Number One Hero Seguir historia

mandy Mandy

Quando uma enquete não oficial é feita entre os alunos da UA, Bakugou resulta em segundo lugar como futuro grande herói e seu interior detesta tanto aquela ideia que sequer o deixa dormir. Sorte a sua Kirishima estar acordado no quarto ao lado.


Fanfiction Anime/Manga No para niños menores de 13.

#kiribaku #bakushima #bokunohero #katsukiri
Cuento corto
12
4896 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

O melhor herói

Bakugou estava puto, e aquilo não era novidade pra ninguém.


Incrível seria vê-lo com uma expressão serena ou minimamente sorridente, os alunos da 1-A já estavam acostumados com os gritos e agora os tinham como parte da rotina diária; se Katsuki não xingasse alguém pelo menos cinco vezes entre o café da manhã e a primeira aula, algo estava errado.


O motivo da vez era o espírito competitivo do garoto, que foi pisado e instigado quando, em uma competição especulativa pela escola, o resultado votado pela maioria era que Bakugou era o futuro segundo grande super herói – ainda dividindo o lugar com Todoroki, o que era mais irritante ainda para ele.


Todos os alunos concordavam que Bakugou era um oponente formidável, mas Midorya possuía “algo a mais”.


Bakugou estava muito puto.


— Aquele… aquele… Deku!


Na falta de um xingamento que conseguisse transparecer a raiva que sentia, ele optou pelo apelido de sempre; as mãos apertando a grade da varanda de seu quarto na UA, tentadas a explodir tudo aquilo até que virasse pó. O boato do resultado corria desde cedo, muito embora a pequena pesquisa dos estudantes fosse apenas ser revelada na manhã seguinte, e Bakugou remoeu aquilo durante todo santo dia.


Era frustrante. Não importava o quanto ele fosse bom, ou o quanto ele se esforçasse para alcançar sua meta e ser o melhor… havia alguém com “algo a mais” que ele. Ele não estava muito acostumado com aquilo, e não gostava do sentimento.


Privado de seus habituais gritos pelo horário – já passava da meia noite e ele se meteria em problemas se gritasse, além disso havia Kirishima, que reclamou de dores de cabeça o dia inteiro. Agora não podia fazer barulho porque o cérebro do ruivo parecia querer derreter… que ótimo! – Bakugou apenas mordeu a língua enquanto a brisa gélida da madrugada tocava sua face, o coração acelerado no peito fazia seu sangue correr fervilhante pelo corpo, deixando-o mais agitado do que gostaria.


E muito embora estivesse se controlando, seus resmungos não passaram despercebidos pelo vizinho de quarto; em poucos minutos Kirishima se levantou e foi até a sacada, encarando Bakugou logo ao lado. Os dentes que antes pressionavam a língua foram para os lábios, Eijiro ficava lindo de cabelo baixo e cara amassada de sono.


O vento gelado varreu um pouco da irritação de Bakugou ao trazer pra perto de si o perfume alheio enquanto Kirishima o analisava dos pés a cabeça, encontrando nos olhos revoltos o motivo da agitação.


— Você não estava com a cabeça doendo? Vá dormir, porra!


O ruivo sorriu pequeno diante do cuidado velado de Katsuki, fazendo um gesto com as mãos para que ele deixasse aquele assunto de lado.


— Ainda está chateado pela enquete? Olhe, os comparativos são só para alunos da escola, nem sabemos se todos quiseram votar e…


— Já sei disso. — O loiro desviou os olhos, a carranca se manteve firme no rosto e a postura era digna de alguém do exército de tão rígida.


Kirishima suspirou, não gostava de vê-lo daquela maneira. Às vezes se perguntava se alguém ou mesmo o próprio Bakugou se via como ele via, havia um brilho especial em Katsuki que poucos saberiam distinguir.


Outra pausa seguiu aquele momento, enquanto os dois garotos refletiam sobre a brincadeira inocente que resultou em tanto nervosismo. Kirishima queria mais que tudo abraçar Bakugou forte, passar seu calor para ele e quem sabe depois colocá-lo de frente para um espelho e fazer com que enxergasse a mesma criatura incrível que via. Queria que todos enxergassem.


Durante algum tempo, procurou as palavras certas pra dizer; chegou a pensar em algum discurso técnico ou bobeira que pudesse distrair Bakugou, mas nada parecia bom o bastante. Por fim, resolveu falar o que carregava no coração:


— Se quer saber, pra mim, você é o herói número um. — Murmurou, sentindo o corpo arrepiar pela corrente gélida.


Oh, Katsuki tinha certeza que o chão havia tremido – na verdade eram somente suas estruturas abaladas. Quando Kirishima retornou ao seu campo de visão, estava com as bochechas meio vermelhas; e Bakugou estava impactado demais para dizer algo de imediato.


— Eu… eu não pedi sua opinião, cabelo de merda! — Desconversou após alguns segundos de pane, o tom bem mais alto do que o planejado. Mesmo diante dos vilões Katsuki jamais vacilou, mas agora sua voz tremeu diante das faces adoráveis de Kirishima.


Porra, por que tão fofo?


Houve um minuto inteiro de silêncio enquanto a lua presenciava o embaraço dos dois alunos, encarando um ao outro sem saber exatamente o que dizer. Kirishima sentia o coração martelar forte no peito e Bakugou simplesmente queria explodir, sentia o corpo parando de funcionar e as orelhas esquentarem conforme o tempo encarando o amigo se prolongava… sim, Kirishima era tão adorável que Bakugou poderia explodir.


— Eu sei… — Kirshima tomou a palavra — Eu só quis dizer isso porque… porque sim, ué! Eu acho você mais incrível, mais forte, determinado, másculo, é firme nos seus ideias… eu só te acho mais legal, é isso. Talvez não importe muito mas… pra mim, você é o número um.


Bakugou mal percebeu quando um bico desconfiado se formou em seu rosto, uma insegurança não condizente com sua personalidade normal; mas que estava ali, rondando seus pensamentos em momentos oportunos.


— Mesmo que eu pareça um vilão?


— Você não parece! — Sua frase foi rebatida no mesmo instante. — Você pode não admitir, mas é mais justo e bondoso do que parece, e…


— Eu não sou bonzinho porra nenhuma! — O loiro havia mudado sua posição, agora apertando as laterais da grade, de frente para Kirishima.


— Eu disse “bondoso” — Kirishima coçou a nuca com um sorrisinho, bocejando em seguida, talvez não fosse um bom momento para discutir – e mesmo que fosse Eijiro não conseguiria; estava envergonhado e desejoso demais para tal, se ficasse ali mais um pouco pularia a grade e abraçaria Bakugou com todas as forças, talvez não se controlasse e lhe roubasse um beijo. — De qualquer forma, eu já disse o que queria. Boa noite, Bakugou.


E entrou outra vez, deixando Katsuki com cara de bobo.


•••


Bakugou não estava puto, e aquilo era uma novidade para todos.


Acordou quieto, não xingou ninguém na fila para o banheiro e até mesmo desejou um “bom dia” rouco e baixo, bastante discreto mas gritante por se tratar dele. Quase todos pensaram que estava guardando as energias para quando visse o quadro geral dos alunos, cuja contagem viria de um até vinte com os alunos que as classes julgavam prováveis grandes heróis no futuro.

Mas não, ele simplesmente olhou a lista, pôs as mãos no bolso e deu meia volta, chegando até mesmo a quase sorrir de canto.


Ok, tinha algo estranho ali, tão estranho que Sero, Kaminari e Mina chegaram a recorrer a Shinsou para pedir um favor…


— Ei, Bakugou… — O garoto de cabelos roxos chamou ao intercepta-lo no corredor no horário de almoço. Do fundo de sua alma, nunca mais se aproximaria daquele trio se Katsuki o socasse.


— O que é? — O outro pareceu esquecer da quirk do garoto, ou apenas não ligava pra ela, ostentava um olhar bastante confiante e desinteressado – como sempre.


E estava feito, Bakugou foi preso na hipnose do aspirante a herói, e agora seria obrigado a responder sua pergunta.


— Me responda a verdade, por que não surtou com os resultados da enquete hoje mais cedo?


— Porque eu já sou no número um pra quem realmente importa.


A resposta causou um burburinho na sala quando compartilhada, e ninguém entendeu muito bem as faces rubras de Kirishima e o meio sorriso pairando nos lábios de Bakugou.

12 de Septiembre de 2018 a las 23:46 10 Reporte Insertar 11
Fin

Conoce al autor

Mandy Filha do caos, adepta ao drama.

Comenta algo

Publica!
MP Mariana Pereira
Hino! Que fic mais fofinha, gente ;-;
23 de Octubre de 2018 a las 20:16

  • Mandy Mandy
    Awwwwn obrigada 💖💖💖 24 de Octubre de 2018 a las 07:56
karvie spero karvie spero
HINOOOOO comentei no spirit mas deixando minha contribuição aqui também
14 de Septiembre de 2018 a las 19:06

  • Mandy Mandy
    Eu queria comentar decentemente sobre isso mas só consigo pensar num loop infinito de "eu amo a Kedna" 15 de Septiembre de 2018 a las 14:31
Kaline Bogard Kaline Bogard
Olá! Que texto mais fofo. Desde o começo o Bakugou foi meu preferido. Mas aí apareceu o Kirishima e roubou o posto. Só que melhorou com o tempo: os dois viraram OTP do mundo, né? Achei que o Bakugou aqui está um primor. Ele começa o anime sendo escroto, daí conhece o Kirishima e vai mudando. É quando esse lado resmungão dele fica mais... fluffy. E o Kisihima... o que eu posso dizer? É um pedacinho de pudim que se pudesse eu guardaria na geladeira pra saborear mais tarde. Infelizmente tenho medo de acordar com uma explosão na cara, então desisti. Sobre o texto em geral: a cara do Bakugou ficar de TPM por causa do segundo lugar, e perder logo pro Deku?! Ele deve ter ficado com as sensação de "o mundo está louco". Coitado, desde o primeiro capítulo a gente sabe que ele nunca vai ser o herói numero um, então é meio triste ver todo o esforço do garoto. Por outro lado... vem o Kirishima e pontua a coisa mais linda do mundo: Bakugou é seu herói numero um! aaa quando o Kiri disse isso eu queria explodir o mundo! Pra tudo acabar nesse momento perfeito e nada tentar estragar. Hahaha dai o Bakugou fica todo "aiaiai Yukito" e ainda acorda de "bom humor" (ou seria humor não tão péssimo?)! Mundo, você não está preparado pra isso. Adorei como o plot se desenvolveu, como esse pequeno recorte teve uma importancia danada na vida dos dois e nas pessoas ao redor. Ficou o mistério sobre a fala do Bakugou e eu acho que o povo não vai se aguentar de curiosidade! Que fofo. Parabéns pelo texto!
14 de Septiembre de 2018 a las 06:48

  • Mandy Mandy
    Eu tô tão soft que acho que vou imprimir esse comentário, emoldurar e guardar pra ficar mimando o quadro depois XD Tenho que dizer que no começo eu dava umas reviradas de olho pro Bakugou, umas não... Várias! A chegada do Kirishima foi essencial pra mudança na minha visão sobre o Bakugou justamente porque ela foi essencial para a mudança do próprio Bakugou, e eu acho isso muito lindo! Kirishima merece o mundo e mais um pouco, é um nenê maravilhoso. Confesso que também queria guardar o Kiri num potinho, mas o amor a vida fala mais alto XD Nem me fale sobre o esforço inútil do Katsuki, isso também me entristece muito... Mesmo quando eu não ia muito com a cara dele dava pra ver o quanto ele queria ser o número um e isso não vai acontecer... Tadinho do nosso diabinho. Agora sobre a cena do Kirishima... Vou morrer dizendo que é cannon XD Kirishima tem uma admiração gigantesca pelo cof cof namorado cof cof Bakugou e dá pra ver na cara dele, os olhos chegam a brilhar e ele fala todo emoolgadinho então ninguém vai tirar de mim que o Bakugou é o herói do Kirishima, eu tive muitos ataques de fofura imaginando essa cena e me pareceu tão natural que nem sei hahaha Fico muito feliz que tenha gostado nhonho INCLUSIVE VI QUE VOCÊ RECOMENDOU A HISTÓRIA E TO BERRANDO DE FOFURA! TO SOFT! KALINE QUER O MUNDO? TE DOU! Quanto tempo será que o pessoal da 1A aguentaria sem chamar o Shinsou outra vez pra pedir pro Bakugou explicar aquilo direito? Hahaha 15 de Septiembre de 2018 a las 14:49
Ellie Blue Ellie Blue
AAAAAAH, A MADAME QUER O QUE? ME MATAR? Mano do céu, que coisa linda, eu to morrendo de fofura em plena madrugada. Eu quero esganar alguém. MANO OLHA ESSE BAKUGOU ENVERGONHADO. OLHA ESSE BAKUGOU TODO FELIZINHO. MEU OTP É TÃO LINDO. OBRIGADA POR ESSA FIC, MANDY, OBRIGADA
12 de Septiembre de 2018 a las 23:17

  • Mandy Mandy
    ITI MALIA AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA tomara que ninguém tenha sido esganado XD entendo muito bem esses ataques de fofura no estilo "tô tão cheia de amor que poderia explodir o mundo" hahaha O OTP É MUITO LINDO BAKUBABY E KIRIANJO AMORZINHOS DEMAIS AAAAAA tô muito soft com esse comentário que bom que gostou da fic nhonhonho 15 de Septiembre de 2018 a las 14:32
Machadorisos . Machadorisos .
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA OLHA ESSE FINAL! MANO DO CEU. MANO. M A N O. MANOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! Eu não gosto muito do Bakugou, mas o Kirishima é tão reizinho, e o shipp é tão lindo, que eu posso até aceitá-lo. Eu adorei o enredo, ficou tão canon, que facilmente se pode acreditar que é real, tipo, do próprio mangá. Você arrasou, como sempre! <3
12 de Septiembre de 2018 a las 22:34

  • Mandy Mandy
    ITI ❣️ AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA OBRIGADA ANJINHA NOSSA TO SOFT AQUI Bakugou foi aquele personagem que eu aprendi a gostar né hahaha é aquela coisa, no início dizia que não tinha culpa se Kirishima não tem bom gosto pra homem mas agora acabei vendo o lado dele também hahaha Fico muito feliz que você tenha visto um pouco do Cannon ali aaaaaa sério eu vou dar um berro! Eu fiquei imaginando o Kirishima falando com ele e tendo surtos internos enquanto escrevia Ju é uma leitora amorzinho e choca zero pessoas ❣️ 12 de Septiembre de 2018 a las 22:48
~