I don't love you Seguir historia

tsukyie tsu kyie

Para Sasuke tudo entre ele e Naruto se resumia somente a sexo, nada mais. Para ele não importava quantas vezes discutissem, ou quantas vezes Naruto lhe dissesse que não suportava a maneira fria com que o tratava, ele sempre voltava à sua porta. Bem, era isso que Sasuke pensava até um dia tudo se desandar por completo, e mesmo que o sentimento de ter deixado algo importante passar o fizesse repensar em tudo relacionado a Naruto, a verdade sempre seria a mesma: Eu não amo você


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#amante #itachi #uchiha #sakura #minato #kushina #hinata #Anime-Naruto #yaoi #Sasuke-e-Naruto #sns #sasunaru
17
5253 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

01|

         Estava debruçado em cima da pequena janela de seu apartamento observando o amanhecer de mais um dia, as nuvens negras no céu indicavam uma futura chuva. Sua cabeça parecia querer explodir, resultado da intensa bebedeira da noite passada e pensar que ainda teria de ir para a faculdade.

— Sasuke, estou indo.

A voz atrás de si o fez despertar de seus pensamentos, mas mesmo assim não olhou para trás, não olhou para ele, apenas acenou com a cabeça. Tirou do bolso da calça seu maço de cigarro, colocando um entre os lábios e em seguida o acendendo.

— Sabe Sasuke, as vezes gostaria que você não fosse tão frio comigo….

Soltou um tsc, seguido de um resmungo mal humorado e virou-se de frente para ele. Naruto não estava melhor que ele, havia olheiras abaixo de seus olhos azuis, seu cabelo estava totalmente bagunçado e ele parecia cansado. Tirou o cigarro dos lábios, o segurando entre os dedos.

— Não enche minha paciência Naruto, já falamos diversas vezes sobre isso. Eu sou assim e você sempre soube e mesmo assim quis se envolver comigo, não tem o direito de exigir nada. — Passou a mão por seus fios negros, impaciente. Não entendia o porque do Uzumaki sempre voltar nesse mesmo assunto, sempre, mesmo que a resposta nunca mudasse.

Naruto tinha um olhar magoado, mas Sasuke fingiu não perceber, ele não poderia se importar menos com isso.

— Eu já estou no meu limite a muito tempo Sasuke, não suporto mais tudo isso. Me cansei de ser só mais alguém na sua cama, você sabe dos meus sentimentos por você e ainda assim me trata desse jeito! — Não havia ódio ou rancor na voz do loiro, somente mágoa e, mais uma vez, o Uchiha fingiu não perceber.

— O que você queria? Que eu te pedisse em namoro só porque gosta de mim? Ou ficasse somente com você? Não seja patético, Naruto. Sabe perfeitamente que não sinto nada por você, e tudo que temos se resume somente a sexo, só isso.

O cigarro foi parar novamente na boca do Uchiha que não esperou uma resposta do outro — ele tinha muito mais o que fazer do que ficar discutindo sobre algo que já havia sido discutido tantas vezes —, apenas se retirou daquele cômodo indo para seu quarto, tomaria uma ducha e beberia algum remédio para a ressaca.

Escutou a porta da frente ser aberta e depois fechada com força, riu sem humor enquanto escolhia a roupa que usaria hoje. Já conhecia aquele roteiro de cor, ele e Naruto brigavam, passavam dias sem se falarem e se verem e depois Naruto estaria em sua porta, querendo que ele o fodesse.

Desde de o dia em que se conheceram é esse mesmo drama. Estava começando a ficar cansado de tudo isso, Naruto nunca fora seu tipo, ele era muito falante, animado demais e amigável demais com todos, totalmente o oposto de si. Não sabia muito da vida dele, o que sabia eram rumores que ouvia pela faculdade — sim, eles cursavam a mesma faculdade de medicina — tais como: a mãe ser alcoólatra, o pai um político corrupto e o irmão mais velho viciado em drogas. Bem, para início de conversa são somentes rumores, boatos, talvez fossem falsos, ou não. Mais isso não importava, não era da conta dele.

Após escolher a roupa que usaria Sasuke retirou a única peça de roupa que usava, sua calça de moletom e se dirigiu ao banheiro.

•••

Os olhos azuis antes tão brilhantes hoje em especial pareciam opacos, sem vida, assim como seu dono. Karin não sabia o que fazer para alegrar seu primo, eram raras as vezes em que ele ficava assim, porém, essa raras vezes vem se tornando frequentes nos últimos dias e ela sabia bem de que era a culpa. Doía muito nela ver aquela pessoa sorridente de sempre assim, como se fosse começar a chorar a qualquer momento, todos na sala de aula da faculdade haviam percebido, inclusive o professor que se dispôs a perguntar se estava tudo bem com Naruto. Todos menos o maldito Sasuke Uchiha, ele parecia — ou melhor, fingia — não notar nada.

— As vezes tenho vontade de fazer umas macumbas para esse Uchiha orgulhoso. — Karin ouviu a risada baixa do primo atrás dela e só então percebeu que seu pensamento havia sido dito em voz alta.

— Se ele te escuta, Karin. — Naruto alertou em tom baixo, não seria muito legal se o professor chamasse a atenção dele por estar atrapalhando a aula com sua conversa com a ruiva.

— Tanto faz, não me importo se ele vai escutar ou não. — A ruiva deu de ombros e abaixou a cabeça, deitando-a na mesa de trás. — Pelo menos consegui arrancar uma risada sua hoje, cheguei a pensar que passaria o dia todo assim.

Karin esperou uma resposta, mais ela não veio e sim um sorriso fraco por parte do amigo, que ela correspondeu da melhor forma que pode. Havia aberto a boca para continuar a conversa e mudar de assunto quando um professor entrou na sala e pediu que Naruto o acompanhasse.

— Nos vemos mais tarde, ruiva. — Naruto sorriu pequeno, e Karin se sentiu melhor ao ver que aos poucos o bom humor habitual dele estava voltando.

— Até, loiro. — Piscou para ele, sendo retribuída também com o mesmo ato.

Sabe quando você sente que tem alguém te observando? Foi assim que Karin se sentiu após a saída do primo, e não pode deixar de ficar mais curiosa ao pegar de surpresa Sasuke Uchiha a observando.

•••

O Uzumaki estava quase que fazendo um esforço descomunal para superar essa aura negra que o viam perseguindo desde manhã, esforço esse que parecia estar surtindo efeito até alguns minutos atrás. Eram raras as vezes que via seu pai, e quando o via nunca era por alguma causa boa e por isso sabia no instante em que o professor o chamou avisando que seu pai gostaria de falar com ele que algo ruim havia acontecido.

E não é que havia mesmo? Agora lá estava ele no carro de seu pai a caminho do hospital pois sua mãe havia tido uma overdose por causa de seu vício excessivo na bebida. Tudo isso o deixava cansado, muitas das vezes desanimado com a vida, às vezes parecia que quanto mais ele tentava ver um lado bom da vida e tentava ser feliz ao menos pouco, coisas como essas aconteciam, parecia um ciclo de azar que se repetia ensessentememte.

— Filho?

— Sim, pai.

— Seu irmão reapareceu e está vivendo lá em casa, pelo que parece ele vendeu o apartamento que eu havia o dado para pagar uma dívida com algum traficante. — Havia desprezo no modo como seu pai falava de Deidara, seu irmão.

— Mais tarde eu passo lá em casa então para ver ele.

— Certo.

Depois desse pequeno diálogo veio o silêncio, o único som que Naruto conseguia ouvir era o da chuva contra o vidro do carro.

Notas Finais:

Esse primeiro capítulo está bem parado, eu sei, mas daqui em diante as coisas vão começar a desenrolar =)

As atualizações seram bem rápidas.
O fato é que pretendo postar essa fanfic rapidamente pois tenho novos projetos para serem postados.

Bjs❤

30 de Julio de 2018 a las 17:45 1 Reporte Insertar 3
Leer el siguiente capítulo 02|

Comenta algo

Publica!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, eu sou a Alice e venho pelo Sistema de Verificação do Inkspired. Sua história foi colocada "Em Revisão" pelos seguintes apontamentos: 1) Falta acentos em algumas palavras com "as vezes"; 2) Há algumas pontuações erradas como em "Sabe Sasuke"; 3) Alternância de tempo verbal: a história usa a narrativa no passado e há momentos em que há verbos o presente como em "em que se conheceram é esse mesmo drama". 4) Uso incorreto de "Porque" em "Porque faz tanta questao que eu vá, Deidara?" np capítulo 2. Creio que uma revisão nos capítulos da história possa ajudar a arrumar esses detalhes e alguns outros que não citei aqui. Quando fizer e estiver tudo pronto, basta responder esse comentário que eu volto aqui para checar de novo a história, ok? Atenciosamente, Alice, Sistema de Verificação do Inkspired.
30 de Octubre de 2018 a las 11:21
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 6 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión