Confessions Seguir historia

johnlxke Luke Vasconcelos

Seungkwan sempre foi apaixonado por Vernon e o rapper pensava da mesma forma, porém nenhum dos dois tinha coragem o suficiente para confessar o que nutriam um pelo outro por mais puro e verdadeiro que fosse, não até um belo dia… Onde ambos resolveram surpreender quem amava até então em segredo.


Fanfiction Bandas/Cantantes Todo público.

#johnlxke #seungkwan #vernon #universo-alternativo #fluffyau #au #verkwan #seventeen #fluffy
Cuento corto
1
3.4mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único


Era um dia chuvoso, igual a todos naquela época do ano, todos os membros do famoso SEVENTEEN estavam trancados em sua sala de treino, ensaiando todas as coreografias possíveis por causa da turnê que iriam iniciar em breve, não era segredo para ninguém o quanto todos aqueles garotos eram esforçados e gostavam de dar o seu melhor dentro daquela sala para que na hora de se apresentar tudo saísse perfeito. Seungcheol, ou Scoups, como era conhecido, era o líder daqueles garotos e resolveu dar uma breve pausa para descanso vendo que muitos mal conseguiam manter os seus corpos de pé. Acabar com todas as suas energias, dançando sem parar enquanto estavam exaustos não resolveria nada.


Com aquele tempo para descanso, Vernon foi o primeiro a se jogar no chão, deixando todos os membros do corpo espalhados pelo piso. Alguns outros, sendo Jeonghan, Seungkwan, Woozi e Joshua, ocuparam o canto daquela sala, sentando-se um ao lado do outro, uns encostados no outro, à parede, enquanto o Hoshi preferiu ficar de pé, observando os acompanhantes pelo espelho, notando o cansaço notável de todos e por isso resolveu se pronunciar.


- Chega por hoje ou amanhã ninguém se aguenta de pé.


Seungkwan apenas assentiu com aquelas palavras e se levantou para que fosse atrás de uma das garrafas de água que estavam sobre as caixas de som - usadas para tocar todas as canções escolhidas para a noite - hidratar-se pareceu deixar o corpo ainda mais pesado, fazendo com que o garoto de bochechas fofinhas e cabelos avermelhados suspirar de forma alta e exagerada antes de jogar-se no chão, arrancando um breve riso dos outros.


- Da próxima vez que vocês forem querer me matar assim, pelo menos traga um doce pra me ajudar a recuperar as forças.


Os rapazes ao verem que estavam realmente sendo dispensado, começaram a se levantar e seguir para o vestiário que era logo ao lado da sala de ensaio, iriam tomar uma breve ducha só para livrar-se de todo o suor e para tentar relaxar os músculos tensos e exaustos, assim, poderiam voltar para o dormitório e ir direto para a cama, todos desejam isso, e logo.


.//\\.


- Teve uma hora que o Hoshi parecia que estava tendo um ataque epilético enquanto dançava, se empolgou demais e se movimentou bem mais rápido que todo mundo. - Jun comentou entre risos e os outros o acompanharam.


O clima entre os rapazes era ótimo, todos se davam muito bem e eram ótimos amigos, isso só fazia com que a carreira fosse ficando cada vez melhor, por conta da união daqueles garotos depois de tudo que haviam passado antes da estréia. Achavam que sempre que tivessem um ao outro, seriam capazes de quebrar qualquer barreira e que todo o SEVENTEEN - incluindo até mesmo os que não se encontravam mais com eles, conseguiriam tudo o que desejavam. Desfizeram-se de seus trajes úmidos de suor e jogaram pelo o chão mesmo, depois recolheriam e deixariam em um cesto, onde alguém pegaria as peças para que levasse até a lavanderia.


.//\\.


Na sala de ensaio ainda estavam dois membros, Vernon estava largado no chão ainda, com a atenção fixa em um ponto qualquer do espelho, nem ao menos notou que logo atrás, Seungkwan estava sentado no chão, no mesmo local que se deitou depois de pegar a sua água, mas desta vez o garoto observava atentamente o americano, por mais que estivesse olhando as costas dele, não deixou de fitá-lo por nenhum instante. O moreno soltou um longo suspiro e se virou aos poucos e ao mesmo tempo, o outro se levantou e se aproximou do amigo. Os olhares se encontraram e os corpos estavam próximos demais.


- Você me assustou. - comentou Vernon rapidamente, elevando uma das mãos até o peito, pensava que estava sozinho.


O mais baixo apenas soltou um mínimo riso e levou as mãos até os ombros do amigo, apertando de leve, como se estivesse tentando afastar toda a tensão que tomava conta de si mesmo.


- Hansol… - chamou pelo outro em um tom tão baixo que pareceu um murmúrio qualquer, as bochechas foram ficando cada vez mais rosadas, estava envergonhado e nem ao menos havia se pronunciado ainda.


A muito tempo guardava um segredo e por mais que não estivessem em um momento apropriado para confessar tudo, não aguentava mais guardar aquilo.


- Seungkwan… - o moreno deu mais um passo à frente, quebrando ainda mais a distância mínima que existia entre ambos. Uma das mãos tocou a cintura oposta e o clima ali, entre os dois rapazes, crescia cada vez mais.


Permaneceram fitando-se e tentando decifrar o que um queria dizer para o outro, estava difícil iniciar um assunto, os dois tinham algo para confessar, mas era algo delicado demais, não sabiam nem por onde começar.


- Hansollie… - Boo pronunciou-se daquela maneira que fez o americano sorrir, aquele apelido soou de forma tão manhosa para si, foi como se o ruivinho estivesse cantando pra si com aquele tom tão doce de sua voz. - Sabe, eu… - engoliu em seco, não sabia mesmo como começar.


- Boo Seungkwan, eu gosto de você. - disse de uma só vez, sem pensar nas consequências e isso fez o outro travar, com a boca aberta, surpreso. - Eu sempre gostei de você.


“Bingo!” - o ruivo pensou, era o que queria dizer, mas não conseguia, só sentiu as bochechas ficarem cada vez mais coradas e os batimentos cardíacos aceleraram tanto que pensou que iria ter um treco ali mesmo. - “Ele… Ele… Gosta de mim…” - repetiu mentalmente e os lábios se curvaram em um meio sorriso, deixando o outro garoto com uma boa expectativa.


Não houve resposta, ou melhor, o vocalista queria mostrar ao companheiro de grupo os próprios sentimentos através de uma ação. Os lábios tocaram os opostos e já foi correspondido no mesmo instante. Os carnudos encaixaram-se e ambos cerraram os olhos por completo, podendo aproveitar o máximo possível daquela ação. O beijo foi lento e apaixonado, os braços de Seungkwan envolveram os ombros do rapper e o citado, por sua vez, envolveu-o pela cintura, juntando ainda mais ambos os corpos - se isso ainda fosse possível - e permaneceram assim por alguns minutos, até que não aguentassem mais e tivessem que se afastar em busca de ar, após aquele ósculo.


.//\\.


No vestiário, os rapazes já estavam sentados sobre os bancos que tinham no local, colocando seus sapatos e descansando mais um pouco, faltava mais dois tomarem banho, então não tinham pressa, pensavam até mesmo em tirar um cochilo ali mesmo, aproveitando o ar-condicionado que deixava o local tão confortável a ponto de nem ligarem para onde estavam e os bancos não serem tão confortáveis assim, o cansaço era grande o suficiente para dormirem no chão se fosse preciso.


- O que aqueles dois tantos fazem lá na outra sala? - Seokmin despertou certa curiosidade nisso, só achou estranho o fato deles ainda não terem aparecido.


- Porque a preocupação? Está com ciúmes? - Hoshi indagou com certo tom de deboche, mas não tardou em rir e mostrar que estava apenas brincando, todos riram, exceto DK que se sentiu um pouco ofendido, mas não demorou a rir por saber que o amigo adorava implicar consigo às vezes. Logo todos voltaram a se arrumar.


.//\\.


Entreolharam-se, a respiração já estava mais calma, tinham ficado um pouco ofegantes por causa daquele beijo e o silêncio tomou conta do local, pelo menos até Seungkwan resolver o interromper.


- Hansol… Eu sempre fui apaixonado por você. - o olhar dirigiu-se para as próprias mãos, sentia-se envergonhado por dizer uma coisa daquelas, mas também estava aliviado por finalmente colocar aquele sentimento para fora, ainda mais para o rapaz a que seu coração pertencia, só que teve mais coragem por ter se declarado primeiro.


Seungkwan sempre foi apaixonado por Vernon que também tinha o mesmo sentimento, mas nenhum dos dois tinha coragem o suficiente para confessar isso, depois de um longo dia de ensaios, enquanto sentiam-se exaustos e finalmente encontraram-se sozinhos em algum canto - o que era meio raro considerando a quantidade de membros em um grupo. Estavam completos, os corações aquecidos, eram correspondidos e não precisavam de mais nada naquela noite, nada mesmo.


Deram as mãos e os dedos entrelaçaram-se e encaixaram-se perfeitamente, como se tivessem nascido um para o outro e seguiram para o vestiário juntos, tinham que tomar uma ducha e rápido, sabiam que se demorassem mais um pouco, os outros rapazes poderiam começar a resmungar e não poderiam negar que também estavam cansados, porém, o fato de terem passado por alguns minutos inesquecíveis antes, uma energia tomou conta daquele novo casal.

16 de Enero de 2019 a las 23:44 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Luke Vasconcelos o garoto gótico, bebê de rosemary que fez pacto com stephen king para ser um escritor flopado e sem moral, condenado por fazer as pessoas chorarem sangue ao tentarem ler qualquer um de seus contos, recebendo pena de morte por bruxaria.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas