j
jpboos


Kyungsoo já estava acostumado a lidar com um Joogin bêbado, mas não esperava que o mesmo fosse querer se lembrar da lua de mel dos dois


Fanfiction Groupes/Chanteurs Interdit aux moins de 18 ans.

#kaisoo #fanfic #kpop #oneshot #hot #lemon
2
2.1k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Único

Kyungsoo segurava Joogin por um braço do alfa jogando por cima dos ombros enquanto o outro era segurado por Sehun. Os dois caminhavam para o estacionamento da boate indo de encontro ao carro do casal


- Pronto - Sehun fala colocando o melhor amigo no banco da carona enquanto Kyungsoo fechava a porta


- Muito obrigado Sehun - Fala agradecendo ao amigo enquanto pegava as chaves do carro em seu bolso - Nem sei o que faria se fosse eu que tivesse que trazer um Joogin bêbado - Fala analisando a situação do marido que inclinava o banco, meio desajeitado, para se deitar no mesmo


- De nada Kyungsoo - Fala olhando para o amigo que aparentemente estava dormindo de tanta bebida - Deixa eu ir lá buscar o Baekhyun para a gente ir para casa, nos vemos depois - Kyungsoo acenti vendo o maior se distanciar


Dá a volta no carro indo em direção ao banco do motorista e logo dá partida no carro saindo do local. Como era três horas da manhã, o trânsito estava relativamente calmo fazendo o ômega agradecer por isso pois não iria demorar muito para chegar em casa e finalmente poder dormir decentemente já que era sexta feira então estava livre de seu trabalho como jornalista.


Em meio ao trajeto Kyungsoo vê pelo canto dos olhos a movimentação de seu alfa no banco do carona se movendo como se estivesse incomodado com algo. Logo vê o mesmo tirar os tênis brancos que ele usava e as meias ficando descalço e colocando os pés sobre o painel do carro como se estivesse em uma cadeira de praia. Kyungsoo ignora continuando seu olhar fixo nas ruas para não bater em nada


- Soo.. - Escuta o murmuro de seu alfa que começa a se movimentar ainda mais na no banco mas Kyungsoo ignora continuando com o olhar fixo - Soo... Você lembra ?? - O alfa começa a rir do nada e o ômega revira os olhos, era sempre difícil - Você lembra da nossa lua de mel ?? - O alfa levanta o tronco assustando o ômega que dá um mini pulo


- Joogin que susto - O ômega fala rapidamente se recompondo do susto


- Você lembra Soo ?? - Pergunta dando risada para o ômega que o ignorava - Lembra de você rebolando no meu colo ?? - Se aproximando do ouvido do ômega murmurando a pergunta fazendo o mesmo se arrepiar inteiro - Ou de quando eu te coloquei contra a parede e te comi gostoso enquanto você gemia meu nome alto - O alfa passa a mão pela coxa coberta pela calça jean do ômega subindo e descendo por ela


- Joogin você está bêbado e eu estou dirigindo - O ômega fala tentando focar na rua. Joogin chega ao meio de suas calças e a aperta fazendo o seu membro dá uma fisgada por dentro dela. Kyungsoo dá um arfar pelo aperto e bate na mão do alfa que enfia a mão na própria calça


- Você me deixa duro sabia ?? - O alfa aperta o próprio membro de dentro da própria calça enquanto o ômega olha pelo canto dos olhos


- Joogin por favor ?? - O citado coloca novamente a mão sobre a coxa de Kyungsoo que novamente bate tirando a mão


Kyungsoo dá graças a Deus quando vê que está perto de sua casa. Mas Joogin ignorava completamente isso tentando a todo custo colocar a mão na coxa de Kyungsoo que tratava de tirar ela de lá. Logo estava na garagem de sua casa e suspirou tirando pela última vez, à mão de Joogin sobre sua coxa, logo saindo do carro e entrando dentro de casa, pouco se importando com o alfa que tropeçava nos próprios pés tentando sair do carro.


A casa um andar do casal era simples mas aconchegante e até acima do padrão de um jornalista e um corretor de imóveis. Tem três quartos espaçosos e dois banheiros, sendo um em seu quarto.


Logo o ômega se vê em seu quarto e se senta na cama usando para facilitar a tira os próprios tênis e logo se levanta, os colocando na sapateira que ficava ao lado do guarda-roupas de madeira escura. Abre o zíper de sua blusa cinza de frio e a coloca em cima de uma poltrona para logo a colocar no cesto para lavagem. Já ia em direção ao banheiro quando dois braços rodearam sua cintura e o jogou em cima da cama. De início se assustou mas quando viu seu marido se colocar em cima de si e indo em ao seu pescoço se sentiu aliviado


- Que susto Joogin - Fecha os olhos se recompondo pela segunda vez de um susto que o alfa lhe dava e logo tenta empurrar o alfa - Joogin por favor eu estou cansado e quero dormir - Tenta novamente empurrar o maior mas suas ações morrem quando o mesmo passa a distribuir beijos por sua clavícula, fazendo todos os seus pelos se arrepiar


- Eu quero de novo - O alfa fala mordendo o lóbulo de sua orelha


- Quer o que Joogin ?? - A voz do ômega já se encontrava quebrada por conta da sensação que sentia com o alfa voltando os beijos em direção ao seu pescoço


- Quero tomar seu corpo como eu fiz na nossa lua de mel - As mãos grandes do alfa vão até a barra da camisa do ômega e a ergue até acima do tronco expondo os peitos rosas do ômega que já estavam duros.


- Joogin.. - Geme quando o alfa utiliza as pontas dos dedos para apertar os biquinhos de seus peitos. Joogin sempre adorou brincar com os peitos do ômega que sempre gemia como sinfonia a seus ouvidos.


Logo Joogin coloca os lábios no peito direito do ômega o sugando e vendo o mesmo se estremecer tentando controlar os gemidos. De vez em quando trocava de lado enquanto os dedos iam ao peito oposto ao que continha em sua boca. Kyungsoo no momento soltava murmuro enquanto levava as mãos aos fios do alfa os agarrando com força tentando descontar um pouco do prazer que senti. Já sentia a sua lubrificação natural sair de si, e sua calça já parecia uma prisão para seu membro duro dentro da mesma


Larga os peitos do ômega os vendo vermelhinhos pelas sugadas e apertadas pelas pontas de seus dedos. Desce os beijos pelo tronco do ômega, o mesmo soltava mais murmuros de prazer enquanto segurava os lençóis em seus dedos apertando. Joogin chega ao cós da calça do menor, e embora o ômega não tivesse um membro avantajado que nem a de um alfa, a calça que era colada do mesmo fazia com que fosse possível vê a extensão de seu membro. Coloca a mão por cima do volume apertado pelo tecido e vê o ômega se contorcer, seu membro se encontrava muito sensível mesmo coberto


Depois de desabotoa-la, abaixa o zíper já vendo a cueca branca que o menor usava e logo abaixa a peça jeans mesmo deixando-o apenas com a roupa íntima. Conseguia vê claramente a glade do membro do ômega, já que o pré gozo que saia da fenda deixou a parte molhada transparente. Logo abaixa a única peça que o ômega vestia e não demora muito para que com uma das mãos segurar a base do membro o observando mais uma vez se contorcer pela sensibilidade. Sorri com isso e o leva somente a glade inchada aos lábios e a suga vendo o ômega levar as mãos até seus cabelos para descontar a nova onda de prazer que estava sentindo novamente.


Após algumas sugadas na glade vermelha e saboreando o gosto do gozo expelida pela fenda, desce a extensão até a base do membro sentindo a pele macia e depilada da virilha do ômega e logo volta a cabeça para cima fazendo um "ploc" ao deixar o membro da boca. Não demorou muito a voltar o membro a boca novamente subindo e voltando rapidamente arrancando mais arfar do ômega.


Enquanto a boca trabalhava com o membro, a mãos de Joogin deslizava pelas coxas do mesmo até uma delas escorregar até o meio das pernas do ômega e logo tenta achar o vão até a entrada do ômega que expele muita lubrificação ao ponto de deixar os lençóis molhados. Com um dos dedos enfia um dedo sem aviso fazendo o ômega soltar um gemido alto, que com certeza saiu pela casa inteira. O ômega se sentia nas nuvens, não sabia o que estava mais lhe dando prazer, se era o boquete ou o dedo em sua entrada. Joogin não satisfeito coloca mais um dedo, o que não foi difícil já que o ômega estava muito lubrificado, e logo os abre dentro do ômega fazendo um movimento de tesoura para alargar ainda mais seu ômega


Não demorou muito para que os dois juntos provocasse o orgasmo do ômega que veio em jatos grossos na boca de seu alfa que engoliu tudo e um gemido alto do ômega. Joogin sorri deixando o membro ainda sensível do ômega de sua boca e olhando para o mesmo que estava com os olhos fechados aproveitando o recém orgasmo. Mal viu quando o alfa se despiu, se livrando de suas roupas apertadas, ficando nú e jogando as vestimentas pelo quarto


- Joogin - Chamou quando sentiu suas pernas serem levantadas e o alfa se posicionar entre elas, estava tão sensível que nem tinha forças para abrir os olhos


O alfa se inclina e começa novamente um ósculo, mas com mais profundidade. Depois de um tempo no beijo intenso levanta o tronco novamente e se prepara segurando a base e guiando seu membro até a entrada do ômega que piscava para si


- Joogin espera, a camisinh... - Sua fala morreu assim que a cabeça do membro do alfa entrou, e logo o alfa deslisa pelo interior do ômega, e a lubrificação junto com a preparação que havia feito no interior do mesmo


- Que se dane - Fala com a voz ainda embriagada por ainda está no efeito da bebida, esperando um pouco o ômega que se endureceu com a invasão e quando vê a cintura do mesmo se mover retira quase que por completo de dentro do interior do ômega e volta com tudo em uma estocada certeira, que de primeira acertou a próstata do ômega, o fazendo urrar


O ômega retira a camisa que ainda usava a jogando pela cama pois o suor já estava saindo de seu corpo que estava pegando fogo. Joogin curva abraçando o ômega, que por sua vez cruza as pernas por sua cintura e logo investe com força em seu interior


A cama batia contra a parede, e Kyungsoo agradecia por ter se mudado do apartamento do alfa onde a parede do quarto onde ficava a cama do casal, era a mesma da do quarto do síndico do antigo prédio, ou seja, não tinham tanta liberdade. Mas tudo ali, naquele quarto enorme onde podia gemer a vontade, já que as casas eram afastadas uma das outras.


O alfa a cada cinco estocadas, acertava a próstata do ômega que tentava controlar os urros no pescoço dando um chupão no pescoço de pele morenada. O moreno por sua vez não controlava, soltava todos os gemidos alto no ouvido do ômega


Logo Joogin gira o ômega e o deixa por cima de si o deixando no controle dos movimentos. O ômega logo começa a quicar sobre seu membro enquanto suas mãos iam em direção aos peitos do ômega, que ainda continuavam vermelhos, mas pouco se importou apertando os novamente vendo o ômega soltar alguns gemidos. O choque de suas peles era sinfonia para ambos os ouvidos, Kyungsoo mal se lembrava do cansaço, só queria chegar a seu segundo orgasmo mas seu membro estava sem atenção. Então tenta levar uma de suas mãos a seu membro esquecido, mas é interrompido por Joogin que segura a sua mão depois que tira uma das mãos dos peitos sensíveis


- Joogin por favor ?? - Implora tentando se desfazer do aperto do moreno de seu braço, mas o mesmo nega


- Nós vamos juntos - A voz ainda continuava falhada mas Kyungsoo entendeu o que o alfa queria dizer.


Continuou por um tempo a cavalgar no alfa mas sua cintura já estava cansando e logo só conseguia ofegar cansado e suado esperando o alfa tomar o controle novamente, o que não demorou muito. Logo Joogin se retirou de dentro de si e o colocou deitado de lado na cama, e se virou também o penetrando novamente, então começa a mover o quadril estocando fundo ômega.


Kyungsoo já não tinha voz para continuar a gemer, e por isso, apenas soltava murmuros de prazer. O moreno no entanto soltava gemidos altos sentindo o interior do ômega o apertando, era como está no paraíso. Levanta uma das pernas do ômega para investir melhor no interior do mesmo e logo sentia o ápice perto.


Sem ao menos esperar o ômega goza sem nenhum estimulo e só um murmuro baixo e ofegante, sujando todo o lençol da cama pois estava de lado. Logo o alfa sente o concavidade anal do menor fechar seu membro, por conta do orgasmo do mesmo, e não demorou a chegar ao ápice em um urro alto enchendo de gozo o interior do ômega.


Os dois se mantém inertes, apenas aproveitando a sensações do orgasmos recente de ambos. O ômega era o que mais se encontrava cansado e sentia que fosse dormir a qualquer momento, mas se assusta quando escuta um ronco do moreno. Tenta se levantar para tomar um banho para retirar o suor e o gozo que estava dentro de si, mas o alfa é mais rápido o prendendo usando os próprios braços o abraçando


- Joogin - Tenta chamar o maior - Joogin eu preciso tomar banho - Sem resposta vinda de trás de si. Tenta mais uma vez mas como todas as vezes o alfa o vencia


Desiste apenas esticando o braço com dificuldade para pegar e colocar o travesseiro abaixo de sua cabeça. Teria que dormir suado, gozado e com o marido dentro de si.


- Isso foi melhor que a lua de mel - O alfa murmura atrás de si fazendo o ômega soltar um suspiro em meio a uma risada naseada


16 Mai 2021 03:25:13 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Histoires en lien