Baek, o medrosinho Seguir historia

jongstar Raquel

Byun Baekhyun é conhecido por ser o menino mais medrosinho da rua. Para tentar se livrar da fama de bebê chorão, ele sempre aceita os planos mirabolantes de Kyungsoo e juntos tentam invadir a casa velha ao lado da sua, que todos dizem ser mal assombrada. Certa vez, ao tentar ganhar uma aposta do amiguinho, ele novamente enfrenta seus medos ao bater na porta do casarão e é surpreendido por um novo morador. au! exo kids|baeksoo|baekxing|amizade|fluffy| leve menção seho


Fanfiction Bandas/Cantantes Todo público.

#amizade #fluffy #exo #kyungsoo #baekhyun #baeksoo #baekxing #laybaek #soobaek #lay #d-o #do #exokids #yixing
Cuento corto
2
4573 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Bebê chorão

Não era segredo para ninguém que Baekhyun era o menininho mais medroso da rua. Ele tinha medo de tudo: do escuro, de ir à padaria sozinho, dos valentões da escola e, principalmente, da casa velha ao lado da sua. A tal casa, conhecida por ter sido abandonada há mais de vinte anos, era o lar de todos os fantasmas e também dos bichos-papões devoradores de criancinhas mal comportadas. E é óbvio que o pequeno Byun morria de medo daquele mausoléu.

Ele era zoado pelos coleguinhas da escola por ter perdido uma aposta e ter saído correndo dos jardins da propriedade após fazer xixi nas calças. Mas seu medo era compreensível, poxa. Depois de ter ouvido tantas histórias horrendas sobre meninos que entraram lá e nunca mais voltaram, o pobrezinho que não iria arriscar.

Voltar da escola, então, era um sofrimento diário, pois tinha que passar em frente ao tenebroso lar dos fantasmas. Porém, naquela manhã, ele decidiu que iria ser corajoso. Já havia completado sete anos e era, portanto, um homenzinho. Estava mais do que na hora de enfrentar os seus medos e deixar de ser um bebê chorão. Por isso decidiu aceitar aquela nova aposta.

— Você só precisa ir até lá e bater três vezes na porta. — Kyungsoo disse. — Eu aposto que você não tem coragem, hahaha.

— É claro que eu tenho coragem, seu bobão! — Ele retrucou e bateu o pé no chão, inflando as bochechinhas rosadas.

— Tem nada! — O amiguinho provocou. — Aposto que você não vai conseguir, igual da última vez.

— Aposta o quê? — Perguntou, fingindo estar interessado nas ideias maquiavélicas de Soo. Todos sabiam que, apesar do tamanho, o moreno era um menininho muito encapetado.

— Aposto um sorvete de chocolate. — Sorriu com o canto da boca e colocou a mão no bolso, retirando várias moedas. — Mamãe me deu a mesada hoje, estou rico! Te pago um sorvetão se for até lá, com bastante cobertura e tudo.

Humm... Baekhyun amava sorvete e aquela era uma proposta irresistível e além do mais, estava de manhã, os fantasmas deviam estar dormindo aquela hora, cansados demais para assustarem alguém.

— Tá bom. — Concordou, estendendo a mão na direção do pequeno Kyungsoo. — Mas vou querer cobertura extra.

— Fechado.

Um pouco nervoso, Baekyun caminhou na direção da grande propriedade e empurrou o portão, que estava quase caindo aos pedaços. O pequeno tremia de medo e seu coração batia mais rápido conforme se aproximava. Ele se virou e viu que Kyungsoo o olhava com uma expressão de deboche, sorrindo, como se dissesse que ele não tinha coragem. Aquilo enfureceu Baekhyun, que disparou na direção da porta e começou a bater freneticamente. De repente, ouviu barulhos vindo do interior e ela foi aberta.

— Olá. — Disse um menininho vestindo um belo pijama azul, coçando os olhinhos inchados de sono.

O susto de Baekhyun por ter visto alguém  dentro da casa foi tão grande que ele saiu correndo, aos berros, enquanto fazia o sinal da cruz. Ao ver o amigo com as calças molhadas, Kyungsoo sorriu alegremente. Ganhara mais uma aposta e agora tinha mais uma história para contar.

Pobre Baekhyun...

***


Estou te dizendo, meu amor, não tem fantasma nenhum. — Insistiu o papai Sehun, enquanto amarrava o cadarço do tênis dele. — E se você fosse lá de novo, para descobrir quem é o garoto?

— Não vou! — Cruzou os braços. Baekhyun tinha certeza de que aquela criança fora aprisionada pelos fantasmas e não queria que o mesmo acontecesse com ele. — E-eu tenho medo.

— Vou ter que falar com o seu irmão mais velho. — O pai suspirou. —  O Chanyeol precisa parar de te contar essas histórias de terror antes de dormir, você está crescendo medroso demais.

— Não sou medroso!

— Então por que você não vai brincar lá fora um pouco? — O papai Junmyeon sugeriu, aparecendo na cozinha com a bola do filho nas mãos. —  Ou vai me dizer que está com medo de brincar perto da casa ao lado? Você pode chamar o Soo para jogar futebol com você...

— Não gosto mais do chato do Kyungsoo! — Gritou e correu para brincar no jardim, levando sua bola consigo.

Baekhyun estava brincando distraído quando uma voz fininha o surpreendeu por trás.

— Por que você fugiu de mim? — Um menino de cabelos pretos, um pouco mais alto do que ele perguntou. Era a mesma criança do dia anterior.

— Q-quem é você? — Perguntou assustado, sentando na grama. O maior sentou ao lado dele e sorriu.

— Sou Zhang Yixing. — Respondeu com um sotaque engraçado, que fez o Byun rir. — Nós vamos ser vizinhos.

— O meu nome é Baekhyun. Espera, então você vai morar naquela casa? — Seus olhinhos arregalados indicavam o quão espantado ele estava.

— Vou sim, eu me mudei ontem.

— Mas você não pode!  É perigoso, tem monstros horríveis lá dentro.

— Que monstros?!

Baekhyun contou todas as histórias assustadoras que ouvira do irmão e no final Yixing riu.

— Ele só queria assustar você, não tem mostro nenhum lá. A casa era do meu bisavô, nós vamos reformar e ela vai ficar bem bonita, igual a sua.

— Mas por que você vai morar nela? É uma casa muito assustadora!

— Mamãe e papai se separaram recentemente e nós fomos embora da China. A casa é uma herança da família do papai, então...

 — Mesmo assim você não tem medo? Ouvi dizer que até lobisomem tem lá de noite.

— Não. — Yixing respondeu com paciência. — Eu dormi no meu quarto sozinho ontem à noite e não vi nada, nem o bicho-papão apareceu para me pegar, lobisomem muito menos. Você quer entrar para ver como é lá dentro? Te garanto que não é tão feia quanto é por fora. É só uma casa velha.

Baekhyun explicou que já tentara entrar na propriedade outras vezes e que o desfecho não foi nada bom.

— Você quer ser meu amigo, Baek? — Yixing perguntou após alguns minutos de conversa. —  A gente pode ir jogar videogame no meu quarto e depois assistir um filme. Vou pedir pra minha madrasta fazer pipoca pra gente. Com certeza ela vai fazer, ela é muito boazinha. — Baekhyun aceitou sem hesitar. Ele não era igual Kyungsoo que implicava e ria dos seus medos.

As horas passaram e logo Baek teve que ir para casa jantar, mas antes de ir, Yixing disse:

— Eu tive uma ideia, a gente pode assustar o seu amigo juntos.

— Mas o Soo não tem medo de nada! — Rebateu.

— Ah, é? Isso é o que nós vamos ver.


***


— Você tem certeza de que quer entrar na casa de novo? — Perguntou Kyungsoo desconfiado.

— Por que você sempre quer que eu entre? Você é que deve ser medroso e não tem coragem de ir sozinho. — Desafiou-o, exatamente como Yixing lhe disse para fazer. Kyungsoo fez uma careta ameaçadora e colocou as duas mãos na cintura.

— Pois então vamos lá.

O plano de Baekhyun e de Yixing não era nada complicado, eles só precisavam fazer Kyungsoo dar a volta até o quintal e tentar entrar pela porta de trás, que já havia sido destrancada.

— Eu entro primeiro! — Sorriu animado.

— Só não vai fazer xixi nas calças, Baek. — Soo provocou e Baek lhe mostrou a língua. — Viu, aqui não tem nada de assustador. — No momento em que Kyungsoo disse isso, Yixing apareceu usando uma máscara horrenda de dia das bruxas e lhe deu o maior susto. O menorzinho saiu correndo, chorando e chamando pela mãe enquanto os dois caíram na gargalhada.

Passado algum tempo, Baekhyun foi perdendo o medo das coisas e se aproximou cada vez mais de Yixing, se tornando melhores amigos e inseparáveis. Às vezes ainda tinha medo de dormir na casa do maior, porque ouvia uns barulhos esquisitos durante a noite, mas Yixing sorria com as adoráveis covinhas e lhe abraçava apertado, dizendo que estava tudo bem.

No início, Kyungsoo ficou com ciúmes da amizade dos dois, mas aquilo não era necessário, pois todos poderiam ser amiguinhos e sair para tomar sorvete juntos. Isto é, se Kyungsoo pagasse, porque era ele o rico da história.





17 de Noviembre de 2018 a las 04:22 2 Reporte Insertar 2
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
Anna Luisa Anna Luisa
Que coisa mais fofa, eu amei demais <3 <3 beijos :3
18 de Noviembre de 2018 a las 12:43

  • Raquel Raquel
    Que bom que gostou, fico muito feliz! Obrigada por comentar, beijos <3 18 de Noviembre de 2018 a las 12:48
~