Contos Angelicais Seguir historia

mabillyk Mabilly K.

E se o que acreditasse, fosse mera bobagem? E se tudo o que sua mãe, lhe dizia sobre anjos fosse verdade? Que o bem e o mal, travam uma batalha entre si? Mas e se te dissessem, que ambas as forças, lutam agora, juntos por uma causa igualitária? E se uma profecia alegasse que um ser poderia ser a destruição do mundo, você acreditaria? E se te contassem que o famoso anjo caído, o Portador da Luz, não fosse o causador de tal malignidade, poderia de fato crer? Gael, um homem cético, vê-se em uma encruzilhada de crenças. Sua vida um dia normal encontra-se numa real desordem após descobrimentos paranormais. Sem ao menos saber, que faz parte deles. A garota de cabelos loiros, de nome Angel, terá grandes surpresas em sua vida. Um conjunto de acontecimentos desestabilizará o equilíbrio mantido durante séculos, após grandes guerras celestiais. Anjos que começam a cometer delitos inimagináveis e, demônios que vão contra regras morais impostas; são exemplos do declínio entre mundos, em muitos fatores. Pessoas que julgam suas vidas normais, terão que arcar com conseqüências que nem mesmo as mesmas poderiam imaginar que teriam. A escuridão talvez prevaleça, em quem menos se espera. Finais felizes nem sempre ocorrem. A dor pode ser mais freqüente do que imagina. Onde toda a paz um dia existente, agora num possível e trágico fim. Do mundo físico, ao imaterial. De anjos a demônios. Um possível, renascer.


Fantasía Épico No para niños menores de 13.

#PROFETA #anjos #341 #383 #295 #328 #234 #301 #385 #310 #371 #229 #381 #258 #332 #389 #225 #217 #326
3
4651 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los miércoles
tiempo de lectura
AA Compartir

PRÓLOGO

Não tão longe, nas limitações daquela cidadezinha, um carro passava dos limites em velocidade. Dentro daquele veículo, um coração batia desgovernado. Não estava tentando fugir e, sim sobreviver. Tinha muito a perder, e não poderia deixar uma pessoa tão importante assim, sozinha na Terra.

Enquanto sua mão esquerda suava ao redor do volante, a direita puxava com brutalidade a marcha. Já era escuro, as estrelas brilhavam intensamente.

O nervosismo intensificou-se quando viu uma sombra negra, parada. Sabendo o que era, apenas aumentou a velocidade. O objetivo era claro: atingir o que quer que fosse a sua frente

― Vocês não a terão de forma alguma! – a mulher de cabelos escuros gritou.

Com o pé no acelerador, quando o carro ia se chocar com o corpo à frente, sem aviso prévio desaparece. O carro derrapa na rua molhada pela leve garoa, enfim, capotando em direção as árvores que delimitavam o lugar.

A visão dela estava turva. Ao abrir totalmente seus olhos, pôde ver cacos de vidros que haviam entrado em regiões do seu braço. Sua boca estava seca, e sua respiração pesada.

Com a força que lhe restava naquele momento, conseguiu tirar o cinto. O que inicialmente não foi uma boa idéia, levando em conta que o carro se encontrava de ‘cabeça para baixo’. Rastejando, saiu do veiculo agora destruído.

O colar que estava em seu pescoço, brilhava.

― Agora é o momento.

Com sangue em mãos, passou os dedos ao redor da pedra amarela que tanto intensificava sua cor. Não tão claramente, mas era possível escutar o som que aquele objeto emitia.

Era uma mensagem: seu fim havia chegado.

Ajuda era pedida, não para ela. Para o par de olhos verdes, por outro.

― Ele virá. – chorava. – Por você meu amor, por você ele virá. Por você, eu partirei.

Enquanto encarava o céu, deitada na terra molhada e lamacenta; pôde escutar um riso.

― Eu aguardarei por sua vinda.

Seus olhos captaram novamente, a sombra negra causadora de tudo aquilo. Ele estava ali, com um sorriso sinistro em seus lábios. Seu rosto encoberto pela escuridão, apenas suas mãos era vistas. Elas, porém, com um objeto longo e pontiagudo.

Sabendo o que iria acontecer, pôde somente, fechar os olhos calmamente. Seu trabalho estava feito, havia dado a vida para um ser que amava. Para a proteção de este ser.

Sentia-se em paz.

E com este mesmo sentimento, foi perfurada precisamente em seu peito.

24 de Octubre de 2018 a las 01:33 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo | Parte um |

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 19 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión