passado_ardente_ Akemi_Yamamoto

Akemi é a destinada a se tornar a próxima herdeira de Nyx, porém seu corpo acabou se tornando fraco de mais para testemunhar a presença de uma Deusa primordial. Com isso por necessidade de Nyx precisar de uma nova herdeira para continuar com seus devotos, Nyx escolhe um garoto destinado a ser sem individualidade nesse mundo, assim entrelaçando os destinos do nosso casal.


Fanfiction Anime/Manga Déconseillé aux moins de 13 ans.

#Hemera #nyx #mitologia-grega #izukumidoriya #personagens-originais #katsuki #shoto #deuses #todoroki #bokunoheroacademia #bnha #myheroacademia #mha #mitologia #destino #bokunohero
2
2.0mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les jeudis
temps de lecture
AA Partager

Epílogo

Saki- La vem a demoníaca de novo, por que ainda está viva garota? Não vê que é uma maldição? Até mesmo seus pais te abandonaram. – diz a garota de cabelos pretos e olhos verdes esmeralda para Akemi.


Akemi- Saki eu tenho mais coisa pra fazer, agora se me dá a licença eu preciso ir pra casa, meu tio está doente!


Saki- Ai que pena, não vou te deixar passar. - Ela usa sua individualidade de planta para bloquear a saída de Akemi


Akemi- Saki sai agora - diz pedindo à Saki.


Saki- Me obriga. - Responde se recusando, nunca gostou de Akemi e nunca gostaria de se quer fazer um favor a mesma.


Akemi- Quer saber foda-se, vou ir sair pelo meu jeito. - Akemi entra nas sombras saindo logo depois da barreira de Saki. - Agora deu!


Quando ia pegar o caminho mais comum para sua casa ela percebe que a rua estava tomada por pessoas e que realmente ia ser bem complicado passar por ali, algum super herói deveria estar ali para ter tanto alvoroço.


Resumindo Akemi deveria escolher o caminho mais longo o que ela detestava, Akemi sempre foi muito preguiçosa então não gostava de ir pelo caminho mais longo, mas dessa vez ela realmente não teria escolha o caminho mais longo era o que daria menos dor de cabeça.


Em alguns minutos escutou berros e xingamentos, Akemi pensou ser algum macho escroto xingando uma mulher então resolveu se meter, não era isso, quer dizer realmente era um macho escroto, mas ele estava xingando um garoto? Bom de qualquer forma Akemi precisava ajudar ela sabia o quanto era horrível passar por esse tipo de situação, apesar de hoje em dia ela cagar para os xingamentos dos seus colegas no começo era uma tortura diária.


Katsuki- VOCÊ SABE MUITO BEM QUE NÃO PODE SER UM HERÓI SEM UMA INDIVIDUALIDADE SEU NERD DE MERDA, ENTAO POR QUE QUER ENTRAR NA UA SUA MULA. POR QUE NÃO SE MATA LOGO INÚTIL. - Ele ameaça o garoto esverdeado com o que aparentemente era sua individualidade, era explosões?


Akemi- Ei, ei baixa a bola aí o biribinha. - Akemi chega tentando afastar ele do garoto que chorava.


Katsuki- NAO TE CONHEÇO PRA ME CHAMAR ASSIM. - Diz ja bem irritadiço


Akemi- É mesmo? - diz Akemi em tom de deboche.


Katsuki- É


Akemi- Foda-se, vai ver se eu estou na esquina vai, aproveita e acha a tua turma. - O garoto loiro sai dali bufando. - Ei, você está bem? - Ela se abaixa para ficar na mesma altura do garoto que estava curvado quase o forçando a olha-la.


Izuku- E-eu to bem sim, obrigado. - Ele fala olhando para Akemi, que pega seu lenço e da para o esverdeado.


Akemi- Toma, limpa essas lágrimas. - Ele pega o lenço e começa a enxugar suas lágrimas. - O que aquele garoto tem em? Uma tara em bullying?


Izuku- Kacchan sempre foi assim, não se preocupe. P-posso te fazer uma pergunta?


Akemi- Claro. - responde a mesma com um sorriso gentil.


Izuku- Acha que é possível ser herói sem ter uma individualidade? - pergunta sem esperança.


Akemi- Hmm me parece complicado, mas eu acho que sim. - No momento que ela diz que acredita nele os olhos do esverdeado brilham como se ganhasse o presente de natal perfeito.


Izuku- Acredita mesmo? - fala não acreditando que enfim alguém acha que é possível se tornar um herói. Alguém que realmente acredita nele.


Akemi- Claro, afinal eu acho que o destino pode ser bom com todos um dia, pra ti não vai ser diferente. - Ela da um sorriso e o esverdeado a abraça e ela retribui o abraço.


Izuku- Obrigado. - diz ele com lagrimas nos olhos.


Akemi- Ok, ok, agora deu de choro pode ser? - ela se afasta.


Izuku- Ah, sim, sim desculpe. - ele limpa suas lágrimas.


Akemi- sem problemas


Izuku- Então pra onde estava indo? - os dois se levantam.


Akemi- Eu estava indo pra casa. - A esverdeada fala apontando pra traz.


Izuku- Ah entendi, posso te acompanhar? - ele pergunta com uma certa timidez.


Akemi- Claro, não vejo por que não. - Akemi se vira seguindo o caminho de sua casa e Izuku segue logo atrás dela.


Depois de um tempo em silêncio, Akemi vê um gato e para acaricia-lo.


Akemi- Eu amo gatos, são tão fofinhos, gosta de gatos também? - Ela pergunta para o esverdeado que anotava alguma coisa no seu caderno. -Ei!


Izuku- Ah oi, o que disse? Não estava prestando atenção desculpe. -Akemi se levanta e deixa de fazer carinho no gato.


Akemi- Você se desculpa de mais sabia? - Ela toca o dedo indicador na ponta do nariz do esverdeado deixando-o um pouquinho ruborizado. - Eu perguntei se gostava de gatos.


Izuku- eu gosto, mas é, qual é o seu nome?


Akemi- A é eu esqueci de me apresentar, eu sou Yamamoto Akemi, prazer.


Izuku- Eu sou Izuku, Midoriya Izuku. Você tem uma individualidade certo?


Akemi- Tenho- Akemi dá um longo suspiro.


Izuku- o que foi? Eu disse algo errado?


Akemi- Não, não, é que a minha individualidade me deu bastante dor de cabeça nos últimos anos.


Izuku- S-se não for incômodo poderia me dizer sobre ela? Sabe eu gosto de anotar às individualidades dos outros é um hobby meio estranho, mas - Akemi o interrompe


Akemi- Ei está tudo certo, eu posso falar, eu gosto de anotar tudo também, eu chamo de shadows, eu posso me locomover/ telepotar pelas sombras, e solidificar as sombras, mas se eu uso de mais eu acabo ficando com muito sono, e tem um outro que é o da minha mãe, mas eu não sei usar direito. Bom em um grande resumo é isso.


Izuku- É incrível! - ele fala terminando de anotar.


Akemi- Obrigada. -O telefone de Akemi começa a tocar era o seu tio. - Puta merda meu tio. Eu vou ter que ir desculpa, podemos nos ver outro dia pode ser?


Izuku- Ah claro. - Ele fala entristecido.


Akemi- Te vejo por aí. - Akemi entra nas sombras estando em casa em pouco tempo, chegando lá cansada, mas chegando.

19 Mai 2021 19:39:55 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
À suivre… Nouveau chapitre Tous les jeudis.

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~