I wish... ( G-Dragon) Seguir historia

F
Fernanda Rodrigues


G-Dragon é um gênio da lâmpada e se vê preso a uma garota brasileira que se recusa a fazer os pedidos. Sofia fica indecisa quando encontra o seu ídolo da maneira mais absurda de todas: como um gênio que pode realizar seus desejos. Se você tivesse a chance de realizar três desejos ou ficar junto com G-Dragon para sempre, o que você escolheria?


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#fanfic #wish #bigbang #G-Dragon #gênio-da-lampada #top #romance-sobrenatural #258 #anjos #jungkook #genie
3
4651 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

Brasil, 17:00hrs Sexta-Feira

(POV SOFIA)

--- Luana pelo amor de Deus, onde você esta me levando? --- Perguntei enquanto ela puxava uma relutante eu pelo braço através das ruas de São Paulo.

--- Eu achei uma loja maravilhosa esses dias e eu tenho que te levar lá! Da pra andar direito, por favor?! --- Perguntou exasperada me olhando com as mãos na cintura.

Acenei com a cabeça e comecei a segui-la seja lá para onde ela estava me levando. O medo estava se apoderando de mim, minha imaginação não conseguia chegar tão longe ao ponto de imaginar que tipo de loja maravilhosa seria essa no meio desses becos. Minha mão já estava dentro da bolsa segurando firmemente o spray de pimenta. Mesmo que ainda fosse dia era de São Paulo que estávamos falando. Não dava para dormir no ponto se não já era.

--- Lu tem certeza que é por aqui?

--- Relaxa, já chegamos!

Paramos em frente a uma loja cheia de parafernálias.

--- O que é isso?

--- Lembra-se daquela vidente que comentei com você outro dia? Que tinha acertado tudo? Então, essa é a loja dela.

--- Você sabe que não acredito nisso.

--- Eu sei, por isso que te trouxe sem te falar do que se travava. Anda, agora que já esta aqui, não custa nada entrar e ler sua sorte.

Suspirei e entrei contra minha vontade. A porta de vidro fez barulho de sino quando entramos avisando nossa chegada. A primeira coisa que notei foi o forte cheiro de incenso a segunda foi a quantidade de poeira que tinha. A lojinha era tão pequena e abarrotada de coisas que dificultava o andar entre os corredores ou de sequer ver qual era a cor da parede.

--- Ora veja! A Sra. Destiny avisou que vocês viriam hoje. --- Um homem magrelo e com barba mal feita tinha passado por uma porta com cortina de miçangas. --- O que será hoje para as belas moças? Uma leitura de mão? Um conselho? Ou amuletos?

--- Ué? A Sra. Destiny não falou o que viemos fazer aqui? --- Perguntei com sarcasmo na voz.

--- Hehe, não liga para ela não, nós viemos aqui para uma consulta com a Senhora. --- Luana respondeu depois de ter dado uma cotovelada nas minhas costelas.

--- É claro que sim. A Sra. Destiny sempre fala para eu dar escolhas para os clientes, para não deixa-los desconfortáveis. --- Rolei os olhos com tanta baboseira. --- É a primeira vez de vocês aqui?

--- A dela é, a minha é a segunda.

--- Ah sim, então precisamos fazer o cadastro da sua amiga e você poderia me dizer seu nome?

--- Luana Rodrigues.

--- Uhum, aqui está. E agora, vamos fazer seu cadastro? Preciso do seu nome completo, data de nascimento e cidade onde nasceu.

--- Uau, muitas informações não?

--- É para que a Sra. Destiny possa facilmente acessar o fio do seu futuro entre vários outros. --- Ele explicou.

--- Sofia Tessaro Martins, nasci em Foz do Iguaçu no dia 10/03/91. --- Respondi relutante e com braços cruzados.

Ele digitou alguma coisa no computador e acenou positivamente a cabeça.

--- Certinho. Vocês podem me acompanhar, por favor. --- Ele passou novamente pela entrada com cortina de miçangas e nós o seguimos.

Nós entramos em um quartinho cheio de tecidos colorido para todo lado. A iluminação ali era meio avermelhada e os vários incensos acessos deixavam o lugar cheio de fumaça, fora a dor de cabeça que começou instantaneamente.

--- Olá meninas. --- A mulher sentada em uma mesa com uma bola de cristal no meio falou numa voz melosa e arrastada. --- Sentem-se, por favor.

Sentamos em dois pufs na frente da mesa.

--- Quem quer começar? --- Perguntou olhando de uma para a outra.

--- A minha amiga, por favor! Estou ansiosa para saber do futuro dela. --- Luana respondeu.

--- Eu também, super ansiosa. --- Comentei cheia de sarcasmo.

--- Me de sua mão.

Estendi-lhe a mão e ela a segurou com suas unhas longas cheia de esmalte descascado.

--- Uhum... Hmmm... --- Ela fazia esse barulho enquanto alisava a unha do indicador pela minha mão. --- Parece que alguém aqui não esta tendo sorte no amor. Mas não se preocupe, vejo aqui que o homem dos seus sonhos pode aparecer para você a qualquer momento.

Fiquei calada, todos os homens com quem eu sonho ou eram artistas famosos ou eram da ficção. A probabilidade de conhecer algum deles era minúscula.

--- Vejo também que uma doença irá cair sobre seus ombros.

--- Meus ombros vão doer? --- Perguntei incrédula, aquilo era muito especifico.

--- Não, eu disse que uma doença vai aparecer em alguém próximo a você ou até mesmo em você.

--- Ata. --- Agora sim era uma vidente de verdade, podia ser mais amplo que isso?

Ela passou mais um ou dois minutos olhando minha mão e por fim suspirou.

--- Desculpe querida. Seu futuro está muito nebuloso para eu conseguir ler hoje. Sugiro que volte outro dia. Agora você querida, dê-me sua mão.

Meu futuro era nebuloso para ser lido? Pelo amor de Deus né? A charlatona repetiu o mesmo com a Luana falando algumas coisas certas e outras que quase fez me rir, tipo quando falou “Arranja um encontro com alguém que leia muitos livros”. Ela trabalhava em uma editora, isso era muito fácil.

Quando finalmente terminou Luana estava radiante com todas as dicas que havia recebido. Saímos do quartinho enjoativo e pude respirar um pouco melhor, mas ficaria satisfeita mesmo quando voltasse a respirar ar puro. Com quem não quer nada meu olhar passou pela tela do computador do assistente magrelo e eu vi a pagina do facebook aberto no perfil da Luana. Ah safados filhos da puta. Era assim que conseguiam informações. E era por isso que não conseguiram nada de mim, eu não era ativa nessa porcaria. Eu ia começar a reclamar quando uma luz chamou minha atenção pela visão periférica. Procurei a fonte e achei uma garrafa de vidro fechada com rolha e cheia até a metade com um liquido laranja brilhoso.

--- O que é isso? --- Perguntei para o magrelo.

Ele olhou para mim e depois para o objeto e pela primeira vez ele pareceu ficar sem palavras e confuso.

--- Isso? Isso é... Hm...

--- Isso minha querida, é loção de banho. Lembra que eu falei que você ia encontrar o homem dos seus sonhos? Isso aqui com certeza vai te ajudar. E custa só 25 reais. --- A charlatona apareceu pela abertura na parede, salvando seu assistente incompetente.

--- Isso vai ajudar ela a encontrar o amor da vida dela? Duvido! Que coisa feia! --- Luana comentou olhando curiosamente para a garrafa.

Feia? Ela não poderia estar mais errada. Era a garrafa mais bonita que eu já tinha visto.

--- Vou leva-la.

Após pagar saímos da lojinha sufocante não sem antes eu escutar o assistente falar “eu nunca vi aquela garrafa aqui” a porta se fechou e eu ignorei. Incrivelmente eu tinha saído satisfeita daquele lugar.

Como era sexta feira e tinha lançado a nova temporada de Greys Anatomy na Netflix eu fui para minha casa enquanto Luana ia atrás de alguém que lesse bastante. Abri minha porta e fui recebida pelo meu gato, Ji-Yong, miando e se esfregando nas minhas pernas. Fui até a cozinha e coloquei um pouco de ração no pote dele.

--- Você está ficando obeso, vou começar a te alimentar uma vez por dia só, gordo.

Fui totalmente ignorada enquanto ele comia, bufei e fui para o banheiro a fim de tomar banho para relaxar. Levei a garrafa no banho comigo e depois que eu tinha me lavado eu fiquei alguns segundos olhando para aquele liquido laranja. Era tão bonito que dava dó de usar. Mas uma vez não matava ninguém né? Tirei a rolha sem muita dificuldade e fui surpreendida por uma fumaça laranja saindo da garrafa e acumulando em um ponto no chão, em questão de segundos a fumaça se ergueu até para cima de mim e tomou a forma de...

--- DAECHE MWOYA!?!? (Mas que merda!?!?) --- Ele gritou.

Tinha um G-Dragon no meu banheiro.


Coréia do Sul, 07:00hrs, Sábado.

(POV GD)

Estava no meu sétimo sonho quando fui repentinamente acordado sendo puxado pela força já conhecida por mim.

--- DAECHE MWOYA!?!? (Mas que merda!?!?) --- Gritei bravo enquanto meu pijama começava a ficar encharcado. Procurei pela pessoa responsável por me invocar em um lugar tão ridículo e deparei-me com uma garota nua me olhando com cara de espanto. Era um corpo bem sexy, diga-se de passagem. Mas ser acordado e mandado para um banheiro era mais estressante do que ela era gostosa.

Abri a porta e sai de dentro do box, olhei para baixo e torci o nariz para o meu pijama molhado. Estalei os dedos e ele ficou instantaneamente seco. Olhei em volta e vi um banheiro bem simples, provavelmente um dos desejos dela será dinheiro, todos pedem dinheiro. Peguei uma toalha e estendi para a garota dizendo:

--- Yeogi, dangsin-ui teuggwon-eul gamchusibsio. (Aqui, cobre-se sua tarada.)

Ela não se mexeu, apenas continuou me encarando. Ela não falava coreano?

--- Hey, do you speak English? (Hey, você fala inglês?) --- Tentei perguntando em inglês, todo mundo entendia inglês. Mas pela cara imóvel dela, percebi que ela não era todo mundo. Além de tarada era burra. Olhei em volta de novo para ver se achava uma pista de que língua ela falava e encontrei a pasta de dente, peguei e li, português.

--- Você pode pegar essa toalha? Estou ficando desconfortável. (Ele está falando com sotaque de português de portugual.)

A garota arregalou mais um pouco os olhos e começou a rir.

--- Que foi? Ta rindo do que? (Ainda está com sotaque de Portugal) --- Perguntei começando a ficar muito irritado enquanto percebia que minha pergunta só a fez rir mais.

20 de Julio de 2018 a las 15:27 0 Reporte Insertar 0
Continuará… Nuevo capítulo Cada 15 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~