Ao Apagar das Luzes Seguir historia

I
Isabelly Oliveira


O que acontece quando as luzes do teatro se apagam? Ao Apagar das luzes é uma história em que uma garota, contratada para trabalhar com com uma companhia de Teatro, acaba tentando descobrir o que acontece quando as luzes se apagam. Ela somente sabe que os barulhos que ela ouve ao Apagar das luzes não é normal. Mas afinal, o que realmente acontece ao Apagar das luzes ? OBS: Está história é uma desconstrução da realidade, ou seja, qualquer conteúdo que estiver escrito não será real e nem está completamente interligado com a realidade.


Suspenso/Misterio Sólo para mayores de 18.

#suspense #mistério #barbixas
2
3607 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Ao apagar das luzes


Eu não sou de segredos, até já cheguei a dizer que minha vida é um livro aberto, mal sabia eu que o terror estava só começando. Segredos as vezes podem valer uma vida, segredos podem valer um suspiro, segredos são a base de muitas coisas.
  Eu estava em mais um dia normal de trabalho o teatro, tudo acontecia normalmente. Estamos preparando mais uma quinta feira no Tuca e estava tudo nos seus conformes. Eu saio do camarim e me deparo com o Anderson vindo em minha direção com uma feição completamente brava e irritado: 
  -Sai da minha frente Isabelly -Ele estendeu a mão pra me tirar da frente dele 
  -Sem violência por aqui, eu não te fiz nada e não tenho culpa de seus atos - Dou dois passos para o lado e continuei andando para o palco
  -Tudo bom Isa? Viu o Andy?-Lico passou e passou sua mão na minha cintura me virando pra ele e continuamos andando de costas
  -Ahhh, bem ele estava de cara virada e foi para o camarim -Acabo esbarrando em alguém
  -Opa opa pequena girl, olhe por onde anda-O Dani disse desarrumando meu cabelo e andando em direção ao camarim.
  -Ops, desculpa ai. Esta uma loucura hoje-Continuei andando para o palco sorrindo.
  O palco em si, é o lugar que eu mais gosto de estar do teatro inteiro. De vez em quando eu fecho meus olhos e me imagino cantando, interpretando e sentindo o "feeling" do público, das palmas, os sorrisos. Ao pisar no palco, parece que sinto algo diferente esta dentro de mim, um sorriso diferente aparece em meu rosto. A vergonha é deixada de lado e algumas palavras saem da minha boca para o teste dos microfones:
  - "Maria, Maria. É um dom, uma certa magia. Uma força que nos alerta"-Eu nem acreditava no que estava fazendo, mas meus olhos fechados me impediam de ver qualquer um que estivesse me olhando, somente sentia a música e as palavras saiam da minha boca involuntariamente. 
Começo a cantar e fazer meu próprio show, o palco é meu e eu sou do palco, tudo parece meu habitat naquele momento. Continuo a cantar e fazer as coisas de maneira que não me importo mais com nada até que ouço ao longe alguém batendo palmas e mais palmas para mim, paro imediatamente e olho para o lado e ele estava la:
  -Parece que faz algo de útil na sua vida-Andy cessou as palmas e sorriu para mim
  -Dá para parar de zombar de mim, não tenho culpa das merdas que acontecem com você. Se você não consegue mais transar com qualquer garota, só com as mesmas realmente a culpa não é minha. -Eu reajustei o microfone e fui microfonar ele
  -Parece que eu descobri um segredo seu -Ele olhou para baixo sorrindo para mim
  -Isso não é um segredo Anderson- Eu tirei a blusa dele pra poder colocar o microfone nele
  -Se não fosse um segredo, você não falaria para todos?-Ele continuou sorrindo -Cantar não é pecado ainda mais com uma voz tão bonita quanto a sua-Ele passou a mão dele na minha
  -É sério isso Anderson? -Eu comecei a rir da cara dele - Você que mesmo me seduzir?-Eu literalmente estava rindo muito da cara dele
  -Estou conseguindo não estou?- Ele olhava para baixo, e mesmo malhado ainda tinha uma pequena papada no pescoço
  - HAHAHAHA ! NÃO. Quesito sedução... Nota ... 0 -Eu fui saindo de costas olhando para ele e sorrindo.
  Quando voltei para o camarim nem Elídio e Dani estavam lá. Por um instante de segundo fiquei presa dentro do camarim tentando olhar para fora, e por uma pequena falha na porta, encostei meu olho e nada conseguia ver. Uma coisa conseguia ouvir "segredos secretos, jamais descobertos". Depois de ouvir aquilo a escuridão tomou conta do local, e eu nunca me arrependi tanto de estar em algum lugar.

3 de Febrero de 2019 a las 18:08 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Me liberte desse pesadelo.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 32 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión