Cuenta regresiva para La Copa de Autores 2020. Regístrate ahora y ten la oportunidad de ganar premios!. Leer más.
laridiasvitorino Larissa Dias

Palavras que ao invés de passarem pela garganta, foram para os dedos e se transformaram em versos melancólicos e cheios de verdade. Do fundo do meu ser e da minha dor eu coloco os meus versos em exposição para que todos possam se identificar e se deliciar, afinal todo mundo se identifica com algo. 🌻 Pretendo postar diariamente 🌻 Caso não cumpra a primeira afirmação, postarei quando eu tiver apta. Estou voltando aos poucos com a poesia. 🌻 Não deixe de interagir nos comentários e na votação.


Poesía Todo público.

#textos #poesia #desabafo #dor #amor
3
4.8mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los lunes
tiempo de lectura
AA Compartir

Relatos de um coração calejado

Escrever até os meus dedos cansarem

Mais o pior é que eles não se cansam

Podem até ficar doloridos

Mas sempre trabalham


Meus versos são brancos,

Mas talvez se tornem mesclados.

Com uma pitada de rima e

Uma colherada de verdade.


Fugir da poesia não é o meu destino,

Só preciso de um pouco de calma e

Um pouco de acalento.


A poesia fala por mim,

É como a batida do meu coração

Que diz que eu estou viva, ou não.


Por que eu digo isso?

Porque ter o coração batendo

Não diz que a alma está viva.


11 de Agosto de 2019 a las 12:56 3 Reporte Insertar Seguir historia
2
Leer el siguiente capítulo A falta que você me faz

Comenta algo

Publica!
tiago líreas tiago líreas
As duas últimas estrofes, se fossem rimadas, teriam me matado. Apesar de ser só um sinônimo de uma frase praticamente popular, foi muito bem dito. Muito. Core
August 21, 2019, 15:19

~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 4 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión

Más historias

Corre, ríe, vuela. Corre, ríe, vuela.
Los desdichados Los desdichados
Rey del desastre Rey del desastre