Enforcamento Seguir historia

vladmir_takuya Fxxker people

Koichi, um mero jovem que estava deixando as coisas tóxicas das redes sociais o levarem ao suicídio. Será que ele poderia deixar toda essa agonia e dor para trás? Será que ele teria uma ajuda para voltar a ser o que era antes? Fanfic da banda Mejibray x ATENÇÃOx Esse conteúdo tem haver com problemas psicológicos e suicídio, se for sensível a esses assuntos recomendo não ler mesmo sendo tratado da forma mais sútil possível. Siga sua própria conta e risco.


Fanfiction Bandas/Cantantes No para niños menores de 13.

#suicide #songfic #338 #fanfiction #mejibray #jrock #visualkei #366 #fantasia
0
451 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los domingos
tiempo de lectura
AA Compartir

I don't wanna die...

Koichi pov's


" Eu sei que você que está ai", "Você é um monstro", "Eu vou te expor", "Você não passa de um mauricinho egoísta por que não se mata?", "Ninguém te quer", "Psicopata", "Ridículo", "Você não deveria existir".


Chega, chega, chega eu não aguento mais, me deixem em paz eu não aguento mais isso...


Koichi off


Essas palavras virtuais machucavam e torturavam Koichi, a cada digitada de pessoas desconhecidas mas que claramente queriam seu mal os matava por dentro, suas lagrimas e gritos de angustia eram frequentes, o rosado se sentia sozinho ele achava que ter vários seguidores, compartilhamentos e likes seria algo legal algo que as pessoas poderiam apreciar suas maquiagens, fotos bobas tomando sorvete e leves palhaçadas que ele fazia.


Mas ao tempo aquilo demonstrou piorar sua saúde mental, Koichi nunca teve um psicológico 100% bom mas nunca demonstrou isso em momento algum, aos poucos pessoas estranhas e aleatórias começavam a falar coisas horríveis para ele e sobre ele, falavam até mentiras e a quantidade de pessoas que acreditavam e repetiam aquilo fazia Koichi ficar angustiado. Pessoas que ele achava que seriam suas amigas para sempre se afastavam cada vez mais dele, Koichi se sentia sozinho, sem amigos de verdade, vítima de mentiras e calunias.


O pobre rosado nunca havia feito mal a ninguém apenas estava sendo ele mesmo, ele deveria ter vergonha de se expressar? de ser ele mesmo? pensou.


Koichi então em meio a mais uma crise de ansiedade chegou ao seu auge, sua mente estava a mil era muita informação em sua cabeça, sem pensar duas vezes o rosado levantou-se do chão de seu quarto e saiu de sua simples casa e foi para um região onde sabia que não haveria ninguém. Koichi morava em uma cidade pequena de quase 5000 abitantes em meio de uma vasta floresta, ele estava saindo de sua entrada indo até os fundos aonde parte da floresta estava um pouco longe de seu quintal e sem pensar duas vezes pegou a corda que estava em seu simples jardim e correu até as grandes arvores.


Adentrando um pouco mais o local ele tinha certeza que já estava no centro da floresta, correndo em meio aquela chuva fina naquele frio, mesmo estando de moletom, calças e sapatos sentia aquela temperatura gelada o perfurar. Koichi estava cansado de sentir tanta solidão, de ninguém lhe dar uma ajuda, de sua cabeça estar estourando de dor psicológica.


Ele já estava em um local meio peculiar naquela floresta, havia uma pequena mesa de madeira com dois bancos retos e um poço, Koichi não pensou duas vezes e logo a primeira arvore que avistou amarrou a corda no grosso galho e a prendeu em seu pescoço, sentia seus pés sendo puxados pela corda junto com o corpo.


xxxxxxxxx


Koichi pov's


Em meio a aquela loucura que eu estava fazendo várias memorias se passavam na minha cabeça, as vezes que minha família não me aceitava como eu era, os momentos com meus amigos na escola fazendo bobeira, todos os momentos bons e ruins aparecem como um replay. Meus olhos estavam se apagando, aquele frio estava tomando conta de mim, aquela chuva estava ultrapassando minha carne e eu sentia um arrepio que percorria até os meus ossos. Eu estava quase falecido até que escuto alguém...


- EI VOCÊ NÃO FAÇA ISSO!.- aquela voz grossa falava comigo mas eu nem dei atenção e me arrisquei a ver quem era que queria me salvar.


Mas já era tarde de mais, meus olhos foram se apagando e a última imagem que eu tive eram aquelas longas arvores e a chuva, aos poucos eu ouvia os sons de passos diminuindo.



xxxxxxxxxxxxx*Quebra de tempo*xxxxxxxxxxxxx


Eu acordei em um lugar que parecia um quarto feito de madeira, iluminado por poucas velas, meu corpo doía, aquilo não parecia o céu ou o inferno pelo o que eu sei. Minha cabeça estava confusa eu sentia uma enorme vontade de chorar mas ao mesmo tempo me sentia mais leve deitado naquela cama. Escuto alguém abrindo a porta.


- Olha você acordou.- disse um homem moreno com os olhos claros só não sabia dizer se era um tom mais azulado ou verdeado com um chapéu e óculos se aproximava de mim.


- O que aconteceu? Aonde eu estou?.- perguntei assustado e me sentando na cama

- Bom você está no meu quarto.- ele respondeu com a maior calma do mundo e com um leve sorriso

- Mas o que aconteceu para eu estar aqui?.-falei

-Bom você estava tentando se matar e acabou desmaiando e te salvei, não precisa agradecer.- respondeu ele mexendo em algo que parecia ervas em um frasco

-Mas...mas eu não queria ser salvo.-respondi com uma fraqueza nos lábios e quase como um sussurro.


Ele me encarou surpreso por um tempo, sinceramente segundos


-Mas foi e se eu fosse você não sairia sozinho em uma floresta tentando se matar.- ele se aproximava de mim e colocava panos com a erva em meus braços e pernas.


-Fico pensando qual o problema das pessoas de lá de cima que ficam fazendo essas coisas, a vida é tão confusa e louca para ser jogada fora dessa maneira.-disse o moreno.


Koichi off


Tsuzuku pov's


Fico me perguntando o que leva um garoto tão jovem ter tentado acabar com sigo mesmo.


- Como assim "de lá de cima?".- disse o rosado de uma forma tímida

- Ei anda logo levanta essa cabeça, fica mais fácil de conversar não acha?.- disse

- Você ainda não me respondeu.- ele disse levantando a cabeça e um pouco mais confiante


Eu podia olhar seu lindo rosto, ele tinha traços bonitos que acredito que não seja por causa da maquiagem mas ele parecia debilitado e confuso.


- Bom com certeza aqui não é o seu mundo.- respondi

- Como assim?.- ele perguntou com os olhos arregalados

- Aqui pode ser o que você quiser, pode ser sua mente, pode ser um mundo paralelo, pode ser qualquer coisa desde que não seja o mundo "lá de cima".- quando falei isso dei leves risadas e um peteleco em sua testa.

- Você é louco...- disse

- Obrigado, e você é um fofinho com cheiro de morango.- suas bochechas coraram imediatamente.


Eu logo começo a ouvir um barulho de uma musica em instrumental, logo me viro para a mesinha do quarto e vejo aquele aparelho que estava com o rosado, mas sempre que eu subia lá em cima e acabava encontrando corpos esse troço estava juntos. Esse treco causa a morte tenho certeza.


Pego aquele treco e o arremesso na parede para acabar com o barulho.


-Ei meu celular!.-se manifestou o rosado com um tom de indignação

-Ah então esse é o nome dessa coisa? bom não importa é irritante.

-Você não devia ter feito isso, como eu vou me comunicar com as pessoas agora?

-Estamos nos comunicando agora não faz muita diferença

-Não... é que...

-Olha eu não sei o que você estava passando mas tenho certeza que aquilo estava envolvido, já vi muita gente no seu estado lá em cima com aquele treco lá.- respondi com frieza e ele ficou calado por um tempo.- Viu eu estava certo! esquece aquele troço ele está tirando sua vida!


Ele ficou com a cabeça baixa novamente e deu pra ver seus olhos lagrimejando, segurei em seu queixo e falei.


-Qual o seu nome?

-Koichi...

-Que belo nome combina com seu rosto e cheiro de morango.- consegui tirar uma pequena risada dos seus lábios.- Meu nome é Tsuzuku, prazer em conhece-lo senhor.- lhe peguei sua mão e beijei sua costa. -Koichi o que aquele troço fez pra você?

-O celular não é a culpa mas sim as pessoas nele

-O que?.- perguntei confuso, aquele treco prendia pessoas dentro?

-Eu posso me comunicar com outras pessoas com ele e...algumas pessoas me falavam e me faziam muito mal...ai eu não aguentei mais tudo aquilo e tentei fazer o que você viu...- ele respondeu com lágrimas nas bochechas


Eu sabia, eu tinha razão!


-Koichi escuta uma coisa.-ele olhou para mim fixamente.- Existem pessoas que querem te derrubar mesmo que você talvez não tenha feito nada para elas, e se você deixar esses comentários negativos te prejudicarem ao ponto de se enforcar você apenas está acabando com sua vida de uma forma precoce.


Ele estava chorando com minhas palavras.


-Eu me sinto muito sozinho, tenho medo de todo mundo me abandonar, qualquer coisa que faço mesmo sendo a mais besta e inocente é problematizada, eu só queria poder ser feliz de novo.- ele estava se acabando em lágrimas e então eu o abracei para reconforta-lo.


-Escute agora você não está sozinho, você agora tem a mim.- eu disse

-Tenho?

-Tem sim e eu vou te trazer de volta a vida...na verdade nós.


Tsuzuko off


Koichi pov's


-Eu sei que vocês estão ai.- Tsuzuku disse olhando para a porta do quarto


Naquele momento apareceu duas pessoas uma mais alta e uma mais baixa, a mais baixa usava um lindo vestido de bolinhas segurando um urso de pelúcia com longos cabelos claros em maria chiquinha, o outro um loiro com uma roupa que parecia um principe, sua beleza era incrivel, seus lábios avermelhados lhe dava um charme.


-Vocês são uns intrometidos sabia?.- disse Tsuzuku com uma certa alegria

-Desculpe mas não resistimos em saber o estado do nosso hospede.- disse o loiro sua voz era suave.- Meto também estava muito preocupado.


O mais baixo com o nome de "Meto" concordou com a cabeça, era fofo suas expressões.


-Koichi estes são Mia e Meto, são meus melhores amigos e dois intrometidos sem educação.- disse Tsu

-Ei só somos curiosos.- disse Mia se aproximando de mim junto com Meto

-Apenas poderiam ter batido na porta e entrado em vez de ficarem espiando.- disse Tsu

-Meto é tímido com visitas.- Mia estava dando um sorriso curto enquanto Meto se escondia atrás do mesmo.

-É um prazer em conhece-los.- respondi


Eles falaram que iriam me ajudar, mesmo sendo estranho eu estar em um quarto de um desconhecido ter tentado me salvar, acabei conhecendo duas figuras diferentes. Eu sei que talvez nada disso seja a realidade mas a única coisa que quero é voltar a ser quem eu era.


-Bom Koichi bem vindo ao Mundo dos psicodélicos, vamos te ajudar e devolver sua vida e felicidade de volta.- disse Tsu.

19 de Enero de 2020 a las 00:00 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Medo e vergonha

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 4 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión