S
Sarah Silvana Abreu Silva


Onde jovens adolescentes tem como missão de sobreviver ao fim. romance, conflitos e superação e reviravolta. Leia já "Escape" Uma história oficial. Inspiração do jogo "espécime zero" (Eu não sou muito boa escrevendo mas espero que goste)


Thriller/Mystère Tout public.

#aventuras #suspense #Amor
0
1.7mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les jours
temps de lecture
AA Partager

01

você já imaginou como seria o fim? bom, pelo menos é assim que chamamos "o fim" o "apocalipse" dê seu próprio termo, não importa como nós chamamos o que importa é como tudo isso aconteceu, quando aconteceu! e como nós vamos escapar desse lugar.


Tenho muitas perguntas pra responder, mas isso vamos deixar pra fazer ao longo da história, o que precisam saber é quem sou eu, meu nome é izobel.



——————————————


—Merda!- falo correndo o mais rápido que consigo pra fora da ala de alimentação.


meu nome é izobel mas me chame só de izie, você pode não acreditar mas nesse momento eu estou correndo de um monstro de dois metros de altura, se não mais! eu estou presa em uma escola digamos que enorme junto com mais cinco pessoas, éramos 20mas, alguns acabaram não sobrevivendo e morrendo de fome, forammortos por zombies ou por esse monstro que está me perseguindo.


eu estava atrás de comida, o nosso estoque está acabando e não iríamos sobreviver nem mais um mês se eu não criasse coragem e fosse atrás.


especimen zero. o nome que demos a essa coisa, o specimen simplesmente não morre! só conseguimos derrubar ele com dardos, o que faz ele fica desacordado por dois dias no máximo, oque nos dá tempo de tentar achar uma saída dessa escola.


Viro a direita em um corredor longe de onde os outros estão. assim conseguindo despistar a coisa. correndo mais um pouco sou empurrada contra uma parede.


—ouch!— exclamo sentindo a dor da batida, olho pra cima e era ele, pronto agora eu morro—olha aqui seu— sou enterrompida por um grito, bom, defina grito como um som extremamente agonizante vindo da boca dessa coisa, fecho meus olhos aceitando meu destino, não que eu tenha escolha. quando ele ia avançar em mim, alguma coisa o atinge e ele despenca ao chão.


—eu juro que ia deixar ele te matar— diz Leo


Leo faz parte dos 5 que sobreviveriam dentro dessa escola. Bom ele tem cabelo castanho claro levemente loiro, olhos verdes claro, tem uma pele parda, é músculoso e alto, ele é um gato devo admitir, mais oque tem de gato ele tem de metido, convencido e tem um jeito estranho de me proteger ele é um idiota em parte.


—tava tudo sobe controle por aqui— minto, sou orgulhosa demais pra aumentar o ego dele.


— assim, por isso estava quase sendo morta? — reviro os olhos — não faz mais isso sua idiota poderia ter morrido se eu não aparecesse!


as vezes ele chega a ser fofo.


—olha..eu fui atrás de comida só isso, todos estavam com medo de ir— falo o óbvio, sei que foi um tanto quanto arriscado.


—não estávamos com medo, estávamos planejando em como iríamos sem perder mais ninguém, você não pensa pra fazer as coisas garota— agora a culpa é minha?


— oque quer dizer em "você não pensa" graças a mim vamos sobreviver mais um mês que nos dá tempo de achar mais comida e a droga da chave daquela sala.


temos que encontrar uma chave que dá pro primeiro andar dessa escola assim iríamos sair daqui.


—eu sei que você quer ajudar izie! mas tenta pensar em todo mundo primeiro, quando você sumiu todo mundo ficou preocupado com você! a nora ia vir atrás de você e sabe lá oque poderia ter acontecido— talvez ele esteja certo— isso nunca acaba bem.


— tá bom.— tento evitar o assunto que ele iria começar— vamos voltar?— ele me prensa contra a parede— o que tá fazendo?


—me preocupou...— ele me abraça, eu retribuo— me preocupou muito iz.


—sinto muito Leo, sei o quanto se importa comigo, vou ser mais responsável eu prometo— que foi? eu não sou tão insensível não.


—vamos voltar agora.— começando a andar pro 5° andar, ele estava levando a mochila com comida enlatada, barra de cereal e etc.


chagando lá fui recebida com encaradas de desaprovação.


—essa garota não presta — disse Vanessa— vive se metendo em encrenca.


Vanessa é uma garota um pouco mais baixa que eu, ruiva, olhos claros, pele clara. não tem muito oque falar dessa piranha não.


—não começa, Vanessa.— disse nora— já conversamos sobre isso.


Nora, minha melhor amiga desde que cheguei nesse grupo, cabelo curto, mais Alta que eu, morena, olhos pretos como a noite, ela é a definição de garota perfeita a mais responsável daqui.


—onde você tava izobel?— ela fala com o semblante sério— estávamos preocupados, o Max quase que teve um treco aqui— olho pro Max.


Max, alto, forte também, loiro, olhos verdes mas é um chato, meu melhor amigo


—isso se chama preocupação sua estranha.— ele vem até mim e me abraça.


—aff! nem é pra tanto gente— reviro os olhos, Leo me dá um cutucão — aí!... desculpa por sumir gente mas olha eu trouxe comida! — falo jogando em cima da mesa.


—até que em fim! — disse Max, eu tava quase tendo um infarto de fome!— todos rimos — a partir de agora isso existe.


— qual é gente! vamos deixar de lado que ela saiu e quase colocou em risco a vida de alguém?! — disse Vanessa, essa garota não tem jeito.


—oque você tem contra mim Vanessa?— falo já estressada com a falta de noção dessa garota— eu não te fiz nada! ninguém morreu!— dei as costas e andei em direção a mesa.


—começou—max falou


—serio?...— ela sussurrou— a última vez alguém morreu em—falou a última parte bem Auta e clara.


me virei já com ódio em meus olhos.


— olha aqui, você não tem permissão pra falar dela! — disse me contendo pra não voar na garganta dela — se você se quer falar, insinua, citar algo ou o nome dela eu mesma te mato!— cheguei mais perto.


—porque? não gosta de admitir que matou a própria...— dei um tapa na cara dela — Vadia! dei outro— Aí!


— cala a boca! — ia pra cima dela mais nora me puxou pra fora da sala— vou matar aquela desgraçada— ela me puxa pra um abraço.


desabo em lágrimas ali mesmo.


—você não matou sua irmã, não foi sua culpa meu anjo...


———————————————

  • Notas da autora

obrigada aqueles(a) que tiraram seu tempo pra Lê até aqui , eu tenho um serio problema com vírgulas e assentos kkkk não desistam de mim e até o próximo capítulo

4 Décembre 2021 14:38:19 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
À suivre… Nouveau chapitre Tous les jours.

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~