Histoire courte
1
433 VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Gelo

Não vês que esta tua indiferença é devastadora para meu espírito maculado por angústias redundantes? Eu me sinto abandonado, desprezado e olvidado em soledade como um vento hiperbóreo a uivar sem voz em um glacial, vociferando palavras mudas de desespero. Até quando devo eu lidar com estas tuas insídias imaturas? Eu não te compreendo. Por isso, ao vislumbrar o reflexo de minh'alma neste lago congelado, questiono-me se isto que tu me fazes, é por orgulho, vingança, socórdia ou simplesmente para fugir. Quiçá, não ages intencionalmente e teu pecado é ser insensível em relação ao teu próximo. Não obstante, este teu silêncio abusa de meu carinho e, humilhado e sem reciprocidade, cogito ir-me para longe de ti. Podes ter conseguido chamar minha atenção para ti e certamente conseguiste dominar-me a mente, porém se tu não me comunicares teus próprios sentimentos de forma adequada, vou-me embora para nunca mais voltar.

9 Septembre 2021 18:44:55 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~