ageha_sakura Ageha Sakura

Jackson nunca foi do tipo festeiro, sempre preferiu ficar sossegado na cama depois do trabalho. Porém, por uma bela travessura do destino, seus amigos o sequestraram para uma das baladas mais movimentadas da cidade. No meio daquele ambiente, reclamando a cada segundo, nunca imaginou que teria um mal estar e cairia nos braços de sua alma gêmea.


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#got7 #jackson #wangtuan #tuanwang #mark #jark #markson
1
2.7k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Único: verdadeiras Almas Gêmeas

Bom dia / Boa tarde / Boa noite


Sejam todos bem vindos a "Os Embalos do Destino"!


Também escrevi essa bebê para o antigo @/marksonproject, mas infelizmente foi a minha última fanfic nesse projeto maravilhoso.


Espero que possam desfrutar de uma boa leitura, bem vindos aos anos 90 com uma dose de akai ito 💞


____________________


As luzes estroboscópicas brilhavamintensamente, iluminando cada pequena parte daquele grande estabelecimento. A pista de dança alternavasuas cores de acordo com a música que o Dj tocava.


Tudo seguia o clima, nada parecia fora do normal, este era o ponto de vista de Jackson Wang, um simples rapaz que por mera coincidência—lê-se travessura—do destino estava ali.


Ele não conseguia encaixar-se naquele ambiente. O som estava estourando seus tímpanos, as luzes estavam cegando-o aos poucos, tinha vontade de vomitar por causa do cheiro forte de álcool ebaseadoque rolava ali.


Definitivamenteele não pertencia àquele lugar.


Não sabiaao certo o por que de estar ali, mas lembrava com clareza quem eram os culpados por lhe trazerem ali, nada mais nada menos do que seus colegas de trabalho, Im JaeBum e Kim YoungJae.


Ambos eram seus amigos acima de tudo. Cresceram juntos, se conhecemhátempo suficiente para saberem que davababa de bode*o levarpara um ambiente como esse.


Contudo, todavia, entretanto, aindaassiminsistiram em trazê-lo. Estavam determinados aencoleirar*seu amigo solitário que trocava noites como aquela para maratonar "Três é Demais" até cair no sono.


Estavam dispostos a pagar qualquer preço, apenas queriam que seu amigo fosse feliz assim como eles eram por terem um ao outro. E seria nessa noite que encontrariam opar perfeitopara o pequeno e emburrado Jackson Wang.


O citado apenas permanecia sentado como um bom garoto que era, realizando seu passatempo favorito: fazer um enorme bico em seus lábios acompanhado de uma bela dose de birra, tudo isso por estar frequentando aquela boate.


YoungJae queria voltar atrás na sua ideia, estava se irritando com o menor pelo simples fato de ele rejeitar a abandonar aquele banco próximo ao banheiro masculino.


— Vamos,Jackie! Você não pode passar a noite toda ai, precisa aproveitar de verdade.—Sorriu doce em direção ao mesmo, este que apenas ignorou o gesto afetuoso do mesmo e não desmanchou sua carranca de desagrado.


— Escuta oJae, você precisa mesmo ter uma vida de verdade!— ReclamavaJaeBum, pois sua paciência já estava escassa naquela noite.


— Não pedi pra me sequestrar pra esse ambiente horrendo,jamanta*!—Virou seu rosto incorporando com afinco o personagem mimado de uma de suas séries favoritas.


— Você é ummala*mesmo, nem sei porque aceitei a proposta do Jae mesmo.—Soltou um suspiro fraco, demonstrando toda sua irritação —Palhaçada...


Depois de alguns segundos os dois haviam desaparecido como um passe de mágica, deixando o pobre e pequeno Wang sozinho nocalabouçoque era aquela boate, assemelhava-se a um pesadelo horrendo para o mais novo.


— Ótimo! Agora vou ter que ficarpagando um sapo*até eles chegarem.—Bufou em pura irritação, seus amigos o tiravam do sério.


Virou-se para aquela multidão aglomerada ao som deOasis, todos surtados como se tivessem tomado algum energético. Jackson perguntava-se internamente como aquelas pessoas conseguiam ser tão animadas e vibrantes; tudo era um completo mistério para si.


Soltou novamente mais um suspiro. Não fazia ideia do paradeiro dos seus amigos e, pior, sentia-se culpado por tê-los irritado ao ponto de JB sair daquela forma.


Desculpava-se inteiramente pelo ocorrido; sempre que estava irritado acabava falando muito mais do que devia, resultando em diversas pessoas queridas por si magoadas.


Sentia-se um completo imbecil, faltava-lhe apenaspagar um mico*para a noite encerrar com chave de ouro.


Tentou abandonar aqueles pensamentos negativos, estava decidido a procurar seus amigos e desculpa-se adequadamente para com eles. Era um completo idiota e reconhecia isso, por isso não demorou mais nenhum segundo e enfrentou seu medo passando por todo aquele aglomerado.


Estava sendo esmagado por corpos suados que não paravam de beber e dançar um segundo sequer. Não sabia como iria encontrar aqueles dois, mas daria seu jeito, o importante era achá-los e pedir suas mais sinceras desculpas.


Passar entre aquelas pessoas era um trabalho árduo que custava bastante tempo, contudo nosso homenzinho erasarado*, sempre cuidou do seu corpo e praticava exercícios para manter-se em bom estado. Lutou como pôde, precisava aproximar-se da escadaria e buscar por seus amigos com maior facilidade.


Teve que passar por um casal hétero de motoqueiros, sendo um deles alto e grandioso como um urso, um obstáculo e tanto para enfrentar, sentiu-se o próprioDavitentando derrotar oGigante Golias.Chegando na escadaria subiu o máximo de degraus que foram necessários para avistar com clareza as cabeleiras prateadas de JaeBum.


Soltou um suspiro repleto de alívio. Estava cansado da jornada, nunca pensou que passar por uma multidão seria mais difícil do que cinquenta séries de agachamento, contudo agradecia as boas divindades por terem o ajudado a chegar no seu destino.


Não poderia apertar o botão para encerrar comoGame Over, precisava cumprir o desafio final que era chegar até eles e desculpar-se em público. Pensar nisso fazia seu coração bater rapidamente e sua cabeça latejar como nunca.


Que ótimo!PensouTô ficando tonto e ainda nem derrotei o Boss do nível final.


Sua visão ficava turva aos poucos, apenas conseguia enxergar um borrão e quase tropeçou se não tivesse sido segurado por braços finos comparados aos seus.


Virou seu rosto para tentar identificar o ser que o impediu decapotar*escada à baixo, porém não conseguiu distinguir nada além de fios avermelhados que brilhavam quando as luzes iam ao seu encontro.


Ouviu uma voz suave com pouco grave chamar por si. Não escutava ou via algo com clareza, mas sentiu quando seus pés abandonaram o chão e seu corpo fora carregado para algum lugar distante de toda aquela confusão de sons na boate.


Ouviu apenas mais alguns murmúrios de seu salvador e por fim desmaiou nos braços do desconhecido, rogando internamente para não ser nenhum sequestrador de pobres homens indefesos.


[...]


Despertou algum tempo depois, enfrentando a dificuldade de conseguir enxergar devido a forte luz que emanava no lugar.


Sua visão ainda estava embaçada, aos poucos ia ganhando foco e clareza. Estranhou o ambiente, sabia que ali não era sua casa ou as de seus amigos, buscou por alguém ou alguma informação e não achou nada.


Ousou tentar se levantar, contudo suas pernas não o obedeciam ainda, podia senti-las mas não tinha força para conseguir mantê-las firmes.


— A... A-Alguém...?—Sua voz saiu falhada devido a falta de uso. Perguntou-se internamente a quanto tempo estava ali, o que tinha acontecido e diversas outros questionamentos.


Escutou alguns sons e em seguida um belo homem apareceu no seu campo de visão. Nunca havia visto homem mais belo em toda a sua vida, encontrava-se perdidamente encantado por aquele ser que mais assemelhava-se a uma obra de arte esculpida por anjos.


— Pelo visto aBela Adormecidaacordou.—Sorriu de uma forma bela e única, o suficiente para encantá-lo ainda mais.


— Q... Quem é... V-Você..? — Com certa dificuldade soltou sua inquisição, esperou alguns segundos enquanto observava o estranho aproximar-se aos poucos.


— Sou seu salvador, se assim podemos nomear meu ato de bondade.—Sorriu ladino, sentando-se na cama e levando sua destra em direção ao rosto do moreno — É, sua febre não está mais alta. Pra sua informação me chamo Mark Tuan, nos encontramos na boate, melhor... Você desmaiou e eu te segurei e trouxe até aqui.—Soltou uma fraca risada recordando da cena que havia ocorrido.


— Jackson... Wang...— Ajeitou-se na cama e prosseguiu como pôde.— Obrigado... Você me... Salvou.


— Não precisa agradecer, qualquer um no meu lugar faria o mesmo, bom eu acho. — Voltou a rir mais uma vez, enquanto fitava a aparência um pouco séria do outro.


— Onde estão... Os meus... Amigos...?


— Ficabolado*não, eles estão dormindo na sala.—Apontou com o queixo indicando o cômodo citado.


— Que bom...—Um pequeno sorriso surgiu em seus lábios ao pensar naqueles que buscou antes de sentir-se mal — Que... Horas são?


O ruivo fitou o pequeno despertador em cima da cômoda e voltou-se para o moreno lhe informando as horas.


O assunto parecia ter acabado ali, nenhum deles disse mais nada e o clima parecia um pouco estranho, mas nada que trouxesse desconforto para ambos, pelo contrário, a presença um do outro era reconfortante enostálgica.


Mark levantou-se e abandonou o quarto sem mais nem menos. Jackson estava procurando em suas poucas memórias se havia feito algo para deixá-lo bravo, mas antes de prosseguir o outro havia retornado, dessa vez segurando um copo com água e uma cartela de comprimidos.


— Toma.—Entregou ambos ao mesmo —Vaificar melhor se tomar isso e descansar mais um pouco.


— Obrigado...—Segurou ambos e tratou de tomar a medicação como lhe havia sido indicado.


— Eigato*! Não precisa ficar com medo, não mordo não.—Novamente soltou mais uma risada fraca, estava se divertindo com aquele moreno baixinho.


— Eu sei... Você...É do bem*.—Sorriu de uma forma honesta e simples para o mesmo, o que surpreendeu e causou um efeito diferenciado no ruivo.


— Não me leve a mal, mas quando você sorri ficamógatorade*. Cuidado que eu me apaixono fácil.—Pegou o copo e a cartela de volta, deixando-os sobre a cômoda.


Fazer pressão*... pra cima de mim... não rola, não.—Soltou com um tom repleto de sarcasmo, algo totalmente típico de si.


— Senhor Jackson Wang, você acabou de fazer afesta da mexerica*!—Entrou no joguinho do outro, adorando se divertir com aquele rapaz.


— Apenas fiz um favor...—Riu em resposta ao mesmo.— Tava pensando... Em quererficar*comigo... Eu sei!


— Ora ora, alguém conseguiu ler o que estava escrito nas entrelinhas.—Aproximou-se mais do mesmo, deixando suas respirações se misturarem e as testas encontrarem-se.— Uma pena terqueimado meu filme*...—Afastou-se do mesmo tão rápido quanto se aproximou, levantou-se e deixou o ambiente novamente sem explicar nada ao mais novo.


O silêncio novamente havia instalado-se naquele pequeno quarto, por isso Jackson apenas optou por voltar a dormir e tratar de cuidar mais de si.


Num passe de mágica já estava no mundo dos sonhos novamente, mas dessa vez tinha uma companhia um tanto inusitada.


É...Nem mesmo nos sonhos aquele ruivo o deixaria em paz.


[...]


O amanhecer havia finalmente dado as caras, iluminando todo o quarto de hóspede e o restante da casa.


Jackson despertou sentindo seu corpo mais leve, de fato o medicamento havia feito milagres consigo. Levantou-se e caminhou em direção ao banheiro, fez todas as suas higienes—agradeceu mentalmente por Mark ter escovas de dente reservas—e tomou aquele belo banho.


Quando saiu do cômodo vislumbrou o ruivo trazendo mudas de roupas extras, junto consigo também apareceram seus amigos que pareciam um pouco sem graça de estarem frente a frente com o mesmo.


Hello!Está se sentindo melhor,Jackie?—JaeBum perguntou enquanto se preparava para entrar no banheiro.


— Sim.—Aproximou-se dos demais e abraçou JaeBum sem dizer mais nada.


— Vocês são muito fofos!—Mark exclamou feliz ao presenciar as demonstrações de afeto entre os três, esses que agora se abraçavam e pediam desculpas mutuamente.


— Mark,obrigado por tudo! Se não fosse por você eu estaria no hospital sem saber onde esses dois estavam.—Afastou-se do casal e seguiu ficando cara a cara com o ruivo.— Obrigado mesmo,mano*.Se ainda estiver disposto aficarcomigo, mesmo que não sejaencoleirado*,estou livre na sexta.


— Com um convite desses não tem como recusar,zoró*.—Sorriu de forma galanteadora, mas no final acabou rindo de sua tentativa de ser sedutor.


Ah! Caraeu tô maluco*!É sério mesmo que você ta chamando ele pra sair, assim do nada? Você, JacksonSolteirãoWang?— Exclamoude forma escandalosa YoungJae, não deixando de frisar o nome do meio que criou especialmente para seu amigo encalhado.


— Mas cê ta louco,jamanta*?— Perguntouretoricamente enquanto ria da animação do outro.


— Apenas feliz, finalmente meu amigo assumiu que éboiola*como a gente, tô muito orgulhoso de você!—Abraçou-o meus ombros, quase o sufocando com a demonstração exagerada de afeto.


— Tô feliz em ver vocês se acertando, mas eu ainda quero tomar banho agarradinho com você, amor.— Depoisde algum tempo em silêncio, JaeBum se pronunciou.


— Você quem manda,gato*.—Os dois foram juntos em direção ao banheiro, deixando para trás os demais que ficaram sem entender a situação.


Ambos se olharam enquanto Jackson terminava de vestir suas roupas. Depois de vestido resolveu sair e foi seguido por Mark, este que esperava algo vindo daquele morenomauricinho*.


— Então... Desculpa pelos meus amigos, eles se empolgam muito, sabe?— Questionoumeio sem graça pela situação em que estava envolvido.


— Relaxa,gato*.—Sentou-se no sofá e foi acompanhado do outro — Importante agora é...—Fitou o outro que fazia o mesmo, de maneira intensa e sem explicações.— Você quer ficar derolo*comigo? Algo sério, semcaô*?


— Semcaô*!—Sorriu da forma mais verdadeira, algo bem mais singelo que da primeira vez.


— Então vem cá! Tô afim dechavecar*e ficar dechamego*com você, a tarde inteira.—Levou seus braços em direção a cintura do mesmo, trazendo-o para mais próximo de si.


— Você quem manda,chefe.—Não perdeu mais tempo e finalmente levou seus lábios de encontro aos do mesmo, sentindo um formigamento estranho com o contato.


Enquanto desfrutavam de um simples e singelo selar podiam sentir seus peitos ardendo como nunca, como uma chama quente e viva que incendiava-os da forma mais apaixonante possível.


Mal sabiamaquelas duas pobres almas que era o sinal de que eram metades da laranja, amantes de uma eternidade, as mais singelas e verdadeirasalmas gêmeas.


*Notas Finais*


Primeiramente gostaria de agradecer a @kpopperatrevida por ter feito essa capa e as demais versões que serão trocadas mensalmente, para da mais cor a essa história ao qual amei escrever. Muito obrigada por tudo amore, você arrasa demais 💞💖💞💖 também agradeço a @/cósmica_ por mais una vez ter betado uma das minhas bebês 💜


Espero que tenham gostado e se divertido um pouco nessa vibe de anos 90 misturado a akai ito 🥺 muito obrigada por chegar até aqui 💞


*Traduções das gírias:


Baseado – cigarro de maconha
Baba de bode – ruim
Encoleirar – namorar firme
Jamanta – gordo, bobo
Mala – chato
Pagando um sapo – esperando
Pagar um mico – vexame
Sarado – saudável
Capotar – escorregar, trombar
Bolado – chateado
Gato – rapaz bonito
É do bem – boa pessoa
Mó gatorade – rapaz muito bonito
Fazer pressão – impressionar
Festa da mexerica – avacalhação
Ficar – namorar
Queimar o filme – estragar tudo, agir fora do padrão
Mano – amigo, pessoa
Zoró – maluco
Boiola – homossexual
Mauricinho – rapaz bem arrumado
Rolo – namoro demorado
Caô – mentira
Chavecar – namoro
Chamego – atração, apego, demonstrações de afeto


Twitter: @stephy_lilian

CuriousCat:
https://curiouscat.me/stephy_lilian


Nos vemos em uma próxima história 💕

1 Août 2020 01:03:28 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
2
La fin

A propos de l’auteur

Ageha Sakura >> why do you still wishing to fly? >> taekook is a cute world sope ; bwoo ; kaisoo ; markson ; hyudawn twitter: @stephy_lilian [Ficwriter]

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~