Falling Love Seguir historia

anabelacavill Anabela Cavill

Katie e Chris se conhecem há três anos, exatamente quando seus irmãos assumiram um relacionamento e decidiram morar juntos. Desde então eles se sentiram atraídos um pelo outro, mas nunca fizeram nada a respeito. Até que um dia Katie entra no apartamento de seu irmão para brigar com ele e acaba encontrando um Chris nu na cama. Eles então se entregam ao desejo e fazem uma descoberta chocante. Nota da autora: quem nunca se imaginou tendo uma noite quente com Chris Evans, nosso eterno Capitão América? Então divirtam-se com essa historia curta e muito quente.


Fanfiction Sólo para mayores de 18. © Todos os direitos reservados

#capitaoamerica #sexual #desejo #amor #sensualidade #amizade #paixaosecreta #sensual #sexo #vingadores #chrisevans
1
576 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capitulo 1


Entrei no apartamento de Matthew preparada para brigar com ele. Como ele se atreve a me deixar esperando por mais de uma hora na cafeteria? Principalmente depois de duas semanas sem nos vermos. Ele sabe o quanto era importante nos vermos hoje. Droga! Ele me deixou plantada lá como uma idiota. A última vez que nos falamos foi ontem antes dele entrar no avião para Los Angeles dizendo que ele e Scott estão morrendo de saudades. Combinamos esse café a semanas e ele não teve a decência de ao menos avisar que não ia. Caminhei silenciosamente pela sala indo até o quarto deles, espero não ver nada constrangedor. A porta do quarto estava aberta, algo que Scott e Matt não costumam fazer, mas provavelmente chegaram muito cansados para até mesmo fechar a porta. Caminhei na ponta dos pés até a cama, tomara que eles durmam vestidos, seria muito constrangedor ver meu irmão e seu companheiro nus. Segurei uma ponta do cobertor e puxei.

- É melhor vocês acordarem. - gritei ao mesmo tempo que meu olhar vagava pela cama identificando apenas um corpo, um corpo nu, excitado e com certeza esse não é Scott e nem Matt - Oh meu Deus! - gritei novamente chocada quando meus olhos chegaram no rosto de Christopher, irmão de Scott e por quem eu tenho uma quedinha secreta - Me desculpe. - murmurei enquanto meus olhos voltaram a descer por seu corpo olhando abertamente seu pau duro e perfeito descansando sob seu abdômen - Oh Deus. Eu juro que não vi nada. - falei ficando de costas para ele.

- Eu tenho certeza que você viu alguma coisa. - ouvi a voz de Chris ainda rouca pelo sono interrompido.

- Eu mal reparei. - menti ouvindo ele se mover na cama - Juro que não vi nada.

- Você não é uma boa mentirosa. - ouvi passos pelo quarto - Eu vou tomar um banho e então nós conversamos.

Antes que eu pudesse falar alguma coisa ouvi a porta do banheiro bater e logo em seguida o som do chuveiro. Meu Deus, o que eu vou fazer? Eu deveria ir embora. Eu acabei de ver o irmão do meu cunhado completamente pelado e eu realmente amei isso. Como pode um homem ser tão gostoso? Devia ser proibido ser tão lindo assim. Scott também é lindo, mas Chris é um espetáculo. Eu poderia olhá-lo por horas sem me entediar. Como eu gostaria de passar minhas mãos por aquele abdômen definido cheio de gominhos e sem nenhum pelo. E seu pau? Eu adoraria beijá-lo e saboreá-lo com minha boca. Segurei um gemido ao mesmo tempo que notei o chuveiro ser desligado. Permaneci de costas para porta do banheiro. Não demorou muito ouvi ela ser aberta.

- Já estou vestido. - a voz dele ecoou pelo quarto.

- Eu sinto muito Christopher, eu não sabia que você estava aqui. - me virei para encará-lo pronta para vê-lo vestido, mas ele apenas colocou uma cueca que mal escondia seu pau ainda duro.

- Eu já pedi para me chamar de Chris. - lançou-me um olhar severo - Eu estava com uns amigos por aqui e estava muito tarde para voltar para casa, resolvi ficar no apartamento de Scott. - contou observando meu rosto.

- Eu não sabia, me desculpe, achei que Matt e Scott já haviam chegado e esqueceram de me encontrar. - olhei-o envergonhada.

- E resolveu surpreendê-los. - completou sorrindo - Se ao menos tivesse entrado no quarto certo…

- Eles mudaram de quarto? - perguntei chocada - Eu devia ter imaginado, eles não dormem com a porta aberta.

- Eu também não, mas parece que eu esqueci isso quando cheguei de madrugada. - coçou a nuca.

- De qualquer forma isso aconteceria, porque não seria uma porta que ia me impedir de brigar com eles. - olhei em volta no quarto só então notando as roupas jogadas - Eu só esperava não encontrá-los nus como encontrei você. - mordi a língua me arrependendo de ter tocado no assunto.

- Eu costumo dormir nu é mais confortável. - comentou como se fossemos melhores amigos.

- É eu sei como é. - mordi a língua e corei por ter revelado algo dessa forma.

- Você também aprecia os prazeres de dormir sem roupa. - agora seus olhos me queimavam e eu não consegui encará-lo por mais tempo.

- Bom não totalmente, eu geralmente uso calcinha. - levei a mão a boca me odiando por falar demais quando estou nervosa.

- Deve ser uma visão e tanto. - comentou me olhando dos pés a cabeça e eu podia jurar que ele estava me imaginando apenas de calcinha.

- Eu não sei porque estou dizendo essas coisas. - eu estou tendo dificuldades em ficar no mesmo ambiente que ele vestindo apenas uma cueca - É melhor eu ir embora, você provavelmente tem coisas a fazer.

- No momento estou pensando em várias. - me olhou demoradamente e eu me senti quente.

- Eu não quero atrapalhar. - mexi na minha bolsa apressadamente - Eu vou tentar falar com Matt, talvez tenha acontecido algo. - nao sei porque estou nervosa, eu já fiquei sozinha com Chris várias vezes, tudo bem que dessa vez ele estava seminu, mas ainda assim - Droga! - bufei quando algumas coisas caíram da minha bolsa.

- Eu ajudo. - em segundos ele estava agachado ao meu lado e eu respirei fundo sentindo o cheiro de sabonete e menta vindo dele.

- Não precisava Chris. - ele me deu um sorriso satisfeito.

- Eu não me importo. - ele me entregou o caderno e algumas canetas que havia pego e eu me afastei bruscamente quando nossos dedos se tocaram - Você realmente não gosta de mim não é.

- Como é? - perguntei confusa.

- Eu não quis acreditar quando Matt e Scott me falaram mas depois de hoje eu não tenho outra opção. - procurei seus olhos e o que vi me surpreendeu, um misto de tristeza e decepção.

- Eu não estou entendendo. - confusão se espalhou pelo meu rosto - O que Scott e Matt tem a ver com isso?

- Quando eu conheci você, eu pedi a Scott que me desse seu número para que eu pudesse chamá-la para sair. - choque me dominou.

- Isso foi a tres anos Chris. - comentei muito chocada.

- Sim, e eles me disseram que você não queria que eles me dessem seu número e após eu insistir para saber o motivo eles finalmente disseram que você não gostava de mim.

- Eu nunca disse nada disso. - tentei não me sentir traída por Scott e Matt, mas está sendo difícil.

- Eu não acreditei de imediato, mas todas as vezes que nos encontramos, em reuniões de família, ou saídas apenas entre nós quatro você continuava me evitando e me chamando de Christopher e eu passei a acreditar, até hoje quando você me viu nu… - ele coçou a nuca e deu um sorriso fraco - Eu sou tão idiota. Porque você iria se interessar por mim. Eu tenho a idade do seu irmão. E você é tão… - me olhou com um brilho nos olhos.

- Eu sou o que? - não consegui segurar minha curiosidade.

- Perfeita. - ele fez menção de tocar meu rosto, mas parou no meio do caminho - Tão doce, inteligente e quente como o inferno.

- Eu estou longe de ser perfeita. - corei diante de seus elogios - Eu sou um desastre para esportes e preciso perder uns dez quilos quando voltar a trabalhar, eu não sou perfeita.

- Eu vou terminar de me vestir. - seu olhar estava triste - Não vou incomodar você se quiser esperar por Scott e Matt.

- Chris… - chamei me recusando a encerrar o assunto, eu não vou deixar que ele continue achando que eu não gosto dele - Scott e Matt nunca me falaram que você queria meu número. - ele me olhou descrente - Eles nem iam precisar me perguntar sobre isso. Mas por que você mesmo não pediu?

- Eu não queria ouvir um não de você. - ele corou e eu sorri diante de seu constrangimento.

- Devia ter perguntado. - procurei seus olhos que evitavam os meus - Você ainda quer sair comigo?

- Você quer sair comigo? - ele devolveu a pergunta parecendo um pouco chocado - Deus, eu fui tão idiota. Devia ter desconfiado deles.

- Sim, deveria. - sorri de lado - Scott e Matt são muito protetores.

- Eu vou mata-los. - ele se aproximou sorrindo - Mas antes, eu preciso beijá-la.

- Eu não tenho objeções.

6 de Mayo de 2019 a las 09:18 0 Reporte Insertar 2
Leer el siguiente capítulo Capitulo 2

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 2 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión