hydrohubris Júlia Silva

Relato pessoal do médico suíço Oskar Siegenthaler, sobre um dos casos ocorridos durante sua viagem para a cidade de Marataiama no Brasil. Publicação não autorizada pelo Siegenthaler Pharmakonzern.


Horreur Déconseillé aux moins de 13 ans.

#brasil #288 #estranho #cosmic #horror #terror #cosmicismo
Histoire courte
4
2.2mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Os Estudos de Oskar Siegenthaler em Marataiama

Eu sou o Doutor Oskar Siegenthaler, médico no Inselspital da Universidade de Berna e especialista em anomalias biológicas e doenças tropicais. Em 1937, viajei à cidade de Marataiama no Brasil para estudar uma suposta epidemia de doenças nunca vistas antes. Retornei à Suíça com resultados que questionam a natureza humana e a ética da medicina. Alguns dos casos merecem eutanásia mais do que qualquer coisa. A seguir é o meu relato não técnico de uma das últimas consultas que conduzi, alguns dias após desembarcar do RMS Tynwald no porto de Santos.

O sol estava escaldante então decidi tomar um táxi naquele dia, os dias frios de Berna não haviam me preparado para tal temperatura tropical. Meu destino ficava bem em frente a fina faixa de areia que os locais chamavam de "Praia de São Geraldo", um lugar lindo, mas que me enchia de uma sensação desconfortável, como se algo fosse emergir da água e matar todos os habitantes. Mas acabei logo esquecendo esse pensamento ao sentir o cheiro salgado do mar.

A pessoa que iria me receber era um homem de estatura baixa, olhos cansados e cabelo moreno, tinha cara de ser Alemão mas eu não tenho tanta certeza. O indivíduo já demorava mais de dez minutos para abrir a porta, eu já estava suando e me preparando para ir embora quando ele finalmente abriu a entrada e me convidou para entrar. A casa do homem era bem decorada, cheia de vasos e pinturas, adivinho que ele era um ávido colecionador de artes e entusiasta da cultura europeia e local. Nos sentamos para conversar em volta de uma mesa de café na sala de estar, e bebemos da cafeína preparada. O homem me explicou a situação da esposa, dizendo que ela estava coberta por buracos e que não poderia mais olhar para ela devido a tripofobia, eu confesso que não acreditei, parecia absurdo demais, isso até eu chegar no quarto de sua mulher.

A situação da mulher não poderia ser pior, seu rosto estava coberto por pequenas crateras e fendas, alguns revelavam a carne abaixo enquanto outros revelavam nada, literalmente nada, como se fossem um buraco sem fundo. Os olhos da moça pareciam uvas passas e seus lábios haviam sumido completamente, deixando um buraco estranhamente circular e sem dentes no lugar da boca, ela não tinha capacidade de se comunicar, pois a língua havia sumido. Com permissão de seu marido pude tirar suas roupas e analisar o corpo mais de perto. Alguns dos buracos pelo corpo haviam necrosado e agora revelavam carne de cor podre, já cheirando mal, alguns outros buracos estavam infestados por vermes. A parte que mais me chamou atenção foi a grande ferida exposta no abdômen da mulher, que revelava todos os órgãos internos, mas curiosamente, era protegida por uma camada transparente resistente, feita de algum material biológico viscoso.

Já que ela ainda conseguia escrever, a pedi para descrever o que estava sentindo durante toda esta enfermidade, e a resposta foi a seguinte:

"Eu sinto como se houvesse milhares de insetos me comendo por dentro e perfurando minha pele todo dia e isso dói demais. Eu sinto como se meus olhos fossem cair de meu rosto de tanto que eles ardem, eu queria que eles caíssem de meu rosto, assim eu não teria que assistir minha transformação e a dor iria embora."

Eu colhi uma amostra de sua carne e calmamente expliquei que a queda de seus olhos não faria a dor ir embora, isso resultou na minha expulsão da casa pelo marido. Presumo que nenhum homem gosta de ver sua esposa chorando por causa de palavras de outro. Pedi um táxi e voltei ao Hotel Mirante, que fica no centro de Marataiama. Ao entrar em meu quarto notei um pequeno buraco em minha pele, eu não me alarmei na época, simplesmente cobri a ferida com curativos e continuei meus estudos como programados.

Ao voltar para a Suíça, analisei a amostra da carne da mulher esburacada, e os resultados me surpreenderam. A infecção não era algo sobrenatural (ao meu ver), mas sim uma obra assustadora da natureza. A enfermidade é causada por um fungo parasita endêmico na região, os buracos e a necrose são causados pelo consumo das células e de tecidos pelo organismo, um processo que causa dor excruciante no hospedeiro e libera esporos no ar, infectando as pessoas próximas. Acredito que fui infectado pelo organismo, pois os buracos aumentam a cada dia, com sorte, irei desenvolver uma droga que mata o parasita e permite que o corpo cure os buracos naturalmente. Porém, por mais que eu queira, eu não consigo explicar os olhos de uva passa ou os buracos sem fundo.

Meu conhecimento sobre eventos anteriores em Marataiama e meu lado religioso me leva a acreditar que existe algo muito mais sinistro em volta deste fungo. Minhas crenças pessoais serão deixadas de lado no relatório oficial de pesquisa do Inselspital, mas não aqui.

Existe uma crença local de um monstro chamado "Besta de Registro". O tal seria uma massa sem forma de minhocas e vermes que rastejam pelas ruas a noite até encontrar uma vítima e a penetrar, a deixando cheia de buracos sem fundo, que irão servir para procriação do organismo. A existência da colônia de vermes nunca foi comprovada, mas se a mesma incluir o fungo parasita e um dos sintomas forem olhos de uva passa. Acredito que acabo de comprovar a existência da Besta de Registro.

Pretendo retornar à região de Marataiama no futuro para conduzir mais estudos.


Nota do tradutor:

Acredito que este caso tenha iniciado a carreira de Oskar Siegenthaler como um importante produtor farmacêutico. A Siegenthaler Pharmakonzern foi criada em Basel em 1939, alguns anos depois da ida de Oskar ao Brasil. Hoje em dia a empresa é a maior autoridade em doenças tropicais e anomalias biológicas do mundo; tendo mais de cinquenta laboratórios por todo o mundo. A empresa foi a responsável por produzir um remédio que matava o fungo causador da Doença de Krater, e por curar muitas outras doenças endêmicas da região de Marataiama no Brasil. A sede continental da SPK fica na região, onde eles produzem vacinas, remédios, e tratam de assuntos administrativos do dia a dia.

16 Décembre 2021 22:43:24 3 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
3
La fin

A propos de l’auteur

Júlia Silva Eu escrevo histórias curtas sobre horrores inexplicáveis e entidades anciãs. Eu sou iniciante ainda, mas espero que você goste do que eu escrevo. Muito obrigada por ler!

Commentez quelque chose

Publier!
Wesley Deniel Wesley Deniel
Bizarro. Simplesmente sinistro, no melhor sentido da palavra ! Amei. Bom, amei e fiquei perturbado ao mesmo tempo, pois tripofobia, ainda que não me afete seriamente como a algumas pessoas, me faz sim sentir super desconfortável. Me fez lembrar demais as obras do fantástico Junji Ito (ele parece ser meio fascinado pelo tema) e quando uma história te perturba e faz lembrar um gênio como Junji, merece meus mais sinceros parabéns ! Eu mesmo tenho duas novelas em andamento baseadas nas obras dele e folclore japonês, uma chamada Aokigahara, se passando na sombria Floresta dos Suicidas, aos pés do monte Fuji, na qual abordo diversas entidades do folclore deles (que é incrível) e outra chamada Oni, em que a ideia é justamente lidar com um demônio tripofóbico e confesso a você que venho deixando essa de lado há anos por não querer lidar com o tema. E olha que se tratando de horror, não me impressiono com quase mais nada hahaha. Só de lidar com o universo compartilhado dos Mitos de Cthulhu já dá para ter um vislumbre das coisas que vejo. Só que a sua história me impressionou. E o toque final de sobrenatural foi a cereja do bolo. Tem aqui um seguidor para sempre ! Muito sucesso para você !
February 26, 2022, 06:21

  • Wesley Deniel Wesley Deniel
    Imagine ! A congratulação é merecida. Você, ainda mais por ser iniciante como disse, já escreve muito bem. Uma escrita apurada, um estilo agradável de se ler. Se isso é coisa de iniciante, mal posso esperar para ver como serão suas histórias no futuro ! Essas histórias que comentei no outro post (as baseadas no horror japonês) ainda não estão disponíveis. Mas tenho várias outras aqui na plataforma. Quase todas terror, suspense ou horror (principalmente horror cósmico) São a maioria novelas mais longas, mas ficarei muito feliz em tê-la como leitora e em receber suas impressões ! Grande abraço. Esteja em paz. 🙏🏻 February 27, 2022, 02:43
  • Júlia Silva Júlia Silva
    Muito obrigada! Ser comparada com o mestre significa muito pra mim. Fico feliz que gostou do meu texto, eu sou iniciante então me alegra muito receber feedback positivo como seu! Suas histórias me interessaram, vou dar uma olhada quando tiver tempo! February 26, 2022, 11:52
~