ruan_gabriel Ruan Gabriel

Nada poderia ser mais divertido que brincar de esconde-esconde na casa da vovó. Conto original para o Desafio de Terror.


Horreur Horreur gothique Interdit aux moins de 18 ans.

#horror #terror #mistério #conto #gabriel #ruan #arrepiainks
Histoire courte
2
4.4k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

CAPÍTULO ÚNICO

Mike e Anna eram muito travessos.

Eles eram imparáveis...

Todos os sábados sua mãe os deixava na casa da avó para que ela e o marido tivessem momentos a sós. A casa da vovó Mary ficava numa parte pouco povoada da cidade. Era um casarão de dois andares num terreno rodeado por um matagal alto e árvores retorcidas. Quinquilharias antigas enfeitavam cada cômodo.

Certo dia, Mike quis brincar de esconde-esconde. Anna, sempre enérgica para qualquer possibilidade de diversão, aceirou na hora. Ela começou a correr freneticamente pela casa, à procura do melhor esconderijo. A garotinha avistou a porta das escadas que levavam ao porão e jurou ser o lugar perfeito para se esconder, apesar de a Vovó Mary sempre ter lhes dito que jamais deveriam entrar lá. Ainda assim, na cabeça travessa de Anna, seria o lugar perfeito — Mike nunca a encontraria.

Anna abriu a porta com todo o cuidado, desceu as escadas de cômodo escuro e pôs-se atrás de uma antiga e enorme prateleira. Lá, ela conseguia ouvir os passos de Mike através do teto. Um sorriso brincalhão enfeitava o rosto dela, que foi adentrando, silenciosamente, cada vez mais o porão. De repente, ela sentiu as costas baterem em uma espécie de estrutura metálica.

Um arrepio gélido percorreu todo o seu corpo, e garotinha caiu no chão, olhando para uma velha porta de ferro, imensa e horripilante, com grossos detalhes escuros e ornamentos e símbolos que Anna não saberia descrever. Ela começou a suar, assustada, mas ainda destemida.

Anna se levantou e observou a porta, a qual ela tateou para compreender quais segredos ali deveriam estar escondidos. Ela buscou pela maçaneta, mas não a encontrou. Inquieta com o achado, olhou para trás para conferir se havia sinal de seu irmão. Nada. Ela tinha tempo.

Anna forçou a porta metálica, pondo toda a pequena força infante que possuía nos braços para tentar abri-la. Vagarosamente, a porta se abriu com um rangido estridente.

A garotinha entrou no breu da sala recém descoberta, passo após passo. Algo gotejava, mas Anna não saberia dizer o quê. Achou que fosse água. Então, um ruído a fez virar-se para trás. Ela tinha certeza que ouvira um barulho vindo da entrada — mas não havia nada lá. Anna, de repente, passou a sentir o ambiente esfriar ao seu redor e, naquele instante, sentiu algo tocando vagarosamente suas costas. Ela virou-se novamente. Apenas breu.

A garotinha corajosa havia desaparecido, e Anna, desesperada, saiu correndo. Contudo, a porta metálica estava trancafiada. Ela começou a gritar por socorro e a socar incansavelmente a porta, ainda esperançosa de que Mike a ouviria — mas ele não a ouviu, e foi então que Anna percebeu que de fato não estava sozinha naquele lugar.

— Eu lhe disse para nunca entrar aqui, minha querida. — O corpo de Anna paralisou em meio a escuridão quando a voz aguda sibilou de algum lugar. Anna começou a tremer, e mesmo que reconhece a voz, estava receosa. A Vovó Mary continuou: — Pena que não me dera ouvidos, criança. Porque agora ninguém irá te escutar. — Anna começou a chorar ao ver as chamas avermelhadas surgirem pelo olhos da avó, que gargalhou em seguida.

Naquela tarde, uma garotinha dera entrada no hospital da cidade com um dos braços amputados após um trágico incidente trágico quando ela e o irmão brincavam de esconde-esconde no porão da casa da avó.

28 Octobre 2020 01:20:15 18 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
9
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Biana Vendramini Biana Vendramini
Um plot twist bem interessante da sua história. Ninguém imaginaria que a vilã da história era na verdade a avó. Apesar de curto, você conseguiu construir um clima de suspense e tensão até o ápice do desfecho.
November 22, 2020, 16:46
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, Ruan! Primeiramente, gostaríamos de agradecer a sua participação no #arrepiainks! Ter vocês, autores, abraçando este desafio, foi realmente gratificante! O ponto alto da sua história com certeza foi descobrir que a avó era na verdade a vilã, já que estamos acostumados a ver essas senhoras sempre retratadas como anjos. Anna, a nossa menininha corajosa, acabou enfim aprendendo a não desobedecer os mais velhos! Infelizmente, isso lhe custou um braço. Sua história foi bem escrita, mas tome cuidado com alguns errinhos aqui e acolá, é sempre bom revisar antes pra garantir que tudo esteja nos conformes. No que diz respeito ao cenário e à transição de uma cena para outra, não houve confusões, a ambientação está ótima e os personagens tinham motivações bem sólidas para seguir com suas ações. A Vovó Mary, entretanto, seguiu bem misteriosa do início ao fim. O que será que estava atrás daquela porta, que, em nossa imaginação, parecia tão bela e antiga? Parabéns pela sua história e obrigada, novamente, por participar deste desafio! No mais, reiteramos que os vencedores do desafio serão anunciados em 29/10 — hoje — através do Facebook. Fique de olho! Seu nome pode estar na lista. (; Um abraço, Equipe de Comunidade da Embaixada Brasileira do Inkspired.
October 29, 2020, 19:20

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Grato pelo comentário! Farei uma revisão um pouquinho mais detalhada para ver possíveis equívocos ou questão de estilo próprio! Adorei também participar, pois pude entrar em contato com uma área que pouco me arrisco e conhecer a novos e novas autores! Aguardo por mais desafios assim, que nos incentivam a nos atualizar e também nos divertirmos! October 30, 2020, 00:04
amy ⛓️ amy ⛓️
Olá, Ruan. Como vai? Eu sou a Amy, uma das embaixadoras responsáveis pelo #arrepiainks! Em breve você receberá um comentário mais completo, feito através do perfil oficial da Embaixada, mas vim aqui deixar minhas impressões individuais sobre a sua história. Afinal, excesso de incentivos é o único que não faz mal. ♡ Se porões já são cenários de meter medo em qualquer um, imagina um que guarda um quartinho secreto habitado por uma vovó macabra dessas? Uma coisa é certa: desobedecer minha avó, nunca mais! Parabéns pelo seu conto! Os resultados do desafio vão sair logo mais, ainda hoje. Ansioso? Um abraço e até logo! :D
October 29, 2020, 14:23

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Propus uma nova história infantil para crianças desobedientes: respeite a vovó! e não queiram descobrir as consequências. Obrigado pelo comentário <3 October 29, 2020, 23:59
Lua Baldonado Lua Baldonado
Adorei a história e o final deixou com um gostinho de quero mais, agora vou deixar minha mente trabalhar para imaginar o que de fato essa mulher pode ser. Parabéns pela história, realmente cativante!
October 29, 2020, 01:39

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Obrigado por ter gostado! Realmente, a velha Vovó Mary pode ser o que você quiser haha October 29, 2020, 05:12
CC C Clark Carbonera
Não pude deixar de soltar uma risadinha com esse final (eita escritor creepy esse que vos fala), mas isso porque vou defender a causa das vovozinhas em histórias de terror: eu já pensei em criar uma onde a avó era um lobisomem XD Então sim, aprovo bastante essa ideia macabra de vovozinhas fazendo biscoitos à base de netos (cruz credo!) - ela só precisava de um bracinho pro lanche da tarde, ora... Apesar do conto ser de terror, foi bem divertido de ler hahaha parabéns pela publicação, Ruan, e por participar do desafio!
October 28, 2020, 19:06

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Você me assustou mais que todos os contos juntos com apenas este comentário haha Brincadeira Poxa, né! A Vovó Mary pedia tanto para que não fossem ao porão - ela também tinha direito a esconder coisas. Fico feliz que tenha gostado. Obrigado!! October 28, 2020, 21:19
Isís Marchetti Isís Marchetti
Ai, credo! kkkkkkkkk Confesso que agora tenho um pouco de receio em deixar meu filho ir com a avó! Adorei o conto, muito bem elaborado e diferente de qualquer um que lemos nesse desafio. Abraços.
October 28, 2020, 13:56

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Não precisa se preocupar em relação a seu filho! Nada aqui tem relação com a realidade que a gente conhece (a princípio) haha Obrigado pelo comentário! October 28, 2020, 14:31
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Olá, autor! Caramba, sabe que me lembrei do conto da Chapeuzinho vermelho? Adorei isso! Teve um gostinho de infância, mas com uma pitada macabra no meio. Ah, essa vó conseguiu me arrepiar! Parabéns pelo conto!
October 28, 2020, 12:32

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Obrigado pelo comentário! Como é bom visitar a vovó, né - menos quando há coisas escondidas que não devam ser descobertas. October 28, 2020, 12:59
Lilac L. Lilac L.
O que esses contos têm me ensinado é que não dá pra confiar em ninguém! Vovós costumam ser tão boazinhas, eu não tava esperando que ela fosse arrancar o braço da netinha, fiquei chocada aqui. Parabéns pelo conto e boa sorte com o desafio!
October 28, 2020, 11:00

  • Ruan Gabriel Ruan Gabriel
    Essas crianças levadas, hein! Além disso, pela minha experiência lendo os contos também, posso afirmar o mesmo! Haha Obrigado pelo comentário! October 28, 2020, 12:57
~