Minha primeira e verdadeira experiência sexual PARTE II Seguir historia

robertacsa Roberta csa

Minha primeira e verdadeira experiência sexual PARTE II (quero lembrar que trata-se de uma experiência verdadeira que aconteceu comigo, e eu só resolvi escrever essa estória a pedido da minha psicóloga que me ajudou muito)


Cuento Sólo para mayores de 18.
Cuento corto
1
1201 VISITAS
En progreso
tiempo de lectura
AA Compartir

Minha primeira e verdadeira experiência sexual PARTE II

Minha primeira e verdadeira experiência sexual PARTE II

(quero lembrar que trata-se de uma experiência verdadeira que aconteceu comigo, e eu só resolvi escrever essa estória a pedido da minha psicóloga que me ajudou muito)

Meu nome Roberta, tenho 33 anos, casada a 9 anos e separada a 8 meses, não tivemos filhos e eu voltei a morar com meus pais.

"Continuando Parte II"... A segunda parte desse envolvimento, próximo ao final da semana seguinte, ela me ligou me convidando para ir à praia no apartamento deles.

Eu topei, disse que iria, mas nunca sai de casa por dias, e morando com meus pais eu tinha a dificuldade de justificar minha saída, afinal moro com eles, e são bem conservadores.

E ai ela me pediu o endereço, veio em minha casa, mostrou aos meus pais que éramos amigas de trabalho, e meus pais ficaram encantados com ela e a educação que tinha, e ai tudo se tornou mais fácil, meus pais passaram a conhecer a Marcia, minha amiga.

Descemos para praia na sexta feira ao meio dia, fiquei meio período sem trabalhar, e ela me pegou em casa, e no trajeto sem falar nada, pegou outra amiga deles, a Sonia, e, descemos as três para o litoral.

Ninguém ali tocou em nenhum assunto de sexo, apenas fomos nos conhecendo, só falaram que eles chegariam no dia seguinte a noite, e que esse dia era só nossa, achei isso interessante e a confiança deles para com elas, já que são casais liberais, mas não conhecia a nova amiga a Sonia.

Tratava-se de uma psicóloga e o marido também um comerciante, e depois percebi que com a técnica de psicóloga elas tiravam de mim toda informação que queriam, numa boa, as três juntas, como desconfiar? Fui aos poucos me abrindo, contando tudo da minha vida a elas, afinal elas já se conheciam e eu era a nova ali. No meio do caminho, já foi pintando as perguntinhas, " conta para a gente como foi seu casamento , você tinha comentado que tinha casado virgem com seu ex", ai eu fui contando, então tudo que sei de sexo foi aos poucos com um filme aqui outro ali e em casa, afinal eu era dele, propriedade dele e só me procurava quando estava afim, e em primeiro plano futebol, amigos, bebidas e depois casa. Sinceramente... Nunca tinha gozado como gozei, a outra amiga Sonia, disse... é fiquei sabendo sim, dos detalhes, e como você está aqui com a gente é porque gostou, e menina... pense numa coisa, os homens pensam que nos fode, que nos come, na verdade são engolidos por nós, eles sempre estarão na nossas mãos e nunca vão perceber, pense nisso e acredite, veja a gente, casamos com homens de cabeça aberta, que com eles curtem tudo que da prazer, mas sabem que temos que ser a peça principal na vida deles, caso contrário, estão fudidos , não é assim que fala o ditado? "atrás de um homem sempre tem uma grande mulher? Então eu sempre estou atrás do meu cutucando o cu dele quando me da vontade, e vai falar que não quer... Riram a vontade e eu também, meio que horrorizada com as novidades na minha vida. Nossa essa conversa me fez pensar diferente, juro.

Ai elas vieram falando e eu ouvindo, curtem tudo que da prazer e vontade, que na vida tem que ser sem barreiras, sem a propriedade um do outro, tudo é mais fácil e prazeroso, única regra é não fazer nada que os outros não fiquem sabendo, esse é o ponto que vale para todos, achei interessante e inteligente. Fizemos uma parada próximo a descida da cerra, e fomos ao toalete e comer um lanche, rolava muita malícia, mas tudo muito discreto, isso achei super legal, nada de chamar a atenção.

Ao sair dali, continuando na estrada, elas me perguntaram se eu tinha alguma fantasia sexual e que nunca tinha pensado que poderia realizar, e eu disse que, não, nunca fui de ficar pensando assim e nisso, e com sorriso elas as duas disseram, bom, a gente tem, e sempre, por exemplo, se tivesse uma amiga descomprometida no nosso meio, eu ia querer pegar ela antes do meu marido kkkkk riam muito, e eu entendi o recado, e pensei, bom deixa rolar para ver como é que fica, afinal o que pode ser ruim? A Sonia disse que um dia ia querer um travesti bem dotado para uma festinha. Eu pensei nossa que loucura, cada uma.

Chegamos ao apartamento, de cobertura com uma sacada de frente para a praia, tinha umas lunetas para observar detalhe das pessoas, e bem privativo, fui conhecendo tudo, fiquei a vontade.

Elas foram as compras e eu fui ao banho, não quis ir junto, sou humilde e a única coisa que não me senti bem, era que meu poder aquisitivo, é bem mais baixo do que os delas, estou sendo sincera nessa estória que é verdadeira, e fiquei na minha, mas nunca deram de entender nada, sempre fui a convidada, e tinha esquecido que a minha amiga Marcia, foi em casa e viu que somos humildes, e eu estou apenas me descobrindo como mulher, e eles estão fazendo parte disso.

Quando voltaram, já foram tirando a roupa e as duas ficando nuas, e foram para o banho, e ao voltar continuaram nuas, ai a minha amiga deitou em uma espreguiçadeira, e me pediu uma massagem com creme, e já foi logo dizendo e sorrindo, "passa em tudo e se te der tesão, não esconde" kkkk e a outra disse "também quero" e eu fui numa boa.

Passando , espalhando, e senti que quem estava tendo tesão era a minha amiga Marcia, e eu mais observava a situação do que curtia, porque tudo era novo para mim. Senti os biquinhos do seu seio dela estarem durinhos, ela não abria os olhos, curtia tudo, cheguei no umbigo ela já foi abrindo mais as pernas, e quando eu ia passar o creme ali... A nossa amiga Sonia, me fez um sinal com o dedo para eu não passar, e ela se aproximou e começou a chupa-la, e espalhando o creme na virilha dela, e ela se contorcendo e eu na massagem , e ela sendo chupada numa boa. Até que ela me abraçou, me pegou com as duas mãos no rosto e colocou minha boca para chupar seu peito, e eu fui me entregando aos desejos dela, nossa, ela gozou na boca da Sonia, deu um gemido profundo, e percebi que quando ela goza ela quer que pare de mexer nela, nem chegar perto do grelo, ela fica muito sensível. E a nossa amiga Sonia sabia disso e me perguntou se eu queria uma bebida, e eu disse que sim e a Marcia ficou desfarelada, largada, nossa que sensação deliciosa. Fui atrás para pegar a bebida e ela ficou ali deitada, curtindo. Cheguei na cozinha logo atrás da Sonia, e ela brincou comigo, me perguntando... Você já chupou ela? E eu disse que sim, na primeira vez que saímos, e ai ela comentou " haaa então será que você lembra do gosto dela? E de surpresa me beijou na boca, pegando na minha mão e colocando no meio das pernas dela, nossa ela estava ensopada de tesão, e quer saber... Eu também. Nós nos pegamos ali mesmo, sem frescura e fomos para a banheira do quarto do casal e lá ela me comeu com dedinhos entrando e tudo, até que gozei com ela e ela comigo. Ai minha amiga veio fazer um xixi e nos viu juntas, e comentou, Haaaa que bom que já se conheceram, agora somos intimas, e isso só acontece quando goza e todas riram.

Quando eu fui levantar para sair da banheira e a Sonia ela estava ainda dentro, ela pediu para eu parar um segundo na posição que eu estava e ela apertou minha bunda e comentou com a Marcia... Nossa o "Flavio" sai de deliciar nessa bunda durinha, afinal a nossa não ta tudo isso, e a minha miga ficou muito puta dela fazer essa brincadeira, e disse "vou fazer uma plástica e levantar a minha bunda, e enquanto isso vocês duas continuem a dar o cu para eles, até eu ficar boa. E todas riram muito, na verdade são todas porra loucas, mas, verdadeiras.

Ao entardecer, saímos para jantar, e as duas de minissaias, bem tipo litoral, soltinhas provocativas, afinal são uns mulherões, e eu com uma roupa normal de cidade paulista e não de praia, na hora sem pestanejar, vamos a uma loja e vc vai colocar o que a gente quer,....gostosaaaa, e riram de mim. Fui, e escolheram uma sainha simples mas chamativa, e as três de minissaia andando nas lojas de um chopim para depois jantas. Chegamos a mesa e enquanto Marcia escolhia o cardápio a Sonia comentava baixinho, direcionando a conversa para mim " viu? Sentiu os homens babarem quando a gente passa? É isso ai, eles tem que ter a vontade de nos estuprar, comer ali mesmo no chão, e eu quero que eles fiquem batendo punheta e pensando em nós três comendo ao mesmo tempo, e riammmm a adoidado, e eu também lógico, mas pensei " nossa onde fui amarrar meu burro", são todas putas do mesmo homem, e curtem isso como um troféu de feminilidade, e assim fui me descobrindo com elas, aos poucos. Elas aproveitam serem discretas e ao mesmo tempo a atenção por onde passam, e percebe-se que as mulheres dos outros ficam fudidas deles estarem olhando sem conseguirem disfarçar, eu nunca tive essa ótica na vida e me senti muito, mas muito, valorizada como mulher, sendo desejada, entendi melhor elas, tudo não passa de uma brincadeira.

Na mesa do restaurante, a Sonia ia me perguntando, o que você nunca fez na cama e que tem vontade? E eu fui contando que nunca tinha chupado um homem até ele gozar na minha boca, porque meu ex era sempre muito demorado e não curtia, fazia por fazer, queria porque apenas queria, e ela me fez um comentário que também me surpreendeu, ela me disse " amiga homem ejacula, mas são poucos os que gozam, gozar é se entregar de verdade de corpo e alma, eles só vem com o corpo e acha que sabe" e riram muito e complementou, por isso quando eu to afim de fazer, faço um fio terra nele e ele goza rapidinho, e continuamos rindo.. E eu surpresa disse " fio terra?" e ela respondeu "sim um ou dois dedo no cu dele que ele goza, não vem me falar que não gostam, até consolo já coloquei na bunda dele, alias, nos dois que vão chegar amanhã, e foi só rizada. E eu cada vez mais horrorizada, mas gostando lá no fundo.

Foi ficando tarde da noite, e resolvemos ir dormir, cada uma em um quarto, logico que a Marcia no quarto principal e eu e a Sonia, nos demais quartos. Deitada na cama fiquei pensando, em que aventura eu estava entrando, como seria quando eles chegassem, será que seria tipo "suruba" e se eu não curtisse aceitariam um não ? T= um filme passou em minha cabeça, lembrava da vida que eu tinha com meu Ex, e juro, me imaginei fazendo um fio terra nele, como seria, e acabei rindo sozinha. Levantei e fui a cozinha tomar alguma coisa, e lá estava a Sonia, e me perguntou, não consegui dormir? Haa tenho dificuldade de dormir fora da minha cama, não sou acostumada a dormir fora, e ai a Sonia fez um comentário, ou você esta nervosa preocupada com o amanhã? Parece que pra você tudo é novo. E eu disse que sim, tudo é novo e é logico que eu fico preocupada, e também não quero decepcionar as pessoas, afinal eu sou a "estreante" de vocês. Ai veio a minha surpresa!

A Sonia me chamou para sala e me disse, vamos conversar menina, nesse mundo de swing , não é como as pessoas imaginam, que tudo vira obrigação, você se envolve com quem você quiser, e te digo mais, se não rolar a "química" entre todos, não rola intimidade, isso se torna insuportável, é como se você tivesse que deixar alguém passar a mão em você sendo que não esta afim dessa pessoa, e sim de quem você não esta com ela, somos humanos sabia? Tem que haver o interesse, e essa tal de todos juntos, isso só rola depois de um bom tempo de convivência e segurança, não é assim, nós e a Marcia com o marido, nunca fomos para a mesma cama juntos, já transamos sim na sala um vendo o outro, mas tudo com muito respeito, sem putaria esculachada, fique tranquila, você só da se quiser e com quem quiser, não se preocupe, segurou no meu queixo e me deu um Celinho e foi deitar, e sorriu e perguntou, gostou? Puxa, elas são bocudas quando estão sozinhas, mas parece que não é o que pensei que fosse, fiquei mais tranquila e fui dormir, esperar para o amanhã quando eles chegarem... Mas ai é a terceira parte da estória.

11 de Junio de 2019 a las 21:39 0 Reporte Insertar 1
Continuará…

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~