Sky Island Seguir historia

akhamus_1550458112 Akhamus

A paixão de dois jovens que não se vêem a um tempo, um Rei e uma Rainha, o que acontecerá nesse ao fim desse conto? Será apenas mais uma história com um final feliz? Você terá que descobrir!


Erótico Sólo para mayores de 18.

#erótico #rainha #rei #reino #234 #332
Cuento corto
2
2547 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

O Apogeu

Acordo com feixes de luz que entram pela janela, me levanto e sento na cama, a coberta fica sobre minha cintura, após alguns segundos me levanto da cama, amarro a coberta em minha cintura dando um nó e me dirijo ate a janela abrindo a cortina


-Apenas mais um dia..


Ao olhar pela janela vejo um vulto passar rapidamente indo em direção ao céu, quase que no mesmo instante ouço uma batida na porta


-Pode entrar- digo olhando para o lado de fora da janela


-Meu senhor- Meu servo fala ofegante- Ela esta de volta, a Lady esta de volta, ela retornou de sua viagem


- Eu notei, mas fico feliz de ser informado, por favor, prepare um banho


Me dirijo ate o guarda roupa e pego apenas uma calça, me visto e sigo para o telhado de minha casa, ao chegar, a vista era gloriosa como sempre, era possível ver todo o reino, estamos acima do chão, flutuando, dragões e pássaros ancestrais voam livremente, uma enorme cascata cercada por uma enorme floresta encanta ainda mais a visto


Me viro e olho para trás, enquanto falo:


-Toda essa beleza perde apenas para você, minha rainha!


Olho para a mulher que desce elegantemente de um Dragão Real


-Fico lisonjeada com suas palavras, meu Rei- ela diz enquanto sorri e se dirige a mim


-Como foi a viajem, amor?


-Por favor, permita-me falar sobre isso depois-ela se aproxima e sussurra em meu ouvido- tenho coisas mais importantes a tratar agora


-E oque seria?- sorrio e olho para ela


-Ora, não sabe? Meu senhor?!


-Consigo imaginar, vamos...pelo horário, já devem ter preparado um banho


Seguro sua mão e caminho de volta para dentro do castelo, caminhamos por enorme corredor com diversas portas, pinturas e esculturas, descemos uma enorme escada e logo entramos em uma das portas, um banheiro exorbitante, seus acabamentos em ouro, uma banheira magnifica, o teto continha pinturas que lhe fariam se sentir no paraíso, oque era irônico, pois já estavam no céu


-Poderia me ajudar?! - ela se vira de costas, seu vestido longo, branco e divino que adorna seu corpo começa a cair- ajude-me a tira-lo completamente


Me aproximo e faço oque ela me pede, abro lentamente o zíper, quando estava completamente aberto deslizo minha mão por suas costas, deslizando suavemente, quando o vestido desce por completo a envolvo em meus braços, abraço ela por trás, colando nossos corpos, agora minhas mãos estariam em sua barriga, a acaricio e beijo seu pescoço repetidas vezes


-Senti a sua falta- viro ela para mim- não quero deixa-la ir novamente


-Não irei, e caso eu vá, voltarei, pois meu lugar é aqui- ela me beija então retribuo- Meu lugar é em seus braços, pertenço a ti- ela pula em meu colo e envolve suas penas em minha cintura, logo agarro a bunda dela firmemente, então começa a me beijar intensamente


Sinto-me ofegante, vou perdendo o ar aos poucos, nosso beijo não tem pausa, não tem descanso, somos só nos, dois jovens apaixonados, com um fogo ardente e um apetite insaciável, logo ela para o beijo, tão ofegante quanto eu


- imagino que você não queira ficar só em beijos, estou certa, meu rei?!- ela me olha e sorri maliciosamente


Ao ouvi-la caminho ate a banheira, ela move sua mão e desabotoa minha calça, então a mesma cai, ficando para trás, me sento em um dos degraus, a água em nossa cintura, ela desliza mais para perto de mim, fazendo nossas intimidades se encontrarem, ouço um leve gemido por parte dela


-Você que esta pervertida hoje, não eu..


- Certeza?!- ela desliza a mão dela por meu abdômen, sinto um leve arrepio, então ela chega em meu membro e o agarra- Não é isso que estou sentindo aqui, admita.. - ela começa a fazer movimentos, me masturbando lentamente- Admita que esta sentindo tesão tanto quanto eu


- Não irei a-admitir absolutamente n-nada- Vou gaguejando em vista da prazer que estava sentindo


-Parece que terei que perguntar diretamente a seu corpo então- enquanto me masturba, ela se inclina para mim, pressionando seus seios contra meu tórax, então começa a me beijar e lamber meu pescoço, elevando o prazer que eu estava sentindo atingindo nível que somente ela sabia com chegar


-Eu v-vou...uhm.. -Apos alguns minutos acabo gozando, ela lambe os dedos, e saboreia meu gozo- Espero que tenha se divertido- minha expressão facial muda


Enrolo o cabelo dela em minha mão- Você fez essa sujeira, trate de limpar cada canto e principalmente, não desperdice nem uma gota


faço com que ela comece a lamber meu membro de baixo para cima, em seguida insiro meu membro na boca dela, movo em sentido de vai e vem, aumentando a intensidade a medida que o tempo ia passando. Sua língua envolve completamente meu membro, a sensação era única, seus lábios finos deslizavam pelo corpo do meu membro, enquanto ela chupava como se tentasse extrair oque havia sobrado dos meus fluidos, pedindo incessantemente para provar novamente daquele sabor único e inigualável, sou olhas profundo e penetrante, como se implorasse para que aquilo nunca acabasse


Retiro meu membro, permitindo que ela respirasse, solto seus cabelos e seguro seu queixo suavemente, levando seu rosto ao meu, com a outra mão, seguro sua cintura a ponho em meu colo, dou breves beijos, deslizo minha segunda mais também ate sua cintura, seguro firme e puxo você contra mim, inserindo violentamente em uma única estocada o meu membro em sua intimidade, a dor era tamanha, que você não emite som, apenas se contorce em meu colo, fazendo meu membro se mover dentro de você


-Eu apenas comecei.. irei lhe punir por sua atitude anterior


-Oh, meu rei [...]- ela suspira e tenta se recompor


Antes que ela possa continuar a falar, volto a me mover violentamente em seu interior, aumentando a intensidade a cada estocada, seus gemidos se tornam cada vez mais altos e agudos, era possível sentir uma mistura de dor e prazer emanando de você, meu membro vai lhe penetrando cada vez mais, indo mais e mais fundo


Vou me excitando, nossos corpos roçando um no outro, puxo seu cabelo para trás, fazendo você se inclinar para trás também, dou um chupão em seu pescoço e agarro seu seio, massageando e apalpando o mesmo, enquanto a estímulo, sinto seu inteiro ficar molhado, meu membro engrossa dentro de você, fazendo você soltar um gemido mais forte


-M-meu rei- ela diz ofegante- Eu não A-aguento- ela se força a dizer a última palavra- Não aguento mais- ela suspira e então goza em meu membro, seu corpo treme e ela se contorce de prazer


Lhe ponho sentada no degrau da banheira, abro suas pernas e insiro minha língua em sua intimida, então começo a lhe chupar


- Como eu lembrava, seu sabor é delicioso- digo enquanto passo a língua em meus lábios


Volto a lhe chupar, e com o dedo, faço movimentos circulares em seu clitóris, ela segura meus cabelos, e se inclina para trás


-Ahnw, mais..eu quero mais


Insiro minha língua, movendo ela lentamente dentro da intimida dela, fazendo o prazer ir aumentando gradativamente, suas pernas começam a formigar, elas ficam fracas e ela sente que perde o controle do seu corpo, um calor interno e intenso sobe, era a primeira vez que algo acontecia, ela começa a sentir sua cabeça pesar, a sensação de prazer e confusão era alho totalmente novo, em apenas questões de segundos ela goza novamente, sua intimidade já estava sensível a essa altura


Após engolir seu gozo, ponho ela de quatro, e empinou sua bunda, dou um tapa que deixa a marca exata da minha mão, então o grito dela ecoa por todo aquele enorme banheiro


- Ninguém vai te ouvir gritar aqui


Insiro meu membro em sua intimidade, por estar sensível, seus gemidos são muito mais altos, sua bunda batendo contra meu corpo a cada estocada que eu dava, seus seios balançavam excitantemente, o prazer me sobe a cabeça, dou outro tapa em sua bunda, fazendo você gritar novamente


-Goze em mim, meu rei.. eu sou sua, completamente uhn...sua


Meu membro engrossa novamente, sinto que atinjo o ápice do prazer, uma onda de satisfação e êxtase percorre meu corpo, em uma última estocada, agarrando sua bunda puxo seu corpo violentamente contra e meu, e ao fim da estocada, despejo todo meu esperma em sua intimidade, lhe preenchendo completamente


Retiro meu membro de você e pegando você em meus braços, entramos na água, ao entrar me sento e começo a lhe banhar, passando minhas mãos por cada parte do seu corpo, movendo a suavemente, enquanto ela me olha e sorri


Quando acaba, saiu da água e lhe cubro com um véu fino de linho branco, quase transparente, que realçam as curvas perfeitas do seu corpo


Visto minha cueca em seguida uma calça e uma camisa que havia em um dos cantos daquele banheiro, ao me vestir por completo ouço um estrondo vindo do lado de fora, porém em uma escala que aparentava ter atingido todo o reino, enquanto corro em direção a porta, para ver o que estava acontecendo, uma explosão arremessa juntamente comigo para longe, enormes chamas passam pela porta e invadem o banheiro


Faço um movimento com as mãos, movendo-as para baixo, então uma katana negra surge em minha mãos


-M-meu R-ei...


Olho para o lado e vejo minha esposa caída no chão, o véu que antes era branco como a neve, estava tingindo de um vermelho carmesim


-Não, minha rainha- corro em direção a ela e a tomo em meus braços


-E-Eu devia ter lhe disto antes- *cof* ela cospe sangue


-não se esforce, eu vou te salvar


-Shiiu- ela põe seus dedos suavemente em meus lábios- Não tenho mais salvação, apenas me ouça- ela volta a tossir sangue- Eu não previ que a calamidade viria tão rápido, me desculpa, ele já está aqui, eu..eu pensei que ele demoraria mais- ela começa a chorar, suas lágrimas se misturam com o sangue, até que em um último suspiro, sua vida se esvai


-Wow, desculpa por isso hehe- uma voz desconhecida ecoa


-Quem é?!- digo pegando minha katana novamente


-ah, qualé, eu já destruí tido seu reino- nesse momento tudo desmorona

O rei olha para trás e vê toda a florestal pegando fogo, os dragões e pássaros mortos, as casas incendiadas, não foram saqueadas ou invadidas, o único objetivo do inimigo era a destruição e a morte


- por que? Por que? Por que?!- o rei entra em transe, envolvendo-se em um manto psicológico de loucura


- não sinta que é pessoal, seu reino é só um, das centenas que caíram, quer saber quem sou? Pois bem, sou aquele que trará a destruição do mundo, irei subjugar tudo e todos, e nada pode me impedir... Não me serve de nada falar meu nome para alguém que já está morto, posso sentir seu espírito quebrado, tudo que você amava se acabou em segundos, você já é um homem morto haha


O homem se vira e passa pelas chamas, sumindo em meio a todo aquele caos e destruição


O rei, ajoelhado e encolhido, murmura palavras sem sentido, a única coisa que pode ser decifrada é -VINGANÇA


Em um grito que ecoa por todo do o reino, ele faz uma promessa


Com sua esposa morta em seus braços, ele grita:

-Juro, por tudo que é mais sagrado, eu me vingarei


Seus olhos tomado com um tom cintilante de vermelho, sua katana negra envolta por uma névoa maligna e um ódio indescritível em seu coração, é assim que se encerra o dia que parecia ter começado com uma boa notícia


18 de Febrero de 2019 a las 20:10 0 Reporte Insertar 122
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas