st4rlix marisi mari

Jinsoo, uma garota que sofreu bastante no passado e procura alguém que a ame independente de qualquer coisa. Mas ela teria um "final feliz" com o garoto que odeia? Ou seria questão de tempo até se apaixonar pelo famosinho e perturbado garoto da escola? ❅ ❝Acho que você devia aceitar o fato de que estamos destinados.❞ ❝Todos nós estamos destinados, Minho. Com a morte.❞ Obra iniciada na plataforma Wattpad.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Tout public.

#kpop #jisung #twice #straykids #seungmin #LeeMinho #changbin #felix #Hyunjin #skz #astro #bangchan #jeongin #leefelix
0
1.2k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les mercredis
temps de lecture
AA Partager

Somebody To Love

Dizem que sempre vai aparecer alguém na sua vida para te amar do jeito que você é, certo? Errado. Eu tenho dezessete anos e nunca tive um relacionamento e sempre que eu tento dá tudo errado. Eu só queria ser protagonista de um filme clichê.


Pois é, não vai rolar. Minha psicóloga diz que é questão de tempo, até porque eu sou muito nova para isso, mas eu não acho, sou quase uma adulta, eu tenho o direito de ter um romance. E daí que eu tenho dezessete anos? É aquela famosa frase "Amor não tem idade, não tem hora e nem tempo para começar e nem para acabar"


Imagina eu entrando em um tapete vermelho que leva até o altar, um vestido branco longo super brilhante com todos os convidados te olhando e vendo como você está linda, aí vocês pulam para a parte do "Kim Jin Soo, você aceita se casar com um velho bem rico?", e depois ir para uma lua de mel perfeita nas Maldivas.


Okay eu posso ter exagerado um pouco, até porque eu nem quero casar.


E como vocês já devem ter percebido, sou uma fanfiqueira. O que me impede de me casar, até porque quem eu amo e admiro nem sabe que eu existo.


Será que alguém pode encontrar-me alguém para amar?

(...)

Vou contar um pouco sobre minha vida para vocês.


Eu nasci em Vancouver no meio de uma viagem que meus pais fazem todo ano. Eu tenho um irmão chamado Jinwoo, ele é autista e é um ano mais velho que eu. Eu sou como uma irmã mais velha; sempre fiz de tudo para proteger e ajudar Jinwoo com tudo para que ele não se sentisse sozinho. Eu sempre estava ao lado dele o ajudando quando ele tinha suas crises, chorava e gritava sem parar. Eu amo meu irmão.


Sempre fui uma garota insegura com tudo. Tanto eu como Jinwoo temos um trauma relacionado ao nosso passado. Eu passei a ter crises de ansiedade, e até hoje costumo ter pesadelos pesados, todos com Jinwoo.


Eu acordei alguns minutos atrás, estou sentada na cama refletindo um pouco sobre a vida enquanto espero minha alma voltar para o meu corpo. No momento eu moro sozinha, então dependo do meu despertador para acordar cedo, de vez em quando meu gato, Joseph, me acorda pulando em cima de mim e enfiando as garras na minha barriga.


Levantei da cama, peguei o aparelho na mesa ao lado da minha cama e o desliguei. Só queria mais cinco minutinhos, cara. Até pensei em deitar na cama para tentar pegar no sono outra vez.


Acontece que alegria de pobre dura pouco. Não deu tempo nem de fechar os olhos novamente e algum infeliz bate na porta, talvez fosse alguém vindo me cobrar alguma coisa ou algo do tipo, até porque faz um tempo que não pago a conta de luz, mas a pessoa parecia tão revoltada só pelo jeito que ela batia na porta. Levantei da cama resmungando indo em direção à porta da sala, e lá estava Mina nada sorridente em frente à porta.


ㅡ Mina?


ㅡ Jin - ela me olha com impaciência. ㅡ Meu Deus, você está horrível.


ㅡ Valeu ㅡ respondi. ㅡ O que faz aqui? São quase seis da manhã.


ㅡ Ai meu Deus ㅡ me olhou. ㅡ Você é lerda ou o quê? SUA ANTA!


Arregalei os olhos.


Para quem não sabe hoje é o meu primeiro dia na Inchang High School, um dos melhores colégios que encontrei. E estou atrasada no primeiro dia, mas eu JURO que não me lembrava disso.


Entrei em férias de verão e pensei que tinha me formado sem querer e olha no que deu.


Eu e Mina somos amigas desde o sétimo ano, ela sempre tenta me ajudar com meninos. Acontece que nunca dá certo também. Uma vez ela achou um menino e obrigou ele a me beijar, e no meio do beijo ele espirrou.


Foi o pior dia e pior beijo da minha vida. Acredite ou não eu e o menino conversamos até hoje, sem intenções.


ㅡ Meu Deus! Mina, eu preciso me arrumar. ㅡ Encarei ela. ㅡ Por que não me avisou antes?


ㅡ Eu não sou sua mãe Jin Soo! Você mora sozinha, já tem quase dezoito anos, está mais do que na hora de ser independente de si mesma! ㅡ Ela levou a mão na cintura. ㅡ Agora vá se arrumar.


Abri a porta e pedi para Mina me esperar na sala, ela se sentou no sofá e ficou vendo uma série em seu celular.


Tentei me arrumar o mais rápido possível. A maioria das pessoas daquele colégio são ricas e bem populares, eu moro sozinha e quase não converso com meus pais. Atualmente meus pais moram em Las Vegas por causa do trabalho, e Jinwoo mora com eles também.


No começo do ano meus pais perguntaram se eu queria morar com eles, mas eu disse que não, então, fiquei um tempo na casa da minha vó e depois peguei meu próprio apartamento.


Terminei de me arrumar, fui até a sala e abri um sorriso para Mina, que estava sorrindo para o celular, e assim que me viu ficou séria.


ㅡ Você demorou. ㅡ me olhou.


Mina usava o uniforme porque segundo ela "Um aluno exemplar usa uniforme" e eu, como uma aluna nada exemplar, estava com uma calça preta e uma blusa masculina preta também. Ninguem merece usar uniforme, nem mesmo as saias listradas.


ㅡ Eu sei, vamos logo. ㅡ puxei ela até o elevador. ㅡ Ainda bem que você tem permissão para entrar aqui.


ㅡ Como você acha que vai ser o nosso primeiro dia? ㅡ Mina perguntou.


ㅡ Abençoado ㅡ disse entrando no elevador. ㅡ Eu espero.


Mina apenas sorriu e entrou no elevador também.

(...)

ㅡ Woah ㅡ Mina levou a mão na boca, surpresa. ㅡ Esse lugar é muito grande.


ㅡ É ㅡ suspirei. ㅡ Vamos entrar?


ㅡ Vamos.


Eu e Mina estamos na mesma sala outra vez, o que é muito bom. No nono ano ficamos em salas diferentes, mas isso não afetou nem um pouco nossa amizade.


Estávamos procurando nossas salas até que um garoto loiro veio em nossa direção. Oh Deus, como meu Santo é forte.


ㅡ Oi, precisam de ajuda? ㅡ ele pergunta simpático.


ㅡ Oi, nós estamos procurando o 2°B ㅡ respondi.


ㅡ Oh... é minha sala, posso levar vocês lá ㅡ sorriu. ㅡ Se vocês quiserem, claro.


Ótimo! Tem um menino super gato na nossa sala, e ele ainda está nos oferecendo uma companhia. Claro que eu quero haha.


Mina e eu nos entreolhamos.


ㅡ Claro ㅡ Mina sorri.


ㅡ Aliás, eu sou Felix. Lee Felix ㅡ Céus, até o nome do garoto é lindo. ㅡ Sou representante da turma, qualquer coisa podem me procurar.


ㅡ Eu sou Mina ㅡ apontou para mim, logo depois. ㅡ Essa é minha amiga Jin Soo.


ㅡ É um prazer conhecer vocês meninas, espero me dar bem com vocês. ㅡ sorriu.


ㅡ Você é bem-vindo. ㅡ falei, e ele sorriu.


ㅡ Não seja gada ㅡ Mina sussurra e eu ri baixinho.


No caminho para a sala, Felix foi explicando algumas regras da escola e contamos um pouco sobre nossas vidas também. Quando viramos em um corredor, sinto uma batida forte em meu ombro esquerdo, e depois vi alguns papéis espalhados pelo chão.


ㅡ Nossa! Me desculpe, eu não te vi!


ㅡ Olhe por onde anda da próxima vez ㅡ respondeu.


ㅡ Mas o quê? ㅡ ele pegou os papéis e saiu correndo novamente. ㅡ Mas que moleque idiota! Quem ele pensa que é?!


ㅡ Ah, não liga para ele não ㅡ Felix começou. ㅡ Ele deve estar em um dia ruim.


ㅡ Você o conhece? ㅡ Mina perguntou.


ㅡ Sim. Ele é bem popular, ele anda com um grupinho de amigos aqui na Inchang. ㅡ explicou.


ㅡ E quem era aquele? ㅡ perguntei.


Felix me olhou confuso, mas logo entendeu.


ㅡ Ele se chama Lee Minho.


Eu só espero que ele não seja o tipo de pessoa que faz bullying com todo mundo, se não eu serei obrigada a ter uma longa conversa com ele.


ㅡ Jinsoo ㅡ chamou. ㅡ Não seja assim, você nem o conhece. Como o Felix disse ele está em um dia ruim.


Como uma irmã super-protetora do meu irmão, eu sempre xingava pessoas que praticavam bullying ou humilhavam meu irmão, seja na escola ou em qualquer outro lugar, então desde que ele se mudou para Las Vegas eu nunca mais briguei com ninguém.


ㅡ Não vou fazer nada, Mina.


ㅡ Faltam alguns minutos para o início das aulas ㅡ Felix olha o relógio do celular. ㅡ Que tal um tour?


ㅡ Ótima idéia, Lee.

21 Mai 2021 17:18:38 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
À suivre… Nouveau chapitre Tous les mercredis.

A propos de l’auteur

marisi mari apaixonada por clássicos, aprendendo a escrever e surta por casais fictícios. Essa sou eu, seja bem-vindo ao meu mundinho.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~