desabafo Seguir historia

inuzukadogstyle1524670866 Ráilla G. Neji Inuzuka

CONTÉM GATILHOS. CARTA UNICAMENTE FICCIONAL.


Cuento Sólo para mayores de 18.

#suicídio #depressão #angst
Cuento corto
3
5.7mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

adeus

Se um poema não rasgou sua alma; você não experimentou poesia.
Isso foi o que disse Poe. Em parte, concordo. Discordo ao mesmo tempo: em minha nada humilde opinião, poesia, assim como outros tipos de ficção, deveriam servir como uma distração, uma fuga (clichê) da realidade.
Mas por qual motivo, certo?
De um jeito ou outro, continuamos sendo nós mesmos. Sempre haverão personagens pertubados psicologicamente, e a graça nisso tudo, é que é a esses personagens que nós nos apegamos. Sempre haverão histórias dolorosas, e elas são aceitas e lidas, sabiam? Pois sim, aqui está a prova de que todos temos nossos próprios demônios.E alguns preferem alimentá-los, acho que foi o que eu fiz.
E me desculpem por ser tão sincero. É por isso que se chama desabafo.
Mas, sim. Poe estava indubitavelmente certo: poesia dói. A vida dói.
Isso começou a ficar depressivo, mas o que eu posso fazer a respeito? O que posso fazer? Os índices de suicídio só aumentam, e no fundo, não há quem se importe. Na verdade a Terra está superlotada. Todos morremos uma hora, e pra quê ficar sofrendo até o dia chegar? Por quê?
Me desculpe, mãe, avó. Desculpem por eu ser quase sempre cego. Todos vocês, me desculpem, eu só acho que o amor é uma ilusão. A vida é uma ilusão. Pensem bem, se somos feitos de átomos, e depois que morrermos esses átomos formarão outros corpos, então estaremos sempre vivos.
Não que eu queira. É injusto, pois não nos é permitido sequer morrer.
Por quê ficar?
Não tenho todas as respostas, quando foi que me tornei tão sem vida? Quando me perdi? Eu não sei, e eu quero me achar, mas parado aqui nessa encruzilhada, sinto como se a única resposta estivesse no fim do túnel.
Túnel! Haha! O famoso túnel de luz. Será que o meu túnel é escuro? Sinceramente, desde quando sou tão frio, assustado e estranho? Eu costumava ter fé.
Talvez a ignorância seja o que mantém vocês vivos. Será?
São muitas questões. Eu sinto muito por todos os objetivos que sei que não vou cumprir, mesmo que eu fique, já que eu só sento e observo, pois vocês todos sabem, nunca uso minha capacidade pra algo útil. É triste, mas sinto como se eu realmente desperdiçasse espaço.
Então, é isto.
Vou tirar meu gato dos meus pés, ele não precisa ver isso.
Finalmente! Finalmente esse ser condenado tomou alguma escolha. Não foi tudo em vão.
Ou será que foi?
15 de Julio de 2018 a las 21:45 6 Reporte Insertar 4
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
Mary Mary
Ler esse conto foi uma oportunidade de mergulhar em sentimentos que volta e meia me assolam, muitas vezes eu me questiono por que sou obrigada a viver se não quero, as pessoas me chamam de egoísta, dizem que tenho "tudo", que supostamente não tenho motivos para não sentir vontade de viver, porém elas não residem em meu interior, não mensuram os pesos que carrego na alma, as culpas, as angústias, a profunda solidão mesmo que eu tenha algumas pessoas por perto e que elas me amem por mais que não passem o tempo todo dizendo. Lembra mais ou menos o que a Anne Frank diz em seu célebre diário de se sentir sozinha mesmo estando acompanhada de pessoas só não por ser a preferida de alguém. Me desculpe pelo meu comentário não ser tão bonito e tocante como seu texto, mas acharia injusto não me manifestar. Abraços!
4 de Febrero de 2019 a las 10:52

  • Ráilla G. Neji Inuzuka Ráilla G. Neji Inuzuka
    Seu comentário arrasou com meu texto! kjkjkjkkkk e toda opinião é válida você falou praticamente tudo o que sinto obrigada pelo comentário, precisando, pode me chamar pra conversar. Beijos! 20 de Marzo de 2019 a las 19:45
Eduardo Chagas Martinhs Eduardo Chagas Martinhs
de fato me fez refletir melhor em meus pensamentos,em minha escolhas eu diria...parabéns
13 de Agosto de 2018 a las 20:32

Karimy Karimy
Acho que todos ou pelo menos a grande maioria chega em um momento de sérios questionamentos na vida, principalmente no que desrespeito à vida e a morte. Gostei muito do texto, bastante reflexivo.
23 de Julio de 2018 a las 19:30

~