2minpjct 2Min Pjct

Yoongi sempre foi apaixonado por Jimin. Ele não sabia o porquê, mas, desde que conheceu o seu companheiro de grupo, algo nele o encantou. Jimin era simplesmente… fascinante. Mas, sete anos após ter se dado conta dos seus sentimentos reprimidos, Yoongi finalmente decide que chegou a hora de deixar para trás o seu primeiro amor. Assim, durante uma folga na agenda do grupo, decide acampar e passar um tempo sozinho para tirar Jimin da sua cabeça. Ele só não esperava que Jimin aparecesse em seu trailer no dia da sua viagem e insistisse para ir junto.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#sugamin #bts #universo-real #minmin #suji #jimsu #sujim #minimini #yoongi #jimin #yoonmin #acampamento #2min #2minpjct
2
2.7k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único

Escrito por: Erami / Erami


Notas iniciais: Queria agradecer a @busanjimin / @xbusanjimin pela capa e a @Sra_Lovegood /SraLovegood pela betagem!


~~

Yoongi sentia a ponta dos dedos doendo assim que os afastou das cordas do seu violão. Ultimamente estava treinando tanto; perguntava-se quando finalmente formaria aqueles calinhos que o fariam parar de sentir dor nos dedos ao fazer algum acorde.

Deixando o violão de lado, Yoongi lembrou-se de quando decidiu aprender a tocar um instrumento novo, além do piano. Esperava em breve poder melhorar. Ao comprá-lo, ficou tão animado com o violão preto que andava com ele para cima e para baixo. Até na live que fez com os outros membros, no aniversário de Namjoon, estava com o tal violão.

Yoongi riu, lembrando-se de como tentou tocar parabéns pra você para Namjoon. Nesse dia, o twitter foi à loucura e Yoongi viu diversos vídeos desse momento na linha do tempo.

"Espero ficar bom o suficiente para fazer uma live sozinho em algum momento…", pensou, levantando-se da cama.

Soltando um suspiro, Yoongi lançou um último olhar para o violão em cima do colchão antes de pegar seu celular. Assim que abriu o Line, viu diversas mensagens.

Todos os membros estavam muito atarefados com a proximidade do álbum novo que seria lançado em breve e, como cada um ficou responsável por uma parte específica da produção, o dia a dia estava ainda mais corrido.

Felizmente, o comeback estava próximo e, após tanto trabalho, eles finalmente teriam um momento de descanso antes de BE enfim ser lançado. Aqueles três dias de folga poderiam ser pouco, mas já eram algo, e todos os sete suspiraram aliviados assim que a quinta-feira finalmente chegou. As mensagens no grupo que tinham juntos eram a prova disso; o celular de Yoongi não parava de vibrar.

Hoseok: FINALMENTE QUINTA! NEM ACREDITO QUE NÃO PRECISO ACORDAR CEDO AMANHÃ

Hoseok: O que vocês farão para aproveitar a folga?

Seokjin: Dormir por três dias parece uma boa ideia

Seokjin: Estou destruído

Hoseok: Achei que você ia pescar

Seokjin: Eu até iria, mas Yoongi disse que não pode ir comigo dessa vez e eu não quero ir só :(

Hoseok: Ah...

Jungkook: Eu vou passar o dia todo jogando. Me pergunto quando foi a última noite que virei fazendo algo assim

Namjoon: Alguém quer ver um filme comigo?

Jungkook: Assisto um filme com você caso jogue comigo, hyung :)

Namjoon: Aceito

Taehyung: Também quero ver algum filme. Quem mais topa?

Seokjin: Acho que topo

Hoseok: Eu

Jimin: Alguém sabe do Yoongi?

Vendo as mensagens não lidas, seu coração acelerou ao enxergar o contato de Jimin. Atordoado porque a primeira coisa que Jimin perguntou ali foi sobre ele, Yoongi voltou a ler o que seus companheiros de grupo haviam conversado.

Seokjin: Ah, ele vai acampar

Jimin: Acampar? Ele não me falou nada

Seokjin: Foi por isso que ele me disse que não poderia pescar comigo

Jimin: Mas ele vai com alguém?

Seokjin: Pelo que entendi, não

Jimin: Hum… Ok, obrigado, hyung

Analisando as mensagens, Yoongi franziu a testa. Era impressão sua ou Jimin estava preocupado consigo?

Balançando a cabeça para os lados, tentou não pensar muito sobre isso. Era impressionante como Jimin e as reações dele sempre foram um detalhe importante em seus pensamentos. Yoongi estava sempre analisando o rapaz mais novo, observando-o de longe, mesmo quando eles não sentavam lado a lado.

Desde o início, algo em Jimin havia chamado a sua atenção. Lembrava-se do começo, de quando o garoto tinha bochechas fofas e sonhos grandes logo que ele se juntou ao grupo. Yoongi havia adquirido um forte senso de proteção com ele. Jimin era simplesmente tão… precioso.

Não apenas isso, ele era tão talentoso. Como já havia dito em outros momentos, a voz de Jimin era exatamente seu gosto. Yoongi verdadeiramente adorava cada detalhe dele e ficava feliz em como, com o passar dos anos, Jimin havia se tornado um homem mais confiante.

Só que Jimin, diferente dos outros garotos do grupo, sempre foi aquele que fez seu coração acelerar. Céus, Yoongi nem conseguia olhar nos olhos dele! Sequer sabia o porquê de ser tão apaixonado. Sua única certeza, então, era que conviver sete anos ao lado de Park Jimin sem se apaixonar por ele era impossível.

"Não acredito que, depois de tanto tempo, eu ainda…", Yoongi não ousou completar a frase.

Indo até o seu armário, separou algumas roupas para vestir durante a folga.

Era justamente por isso que iria acampar. Precisava de um momento longe de tudo para colocar suas ideias no lugar. Sete anos era muito tempo vivendo uma paixão platônica. Já estava na hora de se permitir seguir em frente.

Jimin era o seu primeiro amor; mas, tantos anos depois de vê-lo pela primeira vez, Yoongi finalmente havia decidido superá-lo.

"Já chega."

Colocando tudo que precisaria para acampar em uma mochila, Yoongi a deixou ao lado da cama, junto com seu violão.

[...]

No dia seguinte, Yoongi acordou cedo. Queria pegar a estrada o mais rápido possível para não perder tempo. Teria apenas três dias livres, até que o domingo chegasse e ele precisasse retornar à rotina. Então, queria dirigir sem saber para onde e simplesmente aproveitar algumas horas sem internet para ouvir os próprios pensamentos.

Pegando seu celular, deixou apenas uma mensagem no grupo com os outros garotos, dizendo que em breve partiria, antes de seguir até a cozinha para preparar algo rápido para comer. Após isso, Yoongi ainda separou alguns salgadinhos e biscoitos, colocando-os em sua mochila a fim de sair em direção ao trailer que havia arranjado nos dias anteriores para a sua aventura.

Não fazia a menor ideia de onde estaria nos próximos dias, mas poderia dormir dentro do carro se não achasse um lugar bom para montar sua barraca e acampar. Sinceramente, Yoongi só queria fazer alguma loucura para desestressar e justamente por isso não quis planejar nada. Tudo na sua vida já era tão programado e agendado que, ao menos no seu tempo livre, ele queria fazer algo despreocupado.

No entanto, Yoongi não previa algo: encostado no seu trailer, estava Park Jimin, exatamente aquele que tanto queria esquecer.

Yoongi passou os olhos por ele, percebendo que Jimin estava com uma mochila nas costas, e franziu a testa.

— Oi… — Jimin sorriu, afastando-se do veículo. — Seokjin-hyung me disse que você iria acampar.

Yoongi assentiu, andando até ele.

— Sim — falou, apenas por não saber o que dizer. Definitivamente não estava esperando companhia agora, principalmente a dele.

— Posso ir junto? — Jimin soltou a pergunta subitamente, como se não fosse nada, e Yoongi arregalou os olhos.

— O quê?

— Perguntei se posso ir com você — repetiu, olhando Yoongi com uma feição preocupada. — Quando soube que você iria só, imaginei que gostaria de companhia… Fiz mal?

Jimin parecia nervoso com o olhar que ganhou de Yoongi, o que fez o mais velho suspirar. Por Deus, quais eram as chances disso acontecer? Estava indo acampar justamente para se afastar de tudo e esquecer Jimin, e agora, justo ele estava ali, querendo ir consigo. Parecia até que Jimin sabia que Yoongi estava tentando tirá-lo da cabeça e estava ali de propósito.

Ele tinha olhos tão pidões, observando-o com uma mistura de afobação e animação. Yoongi sentiu seu coração perder uma batida com o quão bonito ele era sem nem se esforçar.

— Não, você não fez mal… — Antes que pudesse pensar acerca do que dizia, Yoongi já estava tranquilizando Jimin. — Você pode vir comigo.

Jimin sorriu, e Yoongi engoliu em seco, sentindo-se a pessoa mais afetada do mundo, pois, por mais que devesse esquecê-lo, a parte masoquista dele não queria fazer isso e estava feliz por ele ter aparecido ali. Yoongi gostava tanto de Jimin.

— Ah, ainda bem, hyung! Por um momento achei que você me mandaria de volta para casa e iria sozinho! — Jimin soltou uma risada nasalada antes de se virar para o trailer, entrando nele assim que Yoongi abriu a porta.

— Eu não faria isso.

Nunca que Yoongi conseguiria recusar a chance de passar algum tempo com Jimin. Não quando seu coração ficava tão quente só de olhar para o rosto do outro garoto por algumas horas e escutar a voz melódica dele enquanto falava sobre como foi sua semana.

“Eu posso esquecê-lo depois da viagem. Eu posso adiar isso só por uns dias. É… vou encarar isso como uma despedida”, pensou, guardando sua mochila e o seu violão dentro do trailer, assim como os pertences de Jimin.

Com tudo pronto, os dois se sentaram nos bancos da frente, Yoongi como motorista.

— Para onde você planejava ir, hyung? — indagou Jimin, curioso.

Yoongi ficou calado por alguns segundos antes de responder. Ele tinha um olhar envergonhado quando admitiu:

— Na verdade, não tenho um destino certo.

— Ah…

Jimin balançou a cabeça, assentindo.

— Eu só pensei que pudesse ser bom, fazer qualquer coisa sem sentido e sem ter que planejar — explicou, reparando que ainda era observado.

— É uma boa ideia. Vamos para qualquer lugar então.

Com a concordância de Jimin, Yoongi deu a partida no veículo. Depois de alguns minutos em silêncio, Jimin conectou seu celular ao som do trailer via bluetooth. Yoongi sorriu assim que escutou a música que ele havia colocado.

— Daechwita? — murmurou bem-humorado.

— Temos que apreciar a mixtape do Agust D, não é? — brincou Jimin. — Ele é muito bom. Já ouviu falar?

Aproveitando que haviam parado devido ao sinal de trânsito, Yoongi virou na sua direção antes de responder:

— Até que já. Dizem que ele é bom.

Jimin riu, e Yoongi desviou o olhar antes de começar a murmurar a letra da música em voz baixa. Jimin o imitou e eles foram cantando juntos todas as músicas da playlist de Jimin, o que tornou o caminho até a estrada agradável.

Assim que saíram dos limites da cidade, Yoongi estava se sentindo feliz por não estar sozinho. Juntos, eles riram um do outro sempre que Yoongi precisava fazer algum desvio e eles escolhiam aleatoriamente que direção seguir.

[...]

Após algumas horas viajando para qualquer lugar, Yoongi avistou a entrada de uma praia deserta.

— Quer fazer uma parada aqui? — indagou, diminuindo a velocidade, e Jimin confirmou.

Yoongi estacionou o trailer e soltou um suspiro aliviado assim que retirou o cinto de segurança e esticou os braços. Estava exausto após quase 5 horas sentado. Logo, suas pernas agradeceram no momento em que abriu a porta e pisou no chão.

O vento era um pouco frio ali, mas não deixava de ser agradável, então Yoongi abraçou o próprio corpo, sentindo o tecido macio do seu suéter conta a pele.

Jimin também saiu do carro, dando a volta no veículo até parar ao lado de Yoongi.

— Faz tempo que não vejo o mar… — falou, e o mais velho assentiu. — É difícil lembrar de coisas simples assim durante a correria do dia a dia.

— Sim. Mas é bom parar um pouco.

Jimin concordou e equilibrou uma mão no ombro de Yoongi para subir em cima do meio-fio. Ele só não fazia ideia do que fazia com Yoongi com gestos tão simples quanto esse.

Sentindo-se nervoso, Yoongi passou os olhos pelos braços de Jimin, sentindo o toque da mão dele esquentando-o, e virou o rosto para olhá-lo. Como se não bastasse, ele ainda o olhava desse jeito tão… Jimin. Yoongi não conseguia nem descrever, só sabia que gostava muito do olhar do seu companheiro de grupo.

Tentando relaxar, Yoongi segurou a cintura de Jimin para ter onde colocar as mãos.

— Você quer caminhar até o mar, hyung? É um desperdício vir até aqui e não fazer isso…

Com esse pedido em uma voz tão carinhosa, Yoongi só soube subir o meio-fio, agora se apoiando em Jimin também para que os dois se equilibrassem em cima das pedras irregulares.

— Vamos. — Segurando a mão de Jimin, Yoongi passou com ele pela entrada estreita que os separava da areia.

Eles andaram lado a lado até que chegassem bem perto dos grãos úmidos pela água do mar. Jimin retirou o sapato que usava, fazendo uma careta quando viu o quanto de areia havia entrado no seu calçado, mas não reclamou em voz alta, deixando o sapato de lado ao ver que Yoongi fazia o mesmo. Yoongi só teve tempo de subir um pouco a barra da calça antes de Jimin arrastá-lo em direção a água.

— Gelado! — reclamou, fazendo um bico enquanto murmurava por Jimin ter molhado a sua roupa na correria. A água quase chegava na sua canela.

— Não seja chato, hyung. Nós não fazemos algo assim tem tanto tempo!

Jimin nem se incomodava com a temperatura, rindo quando chutou a água na direção de Yoongi a fim de molhá-lo ainda mais.

Entrando na brincadeira dele, Yoongi começou a correr atrás de Jimin, até que os dois caíram na água. Yoongi respirou fundo quando voltou à superfície, sua roupa grudando no corpo.

— Você é um homem morto, Park Jimin! — Bufou, antes de jogar água na direção dele.

— Não se eu fugir!

Jimin se virou após fazer uma cara travessa, e Yoongi se perguntou o que faria com esse garoto. Jimin sempre o provocava assim, mas, no fundo, até que gostava. Sempre apreciou receber um pouco da atenção dele.

"Droga… É tão difícil te esquecer desse jeito."

Observando Jimin retirar a franja molhada do rosto, após um mergulho mais longo, Yoongi percebeu que o amava demais para não querer estar com ele. Conviver com Jimin o deixava completamente apaixonado por cada parte dele.

[...]

— Hyung, você tem certeza que não quer ajuda?

Já era a segunda vez que Jimin perguntava isso e, novamente, Yoongi negou. Eles haviam gostado do ambiente e, após tanto tempo andando sem rumo pela estrada, eles sentiram que precisavam de algum descanso, então resolveram ficar ali. Então, depois que trocaram de roupa, Yoongi estava montando sozinho uma barraca que havia trazido dentro do trailer, mesmo com a insistência de Jimin de que poderia ajudá-lo.

— Não precisa. Não é a minha primeira vez acampando, você sabe. Estou acostumado — acrescentou, piscando o olho para o garoto mais novo. — Eu sempre faço isso quando a minha mente está cheia demais. Me ajuda a relaxar.

— Hum...

Resignado, Jimin cruzou os braços enquanto admirava Yoongi trabalhar.

— Você sente falta de fazer coisas normais? — Após algum tempo, Jimin soltou a pergunta. — É por isso que gosta de se afastar de tudo às vezes?

Yoongi deu de ombros.

— É uma das razões — admitiu, sem revelar que, dessa vez, teve uma motivação um tanto quanto diferente, a qual envolvia Jimin diretamente.

Yoongi terminou de montar a barraca, e Jimin soltou um suspiro admirado.

— É bem grande. Achei que seria mais desconfortável… — falou, deixando claro que havia gostado da barraca.

Eles a deixaram aberta e fizeram uma cama improvisada com alguns cobertores e almofadas no interior, sentando lá em seguida.

— Eu gosto da ideia de dormir em um lugar aberto como esse. É por isso que gosto de acampar… — falou, olhando de lado para Jimin. — Deve ser bonito à noite. Aqui é mais fácil de ver as estrelas do que em Seul, com todas as luzes.

Jimin assentiu, pegando um saco de salgadinho dentro da bolsa com comidas que Yoongi havia trazido.

— Sabe o que podemos fazer à noite? — disse, fazendo uma pausa para comer mais um pouco antes de continuar: — Você pega o seu violão, e cantamos algumas músicas. Seria como um luau com apenas duas pessoas.

Jimin sorriu com a própria ideia, e Yoongi permaneceu em silêncio, ainda preso no olhar feliz do garoto.

— Ainda não acredito que você começou a tocar violão, hyung. Você é tão bom em tudo que tenta fazer.

Yoongi ficou envergonhado com o elogio, passando os dedos atrás da orelha depois de desviar o olhar do de Jimin.

— Obrigado…

Os dois passaram algum tempo conversando e comendo besteira antes de resolverem caminhar pela praia. Yoongi achou a experiência tremendamente relaxante. Era bom ficar longe da internet por algumas horas, principalmente quando podia olhar para o lado e ver Jimin andando consigo, seu rosto emoldurado pelo azul do céu.

Assim que ficaram cansados, Jimin voltou para a barraca, e Yoongi pegou seu violão no trailer antes de se juntar a ele. No entanto, no momento em que ficou na frente de Jimin, com o instrumento no colo, Yoongi se sentiu envergonhado. Era diferente só ter ele como "público". Os olhos de Jimin fixos em si o deixaram nervoso quando começou a tocar uma música qualquer.

Felizmente, Jimin não o provocou sobre isso, sorrindo de lado antes de cantarolar baixinho junto com Yoongi. Mesmo quando o mais velho errava algum acorde ou perdia o ritmo da música, Jimin ignorava e, com o tempo, Yoongi se sentiu relaxar, tocando com mais tranquilidade.

Divertindo-se, Yoongi perdeu a conta de quantas músicas cantou com Jimin, só se dando conta do tempo passando quando olhou o céu do lado de fora da barraca, que já estava escurecendo.

— Agora que eu me toquei que aqui vai ficar muito escuro durante a noite e eu não trouxe nada para iluminar… — murmurou, deixando o violão de lado.

— Tem medo do escuro, hyung? Não me diga que vai desistir de dormir aqui fora?

Jimin o provocou, e Yoongi ergueu uma das sobrancelhas. Uma competição silenciosa se estabeleceu entre os dois nesse momento.

— É claro que não vou desistir — rebateu. — Só vou guardar o violão no trailer.

Jimin esperou até Yoongi fazer o que disse e retornar para perguntar:

— O que acha de dar outro mergulho antes de dormir?

— Não trouxe nenhuma roupa de banho e eu não quero molhar a roupa que estou agora. — Yoongi olhou para Jimin em uma advertência clara para que ele não repetisse o que fez mais cedo.

— Na verdade, eu sei um jeito de resolver essa situação sem molhar roupa nenhuma — falou o mais novo, arteiro, e Yoongi só foi entender o que ele insinuou logo que Jimin se levantou e segurou na barra da própria camisa.

— Você vai nadar pelado?!

Jimin deu de ombros antes de retirar a camisa e jogá-la no rosto de Yoongi.

— Jimin, se alguém passar aqui e…

— Não tem ninguém aqui, hyung. Ao menos uma vez na vida, quero nadar pelado. Sempre tive curiosidade de saber como é. Sempre fazem isso nos filmes. Não parece divertido?

Conforme falava, Jimin descia o zíper de sua calça. Quando ele a passou pelas pernas, Yoongi se calou e engoliu em seco, sem conseguir desviar o olhar.

— Você não vem? — reparando no olhar perdido de Yoongi, Jimin perguntou. Porém, quando o viu levar a mão para a barra da sua cueca, Yoongi se levantou alarmado.

— Por tudo que é sagrado nesse mundo, não tire a cueca! — Sua voz saiu um tanto quanto esganiçada. — Deixa só a cueca, por… favor...

Jimin viu os olhos arregalados de Yoongi antes de rir, curvando levemente o corpo.

— Isso tudo é medo de alguém nos ver aqui e tirar fotos do meu corpinho nu? — brincou, mas, quando viu o olhar preocupado de Yoongi, parou de rir. — Ok, eu fico de cueca. Mas eu ainda acho que aqui é bem deserto. Não precisa ficar desse jeito...

O mais velho soltou um suspiro aliviado. Ele teria uma síncope se visse Jimin sem cueca. Inclusive, só o pensamento o deixou desconcertado. Maldita seja sua mente que imaginou muito bem a situação.

— É melhor prevenir… — murmurou Yoongi, respirando fundo antes de também se levantar. Os olhos de Jimin brilharam quando ele entendeu o que sua ação significava.

— Você vem também! — falou, animado, enquanto observava Yoongi se livrar das roupas que usava, também ficando de cueca.

— Sim. Se for pra fazer uma loucura, que façamos os dois.

Ambos caminharam lado a lado até a água, e Yoongi fez uma careta com o quão fria ela parecia.

— É impressão minha ou agora está ainda mais gelado?

Jimin fez uma cara pensativa antes de se aproximar de Yoongi.

— Eu tive uma ideia.

Yoongi ficou calado, esperando ele falar o que havia pensado, surpreendendo-se assim que Jimin passou os braços por sua cintura.

— Vamos entrar na água abraçados. Assim a gente esquenta um ao outro.

Sem saber o que estava fazendo com Yoongi ao fazer isso, Jimin o puxou para seu peito. Yoongi ficou tão atordoado que nem reclamou quando foi puxado para a água. Na verdade, tudo que conseguiu foi se apoiar ainda mais em Jimin.

— Eu te seguro, hyung — falou, antes de puxá-lo para o seu colo. — Assim você parece o meu bebê.

Yoongi quis morrer, porque gostou de ouvir isso. Céus, o que Jimin fazia com ele?

— Calado, Park Jimin. Eu sou o mais velho aqui. Se alguém é um bebê, esse alguém é você — resmungou, mesmo que seu coração estivesse batendo loucamente dentro do peito.

Jimin não argumentou contra o que ouviu, limitando-se a abraçá-lo ainda mais forte no momento em que Yoongi passou as pernas ao redor do seu quadril, agarrando-se a Jimin.

O mais novo deitou o rosto no seu ombro, e Yoongi sentiu a pele arrepiar com a respiração dele ali.

— É bom ficar assim, hyung. Eu estava sentindo falta de passar um tempo com você. Sozinho.

"Não fala desse jeito…" Yoongi fechou os olhos, sentindo a mão de Jimin passando por suas costas. "Não me toca desse jeito…"

Era tão difícil não continuar apaixonado quando Jimin agia assim.

Yoongi sentiu seus peitos encostando um no outro e se deu conta de que estavam apenas de roupas íntimas quando Jimin sussurrou no seu ouvido.

— Hyung…

Isso fez tudo em si se arrepiar e Yoongi se sentiu tão exposto naquele momento.

— Oi.

— Por que queria tanto ficar só? Eu sei que você falou sobre aquilo de ficar distante de tudo, mas… no fundo, eu sei que tem algo te incomodando.

Era tão complicado ouvir Jimin perguntando isso considerando o quão perto eles estavam agora. Yoongi sentia o coração doer com o quanto desejava o outro. Estavam tão colados e, ao mesmo tempo, tão distantes. Qualquer movimento estragaria tudo.

— Tenho meus motivos.

A falta de uma resposta mais clara não desanimou Jimin.

— E você não pode me dizer? Você sabe que pode confiar em mim.

Yoongi travou, sem conseguir colocar nada em palavras ao sentir as mãos de Jimin em seu rosto, forçando-o a olhá-lo. Seu coração bateu tão rápido só de visualizar aqueles olhos escuros tão vidrados em si.

"Eu gosto tanto de você. É por isso…" Yoongi não falou o que o atormentava em voz alta e Jimin não insistiu mais, apenas o abraçando à medida que eles se acostumavam com a água fria. "Preciso te esquecer."

— Tudo bem. Vou esperar até você me falar o que está te incomodando — decidiu Jimin.

A partir daí, ambos ficaram calados, apenas aproveitando a presença um do outro, até que seus dedos estivessem enrugados.

Os olhos de Jimin ficaram pesados e Yoongi foi com ele até o trailer, onde tomaram um banho rápido no pequeno chuveiro instalado no interior do veículo. Yoongi esperou Jimin se limpar e se vestir antes de fazer o mesmo e, somente quando estavam devidamente vestidos, os dois fecharam o carro e foram até a barraca montada na areia.

Eles ainda olharam para o céu estrelado por alguns instantes antes de fecharem a barraca.

— Hyung, eu tô com frio. — Em cima da cama improvisada que haviam feito, Jimin se enrolava dentro de um cobertor grosso. — Entra aqui também.

Ele levantou o cobertor apenas o suficiente para Yoongi se aproximar antes de envolver o corpo dos dois com o pano.

— Bem melhor — murmurou, ficando por trás de Yoongi, antes de passar os braços pela cintura dele. — Boa noite, hyung.

Yoongi pressionou os lábios um no outro, consciente do nariz de Jimin roçando em sua nuca, e tentou se acalmar sem muito sucesso.

— Boa noite, Jimin-ah.

No entanto, Yoongi não conseguiu dormir. Seu corpo o traía, lembrando-o na presença de outra pessoa nas suas costas. Foi impossível não se sentir um pouco tenso. De repente, todos os momentos românticos que poderia ter com Jimin passaram por sua cabeça e isso o deixou triste, porque nunca poderiam ser realidade.

Primeiro, porque seria definitivamente um escândalo dois membros do grupo terem um relacionamento um com o outro. Segundo, porque, mesmo que quisesse ter algo em segredo, Jimin nunca gostaria dele do mesmo jeito. Restava a Yoongi, então, viver com seus sentimentos em segredo ou esquecer deles.

No entanto, em algum momento Yoongi sentiu uma mão sobre a sua barriga e não resistiu, segurando-a entre os dedos. A respiração de Jimin na sua nuca ficou mais profunda quando sentiu o polegar de Yoongi o acariciando.

— Você também não consegue dormir? — perguntou Jimin, baixinho.

Yoongi se virou, ficando de frente para ele. Porém, estava tudo tão escuro que eles mal conseguiam se ver.

— Não — respondeu.

Yoongi somente imaginou a feição de Jimin, já que não podia enxergá-lo. Na verdade, até ajudava seu nervosismo não ter que olhá-lo nos olhos quando o outro resolveu puxar assunto.

— E por que você não consegue dormir?

Yoongi podia sentir a respiração de Jimin no rosto enquanto ele falava de tão perto que estavam.

— Estava pensando na vida — disse, evasivamente.

Jimin chegou ficou ainda mais próximo, após ouvi-lo, e Yoongi sentiu as duas testas se encostarem, o que o fez suspirar.

Por que Jimin agia assim? Por que às vezes ele se comportava como se quisesse tanto estar ao seu lado? Isso o confundia porque, nessas horas, quando Jimin ficava tão junto, Yoongi quase podia jurar que o outro garoto retribuía seus sentimentos.

Como se imaginasse o tipo de coisa que se passava por sua cabeça, Jimin levou a mão até seu rosto.

— Por que você faz isso, Jimin-ah? — perguntou, sem conseguir esconder o quanto o toque o afetava. — Por que me confunde desse jeito?

Jimin não respondeu de cara, e Yoongi se perguntou o que ele estaria pensando.

— Do que você está falando, hyung?

— Você sabe. — Yoongi manteve os olhos abertos, mesmo que a falta de iluminação não o deixasse ver direito. — Não é possível que você não note. Por que faz coisas como isso?

— Isso o quê?

— Tocar no meu rosto desse jeito. Ou me abraçar como se… como se quisesse ficar mais perto de mim.

Os dedos de Jimin vacilaram sobre a sua bochecha, mas ele não os retirou de lá.

— É porque eu quero ficar perto de você.

Dizendo isso, Jimin sorriu, mesmo que não fosse visível. Yoongi não se moveu, sentindo um aperto no peito com o que ouviu. O que isso significava? Jimin o queria também ou não? Nunca ter certeza de nada era tão complicado. Yoongi sentiu os olhos arderem devido a sua tristeza e, com os dedos que tocavam o rosto alheio, Jimin começou a acariciar a bochecha de Yoongi, reparando que a região embaixo dos olhos dele ficou úmida.

— Hyung… Você está… chorando?

Yoongi não conseguiu falar nada. Ao ouvir a voz preocupada de Jimin, tudo que conseguiu fazer foi começar a chorar com mais força, não reagindo quando Jimin o puxou para um abraço mais apertado.

— Hyung, eu… Foi algo que eu disse? Sinto muito, eu não imaginei que… Meu Deus...

Escutando a voz de Jimin, Yoongi continuou se sentindo horrível, pois sentia que amava demais o garoto entre seus braços e ele não fazia a menor ideia do quanto mexia com a sua cabeça. Sentir tudo isso sozinho por sete anos, sem demonstrar, foi tão esmagador que, agora que havia deixado um pouco de sua máscara cair, Yoongi se sentiu desabar. Não conseguiria mais fingir que estava tudo bem.

— Yoongi. Por acaso o motivo para você estar chorando é o mesmo pelo qual você decidiu vir acampar sozinho? — Dessa vez, Jimin soou mais calmo. — Tudo bem se você não quer me dizer o que está te deixando tão triste, mas lembra que eu tô aqui com você. E eu vou continuar aqui. Respira, por favor. Por mim.

Seus dedos se fecharam ao redor da roupa de Jimin, e Yoongi se perguntou o quão irônica era a sua situação, sendo consolado justamente por aquele que motivou seu choro. Mas, mesmo assim, tentou fazer o que ele disse, imitando o ritmo da respiração de Jimin até que se acalmasse. E, assim que percebeu que Yoongi parou de chorar, Jimin limpou suas lágrimas antes de beijar a testa dele.

Foi quando Yoongi percebeu: nunca superaria Jimin se as coisas continuassem desse jeito. Não quando o mais novo era tão carinhoso e aquecia seu coração com cada mínimo gesto e reação. Talvez só houvesse um caminho. Precisava explicar a Jimin sua situação e fazer com que ele não agisse mais dessa forma.

— Jimin-ah.

Sua voz estava falha devido ao choro, mas Yoongi não se importou, falaria o que estava preso na sua garganta antes que perdesse a coragem.

— Sim?

— Eu te amo.

Foi como se um peso saísse de suas costas assim que admitiu.

— E é por isso que eu me sinto tão confuso quanto você é carinhoso comigo. Por favor, não seja assim. Só faz com que seja ainda mais difícil te esquecer — acrescentou, ficando calado em seguida.

Nesse momento, Yoongi agradeceu por tudo estar tão escuro, pois ajudou não ver a expressão no rosto alheio. Se não fosse assim, talvez não tivesse conseguido.

— Agora entende por que eu queria ficar só? Eu queria te esquecer. Depois de tanto tempo, eu finalmente resolvi te tirar da minha cabeça. Sete anos é tanto tempo...

Jimin suspirou.

— Nesse caso, ainda bem que eu vim. — Depois de alguns instantes sem falar nada, o mais novo finalmente quebrou o silêncio.

Antes que Yoongi pudesse perguntar o que ele quis dizer com isso, entretanto, algo o interrompeu. Yoongi sentiu algo macio encostar na sua boca, surpreendendo-se quando percebeu que se tratava dos lábios de Jimin. Eles eram tão macios contra os seus, e Yoongi não resistiu. Isso sempre foi tudo que ele quis, então segurou no rosto alheio e beijou Jimin até que ele afastasse a boca da sua.

— Jimin-ah… Você entendeu o que eu disse e ainda assim me beijou?

Yoongi estava genuinamente confuso e ficou ainda mais quando Jimin roçou suas bocas mais uma vez. Depois disso, Jimin disse algo que mudou tudo entre eles:

— Hyung, quero que você me queira mais. Não vou deixar você se esquecer de mim. Não quando eu também não te tiro da minha cabeça.

~~


Notas finais: Espero que tenham gostado. Adorei escrever essa oneshot :)

16 Août 2021 19:59:11 1 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
2
La fin

A propos de l’auteur

2Min Pjct Projeto de fanfics do shipp Yoonmin (Yoongi & Jimin) do grupo sul coreano BTS. Nos encontre também no Wattpad (https://www.wattpad.com/user/2MinPjct), Spirit (https://www.spiritfanfiction.com/perfil/suji05), ao3 (https://archiveofourown.org/users/2minpjct) e twitter.

Commentez quelque chose

Publier!
giiviiana Lima giiviiana Lima
Essa daqui sempre me deixa chorosa e bobinha
September 02, 2021, 13:25
~