Pseudópodes e outros poemas Seguir historia

loremkmorais Lorem K Morais

Eu disse que era assexual, Ele me perguntou se eu era uma ameba. [Coletânea de poemas sobre a assexualidade]


Poesía Todo público.

#poesia #assexualidade
Cuento corto
3
2.6mil VISITAS
En progreso
tiempo de lectura
AA Compartir

Pseudópodes

Eu disse que era assexual,

Ele me perguntou se eu era uma ameba.

Com uma risada alta de ‘você não sabe o que fala.’

Eu observei os carros passarem da janela enquanto ele falava e falava.

Talvez seja uma ameba, um parasita que pode mudar de forma.

Estou sempre mudando de forma, me encaixando em cada espaço que me derem.

Estou lá, até me percebam e me expurguem.

Não é fácil, essa vida de ameba.

“Vem cá, mas me dá um beijo.”

Amebas não beijam.

Amebas observam de longe e se locomovem com seus pseudópodes.

Ameba imagina beijar ele como beijar o espelho de um banheiro,

troca de bactérias e frieza.

“Não, não leve pelo lado pessoal.”

“Vem cá, deixa eu segurar sua mão suada por alguns segundos e fingir que essa noite não é um trem descarrilhado.”

Ameba pensa quem foi a primeira pessoa que teve a ideia de enfiar a língua na garganta da outra.

Deve ter sido uma situação engraçada.

Ameba e ele pediram a conta em um silêncio desconfortável.

Mais um expurgo de uma ameba.

Ao chegar em casa eu tive um pesadelo em que me dividia em duas.

E ela tomava todo o meu café e não me sobrava nada.

16 de Enero de 2020 a las 01:38 0 Reporte Insertar 4
Leer el siguiente capítulo O ninho do dragão

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 4 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión