naanakiim Nana Kim

Escrevo cartas para você, porém sei que não irá lê-las. Escrevo cartas para mim, para poder me lembrar de como amei você.


Fanfiction Sólo para mayores de 18.

#drama #exo #kaisoo #kai #kyungsoo #alzheimer
1
4.2mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Capitulo 01

    - Você não deveria fazer isso. – disse-me rindo em quando eu ainda distribuía selares por todo seu rosto.

    - Fazer oque? Estou apenas beijando meu namorado, oque isso tem de errado?

    Ele ri e esconde seu rosto em meu peito:

    - Tirando o fato também que todo mundo está olhando pra gente? – questiona de maneira divertida.

    Era uma tarde de outono, onde o parque se forrava com as folhas coloridas e trazia tamanha beleza para o mundo, Kyungsoo estava sentado sobre o banco gelado, as pernas se apoiando sobre as minhas e as mão sendo esquentadas pelas luvas vermelhas, era um belo dia, mais belo ainda pelo fato de estarmos de folga do trabalho curtindo um ao outro, com sorrisos e selares:

    - Por que tanto me olha? – continuei a olhar para o menor, notando a maneira que suas bochechas coravam ainda mais.

    - Você é lindo.

    - Qual é? E você é um idiota. – zombou.

    Eu sentia falta desses dias, da calmaria e do amor que era tão grande que preenchia todo o meu ser. Eu gostava de poder dizer a todos que eu era Kim Jongin de Do Kyungsoo e que Do Kyungsoo era apenas de Kim Jongin.

    Eu e ele nos conhecemos na faculdade, onde não tínhamos tempos para quase nada nos dias de aula a não ser estudar, ele me parou no meio do corredor com as bochechas coradas e se mexendo envergonhado por apenas me perguntar onde ficava o banheiro daquele prédio, eu sempre ri disso, dizendo-lhe que ele havia me parado de proposito só para poder falar comigo e me fazer se apaixonar pelo seu jeitinho doce de ser, o que ele realmente conseguiu.

    Éramos inseparáveis, não importava se discutíamos ou ficávamos magoados um com o outro, no fim deitávamos sobre a mesma cama e agente se abraçava, mostrando que ainda estávamos ali e que ainda nos amávamos.

    Estava nos meu planos nos casar, primeiro arranjaria um trabalho com um salario estável para podermos fazer nossa vaquinha para o casamento, depois teríamos filhos, eles iriam crescer e então quando estivermos bem velhinhos ainda dormiríamos agarradinhos a espera do fim. Era o plano perfeito, e estava prestes a ser posto em pratica quando consegui um bom emprego naquela grande empresa de hotéis, comprei uma aliança com meu primeiro salário, imaginando o quão linda ficaria em seu dedo e que Baekhyun brigaria com Chanyeol por ele nunca tê-lo dado um igual.

    Eu iria me ajoelhar sobre o tapete do quarto em quanto fazia mais uma das minhas declarações, diria o quanto era bonito e que eu era o homem sortudo por ter se apaixonado por você, falaria o quanto eu te amo, que você era o céu dos meus olhos, mas nada foi como eu planejei, eu deveria saber que planejamentos sempre podem dar errado quando se envolve outra pessoa:

    - Jongin, precisamos conversar.

    Sua expressão não era das melhores, em quanto nos sentávamos na mesa da cozinha eu pude perceber que não seria melhor conversa que teríamos em quanto você encarava aquele envelope amarelo e eu olhava para as malas ao redor sentindo meu coração parar:

    - Você se lembra do meu sonho?

    É claro que eu me lembrava, era difícil me esquecer, pois você ficava repetindo a cada segundo quando nos conhecemos, e depois de namorarmos você ainda dizia que se caso tivesse uma chance nunca a abandonaria e mesmo que fosse errado, eu pedia aos céus todos os dias que essa chance nunca chegasse:

    - Eu recebi essa carta de um dos organizadores da MSF. Eu fui aceito para começar em um grupo que está sendo formado.

    Você estava me dizendo que estava indo embora para longe e eu havia entendido isso. MSF, médicos sem fronteiras, você havia se tornado um médico na intenção de ajudar as pessoas pobres e mais necessitadas e você iria fazer isso, mas porque Soo, porque precisaria ir para longe?:

    - Você... Você entende o que eu quero dizer Jongin? – posso ver seus olhos lacrimejados e a agonia que eles transmitem e não posso negar que os meus estavam da mesma forma.

    - Sim. – suspiro. – Você está indo pra longe, irá realizar seu sonho de ajudar outras pessoas. – olhei para o envelope a sua frente na esperança que ele pudesse me dar as respostas que eu tanto queria, porém tudo se silenciou. – Por quanto tempo? – questiono na esperança de tê-lo de volta para mim.

    Escuto-o soluçar e fechei meus olhos esperando a resposta que eu tanto temia:

    - Eu irei me tornar um membro permanente. Eu não irei voltar.

Naquela noite fizemos amor, sentir nossos corpos juntos como um único era algo maravilhoso, porém naquele dia após terminar nossa onda de prazer, doeu, doeu como um inferno, porque era a ultima noite que eu teria você em meus braços. Que eu sentiria seu cheiro e seus cabelos macios entre meus dedos. Você achou que me contando um dia antes da partida seria mais fácil para ambos, não prolongaria, assim, a dor da despedida, mas você não sabia que talvez fosse a escolha errada.

             

           

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 de Diciembre de 2018 a las 17:50 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Continuará… Nuevo capítulo Cada 15 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas