Meu Pequeno Herdeiro Seguir historia

cherry-bomb91 Cherry Bomb91

Como eu pude ser tão burra? Como eu pude me entregar para ele num momento que eu nem sabia o que eu estava fazendo? Mas eu não posso culpá-lo, por que eu também tive culpa. E nesse deslize nasceu o meu filho, o nosso filho. E agora depois de quase cinco anos fora de Konoha, eu estou de volta. Mas eu não vim sozinha, eu vim trazendo o fruto daquela noite. E agora chegou a hora de encarar a realidade, e de você ficar sabendo, Sasuke Uchiha, que você tem um herdeiro.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#romance #Univeso-Naruto #drama #família #naruto #sasusaku
5
4.9k VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Melancolia

MEU PEQUENO HERDEIRO

S A K U R A

Hoje fazia cinco meses que a guerra havia acabado. A vila ainda estava um caos, mas aos poucos as coisas estavam se estabilizando.

Sasuke havia voltado para a vila depois que nos ajudou na guerra, mas o conselho - junto da Hokage - decidiu o punir por sua traição com três meses preso na prisão de Konoha, e nove meses prestando serviços comunitários para vila, sem poder usar seus jutsus e nem o sharingan. Acho que foi uma boa punição para ele, apesar dele ter cometido vários assassinatos e outras coisas a mais. Ele ainda se deu bem.

Naruto teve o seu merecido reconhecimento pelo povo de Konoha, e no mundo shinobi também. Muitos da vila dizem que ele irá se tornar um bom Hokage.

Apesar de Sasuke ter dito que queria se tornar Hokage, o conselho e o povo da vila não permitiram tal absurdo. E mesmo ele ter voltado para o nosso lado, muitas pessoas ainda não confiava nele e alguns tinham medo, sempre dizendo que uma vez traidor sempre traidor.

Já eu, ficava enfurnada nesse hospital tratando de muitas pessoas feridas ainda da guerra. Eu havia me tornado a chefe do hospital e passava todo o meu tempo trabalhando para não pensar num certo Uchiha. Eu sabia que estava bancando a boba apaixonada depois de tudo que ele fez para mim, sem deixar de lado aquele pequeno detalhe de que ele tentou me matar, mas ninguém mandava no coração.

Eu só dirigi a palavra com o Sasuke apenas uma vez, e essa vez foi na guerra. Depois que ele voltou para vila, ele fingiu que eu nem existia, me ignorando como sempre.

Mas diferente do que eu era antes, eu não corria mais atrás dele, decidi dar mais valor a mim mesma e parar de me rastejar por alguém que não estava nem aí para mim. Eu iria tirar Sasuke de uma vez por todas de meu coração, iria fazer de tudo para deixar de amar alguém que não merecia o meu amor.

Estava em minha sala assinando alguns documentos burocráticos do hospital quando alguém bateu a minha porta de consultório.

— Pode entrar.

Uma cabeleira loira passou por ela com um sorriso do canto a outro.

Naruto.

— Sakura-chan, quanto tempo, né? - seu tom era sempre humorado e fingia uma irritação. - Some e esquece os amigos.

— Naruto. - levantei-me da cadeira, as minhas costas estavam me matando. - Eu ando muito ocupada ultimamente.

— Poxa, faz duas semanas. Duas semanas Sakura-chan que eu não a vejo. - sua voz escandalosa ecoava por toda a minha sala.

Apenas revirei os olhos.

— Naruto, eu não estou brincando. - suspirei cansada. Fazia três dias que eu dormia no hóspital. - Você sabe perfeitamente que a vila ainda está se restabelecendo e muitas pessoas estão feridas, sem contar na epidemia de dengue que teve há pouco tempo. Eu estou sem tempo para nada.

— Hoje à noite eu e o Teme vamos ao Ichiraku. - ele começou. - Eu vim te convidar para vir com a gente, relembrar os velhos tempos.

No Ichiraku com o Naruto e Sasuke? Impossível. Não pelo o Naruto, eu sinto falta dele quando a gente saía para comer lámen no Ichiraku. Mas sim por Sasuke. Eu não estava afim vê-lo, mesmo sentindo meu coração queimando de saudades dele.

Desde que Sasuke saiu da prisão - há dois meses -, que eu não o via. Mas soube por terceiros, principalmente Naruto, que ele estava bem. Estava cumprindo a outra parte de sua pena, e aposto meu salário que ele completamente deveria está se sentindo desesperado por não usar seus jutsus.

Ver Sasuke agora só iria causar mais sofrimento a mim mesma, eu não havia me recuperado da decepção que tive quando ele tentou me matar. Naquela hora meu coração havia se despedaçado, pois foi ali que eu tive a comprovação que eu não valia nada para ele. Seu jeito frio que vinha até mim para arrancar a minha vida havia me quebrado. Aquilo foi doloroso demais.

- Não vai dar Naruto. - comecei, voltando a me sentar em minha cadeira. - Hoje eu estou de plantão a noite toda.

— O quê? - ele me olhou incrédulo. - Sakura-chan você está trabalhando demais. Você tem que descansar um pouco se não vai acabar doente.

Eu sabia que eu tinha que descansar, eu já me sentia esgotada. Mas se eu fosse ficar em casa sem fazer nada, completamente iria pensar nele. Iria acabar chorando com a tristeza que me consumia aos poucos. O trabalho era um refúgio particular que eu achei para fugir de tudo.

— Não se preocupe Naruto, eu estou bem. - tentei sorrir para ele, mas o que saiu estava mais para uma careta.

Naruto me olhava nos olhos, ele estava sério. Tentava achar as palavras certas para me dizer.

— Você está diferente. - ele sussurrou. - Você não é mais a mesma de antes.

— As pessoas mudam.

— Mas você está se destruindo aos poucos, vejo isso no seu olhar. - sua expressão era séria. - Eu não vejo aquela Sakura alegre de antes, eu vejo uma Sakura triste.

Eu não disse nada, apenas abaixei a cabeça. Odiava quando Naruto ficava sério, ele conseguia dizer coisas que mexem com o emocional de qualquer um.

— É por causa do Sasuke. - aquilo não havia sido uma pergunta, o que me pegou de surpresa.

Ergui minha cabeça e o fitei, o cenho franzido, sentindo raiva de mim mesma por ser tão transparente.

— Por que você acha isso?

— Por que todos pensam que eu sou burro? - sua pergunta saiu irônica, pouco irritada. Não consegui evitar de soltar uma pequena risadinha. - Eu posso ser lerdo e um idiota, mas eu percebo as coisas quando elas estão erradas, Sakura-chan. Eu sei que você está desse jeito por causa do Sasuke.

— Por que acha que é por causa dele? - meus lábios crisparam e a irritação voltou novamente.

— Por que você ainda o ama. E ele é idiota demais para não perceber a pessoa maravilhosa que você é. - havia mágoa em seu olhar, e aquilo apertou o meu peito.

E foi ali que percebi que Naruto ainda nutria sentimentos por mim, mesmo depois de tudo. Eu queria tanto que fosse o Naruto que eu estivesse apaixonada, isso iria ser tão fácil. Eu não iria ficar sofrendo que nem uma condenada. Eu sabia que iria ser correspondida, pois Naruto era uma pessoa maravilhosa.

Mas eu não podia fazer isso com ele, tinha plena consciência de que havia me declarado para ele tempos atrás, antes de ir atrás de Sasuke, mas ele foi esperto o bastante para perceber que eu só dizia aquilo da boca para fora. Mas eu não menti quando eu disse que o amava, mas era um amor fraterno. Naruto merecia alguém melhor do que eu para amá-lo, alguém que goste dele de verdade.

— Eu não quero falar desse assunto, Naruto. - disse tentando por um fim naquele assunto.

Ele suspirou fundo, fitando o chão, dando-se por vencido.

— Tudo bem. - ele ergueu a cabeça e me fitou. - Eu já estou indo. Cuide-se, Sakura-chan.

Ele deu as costas e abriu a porta do meu consultório.

— Você também. - falei antes de ele sair da minha sala.

Suspirei abaixando a cabeça, encostando a minha testa na mesa. Minha vida estava mesmo uma merda.

7 de Noviembre de 2018 a las 22:26 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Perdão

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 24 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión