Relógio Seguir historia

v.alcantara Vinícius de Alcântara

''Eu consigo ver a sua escuridão, Eu consigo ver a sua dor. E se eu pudesse, tomaria tudo para mim Eu te traria a paz''


Poesía Todo público.
Cuento corto
2
3.5k VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Relógio

Tem sido noites longas,

o dia parece que nunca irá raiar

É inestimável o espaço vazio no seu lugar

Venha, sol, para o meu jasmim brotar e os pássaros 

cantarem novamente

Assim eu não me sentiria tão só 

Mesmo estando sozinho                                  

Será que existirá um amanhã?

Quanto tempo perdemos brincando de se esconder?

Não importa o tanto que fujamos, o relógio não espera

E a cada segundo longe de ti, é desperdício de vida                          

Sim, eu consigo ver a sua escuridão

Eu consigo ver a sua dor

E se eu pudesse, tomaria tudo para mim

Eu te traria a paz

Eu secaria as suas lágrimas                                                                     

Seja o sol nos meus dias mais sombrios

Ou permita-me ser a sombra que te esconde do caos do mundo

Somos pessoas danificadas 

Tentando reparar o dano um do outro










26 de Enero de 2019 a las 06:01 0 Reporte Insertar 122
Fin

Conoce al autor

Vinícius de Alcântara Sou só a representação de sentimentos e emoções destinatários.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~