Don't Matter Seguir historia

ariane-munhoz Ariane Munhoz

O mundo jamais aceitaria que os dois ficassem juntos. Ele, o único de sua espécie, enquanto Shino era um humano, um caçador que jamais deveria aproximar-se. Mas o amor não escolhe, escolhe? E eles sentiriam isso na pele, ainda que não se importassem com a opinião dos outros, apenas com a própria felicidade. Mas o preço era alto demais.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#yaoi #lgbt #naruto #fns #mpreg #abo #shinokiba #shiba #bugdomileniofns
7
3821 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los viernes
tiempo de lectura
AA Compartir

Parte I – Amor proibido

* Naruto não me pertence.

* Fanfic feita para o desafio FNS que leva a tag #BugdoMilenioFNS.

* Contém M-Preg. Não gosta, não leia.

Oi, pessoal! Achei que não entraria em desafios da FNS esse ano, mas acabei pega pelo Bug do Milênio! Trago para vocês uma ShinoKiba (chocando zero pessoas) no universo ABO! Atentem aos avisos!


A música escolhida foi essa: https://www.letras.mus.br/akon/838731/traducao.html


Boa leitura!




Nobody wanna see us together

Era um mundo injusto aquele, Kiba sabia. Não poderiam envolver-se um com o outro, mas o que poderiam fazer quando o desejo gritava tão insanamente? Quando se amavam ao ponto de perderem o controle de tudo?

But it don’t matter no

(Cause I got you)

Humanos e shifters não deveriam se envolver. Era um caso perdido, proibido, mas nenhum dos dois conseguia importar-se. Mesmo que Shino viesse de uma família de caçadores que deveria matá-los. Mesmo que Kiba fosse um Ômega destinado a ter relações com um Alpha que jamais amaria.

Cause we gon’fight

Oh yes we gon’fight

Believe we gon’fight

We gon’fight for our right to love yeah

Encontravam-se sempre à calada da noite, no lago cristalino que servia de entrada para o vilarejo onde Kiba vivia, podendo ser acessado somente pelo chakra dos shifters, local mágico onde humanos jamais poderiam pisar por possuírem um chakra diferenciado dos seus.

Ainda lembrava-se do dia em que havia encontrado Shino ferido, deixado para morrer pelos próprios. Envenenados pelas presas de um shifter que provavelmente vinha caçando.

E Kiba sabia. Sabia que deveria tê-lo deixado para morrer porque caçava sua espécie. Tão bem quanto compreendia que não deveria estar ali quando era um Ômega, destinado a apenas permanecer sob os cuidados de Betas e Alphas até que o momento de sua maioridade chegasse e pudesse se casar com um Alpha para perpetuar a espécie e trazer paz ao seu povo conforme os rituais aclamavam.

O único Ômega em tantos anos... destinado... prometido... e todas aquelas coisas que Kiba tanto odiava por se sentir menor e mais fraco do que os demais, sempre desejando seguir o caminho da caça como sua mãe e irmã, mas sem poder pelo que o vilarejo esperava de si.

Então, sempre que podia, fugia às escondidas, tendo como guardião e companheiro o amigo de infância, Naruto, Beta que costumava acompanhá-lo em suas aventuras mesmo que Sasuke, o outro Beta com quem haviam crescido, fosse completamente contra. Pelo menos tinham o seu silêncio e os olhos do Sharingan que sempre lhe diziam quando podiam ou não sair de lá.

Só que naquele dia em específico, estava chateado com tudo e com todos. Decidiu aventurar-se sozinho pois Naruto havia saído para caçar na companhia dos mais velhos e de Sasuke. Sua primeira grande caçada, somente com a supervisão dos adultos.

Frustrado por não poder acompanhá-los, Kiba saiu sozinho pela floresta, encontrando aquele humano caído, o corpo paralisado pelo veneno que o consumia aos poucos. Conhecia aquela técnica traiçoeira usada por Orochimaru, um dos shifters Alphas mais velhos de sua aldeia. Kiba sempre sentira nele um prazer sádico, do tipo que o alertava para não permanecer por perto. E sempre o evitava. Sempre. Mesmo que Orochimaru buscasse chances de ficar sozinho com o único Ômega do local.

Ele o havia abandonado ali para morrer? Somente pelo prazer de vê-lo sofrer? Teria aquele humano infeliz tentado caçar um dos mais poderosos Alphas de seu tempo que ainda vivia? Ao lado de Tsunade e Jiraya, os três Alphas sennins lendários de sua aldeia, exceto que os outros dois não se encontravam mais na aldeia, levados por suas próprias aventuras para conhecer o mundo. Tsunade como a maior médica shifter que já haviam conhecido. Jiraya como um lutador excepcional que havia treinado Naruto desde a tenra idade antes de decidir viajar. Mas o garoto havia ficado, jovem demais para seguir os passos do mestre que queria que ele aproveitasse um pouco mais a vida antes de encarar a seriedade do mundo que o esperava.

Kiba aproximou-se com cautela, temendo que fosse uma armadilha, mas sem conseguir conter-se. Observou o humano caído, o corpo em espasmos enquanto sofria. Fez os primeiros socorros, mordendo o local do veneno e sugando-o para depois cuspir fora. Não fazia muito tempo, então aquilo deveria neutralizar parte dos efeitos.

Shino olhou em sua direção, enxergando nele as orelhas de lobo proeminentes na cabeça, sabendo que se tratava de um shifter. Mas não conseguia falar, não conseguia mover-se. Morreria paralisado pelo próprio erro em tentar caçar sozinho aquele Alpha? Não era o que pretendia! Mas ele havia lhe atacado enquanto treinava, buscando aperfeiçoar as técnicas com seus kikaichuu. Não teve escolha a não ser defender-se, mas nunca havia tido chances. E o shifter ainda havia gargalhado de sua expressão, dizendo que voltaria mais tarde para devorá-lo sozinho, pois os outros estavam por perto e não queria dividir os espólios.

Espólio. Era assim que os shifters os enxergavam? Como um prêmio? Um pedaço de carne a ser devorado?

− P-por quê...? – As palavras mal saíam da boca seca. Kiba deu para Shino do próprio cantil, permitindo que ele bebericasse aos poucos para não engasgar.

− Não posso te deixar morrer aqui sozinho, humano. Mesmo sendo um caçador. – Foi a resposta de Kiba antes de jogá-lo nas costas com certa facilidade, Shino notou. Seria ele pertencente à uma das castas poderosas?

Tentou falar mais algo, mas sentiu-se flutuar distante. Quando despertou, estava no próprio quarto, perguntando-se se tudo aquilo havia sido um sonho. Mas o pai, que velava seu sono, revelou que a mordida causada pelo golpe do Alpha quase o havia matado. Que o haviam encontrado às portas do vilarejo sem saber como havia chegado lá.

Mas Shino sabia. E precisava agradecer ao shifter desconhecido que havia lhe salvado.

Nobody wanna see us together

Nobody thought we’d last forever

Por dias a fio, Shino esperou encontrá-lo, sempre retornando ao local onde havia sido abatido por aquele Alpha, cuidadoso para não ser pego desprevenido outra vez. Estava prestes a desistir quando finalmente o viu: as marcas avermelhadas sobre as bochechas como uma espécie de símbolo tribal, as orelhas proeminentes sobre a cabeça, e a cauda enrolada na cintura. Um shifter! Coisa rara de se ver e sair com vida. Mas ele havia lhe salvado...

− Você não deveria vir aqui. – Kiba alertou, permanecendo entre as árvores, pronto para escapar se Shino tentasse alguma coisa. – Orochimaru sabe que escapou. Vai caçá-lo pelo próprio orgulho.

− Você não me matou. – A constatação era óbvia já que estava ali. – Me ajudou ao invés disso.

− Não tenho interesse em vocês, humanos. Nós não os caçamos. Temos o nosso próprio subsidio.

Shino arqueou as sobrancelhas, lembrando-se das palavras de Orochimaru.

− Ele disse que me devoraria.

− Ele disse que você o atacou! – Kiba acusou com raiva na voz. Mantendo-se distante o bastante para fugir. Sabendo que, embora não aprovasse, Naruto e Sasuke estavam ali para protegê-lo. Pois precisava colocar um ponto final naquela história.

− Eu estava treinando quando ele apareceu. Nunca tive a intenção. Sequer sou caçador formado ainda. Estou em treinamento. – Shino admitiu, sem esconder quem de fato era. – Mas não os atacamos a esmo. Apenas aqueles que se aproximam dos nossos. Então não se alimentam da nossa carne?

− Vocês cheiram mal demais pra servir de alimento! A carne parece dura! – Kiba fez uma careta. – E você é magro demais, não alimentaria ninguém. – concluiu ao analisar o rapaz de casaco largo.

Shino ficou boquiaberto. Como assim não servia para ser uma boa refeição?! Mas por outro lado isso era ótimo, não era?

− Sinto muito por isso. Avisarei aos meus para que não se aproximem dessa área. Não falarei sobre você no entanto. Não quero causar problemas.

Kiba anuiu.

Era isso. Nunca mais se veriam então.

I feel hopin’ and prayin

Things between us gon’ get better

Exceto que Kiba não conseguiu se manter distante. Sempre observando de longe enquanto Shino treinava. E por muito tempo, o garoto fingiu não notá-lo ali embora soubesse de sua presença.

Somente quando parava para fazer as próprias refeições é que notava Kiba mais próximo, avido por provar aquilo que ele comia. Passou então a trazer um obento a mais, deixando para o garoto e voltando para buscar no dia seguinte.

Foi assim durante muito tempo, até que ele ousou a se aproximar. E passaram a treinar juntos. Kiba lhe contou a respeito de seu povo, de como era único dentro de sua espécie! Uma raridade! Shino notou que ele não era tão forte, logo decorando suas sequencias de golpes.

− Sou um Ômega. – Kiba murmurou. – De todos, sou o mais fraco. A casta harmonizante. – desdenhou. – Queria ser um Beta, forte como Naruto ou Sasuke! Quem sabe até mesmo um Alpha como Orochimaru! Mas sem aquela língua nojenta.

− Acho que você é incrível como é. – Shino disse, escorado ao lado dele na árvore enquanto dividiam a sombra. – E eu não mudaria nada em você.

Os dedos dos dois se enroscaram timidamente. Foi a primeira vez que Kiba sentiu-se feliz por ser quem era.

Seem like everybody wanna go for self

And don’t wanna respect boundaries

− Você deveria parar com esses encontros. – Sasuke o alertou quando viu que Kiba se preparava para sair do vilarejo. – Acha que não notam sua ausência quando sai de fininho? Até quando pensa que eu e Naruto conseguiremos esconder o que anda fazendo?

− Não quero parar de vê-lo. – Kiba desviou o olhar. – Nos divertimos tanto juntos!

Sasuke permaneceu sisudo.

− Até parece que se esquece que a minha família e a do Naruto foi assassinada por esse tipinho.

− Ele é diferente, Sasuke! Acredite em mim!

− Ele é humano. Em algum momento, te trairá para salvar a própria pele. Até parece que você se esquece, Kiba, da sua posição. E que em algum momento o Alpha prometido a você será escolhido.

Kiba não queria pensar nisso. Não queria ter que despedir-se de Shino.

− Se não quer fazer isso por si mesmo, faça por ele. – Sasuke resolveu apelar. – Porque se Orochimaru descobrir o que está acontecendo, vai matá-lo. Ou qualquer outro de nossa espécie. Você sabe disso, não sabe? É o que quer?

− Pare de dizer essas coisas para ele, teme! – Naruto aproximou-se dos dois, tendo ouvido apenas parte da conversa.

− Estou dizendo a verdade que você não tem coragem de dizer. – rebateu rispidamente.

− Eu só queria ser feliz com ele. Será que isso não é possível? – A tristeza emanava do Ômega naquele momento. – Nem todos os humanos são maus, sabe? Assim como nem todos os shifters são bons.

Sasuke estreitou os olhos, encarando-o.

− Faça como quiser. Mas eu não estarei por perto para ver você se destruir quando isso acontecer.

Sasuke afastou-se, deixando-o sozinho com o melhor amigo.

− Dê um desconto pra ele. Sabe que não é fácil, já que Itachi foi morto por caçadores.

− A sua família também. E isso não faz de você um babaca.

− Ele é o Sasuke. – Naruto sorriu. – Ser babaca está na sua natureza. Vá, encontre seu humano. Mas tenha ciência de o que ele disse é verdade, Kiba. Se alguém encontrar vocês...

− Eu sei. Vou dar um jeito nisso.

Mesmo que seu coração desejasse o contrário.

But I must admit there were a couple secrets

I held inside

But just know that I tried

To always apologize

− Não posso mais ver você. – A verdade veio derradeira, enquanto estava encolhido nos braços de Shino naquela noite mais fria.

− Por que não? – Os olhos de Aburame arregalaram-se por trás das lentes dos óculos escuros.

− Lembra que te disse que sou o único de minha espécie? – Kiba voltou o olhar para ele. – Eu não menti. Preciso me casar com um Alpha e trazer a paz ao meu povo.

Shino o apertou em seu abraço.

− Não quero perder você. Não quero perder o que temos. – admitiu.

− Sabe que não podemos, Shino. Sou um shifter e você um caçador. Tudo entre nós... estava fadado ao fracasso. – O riso veio sem humor enquanto tentava se desvencilhar dos braços de Shino sem vontade.

− Por favor. – pediu, ainda abraçado a ele, o nariz roçando em seu pescoço. – Por favor, Kiba.

O Ômega segurou o choro que travava em sua garganta, lembrando-se das duras palavras de Sasuke. Porém sabia que eram verdade. Se alguém soubesse de Shino, o mataria. Isso era algo que não podia permitir.

− Sinto muito.

Kiba soltou-se do abraço quente de Shino e correu para o interior da floresta sem olhar para trás, mergulhando no rio que permitia apenas a passagem dos shifters, chorando e gritando nas águas cristalinas até que o ar lhe faltou. Sabia de seu próprio destino. Sabia o que deveria fazer. Nunca deveria ter-se permitido apaixonar pelo outro.

Mas não mandamos no coração, não é?

Não mandamos.

And I’m have you first in my heart

To keep you satisfied


N/A:

E agora? Atualização na sexta-feira pra concluir esse amorzinho!


Até lá!

22 de Abril de 2019 a las 14:44 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Parte II – Siga seu próprio caminho

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión