxados para trás combinavam tanto com ele, que era quase impossível não o admirar.

Por precaução, resolveu sentar-se na outra extremidade do sofá, na parte de cima; embora lá também tivesse uma visão ampla de Jimin, tentando disfarçar seu nervosismo.

Ele estava brincalhão, mas remexia os pés e mãos o tempo todo; Yoongi o conhecia como a palma de sua mão.

Quando o anúncio foi feito, eles não deixaram de ficar ainda mais animados. Não aguentavam mais esperar pelo resultado e, quando este saiu, o chão pareceu ter sumido sob seus pés.

Rain On Me era indicada no telão como a performance vencedora, e Yoongi olhou os membros no mesmo instante. Ele viu Jimin mudar sua expressão rapidamente, tentando disfarçar, pedindo um abraço em grupo, mesmo que só Namjoon e Hoseok tenham o abraçado naquele momento. Ele ficou preocupado; de certa forma, já esperava algo assim e, mesmo que se sentisse chateado por não terem ganhado, estava feliz ao mesmo tempo por terem chegado tão longe.

O manager, após indicar que as câmeras foram desligadas, pediu que fossem retirar a maquiagem e seguissem para o dormitório. Antes de irem, avisou que fariam uma live assim que o programa acabasse e, aproveitando a deixa, Yoongi olhou para o Park, que estava encolhido. Ele esperou que todos fossem antes, para abordar Jimin de cabeça baixa no corredor.

Lágrimas caíam por seu rosto de forma contínua e aquilo preocupou o Min, que o abraçou com força e deixou que Jimin chorasse o quanto quisesse em seu ombro, acariciando seus cabelos antes arrumados e sussurrando que estava tudo bem agora.

— Shhh. O hyung está aqui com você — disse baixinho. — Pode chorar, não é problema algum.

Quando eles chegaram no dormitório, já era bem tarde, o dia já havia amanhecido e eles ainda nem haviam dormido, quão ansiosos estavam antes. Apenas colocaram uma roupa confortável e apresentável, esperando que sua performance passasse logo e, depois, o programa.

Jimin havia se ocupado apenas em lavar os cabelos para retirar todo aquele gel fixador e colocar seu moletom vermelho, logo colocando uma máscara na cor preta para disfarçar o quanto seu nariz estava vermelho como sua blusa após todo o choro e sono. Ele não podia negar que acreditava fielmente que aquele prêmio era de seu grupo, mas estava enganado. Se sentia orgulhoso por chegarem tão longe quanto qualquer cantor sul coreano, mas não queria pensar naquilo agora. Estava triste e desolado, só queria descansar e tirar um tempo.

Ao sentarem-se na sala indicada para a live, eles assistiram ao restante do programa em silêncio. Yoongi estava sentado ao seu lado e suas mãos estavam dadas, transmitindo conforto. Ele ainda cochilou um pouco no ombro de seu hyung, e agradeceu que o acordaram apenas quando sua performance havia se iniciado.

Quando o manager preparou a live, Yoongi precisou soltar a sua mão e Jimin suspirou cansado. Queria mais daquele contato, mas não podiam, não publicamente.

A live foi iniciada e, sem saber onde colocar as mãos, ele as entrelaçou uma na outra. Jin, Taehyung e Yoongi começaram a bater palmas, indicando que já estavam sendo gravados. Ele os olhou e os imitou, apenas para não ficar parado, mesmo que estivesse muito cansado para fazer qualquer coisa.

Os demais meninos começaram a interagir uns com os outros e indicando o horário exato naquele momento. Jimin se sentiu cansado por saber que já se passava do meio-dia, e precisou lutar com o sono enquanto se mantinha em silêncio. Estava em trabalho, não queria preocupar seus fãs, então tentou se manter acordado, o que não deu muito certo. Saíram de casa às duas e meia da manhã, haviam feito bastante coisa antes disso, tirando o pré-show. Mesmo assim, Jimin tentou se manter atento às conversas e bater palmas quando preciso, mesmo que estivesse olhando para o lado o tempo todo para saber o que fazer.

Ele ouviu seu nome ser proferido e ficou mais atento:

— Depois do primeiro verso, achei que Jimin era um pião — Seokjin disse, olhando para o mais novo.

Sem saber muito o que responder, levantou a cabeça e murmurou um "obrigado", causando algumas risadas.

— Ele acordou agora há pouco, quase como ser assustado — Namjoon explicou, coçando a orelha e olhando de soslaio para os staffs atrás das câmeras. Não queria que seus membros fossem prejudicados por uma coisa tão natural quanto estar cansado.

Colocou em sua cabeça que iriam tratar dos assuntos da live o mais rápido possível para que pudessem finalmente dormir.

— De qualquer forma, parabéns — Hoseok disse distraído. — Foi divertido.

Yoongi percebeu que Jimin não estava muito bem para interagir e ser o centro das atenções agora, então começou a falar do cenário para livrá-lo daquilo. Internamente, Jimin se sentiu grato pelo hyung ter lhe ajudado indiretamente, e prometeu lhe agradecer devidamente depois.

— Mas se olharmos para trás, queríamos mais nos apresentar do que ganhar um prêmio — Namjoon comentou, olhando os membros.

Enquanto os outros concordavam, Jimin estava quase cochilando novamente, mas Yoongi lhe empurrou a perna com a sua, lhe fazendo notar o gesto do staff para que ele interagisse na live também.

— Nós sempre nos sentimos dessa maneira — murmurou, rouco, apenas para não ficar sem falar nada. — Nós queríamos apenas nos apresentar lá. E nós podemos conseguir um prêmio na próxima vez.

Ele se esforçou para piscar e não dormir ou cair no choro novamente. Pelo menos durante os minutos necessários para a live.

Mesmo com esses pensamentos em mente, seu sono havia falado bem mais alto e lá estava ele, de cabeça baixa, cochilando enquanto os outros conversavam.

Namjoon havia visto o olhar de reprovação por parte da staff acompanhante em Jimin novamente e lhe incluiu na conversa para ajudá-lo. Seria apenas mais alguns minutos antes que acabasse.

— Eu sinto muito por dizer isso. Jimin está quieto, mas foi ele quem começou — disse, colocando o braço por cima de sua perna para que ele pudesse acordar. — Certo?

— Certo — Jimin disse baixo e deu um sorriso que não foi visto por conta da máscara.

— Ficamos preocupados com o Army — o Jung comentou.

— Mas não é nada — Namjoon disse, para não os preocupar mais.

— Isso mesmo! — Hoseok completou. — Vamos lá no próximo ano e pegaremos nosso prêmio pessoalmente.

— Mas pelo menos nos apresentamos — Taehyung completou.

Jimin não pôde evitar ficar ainda mais triste ao perceber que não conseguia ao menos disfarçar como os outros para deixar seus fãs felizes. Era um livro aberto e era notório o quão triste havia ficado quando tinha tanta confiança.

Yoongi, mais uma vez, havia percebido o mais novo triste e deslocado, por isso, chutou Namjoon de leve para que este percebesse logo. Queria abraçar Jimin, mas não podia agora, e aquilo o machucava muito.

— Jimin, você está bem? — Namjoon perguntou após sentir o chute e olhar para trás.

— Sim — sussurrou, ainda de cabeça baixa. Se estava preocupando os membros, os Armys deviam estar ainda piores. Então, se esforçou para parecer positivo: — Deveríamos nos sentir honrados por fazer um V Live sobre o Grammy. Muito obrigado por ficarem com a gente até tão tarde e tão cedo.

Eles conversaram mais um pouco e Jimin já estava acordado, mas Yoongi ainda não havia entendido o olhar repreensivo da staff sobre ele. Continuou cutucando RM até que ele pudesse lhe ajudar com Jimin naquele momento, o que felizmente deu certo, já que o líder estava balançando as pernas do mais novo para lhe passar confiança e lhe incluindo na conversa. Todos passaram a lhe fazer perguntas e ele se sentiu com o coração quentinho ao ver que eles estavam lhe ajudando também. Eles interagiram bastante com Jimin e Jungkook, pois sabiam que eles eram quem estavam mais animados com a premiação, logo sendo os mais afetados com a notícia.

Jimin deu graças aos céus pela live ter se encerrado após agradecerem os armys e, quando Namjoon apertou o botão para desligar o aparelho, ele se jogou no sofá e ficou por ali mesmo, fechando os olhinhos e se permitindo relaxar.

Yoongi viu que aquela mesma staff estava vindo ao seu encontro para repreender Jimin, mas ele mesmo deu um jeito e mostrou-a que o mais novo estava dormindo. Não queria que o atormentassem quando ele dormiu tão pouco, então tranquilizou os membros e disse que o levaria para o quarto.

Disse que já se sentia bem o suficiente, conseguia levantar os braços sem sentir dor e, além disso, Jimin havia perdido peso. Ele se lembraria de fazer uma refeição bem reforçada para o mais novo assim que este acordasse.

O quarto de Jimin era mais longe e, mesmo que não se importasse em carregá-lo, estava ficando cansado. Então, ele o levou para o seu, no começo do corredor, e o colocou deitado na cama confortavelmente, depois de tirar sua máscara, touca e sapatos. O cobriu com tanto carinho que não fazia nem mesmo um barulho sequer e, quando iria se afastar, seu pulso foi segurado com delicadeza.

— Deita, hyung. Vamos dormir.

— Eu já vou, eu prometo, vou fazer umas coisas antes.

Ele ficou ali até que Jimin pegasse no sono novamente, o que não demorou. Foi até a mesinha de canto e encheu um copo com whisky, se sentando na cadeira ao lado da cama logo depois.

Mesmo que não tivesse demonstrado, estava triste, pois estava confiante. Bem que algumas matérias na internet diziam que aquele programa era roubado; não que concordasse, as artistas ganhadoras eram ótimas, pessoas as quais ele admirava muito. Mas a relevância do BTS era muito maior, e ele não poderia ser modesto ao falar dos números. Tudo indicava que eram eles. E de repente, não era mais.

Ele virou o primeiro copo e encheu-o mais uma vez, disposto a tirar aquilo da cabeça, afinal, foram os únicos artistas coreanos a conseguirem chegar naquele lugar. Decidiu observar Jimin e pensar no que faria com aquele loirinho teimoso.

Lembrou-se que ele estava tão animado que nem mesmo havia dormido ou comido direito, e mesmo quando Yoongi insistiu, ele teimou e não quis comer.

Yoongi precisou sentá-lo à força e aproveitar que ele finalmente havia parado para fazer a maquiagem, para sentar em sua frente com a comida e os hashis em mãos para lhe alimentar devidamente. Com muito custo, Jimin havia comido.

Ele deu um sorriso ao se lembrar da frase proferida pelo mais novo naquela noite:

— Briga comigo o tempo todo, mas sempre cuida de mim. Você é estranho, hyung.

A verdade era que Yoongi havia ficado dez vezes pior desde que havia voltado à ativa no grupo. Sempre estava observando Jimin e o ajudando no que precisava, o admirando durante os ensaios e as gravações, porque apenas o tinha visto pela tela do computador e celular enquanto estava afastado. Ele não imaginou que sentiria tanta falta assim do grupo e, ainda mais, de Jimin, suas brincadeiras e seu sorrisinho.

O Min era muito bem resolvido com sua sexualidade e, apesar de esconder da mídia, nunca escondeu nada de seus melhores amigos e se sentiu muito feliz por ser acolhido pelos seis, ainda mais por não estar sozinho nessa, já que a maknae line havia se assumido no mesmo dia.

Jimin foi quem mais o apoiou em suas lutas, seus trabalhos e seus motivos. Sempre estava lá para cuidar dele e lhe dar carinho. E apesar das provocações infantis, sempre se sentia com o coração quentinho quando estava perto do mais novo.

Ele sabia o que estava sentindo. Mas tinha muito medo de falar. E se Jimin não sentisse o mesmo? E se ele já amava outra pessoa? E se ele o rejeitasse por esse motivo?

Eram tantos "e se" que sua mente havia se embolado mais uma vez desde que havia percebido seus sentimentos. Não queria guardar para si e, apesar de descontar muitas vezes em suas músicas, não adiantava muito. Ele precisava falar. Mas também precisava superar aquele medo antes de morrer sufocado pelo próprio coração.

Ele encheu o copo novamente e se encostou na cadeira.

Um dia ele iria confessar. Um dia.

[...]

Jimin não sabia o quanto havia dormido, mas se sentia melhor depois de finalmente descansar. Ele havia se revirado na cama durante um tempo, mas resolveu abrir os olhos quando seu estômago roncou por estar vazio. Ele se sentou apenas quando seu nome foi proferido em um murmuro:

— Jimin-ah…

Ele olhou para Yoongi, achando que realmente havia sido chamado, mas o Min estava de olhos fechados, jogado na cadeira, com a camisa totalmente aberta e uma garrafa de whisky na mão. Jimin não pôde deixar de ficar bravo por seu hyung não ter aproveitado suas horas para dormir, pois havia ficado ali bebendo. Aliás, estava tão bêbado que estava quase desprovido de roupa no mesmo quarto que si, mesmo confiando muito nos membros, ele tinha muita vergonha.

Apesar de o corpo magro e branquinho ser muito atraente com alguns poucos músculos, o Park não se deixou levar, afinal, ninguém sabia dessa sua paixão por Min Yoongi. Confessava que havia percebido os olhares do mais velho apenas vendo alguns moments no youtube, os Armys realmente não deixavam passar nada; desde então, vem percebendo os mesmos olhares, tentando achar um jeito de conversar com ele sobre. Se fosse confirmado, Jimin iria pedir desculpas e dizer que não sente o mesmo. Mas a quem queria enganar? Ele havia caído nos encantos de seu hyung tão rápido quanto pretendia.

Até hoje ele esperava que o Min viesse falar consigo sobre alguma coisa parecida, ou talvez, tomar coragem para lhe perguntar o que tanto olhava, mas era impedido por si mesmo em todas as vezes.

Balançando a cabeça e afastando aqueles pensamentos, Jimin fez a sua melhor cara de bravo e se levantou da cama.

— Hyung irresponsável! Deveria estar dormindo, mas está aí enchendo a cara de álcool!

Por mais que Jimin gostasse muito de beber também, reconhecia de longe que aquele não era o momento, Yoongi já estava há dois dias sem dormir e precisava relaxar um pouco a mente.

— Ah, Jimin, por que você é tão bonito…?

Jimin tentou ignorar o rubor em suas bochechas e levantou o Min pelos braços, que quase caiu por cima de seu corpo.

— V-você precisa de um banho urgente! E descansar!

— Eu preciso do Jimin — Yoongi disse embolado, forçando o corpo para frente, fazendo com que ele e Jimin caíssem na cama grande, com o mais velho por cima. — Quero tanto ele…

A respiração de Jimin estava descompassada, seu coração batia como um louco. Céus, como Yoongi falava isso com tanta facilidade assim? Na posição em que estavam? E Jimin sabia muito bem que o que se diz bêbado, é pensado sóbrio.

Ele tentou empurrar o Min, que havia deitado a cabeça em cima de seu peito, mas fora em vão. Seu corpo estava pesado demais devido ao cansaço e seus braços já passavam ao redor de Jimin em possessão, como se ele fosse seu ursinho de pelúcia que usava para dormir.

— Vou te contar um segredo — Yoongi sussurrou, chegando mais perto do ouvido de Jimin, que se arrepiou todinho com aquele sussurro. — Mas não pode contar pro Jimin…

— C-certo.

Yoongi estava mesmo muito bêbado, ao ponto de não perceber que era o próprio Park ali, mas Jimin estava em choque, surpreso demais para raciocinar que aquilo estava acontecendo de verdade. Ele suspirou, esperando pelo tal segredo.

— Eu gosto muito do Jimin. Muito, muito, muito, muito… — disse embolado. — Mas eu tenho medo de contar pra ele e ele não gostar, hm…

Jimin estava com os olhinhos arregalados ao ouvir aquilo. Tudo que mais queria ouvir estava bem ali, e agora ele não sabia o que fazer. Estava surtando internamente, se estivesse de pé, é provável que estivesse pulando e gritando enquanto tinha um sorriso em seu rosto.

Pensou em responder e abrir o jogo de uma vez por todas, mas tinha quase certeza de que Yoongi não se lembraria de nada quando acordasse. Mesmo assim, estava feliz por finalmente saber que era de verdade e que era recíproco.

— Acho que ele gostaria muito, Yoon hyung.

— Você acha? — perguntou arrastado, bocejando e se aconchegando naquele peito quentinho e macio. Jimin se deu por vencido e passou a acariciar os fios negros do rapaz, ouvindo o bocejo deste, que lhe escapou sem querer.

— Acho, sim.

Jimin não havia visto, mas Yoongi havia dado um belo sorriso gengival antes de se entregar totalmente ao sono que lhe dominava naquele momento.

[...]

Frustrado. Essa era a palavra que definia totalmente a semana de Jimin que, além de ter aquela staff chata em seu pé, estava sendo completamente evitado por seu hyung.

Quando finalmente Yoongi havia dormido naquela noite, Jimin o deitou direito nos travesseiros com dificuldade, pois ele estava totalmente apagado depois de beber tanto. O Park pegou suas coisas e caminhou até seu quarto e, depois de comer alguma coisa e tomar um banho bem quentinho, ele se deitou e dormiu mais um pouco, afinal, já era madrugada do outro dia e no seguinte voltariam às atividades do grupo normalmente.

Ele esperou pacientemente que Yoongi aparecesse na sala de reuniões da empresa e fosse conversar consigo sobre a noite anterior, mas o mais velho, assim como os outros membros, havia apenas perguntado se estava melhor e se havia descansado. Ele respondeu positivamente com um sorriso, esperando que a conversa se desenvolvesse, mas a reação foi totalmente o contrário.

Eles não falavam nada além do necessário e, sempre que Jimin tentava se aproximar, o mais velho o evitava. Mesmo quando Jimin o chamou para tomar o seu café favorito, ele havia dito que estava muito ocupado. Jimin acreditou que realmente estava, mas Yoongi estava agindo normalmente com os outros membros, e até fez uma live com Hoseok e Taehyung, o que lhe deixou totalmente irritado.

Como ele falava todas aquelas coisas enquanto bêbado, se sóbrio não olhava direito nem mesmo em seu rosto?

Depois de gravarem mais um Run BTS!, ele caminhava furioso para o carro enquanto mexia em seu celular. Taehyung o acompanhou e, quando esse lhe apertou o ombro, Jimin já soube que ele havia percebido sua frustração. Durante todo o caminho, o amigo não havia saído de seu lado e isso o ajudou a se acalmar aos poucos.

Ao chegarem no dormitório, Jimin se certificou de trancar bem a porta antes de contar todos os detalhes sobre o que acontecera naquela noite em específico para o melhor amigo. Contou tudo que havia acontecido e o que havia ouvido de seu hyung.

— Na verdade, eu já sabia — o Kim comentou. — Ele esconde muito mal, só você sendo meio lerdinho pra não perceber mesmo. — Ele riu e Jimin fechou a cara no mesmo instante. — Mas acho que deveria conversar com ele. Se ele está te evitando, com certeza se lembra de cada palavra que disse.

— Mas o que eu pergunto? Se ele gosta de mim daquele jeito?

O Kim sorriu. O melhor amigo parecia um garotinho animado com o primeiro amor e isso o encantava muito, pois estava muito feliz pelos dois melhores amigos. Ele não havia contado a Jimin, mas Yoongi já havia o procurado no dia anterior em busca de conselhos. E o Kim estava mais que disposto em juntar aqueles dois de uma vez, depois de tanto tempo.

— Sim, isso mesmo — ditou a mesma coisa que havia falado para o Min no dia anterior.

— Mas… Do nada assim? — perguntou o mais velho dos dois, ainda confuso com tudo aquilo.

— Sim, Jimin-ssi. Se ele se lembra do que rolou, não vai ser do nada, né? Além do mais, vai dar tudo certo, você vai ver.

— Certo.

Depois daquela conversa com Taehyung, o Park tentou durante o dia todo achar um momento para finalmente conseguir conversar com seu hyung, mas alguma coisa sempre o atrapalhava, lhe deixando irritado pela milésima vez naquela semana. Sempre que tentava, alguém sempre atrapalhava.

Ele esperou que o dia viesse a escurecer para que finalmente todos estivessem dormindo e os deixassem em paz. Ele se preparou várias vezes, revisando a cada minuto todas as palavras em sua cabeça.

Como não encontrou o hyung em seu quarto, tinha certeza que ele estava em seu estúdio, então correu direto para lá antes que perdesse a coragem. Entrou sem nem bater e, guiado pelo surto repentino de adrenalina, não deixou o mais velho ao menos raciocinar sua presença, e se sentou em seu colo para lhe alcançar os lábios.

As mãos do mais velho correram para o teclado, achando o botão para parar a música depois de algumas tentativas, se entregando ao ósculo com mais veracidade após conseguir.

Ele não sabia porque Jimin havia chegado do nada e lhe beijado da mesma forma, mas admitia para si mesmo que havia gostado muito daquilo. Suas mãos corriam pelas costas do Park, enquanto o mais novo puxava os fiozinhos de sua nuca, deixando tudo mais gostoso que nunca.

Quando o ar foi necessário, eles se encaravam e não sabiam bem o que fazer no momento, mas, antes que pudessem encontrar a resposta, Yoongi soltou, rápido:

— Eu gosto de você, Jimin-ah. Tipo, muito mesmo — disse, lhe apertando a cintura, o que fez o Park fechar os olhos para aproveitar a sensação.

Tomado pelo arrepio que lhe subiu à espinha ao ouvir aquilo de seu hyung, dessa vez sóbrio, Jimin retrucou:

— Eu também gosto de você, hyung. Muito mesmo.

O Min não conseguiu conter o sorriso gigante que abriu. Finalmente havia se declarado e, por sua grande sorte, era recíproco.

— De verdade? — perguntou, ainda sorrindo, parecendo uma criança que havia acabado de ganhar um presente.

— De verdade.

Sem se conter, Jimin o beijou outra vez, com mais urgência e mais paixão. Era verdadeiro e ele sentia o mesmo. Não podia estar mais feliz.

Nem havia se tocado de que havia falado aquilo em voz alta e, quando se virou para o mais velho, ele ainda não havia parado de sorrir. A fim de provocá-lo, como sempre, ele lhe lançou um olhar sugestivo.

— Mesmo você sendo um chato, beija muito bem, hm? — Yoongi ditou, vendo Jimin lhe olhar indignado.

— Chato é você! Nem pra me fazer um pedido de namoro decente…

Yoongi sorriu e usou a situação ao seu favor mais uma vez, enquanto passava os braços pela cintura do gatinho em seu colo.

— Então você quer ser meu namorado, é?

— Agora não quero mais — disse emburrado, cruzando os braços e negando um beijo do mais velho, que se divertia com as expressões de Park Jimin.

— Poxa, que pena, então. Ia fazer um pedido tão bonito…

— Pode fazer! — Jimin exclamou, animado de novo, causando a risada do Min, que morreu de amores. Finalmente podia ficar com seu amor da forma que queria.

— Park Jimin, você quer ser meu namoradinho e dividir comigo suas tangerinas? — Yoon pediu, acariciando o rosto gordinho e apreciando o sorriso lindo que havia aparecido ali.

— Quero! Mas só se soltar a nossa versão de Tony Montana.

— Limites, amor. Limites — resmungou.

Jimin gargalhou com a resposta do namorado, sentindo as bochechas e o coração quentinhos com o novo apelido.

Estavam felizes e finalmente estavam juntos, tudo por conta de um prêmio perdido.

Yoongi sorriu e chamou Jimin para contarem a novidade aos meninos, mesmo que eles estivessem dormindo. Só iriam sossegar quando todos naquela casa soubessem que pertenciam um ao outro.

Caminhando ao lado de Jimin, finalmente de mãos dadas, Yoongi suspirou e sorriu pela milésima vez só naquele dia, pensando que tudo acontecia exatamente como deveria. Premiação nenhuma seria tão importante quanto o que tinham dentro de seus corações e agora ele sabia disso.

~~~~


Notas finais: gostaram? 🥺🖐🏻 espero que sim!

muuuuito obrigada a quem leu até aqui!

meus agradecimentos especiais à Bru @formynamjoonie/ @formynamjoonie por ter betado a fic com tanto carinho e atenção, está tudo perfeito porque foi ela quem contribuiu pra isso. vc é incrível, meu bem!!!

e, tambem, à rafa que, serio, olhem essa capa, gente... tudo que eu sempre quis sim!!!! o talento dessa garota é tão grande que eu fico até chocada, ela foi maravilhosa em seu trabalho e levou em consideração tudo que eu pedi, sem dúvidas é uma das melhores!!! @YOONIERIS / yoonieris obrigada, meu amor, tô boiolando pela capa até agora!

é isso! espero que tenham gostado e que tenha marcado vcs de alguma forma. um beijão e até mais! 💜💜💜💜

12 Janvier 2022 21:30:27 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
La fin

A propos de l’auteur

2Min Pjct Projeto de fanfics do shipp Yoonmin (Yoongi & Jimin) do grupo sul coreano BTS. Nos encontre também no Wattpad (https://www.wattpad.com/user/2MinPjct), Spirit (https://www.spiritfanfiction.com/perfil/suji05), ao3 (https://archiveofourown.org/users/2minpjct) e twitter.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~