J
Juny Nt


Depois do meu término com a luz dos olhos meus, resolvi procurar o meu grande amor. Me afastei do Christopher e fui procurar outros caminhos, conhecer novas pessoas, fazer novas amizades. Essa busca pelo meu grande amor está se tornando um vício. Não sei onde isso vai parar, mas este fogo, este tesão está cada dia me consumindo mais.


Érotique Interdit aux moins de 18 ans. © Total direito autoral

#amizadecolorida #amor #sexo #embuscadeumcontodefadas #procurandooamor #amizade
1
4.8mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 30 jours
temps de lecture
AA Partager

O improvável me fascina

Noite chuvosa, raios e trovões cortam o céu, solidão me consumindo. Sem nada para fazer pego meu telefone e envio uma mensagem, a qual apenas dizia:

"Oi."

A resposta é imediata.

"Fala comigo meu amor, quanto tempo!"

Apesar de ter enviado a mensagem primeiro, fiquei sem saber o que dizer.

Pensei comigo, agora o que vou falar, não achei que responderia tão rápido. Fiquei uns quinze minutos imaginando o que poderia dizer.

Apenas perguntei:

"Tá de boa agora?"

"Sim e você?

"Tô deitada, ouvindo o som da chuva e você, o que está fazendo?"

Meu coração acelerou esperando a resposta, não imaginaria como responderia, mas fiquei torcendo para que me chamasse para sair e fazer alguma coisa.

Apesar da chuva forte eu queria fazer alguma coisa, estava entediada sem ter o que fazer. O dia já tinha sido muito devagar.

Pois foi exatamente o que aconteceu, ele perguntou se estava a fim de uma aventura na chuva. Quando vi sua resposta sorri e aceitei. Afinal era exatamente o que eu queria.

Marcamos um horário e ele me buscou em casa.

Achei que íamos sair e beber ou comer alguma coisa, mas não foi isso que aconteceu.

Quando entrei no carro ele me beijou e já levou a mão na minha perna. Com este ato respirei fundo e sorri.

Imagina, um mulato, sarado, professor de educação física, cheiroso, 1,76 de altura divididos milimetricamente.

Este era o Leon, o homem que ia me fazer subir pela paredes está noite.

Fomos para um motel, pois é um lugar mais reservado, ele é uma pessoa muito conhecida na cidade.

Quase chegando la, perguntei de ele gostava de umas brincadeirinha. Ele disse que não estava acostumado, mas podia tentar.

Fui até lá pensando em como seria, o que iria acontecer quando chegássemos.

Entramos e pedi para ele escolher a suíte sexy. kkkk. Estava mesmo de más intenções.

Ele encostou o carro, fechou a garagem, então desci do carro e entramos no quarto.

Ao ver o quarto, disse que era legal o lugar. Confesso que esperava uma reação melhor dele.

Então me encostei na parede perto da porta, ele veio me beijou e me abraçou. Quando levou a mão embaixo do meu vestido notou que estava sem calcinha. Me olhou, sorriu e começou a beijar meu pescoço, desceu um lado do vestido e foi beijando meu corpo.

Logo em seguida, tirou sua roupa e a minha. Eu então caminhei até a outra parede onde tinha um X e umas algemas.

Disse para ele, que eu era todinha dele, que podia fazer o que quisesse comigo.

Ele então caminhou até mim, me beijou, suavemente foi acariciando meu corpo.

Levou as mãos na algema e prendeu uma de minhas mãos e perguntou novamente:

"Posso fazer tudo que eu quiser?"

Eu apenas balancei a cabeça dizendo que sim. Naquele momento eu já havia imaginado em muita coisa que ele pudesse fazer comigo ali amarrada, completamente a sua disposição.

Ele então amarrou minha outra mão e novamente começou a me beijar, foi descendo, passando pelos meus seios, barriga, virilha e finalmente quando tocou a boca na minha parte íntima, eu gemi, ele passava a língua em meu corpo e me provocava.

Pegou, soltou minhas mãos e deitou na cama, eu fui até ele e o beijei gostoso, segurei sua mão para cima e beijava seu pescoço e seu corpo gostoso.

confesso que foi uma loucura estar ali com aquele homem.

Ele me chamava de minha vadia, minha puta, apesar de odiar que me chame assim acabei deixando, pois aquela piroca estava tão dura, tão gostosa que logo gozei.

Eu então desci de cima dele e ele me virou de costas e entrou em mim novamente, senti tanto prazer com ele que queria mais, mais e muito mais, até que nós dois gozamos gostoso.

Ele se levantou, foi até o banheiro, se lavou e voltou para cama, da qual não tive força para levantar.

Me abraçou e ficamos ali por algum tempo conversando e ele me fazendo carinho. Estava tão gostoso aquele carinho que deu vontade de parar no tempo. Congelar aquele momento, a tempo não sentia tanta paz como ali, naquele momento em especial. O sexo é bom, mas receber um carinho depois é melhor ainda.

9 Décembre 2021 00:13:16 3 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
2
Lire le chapitre suivant Acaso, destino, não sei...

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 10 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!